Exercicios corrigidos2092010164414
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Exercicios corrigidos2092010164414

on

  • 1,030 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,030
Views on SlideShare
1,030
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
11
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Exercicios corrigidos2092010164414 Exercicios corrigidos2092010164414 Document Transcript

  • EXERCICIOS CORRIGIDOS – APOSTILA 04 – GERAL TERCEIROS E CURSINHO AULAS 31 E 32 1. (FGV-SP) O termo Oceania costuma ser usado para identificar as terras emersas localizadas entre os oceanos Índico e Pacífico. Sobre elas pode-se afirmar que: a) As ilhas da Polinésia, Melanésia e Micronésia são constituídas, predominantemente, por países que completaram sua independência política na década de 1950. b) A Polinésia tem sido a área mais utilizada pelos EUA para a realização de testes atômicos, como os da década de 1970, que destruíram o Atol de Mururoa. c) Um traço cultural comum na Oceania é a completa adaptação das comunidades nativas aos padrões europeus e norte-americanos estabelecidos com a ocupação colonial, a partir do século XVI. d) Austrália e Nova Zelândia são consideradas países independentes, apesar de terem como chefe de Estado a rainha Elisabeth II, do Reino Unido, ou alguém indicado por ela. e) Em comparação aos outros continentes, a Oceania apresenta o maior número de possessões do tipo colonial, a exemplo do Havaí, Taiti e Tonga, controladas pelos Estados Unidos. 2. (MACK-SP) Assinale a alternativa correta sobre a Austrália. a) O relevo apresenta três compartimentos: um planalto cristalino a oeste, planícies e depressões na porção central e cadeias antigas na porção leste. b) O clima da maior parte do território é tropical úmido, com uma faixa desértica na porção norte do país. c) As maiores concentrações urbanas ocorrem na porção ocidental, única área do país onde o clima não é desértico. d) As elevadas altitudes e a aridez do clima dificultam as atividades agropecuárias, que só podem ser praticadas na porção centro-ocidental. e) O país todo é um vasto deserto, ocupado pela pecuária extensiva de ovinos e com baixas densidades demográficas. 3. Relacione: I. ( c ) Planície Central. II. ( d ) Gibson e Vitória. III. ( b ) Clima Tropical. IV. ( a ) Clima Mediterrâneo (verões secos). a) Sul da Austrália. b) Norte da Austrália. c) Rios Murray e Darling. d) Planalto Ocidental.
  • 4. (UNESP) Assinale a alternativa que indica corretamente as principais características da população australiana. a) Predominantemente branca, numerosa e bem distribuída no espaço. b) De origem ameríndia, rural, com altas taxas de natalidade. c) Predominantemente branca, urbana, com elevada esperança de vida. d) De origem britânica, urbana, com altas taxas de mortalidade infantil. e) De origem americana, numerosa e concentrada na porção centro-norte do país. 5. Observe o mapa e diga quais os fatores que determinam a concentração populacional da Austrália na sua porção oriental: — povoamento antigo — clima ameno — urbanização — industrialização 6. (FAAP-SP) A Austrália, situada no hemisfério sul do globo, caracteriza-se por a) ser um país tipicamente equatorial com economia baseada em recursos primários. b) apresentar população rural reduzida e centros urbanos concentrados no sudeste do país. c) ter um território em sua maior parte desértico e população com renda per capita baixa. d) possuir 40% do seu território recoberto por florestas tropicais e importantes indústrias de transformação. e) apresentar plataforma continental ampla e destacada exportação de petróleo. 7. (FGV-RJ-Adaptada) A Austrália integra o grupo dos países desenvolvidos. Selecione as afirmativas adequadas para exprimir a sua realidade socioeconômica: 1. A parte ocidental é representada por extensos desertos, com altitudes médias de 300m e de pequena ocupação econômica. 2. A agricultura, apesar da escassez dos espaços cultiváveis, apresenta uma importante produção de cereais e culturas industriais. 3. A numerosa população permite a exportação de produtos agrícolas e aumenta o consumo interno. 4. A economia regional foi tradicionalmente agrícola até a Segunda Guerra Mundial, porém após aquela data, se encontra em franco processo de industrialização. 5. Os rebanhos de bovinos e ovinos são muito numerosos e,
  • para o seu transporte, utiliza-se sobretudo a rodovia, que liga a área criadora (oeste) ao porto de Perth (leste). Assinale a alternativa correta: a) se somente as proposições 1, 3, 4 e 5 forem verdadeiras; b) se somente as proposições 1, 3 e 5 forem verdadeiras; c) se somente as proposições 2, 4 e 5 forem verdadeiras; d) se somente as proposições 2, 3 e 4 forem verdadeiras; e) se somente as proposições 1, 2 e 4 forem verdadeiras. AULAS 33 A 35 1. (UFMG) A Organização Mundial do Comércio (OMC) tem sido o fórum de discussões que envolvem interesses comerciais conflitantes entre países pobres e ricos. Considerando-se esses conflitos comerciais, é incorreto afirmar que: a) os países pobres enfrentam barreiras comerciais, impostas por países ricos, sob a acusação de devastarem o meio ambiente, o que reduz a entrada de recursos necessários à modernização da exploração das riquezas naturais. b) os países pobres vêm elevando as tarifas alfandegárias impostas aos produtos industriais dos países ricos, como forma de estimular o desenvolvimento da tecnologia nacional. c) os países ricos, de modo geral, concedem subsídios a seus produtores agrícolas, mas rechaçam atitudes semelhantes dos países periféricos em relação a produtos industriais de exportação. d) os países ricos impõem restrições às exportações dos países pobres, como forma de retaliação contra a suposta exploração da mão de obra infantil e do trabalho em regime de semiescravidão. 2. (FUVEST-Adaptada) Observe o gráfico a seguir, que permite fazer três comparações de um país subdesenvolvido X com o conjunto dos países do mundo rico e do mundo: A análise do gráfico permite afirmar que esse país subdesenvolvido tem: a) indicadores sociais mais próximos aos dos países do mundo rico que aos da média do mundo. b) posição intermediária entre os países do mundo rico e a média do mundo, sendo o melhor índice, o de longevidade. c) renda igual à média do mundo e indicadores de longevidade e educacionais melhores que os da média do mundo. d) renda semelhante à dos países do mundo rico e os piores indicadores de qualidade de vida do planeta. e) índices de longevidade e educacionais semelhantes aos dos países do mundo rico. 3. (ENEM-Adaptada) O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento elabora o “Relatório do Desenvolvimento Humano”, do qual foi extraído o trecho abaixo.
  • Nos últimos anos o quinto da população mundial que vive nos países de renda mais elevada tinha: • 86% do PIB mundial, enquanto o quinto de menor renda, apenas 1%; • 82% das exportações mundiais, enquanto o quinto de menor renda, apenas 1%; • 74% das linhas telefônicas mundiais, enquanto o quinto de menor renda, apenas 1,5%; • 93,3% das conexões com a Internet, enquanto o quinto de menor renda, apenas 0,2%. A distância da renda do quinto da população mundial vive nos países mais pobres — que era de 30 para 1, em 1960 — passou para 60 para 1, em 1990, e chegou a 76 para 1, em 2008. De acordo com esse trecho do relatório, cenário do desenvolvimento humano mundial, nas últimas décadas, foi caracterizado pela: a) diminuição da disparidade entre as nações. b) diminuição da marginalização de países pobres. c) inclusão progressiva de países no sistema produtivo. d) crescente concentração de renda, recursos e riqueza. e) distribuição equitativa dos resultados das inovações tecnológicas. 4. Na América Latina, países como o Brasil, o México, a Argentina e o Chile deflagraram processos industriais antes da Segunda Guerra Mundial, baseados no desenvolvimento do mercado interno (substituição de importações) e, mais tarde, em estímulo à indústria de base. Enquanto os “tigres asiáticos” ingressaram na industrialização no pós-guerra, utilizando como modelo a exportação de bens de consumo para o mercado internacional. Refletindo para além do texto, podemos afirmar que os países subdesenvolvidos: a) mencionados industrializaram-se em momentos diferentes da história do capitalismo e por caminhos diferentes, no entanto, vêm superando a situação de pobreza econômica e social. b) mencionados podem servir como modelos para os demais que desejarem sair da condição de subdesenvolvimento, pois o caminho é a urbanização. c) mencionados demonstram que a situação de pobreza das populações permanece apesar da industrialização, porque persiste a dependência em várias dimensões da vida em relação aos países de capitalismo avançado. d) não mencionados podem, de modo geral, seguir o exemplo dos chamados “tigres asiáticos” e tornaram-se desenvolvidos, distanciando-se do tipo de industrialização latinoamericana. e) não mencionados apenas estão atrasados na industrialização, pois ela ainda é muito recente, mas de acordo com
  • a ordem mundial, pós Guerra Fria, poderão encontrar o rumo do desenvolvimento. 5. (UnB-DF) Considerando o gráfico aponte os itens que são verdadeiros. 1) A diferença do nível de urbanização entre as “regiões mais desenvolvidas” e as “regiões menos desenvolvidas” do mundo, observada no gráfico, deve-se ao fato de que aquelas eram as que apresentavam maior contingente populacional no século XIX e, portanto, urbanizam-se mais cedo. 2) O nível de urbanização das “regiões menos desenvolvidas” apresenta-se abaixo da média mundial em função de políticas protecionistas à atividade agrícola ali verificadas. 3) A rápida diminuição da taxa de mortalidade contribuiu para aumentar o nível de urbanização nos países menos desenvolvidos, nível que se elevou em mais de 20% nos últimos 50 anos. 4) Apesar das diferenças de taxas de crescimento de urbanização mostradas no gráfico, as características desse processo são as mesmas para ambos os grupos de países. 5) No ano de 2000, o “nível de urbanização” correspondente ao “mundo” deveria ser a média aritmética dos níveis de urbanização correspondentes às “regiões mais desenvolvidas” e às “regiões menos desenvolvidas”. São verdadeiras as afirmativas: a) 1 e 2; b) 2 e 3; c) 4 e 5; d) apenas a 3; e) apenas a 1. 6. (PUCCamp-SP) Observe o gráfico para responder à questão. Considerando seus conhecimentos sobre a dinâmica da população mundial e a relação entre a alfabetização das mulheres e o crescimento demográfico, pode-se afirmar que a) nos países mais pobres, um dos fatores que explicam o crescimento demográfico é a escolarização insuficiente, em particular, das mulheres. b) o forte crescimento demográfico, tomado como desafio pelos Estados pobres pode promover grandes inovações econômicas e sociais, inclusive erradicando o analfabetismo. c) o desenvolvimento econômico dos países mais pobres está cada vez mais associado ao papel da mulher na sociedade moderna. d) inúmeros países do mundo subdesenvolvido tendem a promover, no início do século XXI, revoluções demográficas com queda do crescimento vegetativo, como ocorreu na Europa no século XIX. e) não é mais possível atribuir às deficiências culturais as altas taxas de crescimento vegetativo, pois elas são fruto da necessidade
  • econômica de reprodução da força de trabalho em países pobres. 7. (UnB-DF-Adaptada) No âmbito da globalização, têm sido apontadas imensas oportunidades tecnológicas, econômicas e sociais para o desenvolvimento dos países pobres. Acerca desse assunto, julgue os itens seguintes: I. O processo de globalização vem eliminando gradativamente as profundas desigualdades socioeconômicas do mundo contemporâneo. II. A supressão das barreiras comerciais que restringem as exportações dos países pobres representaria o fim dos grandes blocos econômicos, já que todos os países passariam a comercializar independentemente. III. Apesar das contradições e dificuldades ainda existentes, o processo de globalização objetiva uma economia mundial homogênea, na qual desapareceriam a hierarquia dos lugares e a centralização do poder. IV. O subdesenvolvimento econômico é um entrave à inserção de um país no mercado globalizado. São verdadeiros apenas os itens: a) I b) II e III c) IV d) I e IV e) I, II e III 8. (UFMG-Adaptada) Referindo-se aos chamados países de economia emergente, é incorreto afirmar que: a) são também conhecidos como NIC’s (Novos Países Industrializados). b) mostram acelerado processo de metropolização e dependência de capitais externos. c) fazem parte desse grupo países como Brasil, Chile, México, Índia e os Tigres Asiáticos. d) apresentam um nível considerável de industrialização e não convivem mais com estruturas sociais e agrícolas arcaicas. e) são países onde a industrialização foi tardia e incompleta, e apresentam crescente participação do setor terciário na economia. 9. (UNICAMP-Adaptada) Considerando a relação entre a industrialização e o desenvolvimento tecnológico explique: a) O que diferencia, na atualidade, os países desenvolvidos dos subdesenvolvidos. b) O que é a “nova” revolução tecnológica e cite três de seus ramos industriais. a) Sob o ponto de vista da relação entre a industrialização e o desenvolvimento tecnológico, o que diferencia os países desenvolvidos dos subdesenvolvidos é o fato de os primeiros apresentarem
  • produção industrial altamente impregnada de modernas tecnologias, enquanto nos segundos a industrialização é incompleta e dependente, em geral utilizando tecnologias importadas. b) A “nova” revolução tecnológica é um salto da forma de produção que está associado ao desenvolvimento de alguns setores de produção. Podem ser citados como alguns de seus ramos industriais a biotecnologia, a microinformática, as telecomunicações e a química fina. AULAS 36 E 37 1. Observe o mapa da posição geográfica da China em relação à latitude e a três figuras (A, B e C) que representam as paisagens climatobotânicas. a) Baseado no mapa aponte, aproximadamente, qual é a amplitude latitudinal da China e as consequências sobre as características do seu clima e vegetação? a) Com base no mapa vemos que a amplitude latitudinal da China é superior a 30º, já que há terras além do paralelo 20º e o extremo norte está acima da latitude 50º. Essa variação latitudinal influencia o clima: o sul, área de latitudes mais baixas, tem maior insolação ao longo do ano e, consequente- mente, médias térmicas mais elevadas; o norte, área de latitudes mais elevadas, tem menor insolação e médias térmicas menores. (Vale lembrar que a latitude é apenas um dos fatores que determinam a composição do clima e da vegetação de uma região, já que pluviosidade, altitude, movimento das massas de ar, dentre outros fatores, podem também ter sua parcela de influência). Na área norte predomina o clima temperado, marcado pelos contrastes sazonais de temperatura, o que contribui para a formação da floresta temperada, geralmente aberta, onde a boa insolação garante o desenvolvimento de estratos arbustivos e herbáceas. O sul, mais quente, é marcado pela floresta tropical, com espécies latifoliadas e grande diversidade biológica. b) Faça a correspondência correta entre as características climatobotânicas, representadas nas figuras, e as regiões, assinaladas no mapa, indicando as diferenças sazonais em cada uma delas. b) A correspondência correta entre as regiões do mapa e as figuras que representam as características climatobotânicas é: 1-B; 2-C; 3-A. A região 1, caracterizada por inverno frio e seco e por verão quente e
  • chuvoso, é influenciada pela menor insolação, típica de latitudes mais elevadas, e pela ação dos ventos monçônicos, úmidos no verão e secos no inverno. A região 2, com inverno rigoroso e verão quente e seco, não sofre influência dos ventos de monções durante o verão, pois eles são barrados pela cordilheira do Himalaia, localizada mais ao sul, formando uma área semiárida. A região 3 tem inverno suave e verão quente chuvoso, com latitudes mais baixas e maior insolação, com forte influência dos ventos monçônicos de verão, formando florestas latifoliadas. 2. (PUC-SP) Sobre a população chinesa não podemos afirmar que: a) é a mais populosa do mundo, com aproximadamente 1,4 bilhão de habitantes, e mais de 135 hab./km2. b) apresenta um governo empenhado no controle da natalidade. c) é uma das populações mais homogêneas do globo, com 94% de chineses e apenas 6% de outros grupos. d) apresenta-se distribuída de maneira irregular, sendo que a maior parte ocupa a porção ocidental. e) predomina uma população jovem e rural, sendo que mais de 70% da mão de obra ativa se concentra no setor primário. 3. (PUC-SP) Há grandes diferenças entre a China continental, do oeste, e a do leste. Dentre elas, podemos dizer que a China Oriental: a) é mais populosa que a ocidental. b) é mais seca que a ocidental. c) é socialista, e a ocidental, capitalista. d) é agrícola, e a ocidental é industrial. e) coincide com o domínio do arroz, e a ocidental, com o do trigo. 4. (MACK-SP) A área destacada no mapa da China pode ser definida como: a) espaço econômico internacionalizado, onde foram instaladas as Zonas Econômicas Especiais. b) a principal área de concentração da indústria pesada estatal. c) zona tradicionalmente agrária, pobre e atrasada, sendo um reservatório de mão de obra para os centros urbanos. d) área periférica, com elevadas densidades demográficas e atividades predominantemente agrárias. e) área de anexação recente, onde se localizam Hong Kong, Macau e outras antigas colônias europeias. 5. A partir dos anos de 1980, o país adotou uma política de abertura econômica, atraindo investidores estrangeiros, e priorizou a instalação
  • das multinacionais nas áreas próximas do litoral. Como consequência a economia chinesa apresentou taxas de crescimento econômico de destaque. O crescimento da população e o acelerado crescimento econômico trouxeram diversos problemas ambientais, quatro deles indicados no mapa abaixo: Aponte a alternativa que indique de forma correta e respectiva, os problemas ambientais representado nas áreas B e C: a) contaminação dos rios por dejetos industriais e lançamento de lixo a céu aberto. b) contaminação dos lençois freáticos por dejetos industriais e poluição dos rios pelo uso excessivo de fertilizantes. c) poluição atmosférica pelo abastecimento urbano e contaminação das águas superficiais pelo lançamento de esgotos. d) chuvas ácidas provocadas pela poluição industrial e contaminação do litoral pelo lançamento de esgoto doméstico. e) desertificação pelo uso incorreto das terras rurais e poluição atmosférica associada à elevada urbanização. AULA 38 1. (PUC-SP) O esquema a seguir mostra a circulação atmosférica na Ásia de Sudeste, caracterizando o regime das monções, em que, durante o verão, os ventos sopram do oceano Índico para o continente, provocando chuvas intensas, e durante o inverno os ventos sopram do continente para o oceano, sendo secos. Observando esse esquema e considerando o que está anunciado podemos afirmar que: a) a circulação em janeiro corresponde à época de verão, porque a área em questão encontra-se no hemisfério norte. b) a circulação em julho corresponde à época de inverno, porque a área em questão encontra-se no hemisfério sul. c) a circulação em janeiro corresponde à época de inverno, porque a área em questão encontra-se no hemisfério norte. d) a circulação em julho corresponde à época de verão, porque a área em questão encontra-se no hemisfério sul. e) tanto a circulação em janeiro quanto a circulação em julho nada representam, pois o regime de monções ocorre a noroeste da Ásia e não a sudeste. 2. (CEFET-MG-Adaptada) Observe as figuras abaixo, que explicam a formação da cordilheira do Himalaia, fenômeno sobre o qual não podemos afirmar que: a) a placa Indo-australiana se desloca em movimento de subducção à placa Euro-asiática. b) o choque das placas tem soerguido a cordilheira continuamente. c) o movimento em questão relaciona-se às forças orogenéticas, responsáveis por dobramentos. d) o território indiano se separou da Laurásia há mais de
  • 200 milhões de anos, em um processo que continua até os dias atuais. e) a deriva continental é resultante de movimentos convectivos do magma existente no manto, provocando o choque das placas tectônicas.