Your SlideShare is downloading. ×
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Card sharing com dreambox 500 s
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Card sharing com dreambox 500 s

19,127

Published on

4 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
19,127
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
330
Comments
4
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CardSharing com Dreambox 500-S Manual elaborado por Yur-pt MSN: yur_pt@yahoo.com
  • 2. Apesar de haver muitos manuais sobre este tema, aparece ainda muita gente que não consegueconfigurar uma Dreambox. O objectivo deste manual é o de simplificar a configuração da boxutilizando uma linguagem simples e imagens de apoio. Vai ser utilizada a última imagem da TeamGemini (que nesta data é a v4.70) e a CCcam v2.1.3. O manual é também válido para qualquer box queseja Clone da Dreambox.Vão ser abordados os seguintes pontos: - Instalação da Imagem Gemini 4.70 - Alguns parâmetros iniciais - Instalação da CCcam 2.1.3 - Instalação de Plugins, Software, etc - DynDNS e Peers - Linhas e trocasNota:Qualquer comentário que contribua para a melhoria deste manual ou que o possa tornar maisexplícito, será benvindo.
  • 3. Instalação da Imagem Gemini 4.70As imagens utilizadas nestas boxes têm por base o sistema operativo Linux, mas não é necessário saberLinux para os configurar. Chamamos imagem ao “firmware” que instalamos na box, mas na verdadenão se trata de um firmware, mas sim de um sistema operativo.Para a instalação da imagem vamos utilizar um cabo null-modem que liga a box ao PC pela porta série(COM). Esta instalação também pode ser feita muito mais rapidamente pela porta RJ-45 usando umcabo de rede, mas este método nem sempre corre bem.Para o envio da imagem utilizamos o programa “Universal DreamUP”. Executamos o programa com ocabo null-modem ligado entre o PC e a box, estando o receptor desligado da corrente. Escolher a porta COM a usar e clicar em Connect Ligar a box à corrente
  • 4. Clicar em Flash Erase Yes Clicar em Flash Escolher a Imagem a instalar
  • 5. Yes A instalação demora cerca de 8 minutos… OK… Disconnect ExitAgora desligamos a box da corrente pois já temos a imagem instalada. Neste momento podemos ligá-la à televisão e à Internet.
  • 6. Alguns parâmetros iniciaisLigamos a box e vemos aparecer o logotipo da Team Gemini. O arranque inicial pode demorar umpouco mais que o normal. De seguida devemos configurar as opções segundo o critério desejado.Qualquer configuração pode ser deixada para mais tarde. Vou apenas abordar as mais importantes,pois como poderão verificar, os menus são muito extensos.À configuração seguinte pode aceder-se clicando em Menu → Setup → Expert Setup →Communication Setup. Communication setupEmbora não seja obrigatório usar um IP fixo, o seu uso vai facilitar muito o acesso à box com algumsoftware de que vamos precisar. Para isso desactivamos a caixa DHCP e escolhemos um IP para a box.Geralmente a Netmask fica como na imagem e o Nameserver e o Gateway serão o IP do nosso Router.Gravamos (tecla verde) e testamos (tecla amarela). Se tudo estiver bem, os pontos vermelhos ficarãoverdes. Neste momento temos acesso à Internet com a box.
  • 7. Eu pessoalmente não gosto do menu inicial com ícones (Tecla MENU do comando) porque não sevêem todas as opções. Para mudar para um menu normal clica-se em Menu → Setup → SystemSettings → OSD Settings e activa-se a caixa “Show Mainmenu like Listbox”. Clicar na tecla verde paragravar as alterações.
  • 8. Instalação da CCcam 2.1.3Existem muitos emuladores (Cams) para instalar na box. O mais utilizado é a CCcam. Para a suainstalação, faz-se o seguinte:Abrimos o menu “Blue – Panel” clicando na tecla azul. Uma outra maneira seria: Menu → Setup →Blue – Panel.
  • 9. Neste momento temos a CCcam instalada, mas para que o sistema possa funcionar, falta adicionarmosa(s) linha(s) (peers). No final do manual explicarei como se criam estas linhas para que possamosefectuar trocas com outros utilizadores. Para adicionarmos a linha que vai servir de exemplo vamosusar o programa “DCC.exe” (Dreambox Control Center).
  • 10. O primeiro passo é configurar o programa. Podemos escolher a língua e também o uso de Router ouSwitch. Inserimos o IP que definimos para a box e também o IP do Router (para quem usa Router,claro). O nome para Logon é root e a password é por defeito dreambox. Se tudo estiver bem, aoclicarmos em “Reconectar” (ou fechando e abrindo de novo o programa), as ligações vão aparecer averde como na imagem seguinte:Agora clicamos em FTP para termos acesso às pastas da box, que têm uma estrutura parecida com aque vemos no explorador do windows.
  • 11. Agora entramos na pasta “var” e depois na “etc”. É aqui que deveremos colocar o ficheiro “CCcam.cfg”que vai conter as linhas (ou peers). Esse ficheiro pode ser criado com o Bloco de Notas e depoisenviado para este local através das setas centrais.Neste exemplo, o conteúdo do ficheiro “CCcam.cfg” é apenas uma linha fictícia que será substituídapor linhas reais (peers) que vamos trocando com outros utilizadores. Este ficheiro pode também sereditado directamente com o “DCC.exe” com um clique direito do rato e “Editar”.Porque existem alguns artistas que às vezes conseguem entrar nas boxes e roubar os nossos peers, ésempre boa ideia alterar a password que a imagem instala por defeito. Podemos fazer isso com o“DCC.exe”. Clica-se em Telnet, digita-se passwd e depois a nova password.
  • 12. Agora só precisamos de iniciar a CCcam como se mostra nas imagens seguintes: Tecla azul para aceder ao menu abaixo. Seta p/ direita para seleccionar CCcam 2.1.3
  • 13. Após este comando, a CCcam (re)inicia-se e osistema fica a funcionar. É claro que seránecessário ter os canais já sintonizados, masisso não é tema deste manual. Pode acontecerque por algum motivo a CCcam não se iniciequando se liga a box à corrente. Neste caso,dever-se-á verificar se no Blue - Panel aparece“CCcam 2.1.3” em vez de “CommonInterface”. Caso seja necessário, altera-secomo no exemplo acabado de descrever.
  • 14. Instalação de Plugins, Software, etc.Devido ao facto desta box usar sistema operativo Linux, podemos instalar alguns extras que podem serjogos, plugins, codecs, skins e muitas outras coisas. Esta lista já a vimos antes, quando fizemosdownload da CCcam 2.1.3. Há que ter em conta que após a instalação da imagem na box, não sobramuito espaço para brincadeiras, mas cada um faz gestão do que quer ou não instalar. No exemploseguinte vamos instalar um programa que vai permitir monitorizar as linhas (peers).
  • 15. Para aceder a este programa, clicamos na “tecla amarela” (depois de termos deixado os menus com atecla “EXIT”. (esta linha é apenas um exemplo) Nesta opção apareceriam as linhas (peers) e o número de cards que cada uma fornece. O ponto verde significa que a linha está ligada, caso contrário aparece a vermelho. Podemos também ver quais os utilizadores que estão conectados a nós e muito mais.
  • 16. Existem muitos plugins e programas interessantes que podemos instalar. Podemos ter por exemplo, osmenus noutra língua. No caso do nosso português, os menus não estão todos traduzidos. Estão nasecção indicada abaixo.Após a instalação temos que activar a língua em: Menu → Setup → System Settings
  • 17. Outro Plugin interessante permite-nos aceder ao Weather Channel e saber as previsões do estado dotempo para 5 dias.Após instalação, acede-se pelo “Blue – Panel” e depois de configurado permite-nos algo como oexemplo abaixo:
  • 18. DynDNS e PeersA partilha de linhas implica o acesso à box de outros utilizadores, assim como o acesso dessesutilizadores à nossa box. Visto que na maioria dos casos, os utilizadores não têm acesso à Internet comum IP fixo, torna-se difícil manter as ligações activas, pois sempre que um IP muda, perdemos a ligaçãoa essa mesma linha. A solução é a utilização de um serviço que redireccione o IP para que não sepercam as ligações. Os mais utilizados são o DynDNS e o No-IP por serem gratuitos, mas pode haveroutros. Convém verificar no Router qual o serviço que ele permite utilizar. A criação de uma contanestes sites é que nos permite definir uma linha (peer) para trocarmos com outros utilizadores. Vamosentão criar uma conta no DynDNS e definir uma linha (peer) para nós. Os dados introduzidos a seguirsão apenas um exemplo.Entre em http://www.dyndns.comCrie a conta com os seu dados.
  • 19. Depois de criada a conta, é enviado um email para o mail que definimos. Acedemos ao email ecompletamos a criação da conta.
  • 20. Agora vamos criar um host que será a nossa linha. A primeira parte do “Hostname” é à nossa escolha,a segunda será escolhida de entre as várias opções disponíveis.
  • 21. Neste momento criámos o host “hackingtv.hobby-site.com” e será com ele que vamos trocar linhascom outros utilizadores. Só falta activá-lo.
  • 22. Por vezes é útil entrar na conta DynDNS e ver se os updates do IP estão a ser efectuadoscorrectamente. Por essa razão é conveniente ter o Time Zone correcto.
  • 23. Agora que temos a conta criada, temos que configurar o nosso Router para que actualize o IP emDynDNS.com, sempre que este mude. Cada marca tem as suas próprias configurações e geralmente osmanuais do equipamento explicam como o fazer. Será sempre numa secção relaccionada com DNSdinâmico ou algo parecido.
  • 24. Linhas e trocasExiste muita informação sobre as linhas da CCcam que poderão pesquisar. Embora haja muito maispara além do que vou explicar, vou apenas abordar o mais básico só para quem está a começar.Basicamente o ficheiro “CCcam.cfg” guarda as linhas que nos permitem aceder à box dos outros(Linhas C) e também as linhas que permitem que os outros acedam à nossa box (Linhas F).Atenção. As linhas trocam-se sempre por contacto pessoal e nunca devem ser publicadas.A sintaxe das linhas é:C: host porta user passwordF: user passwordPor defeito a CCcam usa a porta 12000, mas pode ser utilizada outra à escolha. Temos também queabrir no Router a porta que vamos utilizar em modo TCP e direccioná-la ao IP da nossa box.Imaginemos que vamos a um fórum e propomos mediante PM (mensagem pessoal) trocar uma linhacom o membro GB1270. Caso ele aceite trocar uma linha, enviamos a nossa que é personalizada paraele: PM: Viva amigo, aqui vai a minha linha: C: hackingtv.hobby-site.com 12000 GB1270 PW1270 Fico a aguardar pela tuaDe seguida adicionamos no ficheiro CCcam.cfg a linha F correspondente, para que ele se possa ligar:F: GB1270 PW1270Mais tarde ele responderia à nossa PM com a linha dele para nós. Essa linha era então adicionada àCCcam.cfg. Exemplo:C: dreamhobby.dyndns.com 14300 Hacker TVsiteEle teria que colocar na CCcam.cfg dele a linha correspondente: F: Hacker TVsite
  • 25. Neste momento a nossa CCcam.cfg teria o seguinte conteúdo: C: dreamhobby.dyndns.com 14300 Hacker TVsite # Linha do GB1270 do fórum… F: GB1270 PW1270 # Linha do GB1270 do fórum…As linhas podem ter comentários. Depois do “#” nada é interpretado. Podemos usar isso para saber aquem pertence o quê, ou registar um modo de contacto (e-mail, MSN, etc.)Um “#” antes da linha C, desactiva-a. Às vezes é melhor que apagar.A configuração da CCcam é muito vasta. Podem filtrar-se providers, cards fake, limitar os hop, mas issoé outra história. A título de exemplo, posso dizer-vos que cada linha C da minha CCcam tem além daprópria linha, mais 1197 caracteres.Enquanto estamos a visualizar um canal podemos saber qual a linha que nos está a dar esse mesmocanal e em que hop se encontra. Para isso temos que fazer uma pequena alteração:
  • 26. Em “crypt”, clica-se na tecla → do telecomando até ficar como se mostra na imagem ao lado. Depois disto, ao clicar-se na tecla “info” durante a visualização de um canal, aparece a informação como se mostra na imagem seguinte: - address: A linha (host) que abre o canal - hops: A distância a que se encontra o cardCaso me tenha escapado algo que deva ser incluído neste manual, não hesitem em contactar-me.Yur-pt

×