DoençAs S[1]..

22,609 views
22,295 views

Published on

1 Comment
13 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
22,609
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
980
Comments
1
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

DoençAs S[1]..

  1. 1. Doenças Sexualmente Transmissíveis
  2. 2. O que são DST? <ul><li>Sigla de Doença Sexualmente Transmissível. Engloba qualquer doença infecciosa causada por micro organismos transmitidos por contacto sexual. </li></ul>
  3. 4. DST’s mais comuns <ul><li>hepatite B; </li></ul><ul><li>herpes genital; </li></ul><ul><li>Gonorreia; </li></ul><ul><li>Sífilis; </li></ul><ul><li>Candidíase; </li></ul><ul><li>Tricomoníase; </li></ul><ul><li>Papiloma Humano; </li></ul><ul><li>Verruga genital; </li></ul><ul><li>HIV ( SIDA) </li></ul>
  4. 5. Hepatite B
  5. 6. O que é? <ul><li>A hepatite B, provocada pelo vírus VHB´, é a mais perigosa das hepatites e uma das doenças mais frequentes do mundo, estimando-se que existem 350 milhões de portadores crónicos do vírus. Estes portadores podem desenvolver: </li></ul><ul><li>Doenças hepáticas graves (cirrose, cancro do fígado); </li></ul><ul><li>Patologias </li></ul>
  6. 7. Como se transmite? <ul><li>Sangue e fluidos corporais de uma pessoa infectada. </li></ul>
  7. 8. Sintomas <ul><li>Mal estar generalizado; </li></ul><ul><li>Dores de cabeça e no corpo; </li></ul><ul><li>Cansaço fácil; </li></ul><ul><li>Falta de apetite; </li></ul><ul><li>Febre; </li></ul><ul><li>Coloração amarelada das mucosas e da pele (ictericia) </li></ul><ul><li>Coceira no corpo; </li></ul><ul><li>Urina escura (cor de chá escuro ou Coca-Cola); </li></ul><ul><li>Fezes claras (cor de massa de vidraceiro) </li></ul>
  8. 9. Tratamento <ul><li>Não requer tratamento medicamentoso especifico; </li></ul><ul><li>Remédio para as náuseas, vómitos e coceira (uso ocasional). </li></ul>
  9. 10. Prevenção <ul><li>Vacina; </li></ul><ul><li>Uso de preservativo; </li></ul>
  10. 11. Herpes genital
  11. 12. O que é? <ul><li>É uma doença de transmissão sexual da zona genital (a pele que rodeia o recto ou as áreas adjacentes), causada pelo vírus do Herpes simples; </li></ul><ul><li>Existem dois tipos de vírus de herpes simples: </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>VHS-1 -> em geral infecta a boca; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>VHS-2 -> Transmite-se por via sexual. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>-> Ambos os tipos podem infectar os órgãos genitais, e a pele que rodeia o recto ou as mãos, e podem ser transmitidos a outras partes (superfície dos olhos). </li></ul>
  12. 14. Transmissão <ul><li>Via sexual; </li></ul><ul><li>A infecção genital do tipo 2 é mais comum nas mulheres provavelmente porque a transmissão Homem – para - Mulher seja mais provável do que Mulher – para – Homem; </li></ul>
  13. 15. Sintomas <ul><li>Formigueiro e dores; </li></ul><ul><li>Pequena placa avermelhada; </li></ul><ul><li>Bolhas pequenas dolorosas; </li></ul><ul><li>Dificuldade em urinar; </li></ul><ul><li>Dor ao andar; </li></ul><ul><li>Sensibilidade ao tacto nas virilhas; </li></ul><ul><li>Febre e mal-estar. </li></ul>
  14. 16. Onde aparece?
  15. 18. Homem <ul><li>Vesículas e úlceras podem aparecer em qualquer parte do pénis, incluído o prepúcio. </li></ul>
  16. 22. Mulher <ul><li>Aparece na vulva, dentro e fora da vagina e no colo do útero. </li></ul>
  17. 25. Tratamento <ul><li>Não há tratamento que cure herpes, porem medicamentos anti virais podem diminuir e prevenir as erupções. </li></ul><ul><li>Adicionalmente, terapia diária de repressão ao Herpes sintomático pode reduzir o risco de transmissão para o parceiro sexual. </li></ul>
  18. 26. Prevenção <ul><li>Não ter relações sexuais com o parceiro sexual infectado; </li></ul><ul><li>Usar preservativo de látex; </li></ul><ul><li>Teste sanguíneo para determinar o risco de contagio. </li></ul>
  19. 27. Gonorreia
  20. 28. O que é? <ul><li>Causa pela bactéria Neisseria gororrhoeae , que infecta o revestimento mucoso da uretra, do colo uterino, do recto e da garganta ou da membrana branco (conjuntiva) dos olhos. </li></ul>
  21. 30. Como se transmite? <ul><li>È transmitida de pessoa para pessoa durante o sexo vaginal, anal ou oral. </li></ul><ul><li>Os recém-nascidos podem ser infectados à nascença com possíveis danos oculares. </li></ul>
  22. 31. Sintomas <ul><li>Os sintomas aparecem normalmente 10 dias depois da exposição. </li></ul>
  23. 32. No homem <ul><li>Os primeiros sintomas aparecem de 2 a 7 dias depois da infecção. </li></ul><ul><li>Dores ligeiras na uretra. </li></ul><ul><li>Dor intensa a urinar; </li></ul><ul><li>Secreção de pus provenientes do pénis; </li></ul><ul><li>Necessidade frequentes de urinar. </li></ul><ul><li>Orifício do pénis pode adoptar uma cor vermelha e inchar. </li></ul><ul><li>Pode provocar a infertilidade. </li></ul>
  24. 35. Na mulher <ul><li>Os primeiros sintomas surgem entre 7 e 21 dias após a infecção. </li></ul><ul><li>Necessidade frequente de urinar; </li></ul><ul><li>Dor ao urinar; </li></ul><ul><li>Secreção vaginal; </li></ul><ul><li>Febre; </li></ul><ul><li>Causa infertilidade, </li></ul><ul><ul><ul><li>As mulheres infectadas não apresentam habitualmente sintomas durante semanas ou meses e a doença só se descobre depois de se ter diagnosticado a mesma afecção no seu parceiro masculino. </li></ul></ul></ul>
  25. 38. Tratamento <ul><li>Medicação diária (duas a quatro vezes ao dia) durante uma semana; </li></ul><ul><li>Evitar sexo durante o tratamento; </li></ul><ul><li>Diagnosticar os parceiros. </li></ul>
  26. 39. Prevenção <ul><li>Adopção de comportamentos sexuais seguros; </li></ul><ul><li>Evitar múltiplos parceiros sexuais; </li></ul><ul><li>Usar preservativo; </li></ul><ul><li>As mulheres (em especial as que têm um dispositivo intra-uterino) devem ser vigiadas regularmente para despiste de infecções silenciosas porque existe o risco de propagação da infecção as trompas e aos ovários. </li></ul>
  27. 40. Sífilis
  28. 41. O que é? <ul><li>DST causada pela bactéria treponema pallidum; </li></ul><ul><li>Propaga-se por todo o organismo através do sangue; </li></ul><ul><li>Pode causar infertilidade. </li></ul>
  29. 43. Transmissão <ul><li>Durante as relações sexuais (oral, vaginal ou anal); </li></ul><ul><li>Durante o parto. </li></ul>
  30. 44. Sintomas <ul><li>Costumam começar de 1 a 13 semanas depois do contagio. Passando por vários estádios. </li></ul><ul><li>A infecção pode durar muitos anos e raramente provoca lesões cardíacas, cerebrais ou a morte. </li></ul>
  31. 45. Fase 1: Incubação <ul><li>Quando ocorre primeira infecção. </li></ul><ul><li>Não existem sintomas nesta fase; </li></ul><ul><li>Podem decorrer entre 10 a 90 dias ate que um teste de sangue revela a doença. </li></ul>
  32. 48. Fase 2: Sífilis primária <ul><li>Aparece um lesão rosada ou ulcerada, geralmente indolor que podendo passar despercebida (no pénis, vagina, boca ou ânus). </li></ul><ul><li>Gânglios linfáticos inchados; </li></ul>
  33. 50. Fase 3: sífilis secundária <ul><li>Lesões generalizadas especialmente nas mãos e pés, </li></ul><ul><li>Manchas ou pápulas com escamação. </li></ul><ul><li>Facilmente transmissível e detectável num teste de sangue. </li></ul>
  34. 54. Fase 4: Sífilis latente <ul><li>Esta fase pode durar de 5 a 20 anos sem sintomas específicos; </li></ul><ul><li>Apesar da bactéria permanecer no corpo e de poder causar diversos problemas sérios de saúde, não é transmissível nesta fase. </li></ul>
  35. 55. Fase 5: Sífilis terciária <ul><li>São visíveis os danos causados no organismo; </li></ul><ul><li>Problemas na pele; </li></ul><ul><li>Cérebro; </li></ul><ul><li>Coração ou articulações; </li></ul>
  36. 58. Tratamento <ul><li>Injecções de antibióticos ( normalmente penicilina) para elimina a bactéria; </li></ul><ul><li>Teste de sangue regulares. </li></ul>
  37. 59. Prevenção <ul><li>uso de preservativo; </li></ul><ul><li>Abstinência sexual enquanto os sintomas tiverem presentes. </li></ul>
  38. 60. Candidíase
  39. 61. O que é? <ul><li>É uma infecção causada por uma levedura (fungos), este existe na maioia das pessoas e é controlado pelo sistema imunitário, afectando a vagina ou o pénis; </li></ul><ul><li>É habitualmente causada por candida albicans; </li></ul>
  40. 63. Transmissão <ul><li>Reside na pele e nos intestinos propagando-se para os órgãos genitais; </li></ul><ul><li>Não é habitualmente transmitida por via sexual. </li></ul>
  41. 64. Sintomas <ul><li>Na mulher: </li></ul><ul><ul><ul><li>Irritação na vagina e na vulva; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Secreção vaginal ligeira; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vermelhidão e inflamação da vulva; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A pele pode ficar em carne viva; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A parede vaginal cobre-se de uma substancia semelhante a um queijo branco. </li></ul></ul></ul>
  42. 66. Sintomas <ul><li>No homem: </li></ul><ul><ul><ul><li>Não apresenta habitualmente sintomatologia; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor e irritação no pénis e no prepúcio; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cor avermelhado do pénis; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pequenas ulcerações ou vesículas com crosta e esta coberto por uma substancia semelhante ao queijo branco. </li></ul></ul></ul>
  43. 68. Tratamento <ul><li>O tratamento da candídiase não conduz a sua eliminação. O tratamento apenas a mantém sob controlo; </li></ul><ul><li>Dois tipos de tratamento: </li></ul><ul><ul><li>Localizado (no sitio onde esta a infecção): </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cremes; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Óvulos para a vaginite; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Líquidos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pastilhas para se dissolver na boca. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sistémicos (actua em todo o corpo); </li></ul></ul>
  44. 69. Prevenção <ul><li>Não se pode evitar a exposição ao fungo. Não se utilizam em regra medicamentos para prevenir a candidíase. Há vários motivos para tal: </li></ul><ul><ul><li>Não é uma situação muito perigosa; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não a medicamentos eficazes para o seu tratamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>O fungo pode criar resistência aos medicamentos. </li></ul></ul><ul><ul><li>O fortalecimento do sistema imunitário tomando as associações de antiretrovirais é a melhor forma e prevenir a candidíase. </li></ul></ul>
  45. 70. Tricomoníase
  46. 71. O que é? <ul><li>É uma DST da vagina e da uretra causada por trichomonas vaginalis , um organismo unicelular com flagelo semelhante a um chicote; </li></ul><ul><li>Os sintomas são mais frequentes entre as mulheres. Cerca de 20% delas sofrem de tricomoníase vaginal durante os seus anos férteis. </li></ul>
  47. 72. Como se transmite? <ul><li>É transmitida durante o sexo vaginal, não parece ser possível a transmissão através de sexo oral ou anal. </li></ul>
  48. 75. Sintomas <ul><li>Mulher: </li></ul><ul><ul><li>Secreção espumosa de cor verde amarelada, proveniente da vagina; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dor e irritação da vulva; </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflamação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dor ao urinar ou aumento da frequência de micções; </li></ul></ul>
  49. 76. Sintomas <ul><li>Homens: </li></ul><ul><ul><li>Não manifesta habitualmente sintomas mas podem infectar as suas parceiras sexuais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Se apresentarem sintomas: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Secreção proveniente da uretra, que é espumosa e semelhante ao pus; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Frequência e dor a urinar; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Infecção do epidídimo (dores testiculares). </li></ul></ul></ul>
  50. 77. Tratamento <ul><li>O tratamento é simples e eficaz através de uma toma única, eventualmente pode haver lugar a aplicação local de creme diário; </li></ul><ul><li>Os parceiros também devem ser tratados mesmo que não têm sintomas; </li></ul><ul><li>Evitar o sexo vaginal ate que passe uma semana após o tratamento. </li></ul>
  51. 78. Prevenção <ul><li>O uso de preservativo; </li></ul><ul><li>Cuidado com os instrumentos ginecológicos; toalhas; roupas intimas; </li></ul>
  52. 79. Verruga Genital
  53. 80. O que é? <ul><li>São irrupções da pela semelhantes as verrugas vulgares que aparecem nos dedos, mas localizadas nos órgãos genitais (pénis, testículos, vagina, vulva, colo do útero) e na região a volta do ânus; </li></ul><ul><li>É provocado pelo vírus HPV (vírus do papiloma humano). </li></ul>
  54. 82. Como se transmite? <ul><li>Através do contacto sexual; </li></ul><ul><li>O HPV é pouco resistente fora do corpo humano, no entanto pode sobreviver por períodos curtos em objectos húmidos, o que torna possível - embora raro – a sua transmissão através da partilha de toalhas e roupa interior molhada ou objectos sexuais. </li></ul>
  55. 83. Sintomas <ul><li>Não da sintomas e as pessoas não sabem que estão infectadas; </li></ul><ul><li>No entanto, podem aparecer alguns sintomas: </li></ul><ul><ul><li>Corrimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comichão na região genital; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dor local que se agrava durante as relações sexuais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Este vírus, nas mulheres pode provocar o cancro do colo do útero. </li></ul></ul>
  56. 89. Tratamento <ul><li>Não actualmente cura definitiva para a infecção pelo HPV; </li></ul><ul><li>»Há métodos mecânicos: </li></ul><ul><ul><li>Laser; </li></ul></ul><ul><ul><li>Crioterapia; </li></ul></ul><ul><ul><li>Excisão cirúrgica; </li></ul></ul><ul><ul><li>» Há métodos químicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Aplicação local de uma solução cáustica; </li></ul></ul><ul><ul><li>-Vacina para o HPV. </li></ul></ul>
  57. 91. Prevenção <ul><li>Abstinência sexual; </li></ul><ul><li>Vacina contra o HPV. </li></ul>
  58. 92. SIDA
  59. 93. O que é? <ul><li>Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. </li></ul><ul><li>É uma doença provocado por vírus, designados HIV-1 e HIV-2, na família dos retro vírus. </li></ul><ul><li>Uma vez instalado, este vírus, para se desenvolver e reproduzir, invade e destrói certo tipo de células do sangue (os linfócitos t-4), que são responsáveis pela despreza do organismo contra infecções e contra tumores. </li></ul><ul><li>Esta doença na fase final de evolução provoca portanto uma diminuição total da capacidade do nosso organismo resistir a infecções mesmo as mais simples, tomando-as tão graves e tão difíceis de tratar, que acabam por conduzir a morte. </li></ul>
  60. 95. Como se transmite? <ul><li>- Através do sangue; </li></ul><ul><li>- Infecções na veia; </li></ul><ul><li>- Relações sexuais; </li></ul><ul><li>- Pela gravidez; </li></ul>
  61. 96. Sintomas <ul><li>Fase 1: </li></ul><ul><li>(Dura semanas a 6 meses); </li></ul><ul><li>Sentimo-nos doentes. </li></ul><ul><li>O teste pode dar negativo mas pode haver transmissão do vírus. </li></ul>
  62. 97. Sintomas <ul><li>Fase 2: </li></ul><ul><li>(Geralmente pode durar de 1 a 5 anos); </li></ul><ul><li>Aparência saudável mas o teste já dá positivo; </li></ul>
  63. 98. Sintomas <ul><li>Fase 3: </li></ul><ul><li>(Não tem tempo determinado); </li></ul><ul><li>Cansaço e fraqueza; </li></ul><ul><li>Emagrecimento sem causa aparente; </li></ul><ul><li>Febre continua; </li></ul><ul><li>Suores nocturnos; </li></ul><ul><li>Tosse seca, prolongada, sem ter bronquite ou ser fumador; </li></ul><ul><li>Diarreia prolongada. </li></ul>
  64. 100. Sintomas <ul><li>Fase 4: </li></ul><ul><li>(Pode ocorrer no período de meses ou anos); </li></ul><ul><li>Diminuição das defesas do corpo; </li></ul><ul><li>Pneumonia; </li></ul><ul><li>Cancro; </li></ul><ul><li>Diversos tipos de infecções e problemas no cérebro; </li></ul>
  65. 102. Tratamento <ul><li>Não há um verdadeiro e eficaz tratamento para a doença, que irradique definitivamente o vírus do organismo; </li></ul><ul><li>Existe, no entanto, um grupo de medicamentos que podem diminuir a multiplicação dos vírus. </li></ul>
  66. 103. Prevenção <ul><li>Uso de preservativo </li></ul>
  67. 110. <ul><li>http://www.aides.org/multimedia/clips-videos-et-animations/levillage.php </li></ul>
  68. 111. <ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=APNof8TV2RQ </li></ul>

×