Prog fest artes_teresopolis_2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Prog fest artes_teresopolis_2013

on

  • 661 views

Festival de Artes de Teresópolis 2013 traz João Bosco, Toni Garrido e Bia Bedran a Teresópolis-programação

Festival de Artes de Teresópolis 2013 traz João Bosco, Toni Garrido e Bia Bedran a Teresópolis-programação

Statistics

Views

Total Views
661
Views on SlideShare
661
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Prog fest artes_teresopolis_2013 Prog fest artes_teresopolis_2013 Document Transcript

    • P a r c e r i a P a t r o c í n i oRe a l i z a ç ã oToni GarridoLúcia FidalgoCena PerdidaAyrton RebelloDaniel AzulayBaú de Conta e CantaAuto de TeresópolisPick ColaToninho HortaAna Maria AndradeJoão BoscoBenita PrietoCirconflexoDuofelMisturando HistóriasGrupo PiruetaBia BedranA. CássiaHocus PocusGrupo BrômiosCapitão Blues Jahguasoul RJ 130Bebossa e MenescalDeneirGrupo FantasiaAndrea V. Taubman Domi Junior Jarbas Lopes Caíque BotkayLucas Ciavatta Três de Nós BuloDe 29 de maio a 09 de junhoENTRADA FRANCA2013
    • 22Ficha técnicaPROGRAMARedação e Edição: Nelson FreitasArte: Sérgio AllanFotos: Divulgação e Simone LopesRevisão: Luana FreitasImpressão: Imagem & ArteQuantidade: 10 milFESTIVAL DE ARTES DE TERESÓPOLISDireção-geral: Nelson FreitasRegistro fotográfico: Simone LopesRegistro videográfico: Priscila MansoProdução executiva: Anna Paula Lobo, Andre Siffert, Bulo, Claudio Rosa,Emerson Assad, Igor Hausen, Jaqueline Mattos,Larissa Mattos, Nara Zeitune, Rebeca Mattos, SoniaLima e Valéria LimaCenografia: Domi Junior e Nelson FreitasTécnica: Leandro MirandelliCoordenação: Simone LopesComunicação e montagens: SL Montagens e ComunicaçõesRealização: Água Grande Projetos e RealizaçõesParceria: Prefeitura Municipal de TeresópolisPatrocínio: Governo do Estado do Rio de Janeiro - Lei deIncentivo à Cultura - Secretaria de Culturae CEG - Uma Empresa Gás Natural FenosaFestival de Artes de Teresópolis 2013 Projeto nº 11060184 - Lei Estadual deIncentivo à Cultura do Rio de Janeiro
    • A FESTA DAS ARTES E DA LEITURAEm 2012, realizamos o primeiro Festival deArtes de Teresópolis, com patrocínio daCEG Gás Natural Fenosa e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Lei deIncentivo à Cultura. Durante seis dias consecutivos, essa ação público-privada fez-sepresente em Teresópolis, numa parceria que envolveu também a Prefeitura Municipal.Conseguimos reunir, conjuntamente, as pastas de Turismo, Cultura e Educação, semdemandar que a prefeitura precisasse custear qualquer tipo de serviço complementar paraa realização do projeto.O objetivo principal do festival foi valorizar uma proposta de qualidade por meiode uma programação que primou pelo congraçamento dos sons, das imagens, da palavra eda cena. Tínhamos a convicção de que a quantidade de público envolvido seria apenasconsequência do interesse despertado por um evento que, desde o princípio, procurou unira qualidade estética à qualidade artística. Nesse território criativo, caracterizado pelamultiplicidade de trocas simbólicas entre ser humano e universo artístico, o festivalconseguiu construir um espetáculo narrativo em torno das artes e da leitura, buscandoestimular uma percepção de mundo crítica e, ao mesmo tempo, diversa.Neste breve diálogo de abertura do programa do Festival de Artes de Teresópolis2013, expressamos nosso agradecimento a todos os envolvidos no projeto - sobretudo, aopúblico, que recebeu com cordialidade e encantamento os artistas e vivenciouintensamente a programação ao participar de todas as atividades.De 29 de maio a 9 de junho de 2013, a energia que move o ser humano - o desejopor pensar e descobrir, a energia do conhecimento - tornará público e artistas coautores deum processo único de criação, presente em todas as atividades do festival.Venha saborear as mais diversas fontes de conhecimento a partir de espetáculosde música, teatro e de contadores de histórias, de mostra de filmes premiados e de oficinasde artes. Serão mais de 150 horas de interação crítica e criativa entre público e artistasprotagonistas, com acesso gratuito a todas as atividades.Leia o programa, faça sua agenda e participe. Esse festival foi feito para você.Agente se encontra no Festival deArtes de Teresópolis 2013.3
    • 3Energiaque faz odesenvolvimento4A geração de energia é matéria presente nos projetos Com o objetivo de estimular o pensamento crítico econstrutivo, convidamos você a participar do Festival de Artes dede desenvolvimento econômico das principais cidades do mundo. NoTeresópolis 2013, um projeto que alia entretenimento à produção daentanto, conciliar a busca pelo crescimento da economia com oenergia do conhecimento. As práticas e vivências artísticasdesenvolvimento humano e a justiça social requer ações contínuas deproporcionadas durante o festival servirão de ferramentas para gerar afomento à energia do conhecimento. Com o crescimento demográficoenergia criativa que governa o ser humano rumo ao crescimento, ànas grandes metrópoles e a intensificação do processo de urbanização, oconstrução da memória e da identidade, à consciência sustentável e,acesso de pessoas a bens e serviços movidos a energia tornou-se cadasobretudo, ao pleno exercício da cidadania.vez maior, refletindo a urgência por práticas de consumo conscientecapazes de dar suporte a um futuro mais sustentável.Venha... Participe... Vivencie o Festival deArtes de Teresópolis2013.Acrescente necessidade de fortalecimento de uma consciênciaecológica, aliada a ações mais efetivas de preservação ambiental, estáintimamente relacionada aos hábitos de uma sociedade industrial econsumista. Por isso, para utilizar as reservas naturais do planeta semesgotá-las, é preciso enfrentar o desafio de construir qualidade de vida,harmonizando as relações entre desenvolvimento econômico, saúde doplaneta e melhorias sociais.
    • 5Quarta-feira - 29/05/2013 - 19 horasEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha -Bairro do Alto - Teresópolis - RJJoãoBoscoFoto:MônicaMartinsJoão Bosco de Freitas Mucci, nas artes João Bosco, nasceuem Ponte Nova, Minas Gerais. Incentivado pela família, repleta demúsicos, começou a tocar violão aos 12 anos. Mesmo cursandoEngenharia Metalúrgica em Ouro Preto, a arte musical era suaprincipal referência.Influenciado pelo jazz, pela bossa nova e pelo movimentotropicalista, João conheceu Vinícius de Moraes em Ouro Preto, em1967, na casa do pintor Carlos Scliar. A performance singular docompositor e instrumentista chamaram logo a atenção de Vinícius,que se tornou seu primeiro parceiro. Em 1971, João conheceu AldirBlanc, com quem faria uma série de geniais parcerias ("Bala comBala", "De Frente pro Crime", "Kid Cavaquinho", "Caça à Raposa","Falso Brilhante", "O Rancho da Goiabada").Após terminar a faculdade e se mudar definitivamente parao Rio de Janeiro, João gravou sua primeira música, "Agnus Sei"(parceria com Aldir), no lado "B" do álbum “Disco de Bolso”, lançadopelo jornal O Pasquim - no lado "A", estava "Águas de Março", de TomJobim. A voz de Elis Regina também ajudou a projetar o artista comas músicas "Mestre-sala dos Mares", "Dois pra Lá, Dois pra Cá" e "OBêbado e a Equilibrista", que se tornou um hino informal da anistiapolítica.Um virtuose do violão, João Bosco foi reconhecido pelaopinião pública nacional e internacional, despertando a admiraçãodo instrumentista e compositor inglês John McLaughin. Os anos 1990marcam o trabalho do artista com novas parcerias. Conforme opróprio compositor revela, as rádios tocavam, enquanto o públicocantava "Papel Machê" (parceria com Capinam), "Quando o AmorAcontece" e "Desenho de Giz" (com Abel Silva) "Jade", (letra e músicade sua autoria). No fim da década, compôs a trilha sonora do balé"Benguelê", do Grupo Corpo, espetáculo de grande repercussão nocircuito nacional e em festivais internacionais, e começou uma novaparceria, com seu filho, Francisco Bosco.No início dos anos 2000, o inédito álbum "Malabaristas dosinal vermelho", muito bem acolhido pela crítica, foi indicado aoGrammy na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. Em2006, para comemorar os 30 anos de carreira, o artista gravou seuprimeiro DVD ao vivo, lançado também em CD. “Obrigado Gente!”traz os inesquecíveis sucessos e os hits mais atuais do cantor, comparticipações ilustres de Guinga, Hamilton de Holanda, YamandúCosta e Djavan.Sua obra mais recente, "Não vou pro céu, mas já não vivo nochão", retoma a “histórica” parceria com Aldir Blanc na inédita"Sonho de caramujo". O CD, que também virou show, é uma espéciede síntese de vida e carreira de João Bosco. No disco e no show, ocompositor percorre sua trajetória musical, auxiliado pelas palavrasprecisas de suas parcerias.
    • 6O cantor e compositor Toni Garrido, também vocalistado Cidade Negra, apresenta seu espetáculo solo na quinta-feira, dia 30 de maio, às 17 horas, na Praça da Feirinha. Tonicanta clássicos da MPB, como “Palco” (Gilberto Gil), “Luz doSol”, “Orfeu” e “Qualquer Coisa” (Caetano Veloso), “Samurai”e “Pétala” (Djavan), “Fullgás” e “Charme do Mundo” (MarinaLima), “Coleção” e “A Lua e Eu” (Cassiano), entre outros.Músicas do Cidade Negra, como “A Estrada” e “A Cor do Sol”, desua autoria, também estão no repertório do show, que prometemarcar o Festival deArtes de Teresópolis 2013.TONI GARRIDOAntônio Bento da Silva Filho, nas artes Toni Garrido,nasceu no Rio de Janeiro, em 7 de setembro de 1967. Cantor,ator e apresentador de TV, Toni se formou em Fisioterapia eEducação Física. A carreira musical começou como vocalista daextinta Banda Bel.Em 1994, após a saída de Rás Bernardo da bandaCidade Negra, Toni foi convidado para integrar o grupo. Logoficou evidente que Garrido trazia ao Cidade Negra um perfilmelodicamente mais pop e dançante, sem fugir do universo doreggae. O primeiro CD com Toni Garrido nos vocais foi umestouro de vendas, que veio a se repetir em novos discos. Abanda se firmou no cenário musical, e o artista passou a sedestacar por seu carisma e sua performance no palco. Em 1999,Toni foi convidado para atuar no filme "Orfeu do Carnaval", deCacá Diegues.Em 2009, Toni Garrido lançou seu primeiro álbum solo,"Todo o meu canto", encantando ainda mais os fãs.Quinta-feira - 30/05/2013 - 17 horasEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis - RJShow de Toni Garrido
    • 7A música do DUOFEL é resultado de mais de trinta anos depesquisas, ensaios e shows. Luiz Bueno, paulistano, e Fernando Melo,alagoano de Arapiraca, têm em comum o fato de serem autodidatas eacreditarem, com rara obstinação, no sucesso de uma singular propostamusical.Desde muito cedo, Luiz tocava guitarra elétrica em conjuntosde baile pela noite paulistana, enquanto Fernando, apaixonado por ElvisPresley, começou como cantor de rock em uma banda formada por seusirmãos. O encontro entre os dois aconteceu em São Paulo, quandoFernando se mudou para a cidade em 1977, com o objetivo de tentar umasorte melhor no meio artístico. No início, Fernando tocava baixo e Luiz,guitarra no grupo de rock progressivo instrumental "Boissucanga".Apesarde o conjunto ter sido desfeito posteriormente, a identificação entreFernando e Luiz já estava estabelecida, e a vontade de fazer músicajuntos permaneceu. Tocaram em circos, bares e churrascarias,acompanhando cantores. Ao mesmo tempo, o trabalho do duo vinhasendo desenvolvido em paralelo, até que a cantora Tetê Espíndollachamou-os para fazer parte de seu grupo. Nessa fase, surgiu o nomeDUOFEL, que significa “dupla Fernando e Luiz”.Nas mãos de Luiz e Fernando, o violão brasileiro soa comoórgão, teclado sintetizado, guitarra elétrica, violino, gaita, violoncelo,flauta andina, gaita escocesa e muito mais. Ao longo de sua trajetória, oDUOFEL lançou doze CDs e dois DVDs no Brasil e no exterior (Europa, EUAe Índia), além de gravar com diversos artistas. O trabalho mais recenteda dupla está no DVD “Duofel Plays The Beatles - Live Cavern Club”.No Festival de Artes de Teresópolis 2013, o público fará umainesquecível viagem durante o espetáculo que celebra os 35 anos deamizade e música da dupla Fernando Melo e Luiz Bueno. Os músicoslevam ao palco um pouco de tudo que experimentaram e tocaram nesses35 anos de carreira. No repertório, a linguagem pop dos Beatles e a visãoímpar de clássicos da MPB, além de composições próprias. No som, setetipos diferentes de violão (clássico, aço, 12 cordas, viola capipira, tenor,entre outros) com uma técnica singular, refinada e muita criatividade.Sexta-feira - 31/05/2013 - 17 horasEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis - RJDuofelFoto:Divulgação
    • 8Antônio Maurício Horta de Melo, mais conhecido comoToninho Horta, nasceu em Belo Horizonte. Compositor, arranjador,produtor musical e guitarrista de excelência, começou suacarreira em 1967, ao participar do "2º Festival Internacional daCanção", concorrendo com "Maria Madrugada", escrita por JúniaHorta, sua prima. Em 1969, participou do "4º Festival Internacionalda Canção" com a música "Nem é carnaval", em parceria comMárcio Borges. No mesmo ano, tocou pela primeira vez com ocantor e compositor Milton Nascimento. No início da década de1970, foi morar no Rio de Janeiro e passou a integrar o grupo "ATribo", formado por Joyce, Nelson Angelo, Novelli e NanáVasconcelos. Com eles, gravou o disco "Posições". Na mesmaépoca, Toninho tocou ao lado de Elis Regina e participou dagravação do álbum “Clube da Esquina”, de Milton Nascimento. Aoter seu trabalho como instrumentista reconhecido, firmouparcerias com renomados artistas nacionais e ganhou visibilidadeno cenário internacional. Em 1989, mudou-se para Nova Iorque einiciou sua carreira solo tocando com artistas do jazz, entre eles,Sergio Mendes, Gil Evans, Flora Purim, Airto Moreira, HerbieHancock, Keith Jarrett, George Benson e Pat Metheny.Tanto no Brasil, quanto no cenário internacional, sãonumerosos os trabalhos realizados pelo músico. Em sua agenda deshows, constam países como Inglaterra, Rússia, Japão, Coreia,Finlândia, Eslováquia, Eslovênia, Croácia, Itália, Holanda, Bélgica,Portugal, Martinica, Suíça e Áustria.Além de já ter sido considerado, em 1977, o quintomelhor guitarrista do mundo pela revista britânica Melody Maker, oinstrumentista integra a antologia "Progressions 100 Years of Jazz"(EUA, Columbia/Legacy, 2005) como um dos guitarristas maisinfluentes do mundo do jazz no século XX. Recentemente, tambémfoi apontado, pela revista Rolling Stone Brasil, como um dos trintamaiores ícones brasileiros da guitarra e do violão. No Festival deArtes de Teresópolis, você está convidado para participar de umespetáculo inesquecível.Foto:SimoneLopesSábado - 01/06/2013 - 17 horasEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis - RJToninho HortaFoto: DivulgaçãoFoto:Divulgação
    • Foto: DivulgaçãoBebossa e Roberto MenescalO grupo vocal BeBossa apresenta, ao lado de Roberto Menescal, um espetáculo que fará uma verdadeira viagem pela trajetória musical dessegrande compositor e guitarrista, um dos fundadores do movimento bossa nova.Quem for à Praça da Feirinha vai assistir a uma apresentação singular, baseada no repertório do CD "A Galeria do Menescal", que vai reunir o“comandante do Barquinho” e o grupo BeBossa.9ROBERTO MENESCAL BEBOSSAReconhecidamente um dos principais compositores da bossa Criado em 2000, o grupo BeBossa é um sexteto vocal denova, Roberto Menescal é um dos maiores artistas brasileiros a navegar sonoridade sofisticada e contemporânea. As influências são muitas: Bocacom desenvoltura pela diversidade musical brasileira. Livre, Os Cariocas, MPB4, Quarteto Em Cy, Manhatan Transfer e Take6. Ogrupo combina os ritmos brasileiros com a harmonia do jazz, produzindosons apenas com a voz, sem utilizar nenhum instrumento. O BeBossaConsiderado um dos precursores do movimento bossa nova,proporciona ao público a sensação de estar ouvindo uma banda formadaMenescal é um músico eclético, que traz na bagagem parcerias diversas,por trompetes, baixos, guitarras e percussões. No primeiro CD, o sextetocomo Leila Pinheiro, Andy Summer, Bossacucanova, Cris Delano, Danilocelebra os 50 anos da bossa nova com arrojados arranjos vocais deCaymmi, entre outros, contemporâneos ou dos tempos da bossa nova.canções como "Só Tinha de Ser Com Você", "Luísa", "Passarim", "Samba deVerão" e "Capim".Como compositor, Menescal escreveu sucessos ao lado deRonaldo Boscoli, Chico Buarque, Cateano Veloso, Paulo Coelho, NelsonMotta, Paulinho Pinheiro, Carlos Lyra, Carlos Drummond de Andrade,entre outros artistas que se tornaram parceiros desse que, além decompositor, é um grande músico e produtor musical, com uma carreira desucesso no Brasil, Estados Unidos, Europa e Japão.Sábado - 02/06/2013 - 18 horasEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis - RJFoto: Savio Figueiredo
    • Era uma vez três amigos músicos, nascidos e criados em Teresópolis, que resolveram seunir para compor e tocar músicas - apenas por "brincadeira". A interação entre eles teve umasinergia tão significativa que se transformou em um singular projeto musical.Spencer Moura, nas cordas e vocais, Hugo Sanchez, nas cordas, e Rachel Claussen, nosvocais, começaram a fazer apresentações em bares de Teresópolis. Constituíram um público fiel eenvolvido não apenas com o estilo musical, mas principalmente com a performance do trio nospalcos.No espetáculo que prepararam para o Festival de Artes de Teresópolis, o grupo vaiexplorar sons e ritmos com arranjos autorais, de forma simples, porém, primando pelo requinte.No repertório, além de canções de autoria do trio, uma viagem atemporal por todos os estilosmusicais, passando por nomes que vão desde Janis Joplin a Skank.Foto: DivulgaçãoFoto: DivulgaçãoFoto: DivulgaçãoEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - TeresópolisA cidade bem representadaSábado - 01/06/2013 - 11 horasTrês de Nós Sexta-feira - 31/05/2013 - 11 horasBuloO Festival de Artes de Teresópolis apresenta o cantor e compositor Bulo, uma jovempromessa da boa música brasileira que nasceu e cresceu na cidade de Teresópolis, que vemganhando terreno para ocupar um lugar permanente no cenário musical nacional.O cantor apresenta, na Praça da Feirinha, o espetáculo homônimo de seu disco "CamaradaZen". No repertório, a diversidade de expressão musical característica de um artista que estáinteirado com o universo digital e a vida contemporânea. É nesse ambiente plural que Bulo cria etoca suas músicas.Acompanhado de violão, baixo, bateria e piano, o artista chega ao Festival de Artes deTeresópolis para apresentar um espetáculo cuja principal característica é a singularidade autoral ea interação com as diferentes linguagens presentes na música brasileira. Seu trabalho faz,fundamentalmente, uma leitura sociocultural do cotidiano das cidades urbanizadas.Quinta-feira é dia de curtir a expressão musical afro-americana, que influenciou muitosestilos presentes na música ocidental, como ragtime, jazz, rhythm and blues, rock and roll e, atémesmo, a música country, além do soul music e do pop convencional.Venha à Praça da Feirinha para curtir o show do Capitão Blues. A banda, que surgiu emmeados dos anos setenta pelas mãos do guitarrista e compositor Fred Leite, leva para o Festival deArtes de Teresópolis um espetáculo "recheado" de músicas autorais e vários clássicos do blues e dorock and roll.Com 14 anos de vida e muito entrosamento, o quarteto é formado por duas guitarras(Fred Leite eAndré Luiz Mosquito), baixo (Leonel Rilo) e bateria (Diego Faria).Quinta - 30/05/2013 - 11 horasCapitão Blues10
    • A origem é o ano de 1997, na cidade de Teresópolis. Diógenes Mattos e Cláudio Mesquitaresolveram criar a banda Scooby-goo para tocar composições autorais. Com o amadurecimentodos integrantes, o trabalho foi se modificando naturalmente, tanto na concepção musical quantona parte literária. E assim nasceu a banda Jahguasoul.Com participações em importantes eventos locais - como o Woodstroço, festival de rockrealizado em Teresópolis para apresentar bandas do cenário independente da Região Serrana e daRegião dos Lagos do estado do Rio de Janeiro -, no projeto Sonora MTV, evento da MTV, além deapresentações na Lona Cultural Renato Russo, na Ilha do Governador, e shows no SESC Teresópolis,a banda gravou seu primeiro disco "single" em 2007. O trabalho traz músicas como "O Sol" e "Indopro Intro", que fizeram sucesso em rádios online de várias cidades do Rio de Janeiro, chegando aalcançar o primeiro lugar entre as mais tocadas no site Bandas de Garagem. Em 2013, o grupo temse dedicado à produção do novo disco e prepara também a gravação de um DVD.Formado por Cláudio Mesquita (violão e voz), Luciano Mendes (baixo), Flávio Mangaba (guitarra), Tommaso (bateria) e Bruno Wallardan(percussão), o Jahguasoul apresenta seu mais recente espetáculo no Festival de Artes de Teresópolis, com a perspectiva de trazer para o público, além decanções da banda já conhecidas, uma prévia do que será o novo disco e o DVD. O evento é gratuito.O RJ 130 apresenta, no Festival de Artes de Teresópolis 2013, seu progressivo de Pink Floyd, Emerson, Lake & Palmer, Yes, Genesis, RickWakeman e Premiata Forneria Marconi; de Milton Nascimento a Osom "pop” e “pós-progressivo". O estilo pop está presente no formato maisTerço, Mutantes, Veludo e Vímana.curto das canções, diferentemente do rock progressivo dos anos 1970,caracterizado por músicas de maior duração. Já o progressivo provém daCom quatro guitarras, baixo e bateria, o RJ 130 é compostoautêntica intensidade dramática e dos arranjos elaborados de formapor Klebs Cavalcanti (violão e guitarra), Zé Lima (violão e guitarra),singular, capazes de proporcionar aos ouvintes aquela emoção que eternizaHélio Ratis (bateria), Luciano "Cabeça" (baixo), Sérgio Serrao momento.(guitarra) e Thiago LPC (violão e guitarra). Você está convidado paravivenciar um som que une simplicidade a requinte, singularidade aO grupo é formado por artistas que foram influenciados pelasdiversidade, música a imagem. O show é gratuito e imperdível.melhores fontes da música nacional e internacional: do pop dos Beatles aoDomingo - 02/06/2013 - 12 horasRJ 130211Foto:DivulgaçãoEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - TeresópolisA cidade bem representadaHelio Ratis Sergio Serra Klebs CavalcantiZé LimaLuciano MendesThiago LPCSábado - 01/06/2013 - 19 horasJahguasoulFoto: Divulgação
    • 12Convidamos educadores, gestores públicos de educação ecultura, estudantes e o público em geral - tanto de Teresópolis, comodos municípios próximos - para participar de diversas oficinas decriação artística. Para participar das atividades, é preciso realizar ainscrição previamente.Todas as oficinas são gratuitas, mas as vagas são limitadas.Faça parte do projeto de desenvolvimento da sua cidade.Para maiores informações, você pode entrar em contato com aSecretaria Municipal de Educação de Teresópolis, ligar para a ÁguaGrande Projetos e Realizações (21 2797-4376) ou passar e-mail paracasadoconhecimento.ong@gmail.com..ARTE PARA FORMAR CIDADÃOSOFICINAS DE CRIAÇÃO
    • Premiada autora de inúmeras obras publicadas, contadora de histórias, bibliotecária,mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense e professora universitária, comexperiência em gestão pública na direção do Departamento de Bibliotecas Públicas do Estado do Riode Janeiro e da Biblioteca Pública do Estado, Lúcia realiza uma oficina focada em construir formasprazerosas de ler, criar e contar histórias.Aescritora vai trabalhar com os participantes as infinitas possibilidades de ler, criar, cantar,contar histórias e dinamizar a leitura, com o objetivo de despertar, em pessoas de todas as idades, ogosto pelos livros. Desde a escolha do texto à descoberta da originalidade de uma obra, a oficina temcomo proposta estimular o desejo de ler, criar textos e contar histórias. Conforme Lúcia destaca,"uma história bem contada produz sempre muito encantamento. A literatura oral desperta ointeresse das pessoas pelo conteúdo dos livros e, consequentemente, é uma das melhores formas depromover o acesso do ser humano à leitura".Terça e Quarta - 4 e 5/06/2013 - das 9h às 12h e das 14h às 17hPró-ArteRua Gonçalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TeresópolisA arte de criar, contar histórias edinamizar leituraLúcia FidalgoOficinas de Criação ArtísticaA arte e seus desígniosDaniel AzulayA oficina vai utilizar o desenho como introdução às artes visuais, enfocando as relaçõesdos participantes com seu cotidiano. A proposta será contribuir para ampliar o processo criativoe, ao mesmo tempo, possibilitar que a expressão dos mais diversos sentimentos presentes naspessoas aflore por meio da vivência com as artes.Com práticas de desenho, recorte, colagem, pintura, modelagem, pesquisa e produçãode arte, o artista plástico e arte-educador Daniel Azulay apresenta uma dinâmica interativa paratrabalhar as noções básicas que possibilitem ao professor estimular a criatividade e a expressãoartística de seus alunos.Carioca de nascimento e de vivências, Daniel Azulay é um desenhista autodidata, que seformou em Direito pela Universidade Cândido Mendes, mas seu ofício sempre foi as artes. Omúsico e arte-educador, logo após se formar, começou a publicar os primeiros cartuns e históriasem quadrinhos em revistas e jornais. Ao desenvolver um trabalho há mais de 25 anos voltado parao público infantil, que alia educação a entretenimento, Daniel tornou-se um grande criador. Crioua Turma do Lambe-Lambe, que cresceu na linguagem dos quadrinhos e acabou ganhando formatotelevisivo. Ídolo de uma geração, esse singular artista, que trabalhou na televisão nas décadas de1970, 1980 e 1990, é um dos principais nomes das artes visuais, consagrado no Brasil e no exterior.13Foto: Simone LopesFoto: Simone LopesFoto: Simone Lopes
    • Lucas Ciavatta apresenta técnicas e metodologias que conduzem naturalmente aspessoas ao prazeroso exercício da sensibilidade e da criatividade musical, valorizando odiálogo, o movimento, a memória e a ambiência de vida presentes na relação “música ecorpo”.Organizada em etapas, a oficina "O Passo" busca o momento adequado paraconscientizar os participantes dos diferentes ritmos e melodias produzidos no ambiente sonorodas cidades e, ainda, pela memória musical brasileira.Lucas Ciavatta é instrumentista, mestre em Educação pela Universidade FederalFluminense, criador do método de educação musical “O Passo”, com cursos no Brasil, EstadosUnidos, Chile e França.No Festival de Artes de Teresópolis, Caique Botkay apresenta técnicas emetodologias voltadas para o desenvolvimento da sensibilidade e da criatividadeempregadas na construção da história e do personagem em cena. Com o propósito de darconsistência à performance do educador, a oficina “A Música tem Cena” exercita formas desentir e expressar o artista em potencial que todo educador é - um ser engajado com atransformação social de sua comunidade.Caique Botkay é musicoterapeuta, formado pelo Conservatório Brasileiro de Música.Sua trajetória artística reúne participações em centenas de espetáculos como compositor,diretor musical, diretor cênico, autor, tradutor, instrumentista e produtor de teatro, ópera,vídeo, balé, show, cinema, TV, eventos culturais e educacionais. Ganhador dos prêmiosMolière (1979), Coca-Cola (1989), Mambembe (cinco vezes) e Shell (duas vezes), Caíque temvasta experiência na área de gestão pública em Cultura e Educação. Atualmente, é professordo curso deArtes Cênicas da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio.Terça e Quarta - 4 e 5/06/2013 - das 9h às 12h e das 14h às 17hPró-ArteRua Gonçalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - Teresópolis12Lucas CiavattaFoto:SimoneLopesA música tem cena - Caíque Botkay214Foto: Simone LopesFoto: Simone LopesOficinas de Criação ArtísticaOficina O PassoCorpo e mente em movimentoPara descobrir, sensibilizar e criar música
    • 15Pode parecer uma contradição falar de uma oficina "livre" - ou, até mesmo, da palavra"livre". Afinal, o que é ser ou estar realmente livre? Na oficina "Arte e Liberdade", o artista plásticoJarbas Lopes conduz os participantes a uma forma singular de apresentar o pensamento livre dearcabouços, valorizando a prática da desconstrução como processo construtor.Durante dois dias consecutivos, cada participante será um artista, isto é, uma fonteinesgotável de imaginação, em busca do diálogo permanente com o ato criativo. A partir dasvivências e reflexões conjuntas, cada um poderá expressar no papel suas ideias e apresentá-las aogrupo com o objetivo de refletir e discutir os possíveis desdobramentos. Posteriormente, as criaçõesde cada participante serão selecionadas para que sejam recriadas no espaço físico da oficina oumesmo em outro espaço público.O artista plástico Deneir conduz os participantes a criar ciclos de vida para objetosdescartados, com o objetivo de despertar um olhar criativo e de responsabilidade social sobre omundo. Na oficina "Para criar é preciso brincar", tudo se transforma: pedaços de velas, galhos deárvores e bambus são utilizados para criar lápis de cor e giz de cera; fibras naturais, papéis usados detodas as gramaturas e folhas secas de árvores viram telas de pintura; crinas de cavalo, fios de cabelo esisal, antenas de TV e de carro, cabos de alumínio de variados tamanhos, bambus e pedaços demadeira se convertem em pincéis artesanais; barro de várias tonalidades, sem adição de corantes,passa a ser utilizado como tinta natural; a mistura entre papel, água, cola e gesso dá origem ao papelmachê.Ao longo da fase de criação dos materiais de arte, Deneir também interage com osparticipantes para criar peças artísticas.Quinta e Sexta - 5 e 6/06/2013 - das 9h às 12h e das 14h às 17hPró-ArteRua Gonçalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TeresópolisPara criar é preciso brincarDeneirFoto:SimoneLopesArte e liberdade - Jarbas LopesFoto: Simone LopesOficinas de Criação ArtísticaFoto: Simone Lopes
    • Artista plástica com longa experiência em projetos inovadores de arte-educação, A.Cássia apresenta uma oficina cheia de variantes e, sobretudo, extremamente criativa. Durantedois dias consecutivos, você vai poder transformar caixinhas de papelão, tampinhas de garrafas,CDs e papéis descartados em objetos de contemplação, ou seja, em arte para decoração ou paradiversão.Ao reaproveitar materiais, A. Cássia aguça a imaginação criativa do público e contribuipara que o simples ato de criar objetos com materiais reaproveitados seja uma ação prazerosa e, aomesmo tempo, de responsablidade socioambiental.Arte de Colar”, um trabalho que integra técnicas de desenho a imagens presentes no cotidianodos participantes, a partir da criação de figuras com fitas adesivas sobrepostas. Com sombras, luzes,variedades de cores contrastadas ou em tom sobre tom, o processo de criação mostra-se intenso desdeo início.As primeiras formas em superfícies planas são realizadas logo no momento inicial da oficina.Aolongo do processo de composição das figuras, o artista respeita a singularidade de cada participante efomenta, com naturalidade, os desejos e anseios de criação presentes em cada indivíduo.Com uma relação muito íntima com o tempo e o espaço, Domi Junior é um artistacontemporâneo, que consegue integrar as influências de tudo o que viu e vivenciou com o que é atual.Suas interferências, mesmo quando efêmeras e circunstanciais, criam identidade com todo tipo delugar e espaço em que são expostas. Domi é artista plástico, pintor e escultor, com experiência emvários projetos de arte, nos quais atua disseminando o conhecimento sobre artes para pessoas de todasas faixas etárias e ligadas a diferentes áreas do conhecimento.Foto: Simone LopesQuinta e Sexta - 5 e 6/06/2013 - das 9h às 12h e das 14h às 17hPró-ArteRua Gonçalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TeresópolisCriar para transformarA. CássiaFoto:SimoneLopesA arte de colar - Com Domi Júnior216Foto: Simone LopesOficinas de Criação Artística
    • Bia Bedran no espetáculo“Histórias da mãe natureza”17Foto: Paulo Rodrigues“Você sabia que o sabiá disse à Bia que a natureza é sábia?”Pois é! Desde então, Bia Bedran começou a observar as histórias Esses são apenas alguns temas criados por Bia, entre tantosque a natureza conta sem falar e passou a cantar suas belezas, seus outros dedicados à Mãe Natureza neste espetáculo. A artista contarámistérios e sua sabedoria: a dança que uma folha faz caindo pelo ar; a duas histórias de Ana Maria Machado publicadas no livro "GENTE, BICHO,trilha que a formiga faz levando a folha pelo chão; o choro lá do céu, PLANTA: o mundo me encanta". São elas: “Um Problema Chamadoquando transforma o telhado em seu pandeiro; a "Dona Árvore" Coiote” e “ABriga da Terra com oAr”.mostrando seu corpo bonito de tronco, folhas, galhos, fruto, flor e raiz; o"Quintal" que faz renascer a criança, o moleque levado saci-pererê; o O espetáculo musical tem a participação de Paulão Menezesplanetinha azul da cor da paz entre homens, plantas e animais; um (percussão), Tadeu Santiago (teclado e acordeom), Alexandre Maionese"Carnaval no Jardim" onde violetas, cravos, damas da noite, sapos, (flauta e flautim) e Elias Rosa (percussão e danças).grilos, vagalumes, joaninhas, abelhinhas e beija-flores vêm dançar; o"Grande Navio" onde somos todos navegantes procurando refazer ahistória, porque senão era uma vez...Sexta-feira - 07/05/2013 - 14h / Sábado - 08/05/2013 - 11hEspaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - TeresópolisFoto: Simone Lopes
    • 15A arte de representar é tão cotidiana que nos faz crer que o No Festival de Artes de Teresópolis 2013, você vai poder assistir ateatro nasce e vive junto com o homem desde seus primórdios. O homem nove espetáculos de teatro, todos elaborados, construídos, dirigidos epré-histórico já utilizava a magia cênica para se comunicar com seus encenados por artistas e produtores teatrais de Teresópolis. Sinta-semisteriosos deuses e, até mesmo, para conquistar sua parceira através da representado no festival pelos artistas e produtores culturais de suadança. Ao longo da vida, o maior de todos os espetáculos, são inúmeras as cidade. Venha e participe. Esse festival de artes foi feito para você.situações que enfrentamos e nas quais precisamos nos colocar comopersonagens. Já dizia o filósofo gregoAristóteles: “a imitação de outro seré uma prerrogativa do próprio homem”.Espaço Arte e ConhecimentoPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - TeresópolisSábado - 08/06/2013 - 14 horasCONTANDO COM A SORTE Grupo Pirueta-Sábado - 08/06/2013 - 17 horasE ACABOU-SE O PRECONCEITO!Grupo Os BrômiosElenco: Atrizes e atores do GT de Artes Cênicas de TeresópolisDireção: Licko TurleDireção musical: Jussara TrindadeRoteiro: Ednar Corradine, Nara Zeitune, Licko Turle,Ayrton RebelloCenografia e Adereços: Vanessa CastroProdução: Aldeia Casa VivaContatos da produção:Licko Turle - 93397368- licko.turle@gmail.comNara Zeituna 94047933 narazeitune@hotmail.comToda cidade tem sua história. Esta história é feita de fatos, casos e “causos”.Algumas histórias sãoverdadeiras, outras, provavelmente, não passam de lendas ou invenção do povo que adora um dedinho deprosa. Os atores do GT de Artes Cênicas resolveram contar e cantar tudo o que ouviram, viram ou contarampara eles: anedotas, tragédias, músicas, poesias e vidas de ilustres personagens que aqui vivem ou viveram,como Manoel Bandeira e Olegário Maciel.O espetáculo mistura diversas linguagens artísticas, como música, dança, teatro, artes plásticas,artes visuais, bonecos e circo, na forma de narrativa dramática. Participação especial da Grêmio MusicalPaquequer.“Contando com a Sorte” é uma coletânea de contos populares, que envolvem elementos criadospelo povo, como provérbios e crendices. A peça se inicia com o encontro, numa casa velha abandonada naestrada, de três amigos que recordam como se conheceram. Ali, para passar o tempo, eles resolvem contarhistórias até o dia amanhecer, para seguir viagem.As histórias são dramatizadas com músicas, instrumentosmusicais, bonecos e adereços originais, despertando curiosidade em pessoas de todas as idades.Elenco: Jeanette Albuquerque, Naira Reyne, Lilia Galvãoe Nara ZeituneRoteiro, direção e figurino: Grupo PiruetaSábado - 08/06/2013 - 15h 30AUTO DE TERESÓPOLIS - GT de Artes Cênicas de TeresópolisAo dar continuidade às pesquisas no universo da literatura de cordel, Os Brômios apresenta noFestival de Artes de Teresópolis 2013 uma peça baseada na obra do grande autor do gênero, Thomas Bakk.Neste novo espetáculo, o grupo conta três histórias bem humoradas, entremeadas por uma acalorada trilhasonora, de autoria própria, tocada ao vivo pelos atoresAndré Siffert, Pedro Cavalcante e Thiago Hausen.Autor: Thomas BakkDireção: Criação coletivaElenco:André Siffert, Pedro Cavalcante e Thiago HausenMostra de Teatro de TeresópolisPara contratar o grupo, dar sugestões ou fazercríticas: Jeanette 2643-2341 / 8814-9028 /jeanettealbuquerque@yahoo.com.brNara 94047933 / narazeitune@hotmail.com218Foto: DivulgaçãoFoto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
    • Em "Os palestrantes", o ator Ayrton Rebellointerpreta e dirige uma deliciosa comédia baseada emtextos de Groucho Marx eAnton Tchecov.Autores: Groucho Marx eAnton TchecovInterpretação e direção:Ayrton RebelloAo abordar, de forma divertida e lúdica, otema ecologia, o Hocus Pocus faz uma viagem àfloresta onde vivem Flora e Zig, uma dupla de duendesdefensores da natureza. A floresta produzia paz,encantamento e tranquilidade até a chegada da BruxaMalcréia, que tem aversão à preservação do meioambiente e ainda é financiada por inescrupulososempresários.Para restabelecer a paz e a tranquilidade nafloresta encantada, os duendes, aliados a Zeca, o loboGuará, ao coelho cientista, Dr. Ludivick, e aopreguiçoso Mico Leão Dourado, enfrentam asfeitiçarias da Bruxa Malcréia, que quer destruir anatureza. Com uma mensagem positiva e criativa, oespetáculo enfatiza como é necessário desenvolverpráticas de responsabilidade socioambiental por todaa vida, desde a infância, para viver com qualidade noséculo XXI.Sábado - 08/06/2013 - 19hOS PALESTRANTES" "Airton RabeloDomingo - 09/06/2013 - 14h“ “A FLORESTA ENCANTADAGrupo Hocus PocusDomingo - 09/06/2013 - 17hO CIRCO TRUPE CIRCONFLEXODomingo - 09/06/2013 - 16hWILLIE HEXA E OZAIR PIRILIMPick ColaEscrita em 1978, "A Serpente" é a última peçacriada por Nelson Rodrigues. A trama conta a história deduas irmãs que se casaram no mesmo dia, na mesmaigreja, com o mesmo padre, e vivem no mesmoapartamento com seus maridos, separadas apenas poruma parede. A peça destaca a cumplicidade obsessivanos dois relacionamentos. O ciúme, a inveja e o medo darejeição, do abandono e da solidão são comparados àmorte.Autor: Nelson RodriguesElenco: André Siffert, Cris Borges, Karla Alessandra,Patricia Miranda e Victor HugoDireção:Ayrton RebelloSábado - 08/06/2013 - 20 horasA SERPENTEGrupo Cena PerdidaDomingo - 09/06/2013 - 11 horas"O SOLUÇAR DO PLANETA"CIA Teatral FantasiaO espetáculo apresenta a personagemEmília na vida contemporânea. Ao ler algumaspoesias, Emília descobre o quanto é fundamental terresponsabilidade com a vida do planeta. Ao mostrarque, com pequenos gestos, é possível contribuir paradar mais sustentabilidade ao meio em que se vive,sua preocupação com a fauna, a flora, os recursosnaturais, em suma, o meio ambiente manifesta-se deforma simples e bem divertida, produzindoencantamento no público.Durante todo o espetáculo, a divertidahistória da boneca Emília aborda, ludicamente,temas como educação ambiental, reciclagem e,sobretudo, o amor pela vida do planeta.Texto e direção:Rodrigo RuellaElenco: Kátia Santos,Fabiano Serafim, KarenSantos, Ulises Bravo eAdriano Ramires.Assistente de produção:Kátia SantosCenário e adereços:Rodrigo RuellaFigurino: Ana de SouzaCoreografia: FabianoSerafimTrilha sonora: HocusPocusCom um espetáculo cheio de variedades, quereúne ventriloquia, mágicas surpreendentes e muitadiversão, Ozair Pirilim interage com um público detodas as idades. Além de apresentar mágicas, o artistaaborda temas como a preservação da fauna, da flora, derecursos naturais e do patrimônio público, natural ecultural das cidades.E não são apenas as mágicas de Ozair queencantam o público. Ao trazer à cena o boneco WillieHexa, em uma singular apresentação de ventriloquia, oartista faz um talk show que brinca com várias áreas doconhecimento, como Geografia, Matemática, História ePortuguês. Com muita diversão e encantamento, oespetáculo de Willie e Ozair diverte a plateia e ainda fazuma reflexão sobre o meio ambiente e conhecimentosgerais.Roteiro e direção: Ozair PirilimElenco: Ozair Pirilim, Lucas Lua e Willie HexaSugestões, críticas e shows?E-mail: ozairfurtado@hotmail.comTelefone: (21) 9282-7496Direção e texto:Edinar CorradiniSonoplastia: Flavia CorradiniCenário: O grupo e JersonCorradiniArte: Sibelius ClaussenPesquisa musical: Marcio PomboFigurino: Vanize ClaussenElencoFada: Carolina CândidaEmília: Edinar Corradini eThabata MattosNarizinho: Bruna ProençaPedrinho: Renan MoraesA trupe Circonflexo apresenta um grandeshow de variedades tradicionais circenses. Com oobjetivo de resgatar a magia vivida nos circos delona, a Trupe apresenta um espetáculo para todas asidades. Formado por diversos artistas da regiãoserrana, o grupo revela uma linguagem adaptadapara qualquer espaço. O Circonflexo se remodela eredimensiona seu papel a cada nova apresentação,pois surpreender o público com encantamento éfundamental. Não perca.As novidades são muitas.Autor: Criação coletivaSonoplastia: Músico convidadoElenco: Ivo Bernardo Palhaço, malabarista,equilibrista e pirofagista / Patrick NogueriaPalhaço, acrobata, monociclista, pernalta,malabarista e músico / Fabiano (Peter Crash)Palhaço, pernalta, acrobata aéreo e músico219 22Foto: DivulgaçãoFoto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
    • 20Os moradores de Teresópolis vão se transformar em Cerca de 1,5 mil telas serão disponibilizadas ao públicodurante o fim de semana. “Muita gente não acredita que é capazartistas. Essa é a tônica da oficina "A Arte de Pintar", conduzidade pintar uma tela. Porém, no momento em que tem um pincel epelos artistas Domi Junior eA. Cássia. Mesmo pessoas que jamaisuma tela à sua disposição e a orientação para fazer as coresutilizaram um pincel podem realizar o sonho de expressar seussaltarem em formas, imediatamente expressa a maneira comosentimentos em telas confeccionadas em papel machê,vive seu cotidiano e se relaciona com o seu ambiente de vida",utilizando tintas de pigmentos naturais.comenta o artista plástico Domi Junior.DOMI JUNIORCom uma relação muito íntima com o tempo e oespaço, Domi Junior é um artista contemporâneo que consegueintegrar as influências de tudo o que viu e vivenciou com o queé atual. Suas obras criam identidade com todo tipo de lugar eespaço em que são expostas.Na oficina “A Arte de Pintar”, Domi compartilha suasvivências com o público ao realizar uma divertida eentusiasmada atividade de criação. O artista vai orientar todosos participantes para que saibam ocupar bem os espaços, a fimde criar muito prazer na troca de conhecimento e encontrar aidentidade e a simplicidade necessárias ao fazer artístico.A. CÁSSIACom longa experiência em Educação, AparecidaCássia, nas artes A. Cássia, inovou na forma de brincar etransmitir conhecimento em educação artística. Comsimplicidade e baixo custo, a artista pinta com pigmentosnaturais concebidos por ela. Para o vermelho, um pouco detijolo com água, para o verde, um escuro tom retirado doespinafre. O café, com a artista, é degustado em cores.A brincadeira de pintar em estilo guache, comousadia e responsabilidade socioambiental, marca de A.Cássia, estará presente em Teresópolis. Venha com sua famíliae participe dessa encantadora atividade.Domi Junior e A. Cássia apresentam a oficinaA arte de pintarFoto:SimoneLopesFoto:SimoneLopes08 e 09/06/2013 - Das 10h às 12 h e das 14h às 17hEspaço Cultura das ArtesPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis
    • Com trabalho reconhecido no Brasil e no exterior, o artista Ao dar um novo destino a tudo o que a sociedade consideraplástico Deneir cria brinquedos junto com os participantes, a partir de como lixo, o artista plástico e animador cultural Deneir apresenta aomateriais descartados pela sociedade. Crianças e adultos de todas as público as diversas possibilidades de reinventar novos ciclos de vidaidades estão convidados a criar e se divertir com brinquedos de tradição para a sucata, despertando em crianças e adultos um olhar criativo depopular, brinquedos sonoros ou "engenhocas". Na oficina, latinhas de responsabilidade social sobre o mundo.refrigerante, potes e tampas de maionese, de geleia, sucatas deSolicitamos a todos que, na medida do possível, levem aoeletrodomésticos, pedaços de madeira, de cerâmica, de manequinsevento materiais como garrafas PET, garrafas de amaciantes, latas develhos e outras peças são transformadas em brinquedos originais.óleo, tampinhas de todos os tipos e sucatas em geral para que osparticipantes da oficina possam construir novos brinquedos.Venha fazer parte dessa fábrica de ideias. Para criar, é precisobrincar.A arte de criar brinquedos - Deneir08 e 09/06/2013 - Das 10h às 12 h e das 14h às 17hEspaço Cultura das ArtesPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis21Foto: Simone Lopes
    • 23Benita Prieto apresenta, no Festival de Artes de Benita Prieto é contadora de histórias, produtoraTeresópolis 2013, uma seleção de contos populares e autorais cultural, escritora e mediadora de leitura na área do Livro,para todas as idades. São histórias que vêm de longe e de Leitura e Literatura, uma verdadeira artista da palavra. Temoutros tempos, entrelaçando-se a histórias atuais. A artista mais de duas mil apresentações pelo Brasil e no exterior, eminterage com a plateia através de jogos, com o objetivo de países como Espanha, Portugal, Uruguai, Colômbia,despertar o interesse pela literatura e pela leitura. Venezuela, Cuba, Chile,Argentina e Moçambique.Benita Prieto apresentaHistórias sem FronteirasSábado - 08/06/2013 - 10h e 12h30Espaço Criar e Contar HistóriasPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis22Foto: Simone Lopes
    • 21Espaço Criar e Contar HistóriasPraça Higino da Silveira(Praça da Feirinha) - Bairro do Alto -Teresópolis - RJLúcia Fidalgo conta históriasLúcia Fidalgo vai contar histórias e levar todos às infinitas possibilidades de viajar com oimaginário através de contos literários que despertam, em públicos de todas as idades, o prazer e ogosto pela leitura.Para a escritora, arte-educadora e contadora de histórias, a prática da leitura ajuda adesenvolver a capacidade crítica, criativa e expressiva das pessoas. Além disso, promove, comeficiência, o exercício da boa escrita e o poder de articulação dos indivíduos com os meios decomunicação em geral. "Uma história bem contada mostra o quanto as fantasias do mundo mágico dasartes e da leitura podem transformar para melhor a nossa vida real", ressalta Lúcia.Foto:DivulgaçãoSábado - 08/06/2013 - 10h30 e 13h30Espaço Criar e Contar HistóriasPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - Teresópolis23Foto: Simone Lopes
    • Baú que Conta e CantaAndrea Viviana Taubman conta histórias25Sábado - 08/06/2013 - 10h e 12h30Espaço Criar e Contar HistóriasPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha - Bairro do Alto - TeresópolisDomingo - 09/06/2013 - Às 13h30Espaço Criar e Contar HistóriasPraça Higino da Silveira - Praça da Feirinha"O Baú Que Conta e Canta foi criado para dar forma econteúdo à paixão pela literatura e para ser movido pelo desejo decaminhar pelo maravilhoso mundo de fantasia e imaginação daliteratura infantil”, afirmam Silvia Ferraz e Marcelo Peregrino.Ao acúmulo de experiências e vivências, somam-secentenas de apresentações no decorrer de mais de dez anos dehistória da dupla. O Baú que Conta e Canta fez parte da série “Contoe Reconto”, exibida durante o programa “Salto para o Futuro”,produzido e veiculado pela TVE Brasil. Participou também deprojetos como o “Leitura Itinerante” e “Rio tem Histórias”. Esteveainda em inúmeros eventos literários, entre eles, a Bienal do Livrodo Rio de Janeiro e a Festa Literária Internacional de Paraty, a FLIP.Nas apresentações, os artistas enriquecem o espetáculo aointeragir com o público. Misturam literatura e música, com violão,rabeca, voz e percussão do cantor e compositor Marcelo Peregrino einterpretação da arte-educadora, contadora de histórias e pedagogaSilvia Ferraz.Quem for ao festival vai saborear a singular narrativa que oBaú confere a suas histórias, que ganham a dimensão de umespetáculo literário.Andrea Viviana Taubman nasceu em Buenos Aires, em 1965,e mudou-se para o Brasil em 1973. Desde 1996, vive em Teresópolis.No festival, a artista, que passou a infância e a adolescência lendo,escrevendo e sonhando em construir um futuro mais justo, generosoe feliz, apresenta histórias de sua autoria que levam as crianças asonhar com um mundo melhor.24Foto: Simone LopesFoto: Divulgação
    • O Festival de Artes de Teresópolis O “Ver Ciência” é uma mostrapromove um memorável e singular evento em internacional de ciência na TV, criada em 1994,comemoração ao Dia Mundial do Meio no Brasil, por Sergio Brandão (curadorAmbiente. Durante o período de 5 a 7 de junho internacional) e José Renato Monteiro (curadorde 2013, o festival terá um espaço destinado nacional). O evento consiste na exibição deespecificamente à interação da arte imagética programas de TV com temáticas sobre ciência ecom a ciência. Trata-se da mostra “Ver tecnologia, produzidos no Brasil e em dezenasCiência”, que reúne os principais filmes de outros países.científicos produzidos para Tvs do mundointeiro.Com a realização da mostra no Festivalde Artes de Teresópolis, mais do que aproximaras artes da ciência, propomos uma ação voltadapara construir novos olhares, fomentar efortalecer ideias que resgatem o lado humanodas questões ambientais, de forma a incentivarcomunidades e indivíduos a se tornaremagentes ativos do desenvolvimentosustentável. Buscamos contribuir paraestimular a compreensão de o quanto éfundamental fomentar e fortalecer as atitudesdedicadas a garantir um futuro mais seguro epróspero para o planeta.MOSTRA VER CIÊNCIA TERESÓPOLISDE 5 A 7/06/2013 - Das 9h às 19h25ESCOLA ESTADUAL EUCLIDES DA CUNHARua Melo Franco, 608 - Bairro do Alto - Teresópolis - RJ
    • O espetáculo que o grupo de contadoras de histórias leva parao Festival de Artes de Teresópolis trata de biodiversidade e diversidadede expressão cultural. São contos brasileiros e africanos que fazem ainteração entre a literatura oral e a narração de histórias, o teatro e adramatização de histórias, a música e os cantos populares, a culturapopular e muitas brincadeiras.O Misturando Histórias nasceu a partir da vontade comumentre uma atriz (Josy Louzada) e uma contadora de histórias (SoniaLima) de transformar em espetáculo seu potencial criativo, devivenciar o teatro e a literatura oral, produzindo encantamento econtribuindo para a formação de leitores de todas as idades.Ana Maria Andrade é uma autora de livros infantis que ilustra suas históriasa partir do reaproveitamento de materiais. Ao utilizar sobras de papel, recortes derevistas, papel machê, sucatas e materiais diversificados, Ana conta histórias e, aomesmo tempo, utiliza técnicas como o origami, modelando materiais recicláveis,para criar os personagens.Para Ana, "é através das histórias que o ser humano, desde a infância,encontra as referências necessárias à criação das suas próprias imagens, produz seuconhecimento, assim como o seu autoconhecimento, sabedoria e memória, e, dessaforma, constrói a sua personalidade e o seu comportamento no presente e nofuturo".A escritora e contadora de histórias é professora pós-graduada emEducação Infantil, com especialização em Educação Montessoriana. Tem ainda pós-graduação em Gestão Empresarial, com especialização em Projetos de EducaçãoCorporativa. No Festival de Artes de Teresópolis 2013, Ana Maria Andrade apresentaseu trabalho de Ecoliteratura, no qual aborda temas como reflorestamento, chuvaácida, escassez de água potável, reciclagem e consumo consciente. Tudo de formalúdica, simples e envolvente.Misturando HistóriasCONTOS DE MEIO AMBIENTEEscola Municipal Professora Acliméa de Oliveira NascimentoRua São Pedro, s/nº - Bairro São Pedro - Teresópolis -RJAna Maria AndradeEcoliteratura e Arte SustentávelEscola Municipal Belkis Frony MorgadoRua Rosa Cardoso , s/nº Bairro de São Pedro - Teresópolis - RJ5 de junho de 2013Histórias do Meu e do Meio AmbienteDIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE26Foto: Simone LopesFoto: Divulgação
    • Festival de Artes de Teresópolis - Programação - De 29 de maio a 09 de junho 2013P a r c e r i a P a t r o c í n i oRe a l i z a ç ã oPró Arte - Rua Gonçalo de Castro, 85 - Bairro do Alto -Teresópolis - RJEscola Estadual Euclides da Cunha - Rua Melo Franco,608 - Bairro do Alto - Teresópolis - RJEspaço Arte e ConhecimentoEspaço Criar e Contar HistóriasEspaço Cultura das ArtesPraça Higino da Silveira (Praça da Feirinha) - Bairro do Alto - Teresópolis - RJMais informações:Secretaria Municipal de Educação: 21 2742-8196 / 2742-3008 - Secretaria Municipal de Turismo: 21 2644-4095 / 2644-4182Água Grande Projetos e Realizações: 21 2797-4376 / www.aguagrande.com / www.teresopolis.rj.gov.brESPETÁCULOS DE MÚSICA OFICINAS DE CRIAÇÃO ARTÍSTICAEspaço Cultura das ArtesEspaço onhecimento Espaço Arte e ConhecimentoEspaço onhecimentoEscola Estadual Euclides da CunhaArte e CArte e CSábado e domingo - 08 e 09/06/2013Sábado - 08/06/2013 - 14 horasTerça e quarta - 4 e 5/06/2013Das 10h às 12h e das 14h às 17hQuarta-feira - 29/05/2013 - 19h das 9h às 12h e das 14h às 17hSábado - 08/06/2013 - 15h 30Quinta - 30/05/2013 - 11hSábado - 08/06/2013 - 17 horasQuinta - 30/05/2013 - 17h Sábado - 08/06/2013 - 10h, 12h 30Sábado - 08/06/2013 - 19 horasSexta - 31/05/2013 - 11 horasSábado - 08/06/2013 - 10h 30min e13h 30minSábado - 08/06/2013 - 20 horasSexta - 31/05/2013 - 17hDomingo - 09/06/2013Domingo - 09/06/2013 - 11 horasQuinta e sexta - 05 e 06/06/2013 10h, 12h 30 e 13h 30Sábado - 01/06/2013 - 11h das 9h às 12h e das 14h às 17hDomingo - 09/06/2013 - 14 horas- DeneirSábado - 01/06/2013 - 17hJarbas LopesDomingo - 09/06/2013 - 16 horasSábado - 01/06/2013 - 19h A. Cássia5 de junho de 2013Domi Junior Domingo - 09/06/2013 - 17 horasDomingo - 02/06/2013 - 12hSexta - 07/06/2013 - 14 horasDomingo - 02/06/2013 - 18h Sábado - 08/06/2013 - 11 horas De 5 a 7/06/2013 - Das 9h às 19hGrupo PiruetaJoão Bosco Domi Junior e A. Cassia apresentama oficina A arte de pintar- Lúcia FidalgoCapitão BluesDeneirDaniel AzulayGrupo os BrômiosBenita Prieto apresenta HistóriasToni Garridosem fronteirasTrês de NósLucas CiavattaLúcia Fidalgo conta históriasGrupo Cena Perdida- Caique BotkayDuofelBaú que Conta e CantaCia Teatral FantasiaBuloAndrea Viviana Taubman contahistóriasGrupo Hocus PocusToninho HortaPick ColaJahguasoulO Circo Trupe Circonflexo Misturando HistóriasRJ 130Ana Maria AndradeBebossa e Roberto Menescal BIA BEDRANOFICINAS DE CRIAÇÃO ARTÍSTICA MOSTRA DE TEATRO DE TERESÓPOLISDIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTEMOSTRA VER CIÊNCIAPró ArteA arte de criar, contar histórias edinamizar leituraA arte e seus designiosOficina O Passo - Corpo e mente emmovimento - Para descobrir,sensibilizar e criar músicaA Música tem cenaPara criar é preciso brincarArte e liberdade -Criar para transformar -Histórias do Meu e do Meio AmbienteA arte de colar -Contos do meio ambienteEcoliteratura e Arte SustentávelDomingo - 09/06/2013Contando com a sorteAuto de TeresópolisA arte de criar brinquedosE acabou-se o preconceito!Os "Palestrantes»A serpenteO soluçar do planeta“A floresta encantada”Willie Hexa e Ozair Pirilim