Simposio odontologia instantânia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Simposio odontologia instantânia

on

  • 1,203 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,203
Views on SlideShare
1,181
Embed Views
22

Actions

Likes
0
Downloads
15
Comments
0

2 Embeds 22

http://protesedentariauefs.blogspot.com.br 21
http://protesedentariauefs.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Simposio odontologia instantânia Simposio odontologia instantânia Presentation Transcript

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE SAÚDEOdontologia Instantânea
  • Odontologia Instantâneapor, orientação,QUEIROZ, Laís Ramos. DULTRA, ChristianoGOMES, Luanda Oliveira. Almeida. Feira de Santana-Ba, Janeiro de 2013
  • INTRODUÇÃO As pessoas têm procurado tratamentos mais estéticos e mais rápidos; Atualização dos cirurgiões-dentistas => desenvolver técnicas que tragam resultados praticamente instantâneos.
  • INTRODUÇÃO Objetivo: descrever o Snap-on Smile e Snap-It, o Clareamento Dental, a Prótese Imediata, a Faceta Direta e o Implante com Carga Imediata.
  • SNAP-ON SMILE É uma prótese removível com finalidade estética e ampla aplicação clínica; Não precisa de: preparos, grampos, anestesia, cimentação; Não recobre o palato; Não recobre as faces oclusais (MALCMACHER, 2006), Fonte: MALCMACHER, 2006
  • SNAP-ON SMILEEstá indicado para... Recuperar dimensão vertical; Pacientes que querem melhorar a estética (forma e cor); Planejamento de um caso; Casos de atrição e/ou bruxismo; Desvio da linha média;
  • SNAP-ON SMILE Ausência de dentes;  Saúde geral comprometida; Alterações de cor;  Superar o medo odontológico; Função comprometida;  Cobrir um tratamento Fechamento de insatisfatório. diastemas;  Guia cirúrgico; Prótese provisória;
  • SNAP-ON SMILE Snap-It  Indicado para a substituição de até 5 elementos. Fonte: lumident.com.br
  • SNAP-ON SMILEEstá contraindicado para... Pacientes totalmente edêntulos; Pacientes em tratamento ortodôntico; Doença periodontal avançada na dentição remanescente; Pacientes que tenham uma aparência prognática.
  • SNAP-ON SMILE Resina especial Resistente a pigmentações Paredes com pouca espessura (0,5 mm) Garantia de um ano
  • SNAP-ON SMILE São necessárias duas consultas 1ª consulta Registro de Seleção da Moldagens mordida cor Seleção da Pedido da forma prótese
  • SNAP-ON SMILE 2ª consulta: Adaptação da prótese.
  • Fonte: lumident.com.br
  • Fonte: lumident.com.br
  • Fonte: lumident.com.br
  • IMPLANTES COM CARGA IMEDIATA Nova técnica: implante com carga imediata A Implantação imediata ocorre logo após uma extração dentária. O implante imediato é instalado na mesma posição e com inclinação semelhante a do dente natural . (LAZARRA, 1989 apud IMPERIAL, 2008). Contraindicação: tratamentos envolvendo enxerto.(GRISI E MARCANTONIO, 2002 apud IMPERIAL, 2008)
  • IMPLANTES COM CARGA IMEDIATAVantagens: estética imediata; a eliminação do segundo estágio cirúrgico; redução do tempo e custo do tratamento; (ROSA et al., 2003 apud IMPERIAL, 2008) ajuda na manutenção do volume do rebordo alveolar; ajuda a manter a altura das cristas ósseas.(DENNISEN et al., 2001)
  • IMPLANTES COM CARGA IMEDIATA Para que os implantes imediatos obtenham sucesso é importante que haja o controle ou redução dosmicromovimentos. Portanto, o comprimento mínimo dosimplantes deve ser de 10mm, para garantir uma maior estabilidade. Google imagens (TARNOW, EMTIAZ, CLASSI, 1997 apud RIBEIRO et al., 2005).
  • CASO CLÍNICOSituação clínica do paciente Alvéolo pós-extração Radiografia inicial Fonte: RIBEIRO et al., 2005
  • CASO CLÍNICO Prótese provisória conectada ao implante Imagem do implante já inserido no leito ósseo Fonte: RIBEIRO et al., 2005
  • CASO CLÍNICO Situação clínica 10 dias após a implantação Coroa metalocerâmica definitiva Aspecto radiográfico 2 anos após.Fonte: RIBEIRO et al., 2005
  • IMPLANTES COM CARGA IMEDIATA As pesquisas atuais trazem a possibilidade da realização de implantes unitários imediatos submetidos à carga imediata. Sucesso em longo prazo  análise prévia detalhada o caso;  qualidade óssea tipo I ou tipo II (osso denso);  implante de no mínimo 10mm de comprimento. (RIBEIRO et al., 2005).
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA Necessidade de extração de Prótese Total Estética dentes Imediata remanescentes
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA É um aparelho confeccionado para ser instalado imediatamente após a extração dos dentes naturais Constitui uma opção para amenizar a abrupta transição do estado de dentado para edentado (SHIBAYAMA, et al. 2006)
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA Vantagens Desvantagens Evita perda de dimensão vertical;  Trabalho adicional; Previne traumatismo sobre ATM;  Custo adicional; Impede colapso labial e o  Não há possibilidade de afundamento das bochechas; realizar provas estéticas; Possibilita atividade normal da  Menor ajuste; musculatura; Evita transtornos fonéticos;  Perda temporária da fixação. Facilita mastigação; Protege as feridas cirúrgicas contra agressões bucais; Promove melhor cicatrização; Permite a continuidade das atividades sociais; Melhora a estética do paciente. SHIBAYAMA, et al. 2006
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA Indicações• Idade; estado geral de saúde; condições psicológicas favoráveis (Walber, 1990)• Periodontopatias em estado muito avançado• Necessidade de extração de dentes remanescentes de um indivíduo (WALBER, 1990)
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATAContra-indicações• Radioterapia• Acidentes anatômicos • Más-oclusões, retenções ósseas como tórus e exostoses, mucosa hiperplásica e inserções musculares, freios hipertrofiados e• Pacientes com doenças mentais, diabéticos, cardíacos, hemofílicos, histéricos e idosos com saúde debilitada• pacientes com alterações patológicas que requeiram grande remoção de tecido (TELLES, 2004 apud SHIBAYAMA, et al. 2006; TAMAKI, 1974; WALBER, 1990)
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA• Sequência clínica Anamnese, exame físico, fotografias Moldagem anatômica Confecção de moldeira individual (TURANO, et al. 2009)
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA Moldagem funcional Remoção dos dentes do modelo funcional Confecção da base de prova Registro dos arcos, relações verticais e horizontais
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA Montagem dos dentes Inclusão, acrilização Extrações Instalação da prótese Reembasamento, se necessário (TURANO, et al. 2009)
  • PRÓTESE TOTAL IMEDIATA É notável a importância das próteses totais imediatas como ferramenta útil em um pós-operatório, que imprime aos pacientes operados uma condição de desdentados. Estes aparelhos protéticos apesar de seu custo adicional, oferece aos pacientes uma condição social, funcional e estética favorável, dando- lhes assim, uma condição temporária de indivíduo dentado até a possibilidade de uso de prótese(s) definitiva(s).
  • CLAREAMENTO Melhor aparência estética do sorriso Desenvolvimento de novos materiais e técnicas Grande procura por clareamento dentário (CARVALHO, et al. 2011)
  • CLAREAMENTO O que é?• Podemos conceituar o clareamento dental como uma microlimpeza das estruturas dentais• Moléculas complexas de pigmentos orgânicos, por meio de uma reação de oxidação-redução ou “redox” (por ação de íons como o peridroxil, originados pela degradação do peróxido de hidrogênio), serão clivadas em moléculas mais simples, laváveis, ou hidrófilas, que saem facilmente da estrutura dental em contato com água. (FRANCCI, et al. 2010)
  • CLAREAMENTO Técnicas:  Clareamento caseiro ou de auto-aplicação Peróxido de Carbamida a 10%, 15% a 22%  Peróxido de hidrogênio de 6% a 9,5%  Clareamento de consultório  Dentes vitais  Peróxido de hidrogênio a 30 e 35%  Peróxido de carbamida a 35%  Dentes não vitais  Peróxido de carbamida  Peróxido de hidrogênio  Perborato de sódio diluído em água destilada e cristal de ureia (CRUZ NETO, et al. 2008; CARDOSO, et al. 2011 )
  • CLAREAMENTO Clareamento de consultório  Dentes vitais  Anamnese, exame físico  Profilaxia  Isolamento do campo  Dique de borracha ou barreira gengival  Aplicação do produto em todas as faces vestibulares requeridas  O tempo de exposição dos dentes ao gel e a utilização ou não de laser ou LED’s vai depender do fabricante  O número de sessões varia de 3 a 6 de acordo com o produto e concentração utilizada (CRUZ NETO, 2008)
  • CLAREAMENTO Clareamento de consultório  Dentes vitais  Desvantagens  Prolongadas sessões clínicas  elevado custo  risco de queimaduras em tecidos moles e lesões pulpares pelo calor empregado  alterações na superfície do esmalte  risco de acidentes durante a manipulação dos agentes clareadores  resultados questionáveis  maior taxa de sensibilidade associada (BONFANTE, et al. 2006 apud CRUZ NETO, 2008)
  • CLAREAMENTO Clareamento de consultório  Dentes não vitais  Anamnese, exame físico, radiografias  Profilaxia  Isolamento absoluto  Confecção do tampão biológico  Desobsturação rotatória de três milímetros do conduto radicular, aquém do limite amelocementário, e a inserção do material selador (CARDOSO, et al. 2011)
  • CLAREAMENTO Clareamento de consultório  Dentes não vitais  Técnica mediata  O paciente permanece com o produto no interior da câmara pulpar (o curativo) por um período de três a sete dias  Técnica Imediata  O agente clareador é aplicado no interior da câmara pulpar e sobre a superfície vestibular do elemento  Resultado na mesma sessão clínica  Técnica mista  Combinação das técnicas mediata e imediata (CARDOSO, et al. 2011)
  • CLAREAMENTO Orientações de higiene oral Orientações relacionadas à alimentação  Evitar cafés, chás, vinhos, beterraba, bebidas com corantes artificiais, açaí e outros alimentos com corantes (CARVALHO, et al. 2011)
  • FACETAS DIRETAS Atualmente, existem muitas alternativas para recuperar um sorriso com estética desfavorável (MÜLLER; MONTENEGRO, 2012). A evolução dos materiais dentários tem propiciado o desenvolvimento de diversas técnicas restauradoras menos invasivas com objetivo de reparar alterações de cor, forma ou posição dental – FACETAS DIRETAS DE RESINA COMPOSTA (CONCEIÇÃO, 2007)
  • FACETAS DIRETAS Vantagens  menor custo;  Rapidez;  pouco ou nenhum desgaste dental;  facilidade de reparos e ajustes;  menor agressão aos tecidos periodontais;  possibilidade de controle da cor e da forma do dente (HOEPPNER, et al. 2003).  apenas uma sessão(HIGASHI et al., 2006).
  • FACETAS DIRETAS Desvantagens  Propensão ao manchamento, lascas e fraturas (PEREIRA, et al. 2003; BARATIERI, et al. 1992 apud AQUINO, et al. 2009)  A resistência e a estabilidade de cor das resinas compostas, são inferiores em relação às cerâmicas, porém são satisfatórias (HIGASHI et al., 2006).
  • FACETAS DIRETAS Indicações • Dentes com alteração de • Dentes conóides; cor que não responderam • Dentes com ao clareamento dental; restaurações • Dentes com pequena ineficientes na face alteração de vestibular; posicionamento; • Dentes hipoplásicos • Dentes tratados ou acometidos por endodonticamente com fluorose; alteração de cor; • Dentes com • Dentes fraturados; necessidade de • Dentes com amplas lesões mudança na forma. de cárie envolvendo a face vestibular; (CONCEIÇÃO, 2007)
  • FACETAS DIRETAS Caso Clínico  Anamnese, exame físico, radiografias e fotografias  Profilaxia Modelo de gesso e moldeira de silicone Aspecto inicial Isolamento absoluto (HIGASHI, et al. 2006)
  • FACETAS DIRETAS Caso clínico  Preparo Sulco cervical, vista frontal Broca esférica; Sulco cervical, vista lateral Sulco cervical pronto (HIGASHI, et al. 2006)
  • FACETAS DIRETAS Caso clínico  Preparo Preparo concluído; vista frontal Broca cilíndrica; Sulcos de orientação vista lateral Preparo concluído Preparo concluído; vista lateral Sulcos de orientação vista frontal (HIGASHI, et al. 2006)
  • FACETAS DIRETAS  Caso clínicoCondicionamento ácido Lavagem e Adesivo e(ácido fosfórico a 37%) secagem fotopolimerização Matriz posicionada após aplicação Fotopolimerização e de resina remoção da matriz (HIGASHI, et al. 2006)
  • FACETAS DIRETAS Caso clínicoAspecto clínico após remoção de Aspecto clínico após acabamento eexcessos com lâmina de bisturi polimento (HIGASHI, et al. 2006)
  • FACETAS DIRETAS A realização de facetas utilizando-se de materiais adesivos tem se mostrado eficaz no restabelecimento dos aspectos funcionais e estéticos do sorriso Quando comparada com outras técnicas como tratamento ortodôntico, inlays, onlays e facetas de porcelana, a resina direta se destaca por reduzido tempo de trabalho e baixo custo, apresentando resultado imediato (MÜLLER, et al. 2012)
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS Diante do contexto da atualidade voltada para a “beleza ideal”, é importante que o Cirurgião-Dentista acompanhe os avanços conquistados na odontologia para garantir não somente a estética tão procurada pelos pacientes, mas também o conforto e a auto-estima que muitas vezes se encontra abalada nesses indivíduos e que é tão requisitada por eles.
  • REFERÊNCIAS __. Snap-On Smile. Texto disponível em <lumident.com.br> . Acesso em: 02 de janeiro de 2013. AQUINO APT, CARDOSO PC, RODRIGUES MB, TAKANO AE, PORFÍRIO W. Facetas de porcelana: solução estética e funcional. Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.2, p. 142-152, abr./jun. 2009. BISPO LB. Clareamento de dentes com associação de LED e Laser. Odontologia Clin Científ 2007;6(2):179- 82. CARDOSO RM et al. Clareamento Interno: uma alternativa para discromia de dentes tratados endodonticamente. Odontol. Clín.-Cient., Recife, 10 (2) 177-180, abr./jun., 2011. CARVALHO BS, LIMA DM. Efetividade da luz no clareamento dental: revisão de literatura. Odontol. Clín.- Cient., Recife, Suplemento 463- 467, out./dez., 2011. CONCEIÇÃO, EN. Dentística, Saúde e Estética. Editora Artmed, 2ª edição, 2007. CRUZ NETO MJE, GASPAR JR AA, LEITE EBC. Clareamento dental externo. Int J Dent 2008; 7(1):33-39 DILLENBURG AL, CONCEIÇÃO EM. Dentística, saúde e estética. 1ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2000, cap. 16, p.227-247. DENNISEN, HW et al. Anatomic consideration for preventive implantation. Int J Oral Maxillofac Implants, v. 8, p.191-196, 1993. FRANCCI C, MARSON FC, BRISO ALF, GOMES MN. Clareamento dental – Técnicas e conceitos atuais. REv ASSOC pAuL CIR dENt 2010;Ed ESp(1):78-89 HIGASHI C, GOMES JC, KINA S, ANDRADE OS, HIRATA R. Planejamento estético em dentes anteriores. In: Odontologia Estética – Planejamento e Técnica. Artes Médicas, 2006, 1ª Edição. HOEPPNER MG, PEREIRA SK, SIEBEL NETO E, DE CAMARGO SNG. Tratamento estético de dente com alteração cromática: faceta direta com resina composta. Publ. UEPG Ci. Biol. Saúde, Ponta Grossa, 9 (3/4): 67-72, set./dez. 2003.
  • REFERÊNCIAS IMPERIAL, TR. Carga imediata unitária sobre implantes em área estética. Monografia apresentada ao Centro de Pós-graduação/Ciodonto para obtenção do grau de especialista em Odontologia, área de concentração: Prótese. Rio de Janeiro, 2008. MALCMACHER, L. Snap-on Smile: clinical applications. Dentistry Today. 2006 Sep; 25(9):118, 120-1. MÜLLER RS, MONTENEGRO, G. Restaurações adesivas diretas com resina composta para fechamento de diastemas. Revista Odontológica do Planalto Central, v.2, n.2, p.13-16, jul./dez., 2012. NETTO HC. Prótese total imediata. 2ed. São Paulo: Pancast; 1987. QUAGLIATTO PS, SOARES PV, CALIXTO LR. Restaurações Estéticas Diretas em Dentes Anteriores. In: Estética Odontológica - Soluções Clínicas. Editora Napoleão, 1ª edição, 2012. RIBEIRO, GL et al. Carga imediata sobre implante unitário imediato – relato de caso clínico. Stomatos, v. 11 n.20 jan./jun. 2005 p.51-57. Río Grande do Sul, Brasil. SHIBAYAMA R, SHIBAYAMA B, GENNARI FILHO H, SAEZ, D, WATANABE E. Próteses Totais Imediatas Convencionais. Revista Odontológica de Araçatuba, v.27, n.1, p. 67-72, Janeiro/Junho, 2006. TAMAKI, T. Dentaduras completas. 2ed. São Paulo: Sarvier; 1974. cap 18, p.231. TELLES D, COSTELLUCI L. Prótese total -convencional e sobre implantes. 2ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. cap 6, p 241-69. TURANO JC, et al. Fundamentos de Prótese Total. 8ª Edição. Editora Santos, 2009. WALBER LF. Prótese total imediata. Rev Fed Odontol UFRGS. 1990; 30/31:4-7.