Coreografia curso 2011

1,443 views
1,339 views

Published on

Artistico GR

Published in: Education, Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,443
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Coreografia curso 2011

  1. 1. Coreografia:Concepções e elementos de ligações no Artístico da GR<br />2011-Agosto<br />
  2. 2. As falhas mais comuns<br /><ul><li>Buracos no espaço do tapete,
  3. 3. Acumulo de dificuldades nos ângulos dos tapetes,
  4. 4. Percorrer as Diagonais somente em chasse, sem variação
  5. 5. PI sem criatividade (incrível repetição na bola com inicio no solo)
  6. 6. O local do inicio das series indica o posicionamento da treinadora ou o espaço onde ocorre o treinamento
  7. 7. As musicas de adulto para as crianças
  8. 8. Repetição de musicas de ginastas internacionais
  9. 9. Necessário procurar os melhores ângulos corporais para as dificuldades
  10. 10. OBS- a leitura visual dos árbitros da esquerda para a direita (igual a leitura e escrita) se mostra diferente da observação contraria, ou seja, da direita para a esquerda. </li></li></ul><li>Evolução dos conjuntos (1970-2011) <br />Cronologia – anos 60<br />Anos 60- somente individuais – uso de Locogramas ou croquis (Jacquot, 1969)<br />http://www.youtube.com/watch?v=B5EDaBppozE<br />
  11. 11. Anos 70<br />movimentos no espaço- mudanças de trajetórias corporais e dos aparelhos (axiais) planos e eixos (perfil, frontal, horizontal e sagital)<br />Usavam um ponto de referencia e a direção era dada pela posição do corpo.<br />Formações- coluna, fileira e circulo<br />Trajetórias – retas, curvas ou planas (Sauer, 1970, 1976 e Peuker, 1974)<br />
  12. 12. exemplos<br />http://youtu.be/OFehm4kRLkg ind<br /> <br />http://splicd.com/0h5qeEj-dhE/123/138 conj.<br /> <br />
  13. 13. Anos 80<br />fortaleceu a supressão do individualismo para uma uniformidade<br />Movimentos uníssonos, Canon ou cascata, simétricos e assimétricos (por contraste)<br />Alternados, <br />Observava-se o desenho no espaço, alternância entre o esperado e o inesperado.<br />Formações (se da quando acontece que a configuração se mostra fixa por segundos) – <br />As linhas opostas dão impressão de força e as circulares dão impressão de amplitude.<br />Observação bidimensional para o espectador e arbitro (formula)<br />E= espaço total dividido por numero de ginastas no tapete <br />Observaçao tridimensional – quanto ao eixo vertical e as posições de trabalho deitada, sentada, ajoelhada, em pe ou em saltos.<br />Nas trocas - próximas ou afastadas<br />Obs- estudar melhor as distancias. (Ofarril y Bouza, 1982 e Camus, 1982 e Boot, 1986)<br />
  14. 14. exemplos<br />http://youtu.be/6pNt3DbbBzE ind<br /> <br />http://youtu.be/4dkU1rxbAt8 conj<br /> <br />
  15. 15. Anos 90<br />( Del Valle, 1991, Berra, 1997 e Canalda, 1998)<br /><ul><li>Cuidado com as transições entre as formações.
  16. 16. inter-relação de ginastas sem troca e com trocas de aparelhos
  17. 17.  
  18. 18. Obs. das técnicas –
  19. 19. Formações paralelas aumentam a unidade dos movimentos
  20. 20. As formações horizontais aparentam paz
  21. 21. As verticais aparentam animação e gala
  22. 22. As diagonais aparentam ação
  23. 23. Movimentos em linha reta –força
  24. 24. Diagonais de esquerda – leveza
  25. 25. Linha quebrada- mudança de direção
  26. 26. De costas- para superar o cansaço
  27. 27.   
  28. 28. Direta ou ordenada sem surpresa
  29. 29. Direta em dispersão
  30. 30.  
  31. 31. Indireta e ordenada (em curva, mas previsível)
  32. 32. Indireta e em dispersão (desordem organizada, sem cair em confusão, caminhos ilógicos)</li></li></ul><li>exemplos<br />http://youtu.be/P26tAF3nC1Q<br /> <br />http://youtu.be/VEY-kqG6_5Q conj.<br /> <br />http://youtu.be/B8p0XnpCVLY conj . 1 ap.<br />http://youtu.be/V5MuTBb0xVI<br /> <br />
  33. 33. sec.XXI -2000<br />Provocar o desejo de ver novamente a composição<br />Elementos de impacto<br />Conclusão final bem definida<br />Ritmos bem marcados<br />Elementos originais no final<br />Linha ascendente para um ápice final<br />Efeitos visuais<br /> OBS- Relação entre ginastas diferente de colaboração<br />Laffranchi, 2001<br />
  34. 34. exemplos<br />http://youtu.be/ZcewIcUU2dM<br />http://youtu.be/r-BCcFBKtdg 2011<br />
  35. 35. Tendências artísticas e pratica elementos de ligação e passos rítmicos. 30min<br />

×