Destilação

31,809 views
31,565 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
31,809
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
258
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Destilação

  1. 1. Destilação A  destilação  é o modo de separação baseado no fenômeno de  equilíbrio líquido--vapor  de  misturas . Em termos práticos, quando temos duas ou mais substâncias formando uma mistura líquida, a destilação pode ser um método adequado para purificá-las: basta que tenham  volatilidades  razoavelmente diferentes entre si. Um exemplo de destilação que tem sido feito desde a antigüidade é a destilação de bebidas alcoólicas. A bebida é feita pela condensação dos vapores de álcool que escapam mediante o aquecimento de um mosto fermentado. Como o teor alcoólico na bebida destilada é maior do que aquele no mosto, caracteriza-se aí um processo de purificação. Simplificando: a destilação é o processo no qual duas substâncias são separadas através do aquecimento. Ex.: solução de àgua e sal. Aquecendo a solução, quando a àgua entrar em ebulição e passar pelo  condensador , sairá como água líquida, enquanto o sal ficará no primeiro recipiente. Separando assim a àgua destilada e o sal. O uso da destilação como método de separação disseminou-se pela indústria química moderna. Pode-se encontrá-la em quase todos os processos químicos industriais em fase líquida onde for necessária uma purificação. Em teoria, não se pode purificar substâncias até 100% de pureza através da destilação. Para conseguir uma pureza bastante alta, é necessário fazer uma separação química do destilado posteriormente. A destilação tem suas limitações. Não se pode separar  misturas azeotrópicas  por destilação comum.
  2. 2. Esquema de destilaçao
  3. 3. Destilação azeotrópica <ul><li>A  destilação azeotrópica  é um  processo de separação  difusional realizado quando a mistura contendo os componentes que precisam ser separados formam um  azeótropo  ou apresentam baixa volatilidade relativa </li></ul><ul><li>Em um dos processos, um componente chamado componente de arraste é adicionado à mistura original, formando um novo azeótropo que deve ser do tipo  heterogêneo , ou seja, deve ocorrer a formação de duas fases líquidas. </li></ul><ul><li>O novo azeótropo formado é retirado no topo (azeótropo de mínimo) ou no fundo (azeótropo de máximo ponto de ebulição) da coluna de  destilação , enquanto que um dos componentes da mistura original é obtido puro na outra extremidade da coluna. Uma segunda coluna deve ser utilizada para realizar a separação do componente de arraste. </li></ul><ul><li>Outro método de &quot;quebra&quot; do azeótropo se baseia no fato que a composição deste depende da pressão na qual é feita a destilação, ou seja, Mudar a pressão na qual é feita a destilação da mistura altera a sua composição. </li></ul>
  4. 5. Exemplos <ul><li>O  álcool etílico  e a água formam um azeótropo que possui 95,6 % de álcool. A adição de  benzeno  a mistura forma um outro azeótropo que permite obter álcool  anidro . Embora o benzeno seja tóxico e  carcinogênico , ainda é usado extensivamente na produção de álcool anidro devido a ser ainda inviável sua substituição por outra substância. </li></ul><ul><li>O  ácido clorídrico  forma um azeótropo com a água que possui cerca de 21% de  HCl  à pressão ambiente de 1 bar. Destilação a uma pressão diferente pode ser percebida pela titulação do destilado. </li></ul>
  5. 6. Esquema de destilaçao azeotrópica
  6. 7. Destilação extrativa <ul><li>A  destilação extrativa  é um processo de separação utilizado quando o processo de  destilação  convencional não permite obter-se a separação desejada, como no caso em que a mistura original da qual se deseja separar um componente forma um azeótropo ou apresenta baixa volatilidade relativa. </li></ul><ul><li>Na destilação extrativa é adicionado um agente de separação à mistura original. Este agente de separação, que pode ser um  solvente  ou um  sal , altera a volatilidade relativa dos componentes da mistura sem a formação de uma segunda  fase  líquida. </li></ul><ul><li>Em uma coluna de destilação extrativa, o solvente é adicionado no topo da coluna extratora, pois possui  ponto de ebulição  maior que aquele da mistura original. Assim, o solvente é retirado no fundo da coluna, junto ao componente arrastado, enquanto outro componente é obtido puro no topo da coluna. Em uma coluna de destilação convencional é feita a recuperação do solvente. </li></ul>
  7. 9. Destilaçao fracionada <ul><li>A  destilação fracionada , serve para realizar a separação em uma mistura de produtos, utilizando a propriedade física ponto de ebulição. Ela é um processo de  aquecimento , separação e esfriamento dos produtos e é empregada quando a diferença entre os pontos de ebulição dos líquidos da mistura é menor. Um aparelho mais sofisticado e um pouco mais de tempo são necessários. </li></ul><ul><li>No aparelho de destilação fracionada existe uma coluna de fracionamento que cria várias regiões de equilíbrio líquido-vapor, enriquecendo a fração do componente mais volátil da mistura na fase de vapor </li></ul>

×