• Save
Vestibular UERJ 2013 - 1º exame de qualificação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Vestibular UERJ 2013 - 1º exame de qualificação

on

  • 6,772 views

Vestibular UERJ 2013 - 1º exame de qualificação - questões de Matemática e Física resolvidas.

Vestibular UERJ 2013 - 1º exame de qualificação - questões de Matemática e Física resolvidas.

Statistics

Views

Total Views
6,772
Views on SlideShare
6,263
Embed Views
509

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
0

5 Embeds 509

http://www.calculobasico.com.br 260
http://calculobasico.blogspot.com.br 240
http://calculobasico.blogspot.com 5
http://www.calculobasico.blogspot.com.br 3
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Vestibular UERJ 2013 - 1º exame de qualificação Document Transcript

  • 1. Blog Cálculo Básico - www.calculobasico.blogspot.com.br Vestibular UERJ 2013 - 1º Exame de Qualificação MATEMÁTICA Solução:Se o número for divisível por 3, dividimo-lo por 3Se não subtraímos 1Só para quando der 1. 42 12 3 ܺ ൌ 43 ՜ 42 ՜ ൌ 14 ՜ 13 ՜ 12 ՜ ൌ4՜3՜ ൌ1 3 3 3Total de etapas: 7LETRA A Utilize as informações a seguir para responder à questão de número 25
  • 2. Solução: ܸ ܸ‫ݒ‬௔௖௜ௗ௢ ൌ ݁ ‫ݒ‬௛௜ௗ௥௢௫௜ௗ௢ ൌ 40 60 ܸ ܸ 3ܸ 2ܸ 5ܸ ܸ ‫ ݒ‬ൌ ‫ݒ‬௔௖௜ௗ௢ ൅ ‫ݒ‬௛௜ௗ௥௢௫௜ௗ௢ ൌ ൅ ൌ ൅ ൌ ൌ 40 60 120 120 120 24Assim o tempo gasto para encher o recipiente de volume V será de 24 ‫.ݏ݋݀݊ݑ݃݁ݏ‬O gráfico Volume por Tempo é uma reta, pois o crescimento dela depende da taxa de variação que é avelocidade, que por sua vez é constante.LETRA C
  • 3. Soluçãoொ ொொொ ே . 5 ՜ 52.3.2.48.5ହଶ ଷ ଶ ଵ ସ଼ Esta multiplicação é uma aplicação do princípio fundamental da contagem e a multiplicação feita por 5 édecorrente das possibilidades de escolhermos em 1º, ou 2º, ou 3º, ou 4º ou 5º a carta (N) não participante daquadra (Q). Observe que após ter escolhido a primeira carta, que são 52 possibilidades, sendo ela o princípio daquadra, nos devemos escolher somente 3 na seguinte, e 2 na próxima e por último da quadra 1, e não nosimportemos com a última que não participará da quadra, nos restando apenas 48 cartas. Porém neste processo contamos cartas em demasia, pois definimos uma ordem na maneira montada.Para isso teremos que dividir este valor por 5! ହଶ.ଷ.ଶ.ସ଼ ହଶ.ଷ.ଶ.ସ଼.ହLogo, ହ! ൌ ହ.ସ.ଷ.ଶ.ଵ ൌ 52.12 ൌ 624LETRA A
  • 4. Solução: ்బܶ଴ corresponde a 10 vezes a quantidade inicial, assim a quantidade inicial será ଵ଴ ் ܶሺ݀ሻ ൌ ଵ଴ బ ் ଵ ଵቊ , assim ଵ଴ ൌ ܶ଴ ሺ0,5ሻ଴,ଵௗ ֜ ଵ଴ ൌ 0,5଴,ଵௗ ֜ log ቀଵ଴ቁ ൌ ݈‫5,0݃݋‬଴,ଵௗ ֜ ݈‫ 1݃݋‬െ ݈‫ 01݃݋‬ൌ బ ܶሺ‫ݔ‬ሻ ൌ ܶ଴ .ሺ0,5ሻ଴,ଵ௫ ଵ0,1݀. ݈‫ ֜ 5,0݃݋‬െ ൌ݀֜ ଴,ଵ௟௢௚଴,ହ 10 10 10 10 100 ݀ൌെ ൌെ ൌെ ൌെ ൌ ൌ 33,333 … ؆ 34 ݈‫5,0݃݋‬ ݈‫2/1݃݋‬ ݈‫ 1݃݋‬െ ݈‫2݃݋‬ െ0,3 3LETRA C
  • 5. Solução: Observe que nos temos dois trapézios retângulos, então devemos calcular ሺ஻ା௕ሻ.௛ ‫ ܣ‬ൌ 2. ଶ ൌ ሺ‫ ܤ‬൅ ܾሻ݄ ‫ ܤ‬ൌ 15; ܾ ൌ ‫ ݄ ;ݔ‬ൌ 5 Basta agora encontramos o valor de ‫ݔ‬ Aplicando o teorema de Pitágoras, temos: 10ଶ ൌ 5ଶ ൅ ሺ15 െ ‫ݔ‬ሻଶ ֜ 100 ൌ 25 ൅ ሺ15 െ ‫ݔ‬ሻଶ ֜ 75 ൌ ሺ15 െ ‫ݔ‬ሻଶ ֜ √75 ൌ 15 െ ‫ 3√5 ֜ ݔ‬ൌ 15 െ ‫֜ ݔ‬ ‫ ݔ‬ൌ 15 െ 5√3 ‫ ܣ‬ൌ ൫15 ൅ 15 െ 5√3൯. 5 ൌ ൫30 െ 5√3൯. 5 ൌ 5൫30 െ 5√3൯ ൌ 5.5൫6 െ √3൯ ൌ 25൫6 െ √3൯ܿ݉ଶLETRA B
  • 6. Solução: O raio do círculo obtido na interseção r é a altura do triângulo equilátero ௟√ଷ ோ√ଷ de lado R. Assim a sua altura é ‫ ݎ‬ൌ ݄ ൌ ଶ ൌ ଶ . ଶ ோ√ଷ ோ మ .ଷ ଷగோ మ A área é ‫ ܣ‬ൌ ߨ‫ ݎ‬ଶ ൌ ߨ. ቀ ଶ ቁ ൌ ߨ. ସ ൌ ସ LETRA C Prof.: Rony Henrique Barros – PVS Cederj (PDC)E-mail: rony.henrique@hotmail.com – Tel.: (21) 9274-0861
  • 7. FÍSICA Solução:Sejam qd, qs e qs as cargas do quark d, quark s e do antiquark s , respectivamente. Temos: 1qd - qs = 0, então qs = e (a partícula é eletricamente neutra, há equilíbrio). 3 1qd = − e 3 1qs = - qs = − e , com e sendo a carga do elétron. 3 1 − e 1Q= 3 =− e 3S = 2.(-1/3) - 1/3 = -1LETRA D
  • 8. Solução:No lançamento oblíquo, neste caso, temos uma trajetória parabólica para o movimento resultante e este é umacomposição de dois movimentos:- Na horizontal: temos movimento uniforme, não existe aceleração, logo a velocidade é constante e igual ainicial do lançamento.- Na vertical: temos MUV, pois existe a ação gravitacional (aceleração).Portanto, os movimentos são independentes e o alcance máximo depende somente do movimento horizontalcom velocidade constante, independente das massas (mesmo volume).A = v.t, como os blocos foram lançados com a mesma velocidade, direção e sentido temos que:A1 = v.t = A2 = A3, isto é, A1 = A2 = A3.LETRA D
  • 9. Solução:Sem o fio conectado ao extremos não comuns de L1 e L2 a corrente passa pela três lâmpadas.Conectando o fio ao extremos, fecha-se o tradicional curto: a corrente "prefere" o fio de resistência bem menor!Neste caso, o fio metálico (condutor) apresenta resistência desprezível (R = 0) e L1 e L2 estão em curto.LETRA C Solução:Como as amostras X e Y são do mesmo material, temos: cx = cy.Mesma variação de temperatura: tx = ty = ∆θ .
  • 10. A amostra X absorveu uma quantidade de calor maior que a amostra Y numa mesma variação de temperatura:Qx > Qy então mx > my.Capacidade térmica C:Cx = Qx/ ∆θ > Cy = Qy/ ∆θ , pois Qx > QyConclusão: cx = cy, Cx > Cy e mx > my. LETRA A Solução:Seja f a força de atrito.Como o bloco se encontra em equilíbrio, temos:f = PxPy = 2N e Py = P.cos45°, logo P = 2 2 N.f = Px = P.sen45° 2f=2 2. = 2N 2LETRA D Prof. Thieres Machado aulastm@bol.com.br Blog Cálculo Básico Seu blog de Matemática para concursos www.calculobasico.blogspot.com.br