Cultura da Convergência

2,880 views
2,698 views

Published on

Aula baseada no conceito de convergência, trabalhado por Henry Jenkins no livro A Cultura da Convergência.

Cultura da Convergência

  1. 1. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  2. 2. Henry Jenkins Cultura da Convergência (2008) Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  3. 3. Dino Ignácio, estudante filipino-americanco, criou no photoshopuma colagem de Beto de Vila Sésamo interagindo com Osama BinLaden como parte de uma serie "Beto é do Mau … Dino Ignácio Beto Osama Bin Laden Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  4. 4. Beto é do Mau: Beto e Osama Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  5. 5. Beto é do Mau: Beto e Osama Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  6. 6. Um editor de Bangladesh procurou na Internet imagens de BinLaden para produzir camisetas e pôsteres antiamericanos. Aimagem acabou em uma colagem de fotografias similares que foiimpressa em milhares de pôsteres e distribuída em todo o OrienteMédio…! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  7. 7. Repórteres da CNN registraram o improvável: a cena de umamultidão enfurecida marchando em passeata pelas ruas, gritandoslogans antiamericanos e agitando cartazes com Beto e BinLaden...!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  8. 8. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  9. 9. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  10. 10. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  11. 11. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  12. 12. Pense nos circuitos através dos quais as imagens de Beto é doMau viajaram – da Vila Sésamo ao Photoshop e à rede mundial decomputadores, do quarto de Ignácio a uma gráfica emBangladesh, dos pôsteres empunhados por manifestantesantiamericanos e capturados pela CNN às salas das pessoas aoredor do mundo.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  13. 13. Parte da circulação dependeu de estratégias empresariais,como a adaptação de Vila Sésamo ou a cobertura global da CNN.Parte da circulação dependeu da tática de apropriação popular,seja na América do Norte ou no Oriente Médio.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  14. 14. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  15. 15. A convergência se relaciona ao fluxo de conteúdos através demúltiplos suportes tecnológicos de comunicação, àcooperação entre múltiplos mercados midiáticos e aocomportamento migratório dos públicos dos meios decomunicação, que vão a quase qualquer parte em busca deinformação e experiências de entretenimento que desejam.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  16. 16. A convergência não deve ser compreendida somente como umprocesso tecnológico que une múltiplas funções dentro dosmesmos aparelhos, por mais sofisticados que venham a ser.A convergência representa uma transformação cultural, àmedida que consumidores são incentivados a procurarnovas informações e fazer conexões em meio a conteúdosmidiáticos dispersos.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  17. 17. A convergência envolve uma transformação tanto na forma deproduzir quanto na forma de consumir os meios decomunicação. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  18. 18. A convergência ocorre dentro dos cérebros deconsumidores individuais e em suas interações sociaiscom outros.Cada um de nós constrói a própria mitologia pessoal, a partir depedaços e fragmentos de informações extraídos do fluxo midiáticoe transformados em recursos através dos quais compreendemosnossa vida cotidiana.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  19. 19. Três pilares da convergência: •  Convergência tecnológica dos meios de comunicação •  Cultura participativa •  Inteligência coletiva!!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  20. 20. Em 29 de julho de 2010 o site daTV WAFF publicou umareportagem sobre uma tentativa de estupro na cidade deHuntsville (Alabama, EUA). O vídeo mostrava Antoine Dodson,irmão da vítima, dando um depoimento indignado ao repórtertelevisivo.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  21. 21. Entrevista com Antoine e Kelly Daudsonhttp://www.youtube.com/watch?v=QX2vfMUYr64 Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  22. 22. O jeito articulado e peculiar apresentado por Dodson (e sua irmãtambém) no vídeo chamou a atenção do grupo musical TheGregory Brothers, que criou a canção “The Bed Intruder Song”usando o áudio da reportagem.!!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  23. 23. Bed Intruder Song - legendadohttp://www.youtube.com/watch?v=6JdVJSxu1VM Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  24. 24. Na semana em que “Bed Intruder Song” foi colocada na internetatingiu a posição de número 89 na listagem da revista Billboard,tornando-se recordista no I-Tunes Store com mais de 32 milhõesde downloads, até 15 de outubro de 2010.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  25. 25. Antoine e Kelly Dodson são considerados co-autores da canção erecebem 50% dos valor arrecadado com as vendas de “The BedIntruder Song”!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  26. 26. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  27. 27. Até pouco tempo atrás tínhamos a impressão de que todas asfunções midiáticas seriam assimiladas por um único aparelho. Umaespécie de caixa preta, onde se poderia assistir TV, ver filmes, secomunicar com outras pessoas, ler textos, gravar e ouvir músicasetc.!!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  28. 28. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  29. 29. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  30. 30. De fato, existem aparelhos assim, como os modernos celularessmartphones. Contudo, ao invés de um único aparelho com essascaracterísticas, temos a multiplicação de vários tipos dedispositivos eletrônicos que oferecem diversas funções: playersDVD e BlueRay, receptores de TV à cabo, home theaters,videogames, palm tops, Mp3 players, dentre outros, são as novascaixas pretas que multiplicam-se ao nosso redor.!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com!
  31. 31. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  32. 32. Velhos meios de comunicação nunca morrem – nem desaparecem,necessariamente. O que morre são apenas as ferramentas queusamos para acessar seu conteúdo.Os velhos meios de comunicação não estão sendo substituídos,são suas funções e status que estão sendo transformados pelaintrodução de novas tecnologias.!!!!! Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  33. 33. Sistemas tecnológicos de distribuição da informação sãosimplesmente tecnologias; meios de comunicação, mais do quetecnologias, são também sistemas culturais.Tecnologias de distribuição de informação vêm e vão o tempo todo,mas os meios de comunicação persistem. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  34. 34. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  35. 35. Narrativas transmidiáticas - ou narrativas transmídia - são aquelasque ocorrem em diferentes plataformas, interligando um produtoprincipal (livro, filme, história em quadrinhos, seriado televisivoetc.) a tramas paralelas que expandem a história central, criandoum vínculo com o leitor/espectador/ouvinte que o incentiva agarimpar fragmentos da narrativa em diferentes lugares. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  36. 36. Surgem como uma estética que responde à convergência dasmídias – uma estética que faz novas exigências aos consumidorese depende da participação ativa de comunidades de conhecimento. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  37. 37. Se referem a determinados modos de configuração da produção,circulação e consumo de produtos midiáticos, geralmenteatrelados à indústria do entretenimento e que se caracterizam pelafragmentação do conteúdo em diversos meios de comunicação. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  38. 38. Transmídia não é sinônimo de adaptação de um mesmo conteúdoem diferentes mídias. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  39. 39. Henry Jenkins e a Narrativa Transmídiahttp://www.ericeustaquio.com.br/convergencia/henry-jenkins-e-a-narrativa-transmidia Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  40. 40. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  41. 41. Na série de filmes para o cinema Matrix, seus criadores eprodutores pensaram em ações transmidiáticas através dolançamento de jogos de videogame, animações e histórias emquadrinhos. Esta estratégia teve como objetivo desenvolverdiferentes partes da história através de múltiplos suportesmidiáticos, cada uma contribuindo de maneira distinta e valiosapara o todo. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  42. 42. A narrativa transmídia é a arte da criação de um universo. Paraviver uma experiência plena num universo ficcional, osconsumidores devem assumir o papel de caçadores e coletores,perseguindo pedaços da história pelos diferentes canais,comparando suas observações com as de outros fãs , em gruposde discussão on-line, e colaborando para assegurar que todos osque investiram tempo e energia tenham uma experiência deentretenimento mais rica. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  43. 43. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  44. 44. ATIVIDADE 1: Eu, ComDigCriar uma breve apresentação (máx. 5 minutos) auto-biográfica, através desua presença nos meios digitais e qual a importância destes na sua vida.Como fazer:Vale usar tudo: desde os perfis nas redes sociais, blogs, sites e fóruns maisvisitados, até aquele game casual que você joga só pra "matar o tempo";você pode também nos mostrar como as tecnologias digitais foramaparecendo na sua vida, fazendo, por exemplo, uma "linha do tempo"; ouainda, que tal mostrar alguns de seus vídeos favoritos no YouTube? Melhor,nos mostre os seus próprios vídeos, fotos, músicas, textos! Enfim, queremossaber tudo sobre o seu "eu digital". Ou quase tudo.Como apresentar:Use a criatividade: use recursos de powerpoint, web, faça vídeos ou faça umdiagrama. Mas não esqueça: somos uma plateia exigente e queremos quevocê “se puxe”. Nada de chegar na aula e improvisar qualquer coisa!Prazo de entrega: 21/03 Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  45. 45. ATIVIDADE 2: Cobertura digital da visita à agência digital.Em grupos de até 3 integrantes.Etapa 1: Levantamento preliminar de informações sobre a agência, criaçãode plataformas online, divisão de tarefas etc.Forma de entrega: os grupos devem informar diretamente para oprofessor sobre andamento do trabalho.Prazo de entrega: 21/03Etapa 2: Apresentação dos resultados para a turma.Forma de entrega: os grupos devem encaminhar o link para o trabalho edevem apresentar para a turma.Prazo de entrega: 04/04. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  46. 46. ATIVIDADE 3: Apresentação de um case de ComunicaçãoDigitalIndividual ou em duplas.Apresentação de um case de comunicação digital relacionandocom os conceitos de Hipertexto, Emergência e Convergência.Forma de entrega: apresentação e documento escrito(em .doc ou .pdf)Prazo de entrega: 04/04. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com
  47. 47. Profº. Me.Tiago R. C. Lopes - tiagorclopes@gmail.com

×