Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Agentes Inteligentes - IA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Agentes Inteligentes - IA

  • 5,230 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • Obrigado.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
5,230
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5

Actions

Shares
Downloads
109
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Agentes InteligentesThiago, Quezia, João, Valter, Jobson e Yanko IA – 2012 / Uniderp
  • 2. Quem fala & o quê Fala? Thiago: Histórico, Definição de Agente, Inteligente/Inteligência, Agentes Inteligentes com exemplos Quezia: Características gerais de Agentes, Características Específicas de Agentes Inteligentes e Características de Agentes Inteligentes João: Tipos de Agentes (agentes Reativos Simples, Agentes reativos baseados em modelos, agentes baseados em objetos, agentes baseados na utilidade), Aprendizagem dos Agentes Inteligentes (aprendizagem supervisionada, não supervisionada, por reforço). Valter: Áreas de Aplicação Jobson: Ciberespaço, Cognição: o Digital e o Analógico, o Simbólico e o Conexionista, Interação Humana-Máquina, Vida Artificial, Tecnologias do Ciberespaço Yanko: Conclusão
  • 3. H1ST[]R!C0“Os agentes inteligentes surgiram na década de 90 como uma evolução daprogramação orientada a objetos. (Shoham, 1993) desenvolveu umalinguagem, a Agent-0 e desta surgiu a RADL – Reticular Agent DevelopmentLanguage, um ambiente de desenvolvimento de agentes inteligentes muitoutilizado”. [SILVA, J. C. T]“Os agentes inteligentes surgiram em 1995, devido aos pesquisadoressentirem-se encorajados pelo progresso na resolução dos subproblemas da IA.(RUSSELL, 2004)”
  • 4. DEFINIÇÃO DE AGENTE INTELIGENTE O que é agente?Segundo o Dicionário: Moderno Dicionário da Língua PortuguesaAgente é definido por: “Que age, que exerce alguma ação; que produz algumefeito. 1 O que agencia ou trata de negócios alheios. 2 Pessoa encarregada dadireção duma agência. 3 Qualquer coisa, força ou substância que produz ou écapaz de produzir determinado efeito ou resultado. Agente: aquele que trata de negócio por conta alheia.
  • 5. DEFINIÇÃO DE AGENTE INTELIGENTE O que é Inteligencia/Inteligente?Novo Dicionário da Língua Portuguesa (HOLANDA FERREIRA, 1975):Inteligência: faculdade de aprender, apreender ou compreender;percepção, apreensão, intelecto, intelectualidade.Inteligente: que tem ou revela inteligência.” [BTRB-2001]
  • 6. DEFINIÇÃO DE AGENTE INTELIGENTE + = ?Então... O que é Agente Inteligente?
  • 7. DEFINIÇÃO DE AGENTE INTELIGENTE Agente InteligenteSe juntarmos as duas definções Agente + Inteligente podemos definir segundo as palavrasdo dicionário: Agir sabendo o que faz, agir pensando, raciocinando.Um agente inteligente é alguém que age segundo um raciocínio, a um pensamento, age damelhor maneira possível (inteligentemente). Um agente inteligente, reage (ação) analisando(cérebro) as circunstâncias (ambiente), repondendo depois de elaborar uma ótima resposta.E levando para a disciplina de Inteligencia Artificial:“Um agente é um software que sabe fazer coisas que provavelmente você faria você mesmose tivesse tempo.” [BTRB-2001]
  • 8. AGENTES INTELIGENTES AGENTES AMBIENTE“O agente inteligente, é aquele que adota a melhor ação possível diante de umasituação, está presente na resolução de uma infinidade de problemas dos usuárioscomuns. Hoje, a internet conta com diversas iniciativas que utilizam agentes, desdesites que comparam preços de produtos para compra até mecanismos de busca inteligentes, que navegam dentro das páginas web, apresentando o resultado dabusca classificado pelo grau de acerto e relevância dos assuntos”.
  • 9. AÇÃO “INTELIGENTE”AÇÃO “BURRA”
  • 10. Características de Agentes A característica que unifica os conceitos de agente presentes em todas as áreas acima é a existência de uma espaço no qual elementosautônomos representam, manipulam e trocam informações e conhecimento, demonstrando uma capacidade cognitiva relativamente elevada quando comparados.
  • 11. Características Gerais
  • 12. Características de Agentes Inteligentes
  • 13. TIPOS DE AGENTESBasicamente 4 tipos: • Agentes reativos simples; • Agentes reativos baseados em modelos; • Agentes baseados em objetos; • Agentes baseados na utilidade.
  • 14. Agentes reativos simples• Agentes mais simples.• Ações baseadas na percepção atual.
  • 15. Agentes reativos baseados em modelos• Devem manter algum tipo de estado interno que depende do histórico de percepções.
  • 16. Agentes baseados em objetos• Conhecer o estado atual do ambiente nem sempre é suficiente para decidir o que fazer.• Este tipo de agente parece ser menos eficiente, porém é bem mais flexível que os anteriores.• Poder ser modificado.
  • 17. Agentes baseados na utilidade• São utilizados nos projetos em que a tomada de decisões devem lidar com incertezas.• Utilizam um modelo com uma função de utilidade que mede suas preferências entre estados do mundo.• Logo em seguida ele escolhe a ação que leva a melhor solução esperada, feito através do cálculo da média de todos os estados resultantes possíveis, ponderados pela probabilidade do resultado.
  • 18. APRENDIZAGEM• Requer que as percepções sejam usadas não apenas para agir, mas também para melhorar a habilidade do agente, melhorando assim, suas ações futuras.• A aprendizagem ocorre à medida que o agente observa suas interações com o mundo e com seus próprios processos de toma da de decisão.• Conforme chegam novos exemplos, o método abandona a hipótese mais simples e a partir de então, adota a hipótese mais completa.
  • 19. Problema da Aprendizagem Supervisionada• Envolve a aprendizagem de uma função a partir de exemplos de suas entradas e saídas.• Atuam quase sempre em ambientes observáveis.• Nos casos em que os ambientes são parcialmente observáveis, o problema é mais difícil, pois os efeitos imediatos podem ser invisíveis.
  • 20. Problema da Aprendizagem não-supervisionada• Envolve aprendizagem de padrões na entrada nos casos em que não são fornecidos valores nas saídas.• Não podem aprender o que fazer, porque não possuem as informações das ações corretas ou dos estados desejáveis.
  • 21. Problema da Aprendizagem por Reforço● É o mais comuns entre os três.● Ao invés de ser informado sobre o que fazer por um instrutor, esse agente de aprendizagem de aprender a partir do reforço ou recompensa.
  • 22. ÁreAp as lica de ção
  • 23. O digital aqui referido denota um meio conservativo, flexível e plástico de transmissão de dados que representam símbolos socialmente construídos.
  • 24. Cognição: O Digital e o Analógico, o Simbólico e o Conexionista● Uma característica fundamental dos meios digitais de comunicação que eles permitem que dados, além de serem transmitidos e captados (como também ocorre nos meios analógicos), possam ser transformados (manipulados) e armazenados sobre um suporte físico motivou. Estes dados armazenados fisicamente, mas interpretados de forma simbólica, transcendem o espaço (pois o símbolo - ou o signo - trafega pelo ter) e o tempo (pois o símbolo pode ser reconstituído à sua forma original porque foi socialmente construído).● A atualização dinâmica deste modelo mental o processo chamado de cognição, cujo resultado a produção de informação.
  • 25. Cognição: O Digital e o Analógico, o Simbólico e o Conexionista● Os diversos modelos aqui apresentados: (1) Interação Humana-Máquina; (2) Vida Artificial; (3) Agentes Inteligentes e (4) Construcionismo Distribuído, oferecem uma análise ampla de como esta troca de dados e informações pode ocorrer sobre meios digitais, variando-se principalmente a natureza dos elementos interativos e autônomos bem como a natureza dos símbolos que s o transmitidos.● Os modelos de Interação Humana-Máquina e de Agentes Inteligentes s o afins e mais conhecidos pela ciência da computação, enquanto que a Vida Artificial está estreitamente ligada área Sistemas Complexos e Dinâmicos. O Construcionismo Distribuído está diretamente associado à Psicologia Cognitiva e à Pedagogia.
  • 26. Interação Humana-Máquina● Interação Humana-Máquina, ou Human-Computer Interaction - HCI, " o estudo de como as pessoas concebem, implementam e usam sistemas de computador interativos, e como computadores afetam indivíduos, organizações e a sociedade” (Myers et alli, 1996).● Os elementos interativos em foco s o: programas de computador e seus usuários; sejam estes: indivíduos, grupos ou sociedades humanas.
  • 27. Vida Artificial● Vida Artificial busca soluções para a síntese de sistemas complexos que apresentam características vitais como adaptação, reprodução, autonomia e cooperação. Sob outro ponto de vista, Vida Artificial busca "compreender a biologia através das construção de fenômenos biológicos utilizando componentes artificiais" (Ray, 1995).● Os elementos interativos aqui investigados s o das mais diversas naturezas: moléculas auto-replicantes como proteínas e DNA/RNA, simulações de animais em software ouhardware, inimigos de guerra, parceiros comerciais, etc.
  • 28. Vida Artificial● Sistemas de Wetware - experimentos consistem em produzir moléculas auto-replicantes com propriedades catalíticas, como RNA, buscando em alguns casos sintetizar substâncias com interesse econômico.● Sistemas de Software - coleções de programas de computador que, na dinâmica de sua execução, exibem características auto-replicantes, cooperantes, competitivas e adaptativas, similares ao que ocorre em c lulas, organismos, sociedades e ecossistemas.● Sistemas de Hardware - elementos computacionais físicos e autônomos (robôs controlados por um pequeno software) que apresentam características como auto-preservação, auto-replicação, adaptação e cognição.
  • 29. Tecnologias do Ciberespaço● Tecnologias criam o suporte material para a construção do ciberespaço atual e futuro. Tem evoluído cada vez rapidamente, desde que foram criadas as primeiras redes de computadores de larga escala h pouco mais de vinte anos. Nesta seção só apresentadas:● Internet e World Wide Web - tecnologias básicas de interconexão e troca de dados;● Código Móvel - tecnologia de transferência e execução de programas entre computadores;● Plataformas de Agentes em Software - suportam a migração e execução de elementos computacionais autônomos em software;● VRML/Web3D - linguagem para descrição de mundos virtuais tridimensionais.
  • 30. Conclusão• Não existe consenso único sobre sua definição, mas sempre utilizam a sua “autonomia” como• ponto principal.• Características específicas: Inteligência, Agência e Mobilidade.• A industria de software despertou para as diversas possibilidades de aplicações.• Fazer o que você provavelmente faria se tivesse tempo.
  • 31. REFERENCIAS● http://pt.wikipedia.org/wiki/Agente_inteligente● http://www.nead.unama.br/site/bibdigital/monografias/ agentes_inteligentes.pdf● Imagens: Google Images