Your SlideShare is downloading. ×
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Agenda de manejo propriedade rural 2009
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Agenda de manejo propriedade rural 2009

495

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
495
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1
  • 2. 2
  • 3. APRESENTAÇÃO Nessa segunda edição da Agenda de Manejo a Associação Brasileira de Hereford e Braford, em parceriacom a Empresa Ouro Fino Saúde Animal, procurou aprimorar o conteúdo e adicionar as planilhas de controle paraauxiliar no gerenciamento de sua propriedade. A ASSOCIAÇÃO: No ano de 1958 foi criada a entidade, sem fim lucrativo, para cuidar dos interesses doscriadores de Hereford. Em 1993, com visão de futuro, uniu ao seu quadro social os criadores de Braford. Hoje, com o nome de Associação Brasileira de Hereford e Braford – ABHB - a entidade tem reconhecidaatuação na seleção e registro de reprodutores e matrizes e adota padrões de qualidade que visam orientar oprodutor, melhorando seu produto e expandindo seus campos de ação. Com destacada atuação nacional busca difundir a criação dos Herefords e Brafords em todo o Brasil,através de encontros técnicos, exposições e remates, da difusão genética por meio de projetos com pecuaristasfamiliares, programas de bonificação de carne de qualidade e cursos de qualificação em seleção de animais e naveiculação constante das suas atividades e de seus associados na mídia. REGISTRO GENEALÓGICO A ABHB é a certificadora exclusiva dos reprodutores e matrizes Braford no Brasil, credenciada pelo MAPAe registrada no INPI. Atua por delegação da Associação Nacional de Criadores “Herd-Book Collares”, na seleçãozootécnica do rebanho Hereford (aspado e mocho) no Brasil. Realiza o Serviço do Registro Genealógico da RaçaBraford e o Serviço do Registro do Serviço Genealógico da raça Hereford nos livros Puro Controlado (PC) e LivroAberto (LA) e o credenciamento dos Inspetores Técnicos do Registro Genealógico de ambas as raças. RASTREABILIDADE A ABHB é credenciada pelo MAPA para realizar os serviços de certificação de animais para o Serviçode Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos – SISBOV, através da certificadora PROPAMPA,oferecendo os serviços de certificação a seus associados a preços de custo. Modelos de formulários e instruçõessobre o processo de rastreabilidade poderão ser obtidos no site da ABHB. MELHORAMENTO GENÉTICO A ABHB possui parceria com a Embrapa Gado de Corte, Embrapa Pecuária Sul e Fundação de Apoio à PesquisaAgropecuária e Ambiental (Fundapam), que disponibiliza ao seu associado o Programa Avaliação Genética dasRaças Hereford e Braford - PAMPAplus, oferecendo um programa melhoramento genético de grande credibilidadeno cenário nacional e internacional, com informações computadorizadas de fácil e ágil manuseio pelo criador,privilegiando características de interesse econômico, onde nossa Associação exerce o efetivo controle sobre ogerenciamento do programa, tudo isso com o aval e a credibilidade internacional da EMBRAPA. USO DA AGENDA DE MANEJO DO ESTABELECIMENTO RURAL A agenda esta separada em 1° e 2° semestre, possuindo tabelas simplificadas para anotar o serviçodiário da propriedade. Essas anotações diárias irão ser resumidas nos relatórios semestrais de eventos sanitários,movimentações, ocorrências dos animais e controle da lotação das várias espécies existentes na propriedade. Essas planilhas de resumo dos eventos e formulários para comunicações de movimentações estão de acordocom as normas do SISBOV. No site da ABHB poderão ser encontradas várias tabelas contidas na agenda, comoexemplo, preenchidas para orientarem o manuseio das mesmas pelo criador. O Laboratório Ouro Fino Saúde Animal faz algumas recomendações, na divulgação de seus produtos, quantoao controle de endoparasitos e ectoparasitos, que tantos prejuízos causam diminuindo a produtividade da nossapecuária e também quanto ao uso de técnicas que incrementam atuais que incrementam os índices reprodutivosda propriedade. Esperamos com essa agenda de manejo oferecer opções viáveis, de fácil manuseio, para o pecuaristacontrolar e registrar os eventos sanitários, nutricionais, reprodutivos e a movimentação e/ou ocorrência dos seusanimais. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HEREFORD E BRAFORD Filiada: Conselho Mundial de Hereford | Federação Braford do Mercosul | Confederação Mundial Braford – WBC Sede: Av. General Osório, 1094 – Caixa Postal 483 – Cep: 96400-100 Fone/FAX: 55(xx)(53) 3241.9164 – 55(xx)(53) 3242.1332 BAGÉ – RIOGRANDE DO SUL – BRASIL E-mail: secretaria.hereford@braford.com.br SITE: www.hereford.com.br / www.braford.com.br / www.abhb.com.br 3
  • 4. 4
  • 5. 5
  • 6. 6
  • 7. RAÇA HEREFORD A raça Hereford é de origem inglesa e tem registro de origem de mais de 150 anos. No Brasil, o primeiro exemplar chegou em 1906, e Laurindo Brasil, de Bagé (RS), em 1907, efetivouo primeiro apontamento do “Herd Book”, registrando um touro argentino. Já em 1910, registraram-se osprimeiros ventres, oriundos do Uruguai. A partir daí a raça Hereford e sua variedade mocha se expandiu no nosso país, principalmente naregião sul onde encontrou clima e topografia mais semelhante a sua origem, adaptando-se a região. Tornou-se aos poucos conhecido pela sua eficiência produtiva a campo e pelo sabor e maciez que apresenta suacarne. Os reprodutores são bem desenvolvidos pesando na idade adulta entre 800 a 1200 kg. Possuem altalibido e excelente aproveitamento no salto. São animais com esqueleto forte e boa massa muscular, tendo oandar desenvolto com passadas equilibradas. Adapta-se aos mais diversos ambientes, graças a sua docilidadee ao seu excepcional ganho de peso a pasto, produzindo novilhos com excelente rendimento de carcaça,acabamento de gordura e marmoreio. As fêmeas variam de 400 a 500 kg em média, sendo precoces produzindo terneiros fortes e saudáveis.Entram em ciclo produtivo em média aos 20 meses a campo, com peso médio de 280 kg, até mesmo, emregimes de baixa qualidade alimentar, possuem excelente habilidade materna, boa fertilidade com bomdesempenho na recria, e excelente longevidade. Os novilhos após o desmame, tem excepcional desempenho a pasto, podendo facilmente chegar aopeso de venda de 450 kg entre os 18 e 24 meses, classificado como novilho precoce, e ainda, com bomrendimento e acabamento de gordura e excelente marmoreio. Graças a sua genética britânica, os cortes de carne produzidos possuem excelente padronização,requisito importante para vender ao mercado externo. Somado a essas características, a sua utilização para cruzamento com outras raças, principalmentea zebuína, é reconhecida e comprovada mundialmente e esta fortemente disseminada, produzindo animaisrústicos e consequentemente mais adaptados com as vantagens da heterose. Desempenho, praticidade e lucratividade combinados tornam o gado de corte Hereford, ou suascruzas, o mais abundante em diversas regiões do mundo, sendo amplamente reconhecida como a raça básica,estando o sangue Hereford presente em mais de 20 raças compostas no mundo. Fertilidade, eficiência alimentar, longevidade e adaptabilidade unidas às características de acabamentode gordura, marmoreio, maciez e padronização nos cortes asseguram ao gado de cara branca um importantepapel de destaque na indústria de carne bovina. A busca de mais terneiro (bezerro) com menos touro e mais peso no novilho jovem, passa,inquestionavelmente, pelo Hereford seja puro ou em cruzamentos. No Brasil, o serviço de seleção dos animais a campo é realizado por técnicos credenciados pelaABHB, que atua também, auxiliando a Associação Nacional de Criadores “Herd-Book Collares” na emissãodos registros da raça, na busca do constante aperfeiçoamento genético, procurando levar orientações aoscriadores na utilização do Hereford nos diversos sistemas de produção existentes no país. Através de reuniões do seu Conselho Técnico, e de pesquisas junto a renomadas instituições depesquisa no país, a ABHB mantém uma constante atualização dos parâmetros de seleção dos animais Hereford,primando pela qualidade e o melhoramento dos plantéis, revisados pelos Inspetores Técnicos de Registrocredenciados, que também prestam o serviço de extensão no campo, auxiliando os criadores e orientandona seleção dos animais de acordo com o padrão da raça, critérios reprodutivos e resultados de programas deavaliação genética. 7
  • 8. 8
  • 9. 9
  • 10. 10
  • 11. AGENDADE MANEJO DIÁRIO 1° SEMESTRE 11
  • 12. JANEIRO 12
  • 13. JANEIRO 13
  • 14. FEVEREIRO 14
  • 15. FEVEREIRO 15
  • 16. MARÇO 16
  • 17. MARÇO 17
  • 18. ABRIL 18
  • 19. ABRIL 19
  • 20. MAIO 20
  • 21. MAIO 21
  • 22. JUNHO 22
  • 23. JUNHO 23
  • 24. 24
  • 25. RESUMO DE MANEJOSE MOVIMENTAÇÕES DO 1° SEMESTRE 25
  • 26. RELATÓRIO SANITÁRIO SEMESTRAL26
  • 27. RELATÓRIO SANITÁRIO SEMESTRAL27
  • 28. 28
  • 29. CONTROLE DE ADMINISTRAÇÃO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES 29
  • 30. RESUMO SEMESTRAL DE ENTRADA DE INSUMOS NA PROPRIEDADE 30
  • 31. MOVIMENTAÇÃO DE ANIMAIS 1º SEMESTRE - ENTRADA 31
  • 32. MOVIMENTAÇÃO DE ANIMAIS 1º SEMESTRE - SAÍDA 32
  • 33. 33
  • 34. 34
  • 35. A RAÇA BRAFORD A raça Braford surgiu oficialmente na Flórida (EUA), na década de 60. Já no Brasil, em 1967, ocriador Rubem Silveira Vasconcellos, de Rosário do Sul (RS), iniciou a importação de Zebuínos americanos,da raça Brahma, visando cruzá-los especificamente com bovinos Hereford, a fim de criar uma nova raça bi-mestiços, logo criadores do Rio Grande do Sul começaram a perceber as vantagens do cruzamento entre osherefords e zebús e incentivados por programas de cruzamentos governamentais difundiram os cruzamentosno estado. Após vários anos da introdução do zebuíno nos nossos pampas produtores e técnicos trabalhavam emesquemas de cruzamento entre Hereford e Zebu para formação de uma raça com traços de genótipo zebuíno,procurando rusticidade e adaptabilidade, onde se destacaram nesses trabalhos o esquema “Santa Clara”,utilizado por Rubem Vasconcellos, e o “Pampiano”, utilizado pelo Núcleo Fronteira Oeste de Criadores deHereford (Uruguaiana) A partir da década de 80 a Associação Brasileira de Hereford e Braford, na época, denominadaAssociação Brasileira de Criadores de Hereford e Polled Hereford (ABCHPH), sabedora desses esforços, achoupor bem tentar orientar e oficializar esse processo de criação, com apoio da Embrapa Pecuária Sul. Então,seu corpo técnico iniciou visitas aos criadores que estavam mais adiantados na seleção desses animais paraver os esquemas que estavam sendo montados e tenta-los unificá-los para formação da raça Braford. Assim em 1983 a ABCHPH inicia o controle de registros de grau sangue e o mapeamento dos criadoresque estavam fazendo os cruzamentos para formação da raça. Nascia a Pampiano Braford, que após um curtoperíodo passou a se chamar apenas Braford, mudança que visou facilitar o intercâmbio internacional. Em 1993,a ABCHPH obteve o reconhecimento de raça em formação pelo Ministério da Agricultura do Brasil, quando amesma adota o nome atual de Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) e recebe a delegação paraefetuar o serviço de registro genealógico da raça em todo território nacional, sendo a Braford, finalmente,reconhecida como raça, no Brasil, em 2003. Na formação do Braford moderno brasileiro, diversas diretorias da ABHB, criadores e técnicos,contribuíram com maior ou menor destaque, desde 1967 até os dias de hoje, todos abnegados, que deramcorpo a formação dos rodeios braford no Rio Grande do Sul e no nosso Brasil.Principais Características A Braford moderna congrega em um só animal a fertilidade, habilidade materna, precocidade, bomtemperamento, volume e qualidade da carne do Hereford com a capacidade de adaptação aos trópicos,resistência aos ectoparasitas e as altas temperaturas, rusticidade e rendimento de carcaça dos zebuínos,além do benefício indiscutível da heterose, que qualifica ainda mais sua carne. O macho Braford é extremamente fértil, viril e precoce, adaptando-se muito bem às condiçõesde reprodução a campo. Detentor de excepcional massa muscular; é incomparável na missão de produzirbezerros. A fêmea Braford é precoce e fértil! Tem comprovado potencial de entrar em reprodução, totalmentea campo, entre 14 e 20 meses de idade. Seu peso médio adulto gira em torno dos 450Kg (15@), excelentefacilidade de parto e habilidade materna, desmamando aos 6 - 8 meses terneiros (bezerros) que podem termais de 50% do peso materno. O novilho Braford é muito precoce na terminação, podendo ser abatido, em terminação exclusivamentea campo, aos 18 - 24 meses de idade e peso entre 380 e 480 Kg, apresentando rendimentos de carcaça entre52 e 58%. Possui carcaça bem conformada, bom perfil muscular; alto rendimento de cortes comestíveis e,o que é mais importante, tem cobertura de gordura e marmorização, o que garante a boa conservação dascaracterísticas de sabor e suculência quando no resfriamento realizado pelos frigoríficos, garantindo tambéma excelente apresentação dos cortes na gôndola. Os graus de sangue da Raça Braford são controlados e sempre relação a quantidade de sangue zebuínona raça, ou seja o Braford 38 (ou simplesmente Braford) é composto de 3/8 de sangue zebuino e 5/8 desangue Hereford. O simples cruzamento de Zebuínos com Hereford não constituem reprodutores e matrizesBraford! Associação Brasileira de Hereford e Braford é a certificadora exclusiva dos reprodutores e matrizesBraford no Brasil. Por isso, tem como meta, o constante aperfeiçoamento genético da raça, utilizando-sede diversas parcerias com importantes e renomadas instituições de pesquisa no país, que fazem com que aBraford continue evoluindo e conquistando mais criadores satisfeitos. 35
  • 36. 36
  • 37. AGENDADE MANEJO DIÁRIO 2° SEMESTRE 37
  • 38. JULHO 38
  • 39. JULHO 39
  • 40. AGOSTO 40
  • 41. AGOSTO 41
  • 42. SETEMBRO 42
  • 43. SETEMBRO 43
  • 44. OUTUBRO 44
  • 45. OUTUBRO 45
  • 46. NOVEMBRO 46
  • 47. NOVEMBRO 47
  • 48. DEZEMBRO 48
  • 49. DEZEMBRO 49
  • 50. 50
  • 51. RESUMO DE MANEJOSE MOVIMENTAÇÕES DO 2° SEMESTRE 51
  • 52. RELATÓRIO SANITÁRIO SEMESTRAL52
  • 53. RELATÓRIO SANITÁRIO SEMESTRAL53
  • 54. 54
  • 55. CONTROLE DE ADMINISTRAÇÃO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES 55
  • 56. RESUMO SEMESTRAL DE ENTRADA DE INSUMOS NA PROPRIEDADE 56
  • 57. 57
  • 58. MOVIMENTAÇÃO DE ANIMAIS 2º SEMESTRE - ENTRADA 58
  • 59. MOVIMENTAÇÃO DE ANIMAIS 2º SEMESTRE - SAÍDA 59
  • 60. 60
  • 61. 61
  • 62. 62
  • 63. COMO ME TORNAR SÓCIO E CRIADOR DE HEREFORD E/OU DE BRAFORD REGISTRADO? Para se associar à ABHB basta solicitar a proposta de sócio, disponível na associação ou no site,www.hereford.com.br ou www.braford.com.br, enviando a proposta preenchida para aprovação daDiretoria da ABHB. Como sócio você poderá desfrutar de diversos serviços e vantagens: como o programa de bonificaçãode carne, os serviços de certificação para o SISBOV, participação em eventos técnicos e sociais, descontos naaquisição de produtos, desconto de mais de 65% no registro de animais, e ter a disposição técnicos credenciadospela entidade para a realização dos mais diversos serviços de extensão e muito mais. COMO SEI SE O ANIMAL É SELECIONADO PELA ABHB? A marca a fogo na paleta esquerda do animal é a indicação de seleção da ABHB. Os reprodutorese matrizes das raças Hereford e Braford, são selecionados por meio de rigorosos critérios, que asseguramfertilidade, rusticidade, produtividade e desempenho a pasto. A ABHB seleciona os animais com as seguintes marcas P, H e HD para o Hereford e para o Braford,sendo ainda adicionadas às marcas 12, 14, 34, 58 e 0D para os diversos graus de sangue de formação doBraford. POR QUE EXISTEM ANIMAIS COM MARCA DOBRADA OU “DUPLA-MARCA”? A ABHB confere uma distinção especial para animais que, após passarem pelos critérios de seleçãoracial, características reprodutivas e de desempenho ponderal, se destacaram em programas de a avaliaçãogenética e/ou provas de avaliação a campo (PAC), que é a dupla marca. Por isso, alguns animais das raçasHereford e Braford apresentam na paleta esquerda as marcas PP, HH e . COMO POSSO REGISTRAR ANIMAIS? Para iniciar uma criação de animais Hereford ou Braford, o criador tem duas opções; adquirir ventresjá registrados e/ou iniciar um plantel a partir de seu rebanho, nesta segunda opção deverá apresentaralgum tipo de controle dos acasalamentos (histórico) e seus animais deverão ter um padrão racial já definidopara o Hereford (aspado), Polled Hereford (mocho) ou para o Braford.Assim temos: 1. Hereford (mochos e aspados) a. PO – animal puro de origem. Este tem todo o controle da genealogia, só podendo ser adquirido já com registro. A Associação Nacional de Criadores “Herd-Book Collares” (ANC) controla o registro genealógico dos animais PO. A marca a fogo P na paleta esquerda do animal, demonstra que, além de registrado, o animal foi submetido à seleção da ABHB. b. PC – animal puro controlado. Estes podem ter Origem Conhecida ou não, ou seja, se de origem conhecida possui pais registrados pela ABHB (genealogia conhecida), já os de Origem Desconhecida, são somente as fêmeas que passaram por uma seleção do Inspetor técnico de Registro credenciado pela ABHB possuindo um padrão aceitável para formar um Rebanho Base que poderão, então, produzir produtos de Origem Conhecida. A marca a fogo H (origem conhecida) e HD (rebanho base) na paleta esquerda demonstra que o animal foi selecionado pela ABHB e possui registro definitivo. 2. Braford a. PS – animal puro sintético - raça sintética oriunda do cruzamento do Hereford com o Zebu, fixado o grau de sangue 3/8 z. Com genealogia de três gerações conhecidas. A marca a fogo na paleta esquerda demonstra que o animal foi selecionado pela ABHB e possui registro definitivo. 63
  • 64. b. CCG – cruzamento sob controle de genealogia – animais que tem seu cruzamento controlado pela ABHB visando a formação do 3/8 z (3/8 zebu – 5/8 hereford) . Podem apresentar grau de sangue intermediários de formação da raça ½ z, ¼ z, ¾ z, 5/8 z e rebanho base (somente fêmeas de origem desconhecida). Animais marcados pela ABHB possuem a seleção e registro definitivo. A ABHB marca estes animais na paleta esquerda como a seguir: Obs.: Fêmeas Rebanho Base (origem desconhecida para o registro genealógico das raças), marcadas a partir de 31 de novembro de 2008, não terão seus produtos machos registrados, somente as fêmeas. Caso o produtor tenha adquirido animais já registrados deverá solicitar ao antigo proprietárioque faça a transferência de titularidade desses junto a ABHB ou ANC. No caso de Rebanho Base deveráentrar em contato com a ABHB solicitando uma visita de Inspetor Técnico Credenciado. A partir daí, o criador deverá observar sempre os prazos de envio das coberturas e dosnascimentos dos produtos, bem como, solicitar visitas periódicas para seleção de animais de formaque os mesmos possam sempre obter registro junto a ABHB.Consulte a ABHB para saber sobre os prazos, parâmetros mínimos de seleção e custos para registrode animais ou visite www.hereford.com.br / www.braford.com.br DEVO EXIGIR REGISTRO QUANDO ADQUIRO ANIMAIS REGISTRADOS? Todos os animais registrados, para fim de Registro Genealógico, só podem ser comercializadoscom o Certificado de Registro Genealógico Definitivo ou com Registro de Nascimento (animaisHereford - PC e LA - e Braford) para os animais que ainda não atingiram a idade mínima para a marcaa fogo, porém são controlados e inspecionados pela ABHB. Procure adquirir seus reprodutores e matrizes Hereford e Braford em remates e exposiçõeschanceladas pela ABHB, sua garantia de origem, desempenho e produtividade. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HEREFORD E BRAFORD Filiada: Conselho Mundial de Hereford | Federação Braford do Mercosul | Confederação Mundial Braford – WBC Sede: Av. General Osório, 1094 – Caixa Postal 483 – Cep: 96400-100 Fone/FAX: 55(xx)(53) 3241.9164 – 55(xx)(53) 3242.1332 BAGÉ – RIOGRANDE DO SUL – BRASIL E-mail: secretaria.hereford@braford.com.br SITE: www.hereford.com.br / www.braford.com.br / www.abhb.com.br 64
  • 65. AVALIAÇÃO DOS ANIMAIS PARA A ESTAÇÃO DE COBERTURA Existem alguns pontos a serem considerados no início da estação de cobertura que garantirão umaboa taxa de serviço dos touros e consequentemente uma boa taxa de prenhes na propriedade. Lembramosque não se pode descuidar da nutrição e sanidade, tanto dos machos como das fêmeas. Principalmente nafêmea, um bom escore corporal permite a essa ter reservas para o momento do parto e meses subseqüentesde lactação, momento também influenciado pelas características individuais, ou seja, genética do animal.A propriedade deve adotar um protocolo de manejo sanitário com vermifugações e vacinações em épocasadequadas a sua região. Nas NOVILHAS DE PRIMEIRA CRIA pode-se fazer uma seleção prévia, por conformação e peso, sendoeliminatório qualquer defeito reprodutivo visível. Hoje em dia na maioria das propriedades as novilhas jásão cobertas aos dois anos e em algumas outras já se inicia aos 18 meses. Nas VACAS ADULTAS, se faz uma seleção por idade, eliminando as com falha de dente, também animaiscom problemas reprodutivos adquiridos. Vacas com inserção de úbere ruim e com tetas grossas deverão serdescartadas, pois é limitante para uma boa amamentação. Importante nesse momento eliminar os animaiscom pouca habilidade materna, que desmamam produtos abaixo do peso esperado. Quanto aos REPRODUTORES, deverão se avaliados anualmente, antes da estação de monta, sendodescartados os animais inférteis ou subférteis e os que apresentarem problemas de libido, aprumos e des-gaste de dentes. Animais comprados deverão passar por uma adaptação ao novo ambiente antes de iniciar oserviço de monta. 1. Exame Andrológico Deve ser feito anualmente bem como alguns testes simples,citados abaixo, que dão segurança de um bom retorno produtivo. 2. A libidoInteresse demonstrado pelo touro principalmente na procura de fêmeas em cio. 3. Capacidade de serviçoCorresponde à capacidade de o touro realizar coberturas completas em determinado período de tempo,touros com maior capacidade de serviço têm melhor capacidade reprodutiva.Quadro 1.1 Critérios de avaliação da capacidade de serviços dos touros.Critérios de classificaçãoTouros classificados com nota de Ia 3 podem trabalhar na estação de monta, até com 15 vacas; com nota de4 a 6 , até com 30 vacas; com nota 7 a 8, até com 50 vacas; e com nota 9 a lO, até 70 vacas. 1. Perímetro Escrotal 2. Avaliação de Saúde (por Médico Veterinário)Feito para avaliar as condições físicas e sanitárias do animal sendo eliminado os que tenham qualqueranormalidade que comprometam a capacidade reprodutiva. 65
  • 66. CUIDADOS APÓS A AQUISIÇÃO DE REPRODUTORES Deve-se ter em mente que o animal adquirido, seja macho ou fêmea, precisa de um períodode adaptação ao novo ambiente que foi colocado. Além do tipo de pastagem, tipo de solo, clima,também a qualidade da água, animais estranhos ao convívio e espécies de parasitos são fatores quecausam stress ao novo habitante. Por isso, além de mantê-lo por um período de 40 a 50 dias em umpotreiro próximo da vista de todos, devemos observar os seguintes cuidados: 1. Ao chegar, observe o estado físico do animal e locomoção. 2. Solicitar ao antigo comprador o histórico do animal – vacinas e vermífugos utilizados recentemente, manejos diversos realizados. 3. Verificar também se ele já entrou em contato com as plantas tóxicas presentes em sua região 4. Verificar se ele entrou em contato ou foi imunizado contra a Tristeza Parasitária 5. Se o animal estava sendo suplementado, faça uma redução gradativa da suplementação até deixá-lo totalmente a pasto como vai trabalhar. 6. Não misturar com os outros touros, somente após a temporada de monta. 7. Reprodutor de dois anos, ainda em fase de crescimento, deve ser usado moderadamente no primeiro ano, fazendo rodízio, se possível, deixando-os fazer um repouso sexual a cada 15 dias até o final da estação de cobertura. 8. Não utilizar potreiros muito grandes durante o período de monta e se possível juntar os animais no rodeio, duas ou três vezes por semana, para auxiliar o touro na identificação das fêmeas em cio e verificar o estado físico dos reprodutores, principalmente aparelho locomotor e reprodutivo. 9. Fazer os grupos de touros em serviço da mesma idade. LEMBRE-SE:O bom estado nutricional, sanitário e o correto manejo das fêmeas e reprodutores garantirá bons índices de prenhes. UTILIZE HEREFORDS E BRAFORDS REGISTRADOS E SELECIONADOS PELA ABHB. A GARANTIA DE TRANSMISSÃO DE RUSTICIDADE, PRECOCIDADE E PRODUÇÃO DE CARNE DE QUALIDADE AO SEU REBANHO. 66
  • 67. 67
  • 68. 68
  • 69. 69
  • 70. 70
  • 71. 71
  • 72. 72

×