Simbolos

  • 728 views
Uploaded on

Projeto editorial para releitura de as cidades e os símbolos. (expeculativo)

Projeto editorial para releitura de as cidades e os símbolos. (expeculativo)

More in: Design
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
728
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
7
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A CIDADE & OS SÍMBOLOSthathathathaiz
  • 2. CONCEITO
  • 3. traçar paralelosentre os símbolos detamara/zirma/zoé/ipásia/kublaie são paulo estofando os símbolos evocados de realidade*METÁFORA DOS SÍMBOLOS
  • 4. tamara#1 “Penetra-se por ruas cheias de placas que pendem das paredes. Os olhos não vêem coisas mas figuras de coisas que significam outras coisas.” #SIGNIFICAÇÃO
  • 5. zirma “A cidade é redundante:#2 repete-se para fixar alguma imagem na mente.” “A memória é redundante: repete os símbolos para que a cidade comece a existir” #MEMÓRIA #REALIDADE
  • 6. -$ +$ “ [...] cada pessoa tem zoé em mente uma cidade feita exclusivamente de diferenças, uma cidade#3 sem figura nem forma, preenchida pelas cidades particulares.” #MATILHAS
  • 7. ipásia “Os símbolos formam uma língua, mas não aquela que você#4 imagina conhecer.” #LINGUAGEM
  • 8. “ a mentira não está no discurso, mas nas coisas.” “ mas isso serve apenas para recordar que, nos subúrbios em que homens e mulheres desembarcam todas kublai as noites, como fileiras de sonâmbulos, sempre existe quem começa a gargalhar#5 na escuridão, dá vazão as piadas e aos sarcasmos.”
  • 9. símbolosím.bo.lo1sm (gr symbolon) 1 Qualquer coisausada para representar outra,especialmente objeto material queserve para representar qualquercoisa imaterial.
  • 10. Construir o livro comoobjeto-simbólico(dimensional/modular) de modoque ele possa ser exploradosensorialmente e o “leitor”possa operar naconstrução/interpretação dosímbolo.