Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras

1,973 views
1,866 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,973
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras

  1. 1. Computação Gráfica Aula 3 Prof. Tony Alexander Hild Documento licenciado por Creative Commons - http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/
  2. 2. Informações Visuais Óculo-Motoras <ul><li>Informações fornecidas pelo movimento dos olhos;
  3. 3. Os movimentos são produzidos por dois conjunto de músculos do globo ocular;
  4. 4. Informam o grau de contração do globo ocular e modificam o foco na retina. </li></ul>
  5. 5. Globo Ocular
  6. 6. Globo Ocular
  7. 7. Acomodação <ul><li>Os músculos ciliares dos olhos relaxam ou contraem para mudar o formato do cristalino (as lentes dos olhos), com o objetivo de alterar o foco dos objetos projetados na retina em função da distância destes objetos do observador;
  8. 8. Quando um objeto está distante os músculos relaxam e as lentes se tornam mais esféricas. Quando um objeto está mais próximo, os músculos deixam as lentes mais planas. </li></ul>
  9. 9. Acomodação
  10. 10. Convergência <ul><li>Quando olhamos para um objeto alguns dos músculos fazem os dois olhos convergirem e olharem diretamente para o objeto;
  11. 11. Os olhos convergem mais para olhar um objeto perto, do que um distante, e isto significa que os músculos devem contrair mais para olhar objetos próximo;
  12. 12. Por causa da relação entre distância do objeto, convergência e esforço muscular, alguns pesquisadores acreditam que sinais dos músculos oculares podem ser usados como uma fonte de informação fisiológica para profundidade; </li></ul>
  13. 13. Convergência
  14. 14. <ul><li>Como os olhos estão posicionados em lugares diferentes, cada um vê uma imagem de forma diferente;
  15. 15. Essa diferença é chamada disparidade binocular;
  16. 16. O cérebro usa estas diferenças para obter a distância relativa dos objetos;
  17. 17. É útil na noção de distância de objetos colocados até 10 metros do observador;
  18. 18. Head-Mounted-Display;
  19. 19. Realidade Virtual. </li></ul>Informações Visuais Estereoscópicas ou Binoculares
  20. 20. Disparidade Retiniana <ul><li>Temos dois olhos separados por pouco mais de 3cm;
  21. 21. Quando nossos olhos convergem em um objeto em uma distância particular, a imagem é projetada ao seu lugar correspondente nos dois olhos, no entanto, imagens de objetos em outras distâncias irão ser projetadas em lugares diferentes;
  22. 22. A separação das imagens dos objetos nos dois olhos é chamada disparidade retiniana. </li></ul>
  23. 23. Disparidade Retiniana
  24. 24. Estereogramas <ul><li>Um estereograma é uma técnica de ilusão de ótica, onde a partir de duas imagens bidimensionais complementares, é possível visualizar uma imagem tridimensional utilizando técnicas especiais para isso;
  25. 25. Basicamente deve-se ver cada uma das duas imagens bidimensionais com um dos olhos, gerando-se a ilusão da tridimensionalidade;
  26. 26. Há anos, os estereogramas têm sido feitos sobrepondo-se fotografias tomadas de ângulos ligeiramente distintos;
  27. 27. Atualmente voltaram à fama, graças aos RDS (Random Dot Stereogram), criados com softwares específicos. </li></ul>
  28. 28. Estereogramas <ul><li>Para conseguir enxergar um estereograma, o principal é conhecer o resultado esperado. A idéia é desfocar a vista da imagem, de maneira que ambas as perspectivas sejam captadas. Alguns recomendam olhar o infinito, ou seja, fitar a vista num objeto distante e, sem desfocar, voltar a olhar a imagem. Outros preferem fitar a visão em um dedo sobre a imagem e lentamente retirá-lo, ou observar o reflexo da imagem num vidro, ou olhar a imagem bem de perto e, mantendo o foco, ir afastando a cabeça, de forma que o foco saia do papel até encontrar o ponto ideal. Depende de cada pessoa e sua condição visual. Alguns estereogramas já trazem um auxílio, como dois pontos, onde você foca a sua visão de forma que os 2 pontos se transformem em 3, então a imagem pretendida aparecerá. </li></ul>
  29. 29. Estereogramas Espiral de gelo
  30. 30. Estereogramas Buraco
  31. 31. Estereogramas Corôa
  32. 32. Referências <ul><li>http://www.graphics.cornell.edu/~jaf/projects/pn/space.html
  33. 33. http://estereogramas.rcentro.com/
  34. 34. http://www.ruf.rice.edu/~pomeran/AlumniCollege2004Imagelist.htm
  35. 35. http://pt.wikipedia.org/wiki/Estereograma </li></ul>

×