Espírito Santo no Século XX Vitória - ES 2011
O governo Jones dos Santos Neves  ( 1950-1954) <ul><li>Foi o interventor no Estado no governo de Getúlio Vargas, no períod...
O Plano de Valorização Econômica no ES <ul><li>Acreditando que o Espírito Santo não poderia ficar dependendo do café, pret...
A Questão do Contestado <ul><li>No início do século XX correntes migratórias buscavam o Norte do ES, vinham principalmente...
Reflexos do golpe Militar de 64 no ES <ul><li>O golpe militar de 64 no ES foi um movimento que se destacando a alteração n...
  A Guerrilha do Caparaó <ul><li>Foi à primeira guerrilha contra a ditadura militar no Brasil. Dois anos depois do golpe d...
Os Governos Biônicos <ul><li>Chirstiano Dias Lopes Filho  desde seu discurso de posse ficou clara a sua posição de governa...
Os grandes projetos industriais  <ul><li>No final da década de 1960, começara a ser viabilizada a instalação de projetos i...
Os Governos de:  -Élcio Álvares <ul><li>Foi deputado federal pelo ES, governador do estado senador, ministro de Indústria ...
-Gerson Camata  <ul><li>Tornou-se conhecido como radialista de algumas emissoras em Vitória, se elegeu vereador em Vitória...
-Albuíno Azeredo <ul><li>Dividindo suas atividades empresariais com a política, integrou o MDB e também o PMDB foi nomeado...
-José Inácio <ul><li>José Inácio: Foi vereador, deputado estadual, senador  e governador do Espírito Santo (1999-2002) pel...
NOMES:   Luiz Fernando   Brendo Ramos   Filipe Santarosa   Jessica Jacob   Rafael Lima   Waleska    Jhonatan Oliveira   Lu...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Espirito Santo no seculo XX

1,914
-1

Published on

NOMES: Luiz Fernando
Brendo Ramos
Filipe Santarosa
Jessica Jacob
Rafael Lima
Waleska
Jhonatan Oliveira
Lucas Teixeira

TURMA: 2M2

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,914
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
29
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Espirito Santo no seculo XX

  1. 1. Espírito Santo no Século XX Vitória - ES 2011
  2. 2. O governo Jones dos Santos Neves ( 1950-1954) <ul><li>Foi o interventor no Estado no governo de Getúlio Vargas, no período de 1943/45, depois eleito senador de 45 a 50 e governador de 1951/55. </li></ul><ul><li>Ele transformou a economia do estado de uma economia totalmente agrícola e inserindo-o no processo industrial. </li></ul><ul><li>Mas faltava mão-de-obra especializada e em razão disso, ele criou a Universidade do Espírito Santo, para operar o desenvolvimento industrial. </li></ul><ul><li>Foi em seu governo que se instituiu o Plano de Valorização Econômica do Estado. </li></ul>
  3. 3. O Plano de Valorização Econômica no ES <ul><li>Acreditando que o Espírito Santo não poderia ficar dependendo do café, pretendeu estruturar as bases de um processo industrial. </li></ul><ul><li>Absorveu quase metade da receita estadual e concentrou-se em outras áreas . </li></ul><ul><li>Aparelhamento e ampliação do Porto de Vitória, Construção da ponte sobre o rio Doce, Ampliação das vias rodoviárias, Início da pavimentação asfáltica no ES. </li></ul>
  4. 4. A Questão do Contestado <ul><li>No início do século XX correntes migratórias buscavam o Norte do ES, vinham principalmente da Bahia e de MG. Com o aumento dos interesses estaduais, tanto de MG e ES e de empresas madeireiras a região ficou cada dia mais tensa e disputada, e assim ganhou o nome de contestado. </li></ul><ul><li>Praças da força pública mineira foram despachados para a fronteira a fim de assistir um possível combate pelo território contestado. O conflito foi criado porque cada um dos estados-membros queria essa terra, e a disputa durou vários anos, Mantenópolis era uma zona contestada. </li></ul>
  5. 5. Reflexos do golpe Militar de 64 no ES <ul><li>O golpe militar de 64 no ES foi um movimento que se destacando a alteração no papel de &quot;poder moderador&quot; historicamente exercido pelo estamento militar na política brasileira. </li></ul><ul><li>O regime era um regime autoritário, centralizador e burocrático. Esse período ficou marcado por cassações, perseguições, torturas e morte de opositores. </li></ul><ul><li>Foi um movimento que casou bastante fobia e ao mesmo tempo alivio quando pessoas acusadas de subversivas que eram presas após o golpe militar. </li></ul>
  6. 6.   A Guerrilha do Caparaó <ul><li>Foi à primeira guerrilha contra a ditadura militar no Brasil. Dois anos depois do golpe de 1964, apoiados por Leonel Brizola, tentaram estabelecer um foco na serra do Caparaó, na divisa entre ES e MG. </li></ul><ul><li>Uma tentativa de recriar, no Brasil, uma Sierra Maestra, uma guerrilha como a cubana, que a partir de um pequeno grupo bem articulado promoveu uma revolução. </li></ul><ul><li>Descoberto pelos serviços de inteligência da ditadura, o movimento foi rechaçado em abril de 1967, por um grupo da Polícia Militar de Minas Gerais. </li></ul>
  7. 7. Os Governos Biônicos <ul><li>Chirstiano Dias Lopes Filho desde seu discurso de posse ficou clara a sua posição de governador aliado das forças políticas que comandavam o país no Regime Militar. </li></ul><ul><li>Editou a política de incentivos fiscais e financiamento público a longa prazo e, para tanto, foram criados: FUNRES, GERES, BANDES, BANESTES. </li></ul><ul><li>Arthur Carlos Gerhardt Santos (1971-74). No seu governo foi incrementado o I Plano Nacional de desenvolvimento (1972-74) que atraiu capitais nacionais, privados e estatais, bem como multinacionais. </li></ul>
  8. 8. Os grandes projetos industriais <ul><li>No final da década de 1960, começara a ser viabilizada a instalação de projetos industriais no Espírito Santo, principalmente nos setores siderúrgico e paraquímico. </li></ul><ul><li>Esses setores receberam especial destaque nas prioridades do Plano Nacional de Desenvolvimento - I PND - que visava, dentre outras coisas, tirar proveito econômico do espaço brasileiro. </li></ul><ul><li>A política do Governo Estadual de divulgação das vantagens locais do Espírito Santo juntamente com os PNs abriram possibilidades de implementar os Grandes Projetos Industriais no Estado. </li></ul>
  9. 9. Os Governos de: -Élcio Álvares <ul><li>Foi deputado federal pelo ES, governador do estado senador, ministro de Indústria e Comércio, no governo de Itamar Franco e ministro da Defesa, no governo de Fernando Henrique Cardoso. </li></ul><ul><li>Em 2006 elegeu-se Deputado Estadual pelo DEM, reeleito em 2010 para mais um mandato de Deputado Estadual. Foi Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do ES entre 2009 a 2011. </li></ul>
  10. 10. -Gerson Camata <ul><li>Tornou-se conhecido como radialista de algumas emissoras em Vitória, se elegeu vereador em Vitória em 1966, deputado estadual em1970 e deputado federal em 1974 e 1978. </li></ul><ul><li>Foi eleito governador do Espírito Santo em 1982, com o apoio de uma dissidência do PDS resultante de uma série de deserções havidas entre as forças políticas situacionistas no estado ao longo dos anos. </li></ul>
  11. 11. -Albuíno Azeredo <ul><li>Dividindo suas atividades empresariais com a política, integrou o MDB e também o PMDB foi nomeado Secretário de Planejamento pelo governador Max Mauro cujos irmãos eram sócios de Azeredo em sua empresa. </li></ul><ul><li>Rompida a convivência política entre o governador capixaba e os Camata no início dos anos noventa tanto Max Mauro quanto Albuíno Azeredo ingressaram no PDT e nisso Azeredo foi eleito governador do Espírito Santo. </li></ul>
  12. 12. -José Inácio <ul><li>José Inácio: Foi vereador, deputado estadual, senador  e governador do Espírito Santo (1999-2002) pelo PSDB – partido o qual ajudou a fundar. </li></ul><ul><li>A proposta durante, nas quais concorreu ao governo do ES em 1998, foi fazer uma ruptura com a política vigente conduzida pelo então governador Vitor Buaiz (1995 - 1998), do Partido dos Trabalhadores. A dívida pública estadual no ano em que José Ignácio assumiu o poder era de 832 milhões de reais. </li></ul>
  13. 13. NOMES: Luiz Fernando Brendo Ramos Filipe Santarosa Jessica Jacob Rafael Lima Waleska Jhonatan Oliveira Lucas Teixeira TURMA: 2M2
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×