Slides segmentos depois da porteira
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Slides segmentos depois da porteira

on

  • 3,104 views

segmento depois da porteira

segmento depois da porteira

Statistics

Views

Total Views
3,104
Views on SlideShare
3,104
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
58
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Slides segmentos depois da porteira Slides segmentos depois da porteira Presentation Transcript

  • POTÊNCIA DOAGRONEGÓCIO BRASILEIRO (video)
  • SEGMENTOS DEPOIS DA PORTEIRA
  • é “depois da porteira”, onde seconcentra o maior potencial demercado e desenvolvimento dos negócios
  • Canais de Comercializaçãoos canais de comercialização são os caminhospercorridos pelos produtos até chagarem aoconsumidor, e variam de acordo com cadaregião, envolvem diferentes agentescomerciais. (8)
  • Canais de Comercialização• Produtores Rurais – numerosos, predominantemente pequenos, desinformados e poucos organizados, oferecem os produtos em geral, sem uma classificação ou seleção.• Intermediários – (primários, secundários, terciários) são pessoas ou empresas que compram os produtos dos agropecuaristas e vendem para outros pontos de comercialização ou outros intermediários
  • Canais de Comercialização• Agroindústrias, mercados dos produtores e concentradores – beneficiam, transformam, processam os produtos adquiridos diretamente do produtor ou de intermediários.• Representantes, distribuidores, e vendedores Os representantes podem ser pessoas físicas ou jurídicas, recebem comissões sobre as vendas efetuadas
  • Canais de Comercialização• Atacadistas, centrais de abastecimento, bolsas de mercadorias e outros são grandes empresas que compram produtos em todos os níveis anteriores e repassam para os níveis seguintes , assumindo todo o ônus de compra, venda e distribuição dos bens.• Supermercados, pontos de venda, feiras livres, e outros, inclusive exportação – estão os segmentos para o comércio internacional e os que estão em contato direto com os consumidores: supermercado, feiras livres, e pontos de venda
  • Canais de Comercialização• Consumidores – são os agentes finais, cada vez mais exigentes quanto à qualidade, forma de apresentação, preços e direitos. Assumem o papel mais importante em todo o processo comercial dessa cadeia produtiva.• Importação. – segmento que interfere diretamente em toda a comercialização interna, pois os produtos importados percorrem caminhos similares ao produto nacional a partir do nível três
  • Agentes Comerciais e a Formação de PreçosEm cada nível de comercialização, atuamdiferentes tipos de agentes ouintermediários, pessoas físicas oujurídicas, comprando os produtos erepassando aos níveis seguintes. Em cadamudança de nível ou intermediação ocorretambém a mudança de preços
  • Agentes Comerciais e a Formação de Preços• Produtores rurais nas compras os produtores perguntam “quanto custa?” e nas vendas perguntam “quanto paga?” ou qual o preço do dia• Intermediários. são pequenos comerciantes mais bem preparados e informados do que o produtor e tem como função iniciar os caminhos que serão percorridos pelo produto.• Concentradores – são intermediários de maior porte que adquirem diretamente de produtores ou dos outros intermediários e distribuem para as etapas seguintes.• Mercado dos produtores - predominam os intermediários secundários ou terciários ou concentradores
  • Agentes Comerciais e a Formação de Preços• Agroindústrias - atuam como qualquer intermediário, pois sabem que uma boa venda depende de uma boa compra. Porem preza pela qualidade da matéria prima e idoneidade dos fornecedores para garantir suas vendas.• Representantes e vendedores – são os repassadores de preços estabelecidos em níveis anteriores aos quais estão vinculados. São responsáveis pela abertura e manutenção do mercado, mas a clientela não lhes pertence.• Distribuidores –são pessoas jurídicas, detém a carteira de clientes, são responsáveis pelos demais serviços, (entrega de produtos, cadastro, pós venda, cobrança, etc.). São também formadores de preço porque possuem número elevado de compradores.
  • Agentes Comerciais e a Formação de Preços• Atacadistas –Tem o poder de formação de preços, fazendo pressão aos níveis de comercialização anteriores.• Centrais de abastecimento e bolsa de mercadorias . não efetuam comercialização de produtos, constituem-se em espaços e prestadores de serviço nos quais atuam grandes comerciantes e seus representantes.• Cédula de produto rural – conhecida como um serviço de apoio a comercialização, e por si só, não interfere no preço da mercadoria, mas age como facilitadora de negócios.• Governo – por meios da política agrícola para o agronegócio tem forte influência na formação de preços em todos os níveis de comercialização
  • Agentes Comerciais e a Formação de Preços• Supermercados – estão na ponta final da comercialização imediatamente antes do consumidor. interferência na formação de preços de produtos. numerosos ofertantes de diferentes portes e do outro lado numerosos compradores.• Pontos – de - venda – caracterizam-se como mercadinhos, armazéns, conveniências, sacolões, etc. Em geral não tem poderes na formação de preços.• Feirantes –comércio exercido diretamente pelos produtores. Vendem produtos de elevada perecibilidade. Importância econômica, social e cultural, interferem na formação de preço dos produtos comercializados.• Exportadores – grandes empresas, grandes volumes, mercado seguro, porém é exigente.
  • Agentes Comerciais e a Formação de Preços• Importadores – assim como os exportadores, na formação de preços o processo é bastante semelhante, porém num sentido inverso.• Consumidores – elo final da cadeia produtiva, constituindo-se no objetivo principal de todos os demais agentes econômicos. Tornam-se esclarecidos, numerosos e mais exigentes a cada dia. Agem pela interferência de fatores sociais, econômicos e culturais.
  • Não basta buscar unicamente olucro, é necessário adentrar pelasdiretrizes das demandas sociais. Oconsumidor não compra apenas o produto ou serviço, massim, conceitos, que passam pelas virtudes de se produzir com responsabilidade.
  • • ARAUJO, Massilon J. Fundamentos de Agronegócios. 1º Edição revista, ampliada e atualizada .SÃO PAULO - EDITORA ATLAS S.A. - 2007• DEL GRANDE, Edivaldo - Presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp). Disponível em: . http://www.ocesp.org.br/default.php?p=artigos.php&id =115• PIZZOLATTI , Ives José. Visão e conceito de agribusiness. Universidade do Oeste Catarinense – UNOESC . Curso de Agronegócios – Tangará – SC – Biblioteca online – SEBRAE, 2004.