Your SlideShare is downloading. ×
Teoria hipodérmica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Teoria hipodérmica

6,058
views

Published on

Teoria Hipodérmica também conhecida como Teoria da Bala Mágica ou Agulha Hipodérmica.

Teoria Hipodérmica também conhecida como Teoria da Bala Mágica ou Agulha Hipodérmica.

Published in: Education

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,058
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
103
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Alisson Martins Maria Juliete Tiago Pinheiro Victor Miranda Faculdades FanorComunicação Social - Noite
  • 2. Teoria Hipodérmica Conhecida como Teoria da Bala Mágica.
  • 3. Teoria da Bala Mágica Anos 30 Harold Lasswell(Cientista Político e Teórico da Comunicação)
  • 4. Para Lasswell ainfluência dos meios de comunicação é eficaz na adesão das massas à ideologias.
  • 5. A teoria defende que as mensagenslançadas pela mídia, são como balas mágicas que atingem a todos.
  • 6. “Manipulação da massa”
  • 7. DIP(Departamento de Imprensa e Propaganda) Era Vargas
  • 8. Estrutura da Teoria da Bala Mágica Estímulo Resposta E>R Emissor Receptor Vantagem da Fonte Emissora
  • 9. por exemplo: Resposta desejada Estímulo aplicadoEmissor Receptor(Ativo) (Passivo)
  • 10. Modelo dos Cinco Q”s Lasswell em 1948 Toda mensagem produz sensações diferentes em cada indivíduo. Diz o Em QUE Com QUEQUEM? A QUEM? QUE? canal? efeito?Emissor Conteúdo Meio Audiência Efeitos
  • 11. Teoria da Agulha Hipodérmica “A mídia é vista como uma agulha, que injeta seus conteúdos diretamente nocérebro dos receptores sem nenhum tipo de barreira ou obstáculo.” Gian Danton
  • 12. DE FLEUR, Melvin e BALL-ROKEACH, Sandra. Teoria daComunicação de Massa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.GIOVANNINI, Giovani. Evolução na Comunicação (do sílex aosilício). Rio de Janeiro: Nova Fronteira 1987.MCLUHAN, Marshall. Os meios de Comunicação. Comoextensão do homem. São paulo: Editora Cultrix, 13, 2003.LIMA, L.C. Teoria da cultura de massa. 2a ed., Rio de Janeiro:Paz e Terra, 1978.

×