Auto-avaliação da BE/CRE, porquê?<br />Reflexão em torno do novo modelo de auto-avaliação, dos seus pressupostos, agentes ...
Que modelo de auto-avaliação?Modelo de Auto-Avaliação da BE da RBE<br />Reconhecimento da BE, do seu papel e função por to...
Este modelo pressupõe:<br />A colaboração entre a BE e os orgãos pedagógicos e directivos;<br />O envolvimento dos profess...
Auto-avaliação, para quê?<br />É necessário:<br />Identificar quais as formas que a utilização da BE assume;<br />Identifi...
Para:<br />Detectar pontos fortes e pontos fracos na sua actuação;<br />Promover estratégias de melhoria;<br />Planear as ...
Avaliar como?<br />Através da definição de domínios de actuação;<br />Com indicadores de desempenho; <br />Através da reco...
Recolha de evidências<br />Sistemática e contínua;<br />Relevante em função do indicador e do objectivo;<br />De vários ti...
Avaliar que áreas de actuação?<br />Os quatro domínios e subdomínios de intervenção:<br />(a preencher de acordo com Model...
Mais-valias pretendidas<br />Melhoria das aprendizagens e do trabalho escolar dos alunos;<br />Desenvolvimento das literac...
Avaliar o quê, como?(Nota:  A preencher de acordo com Modelo de AA da RBE - um exemplo por domínio) <br />10<br />
Uma auto-avaliação formativa<br />Incide sobre a eficácia da BE e não sobre o desempenho pessoal; <br />Adapta-se à realid...
São factores do sucesso da BE<br />A adaptação da BE às necessidades educativas;<br />O apoio individual e/ou em grupo no ...
A BE e a Escola/AgrupamentoA interacção como condição de sucesso<br />Reconhecimento da BE como:<br />- 	Elemento aglutina...
Espaço comum e de objectivos comuns;
Espaço de enriquecimento curricular. </li></ul>13<br />
Sucesso da BE<br />São condicionantes:<br />Reconhecimento da sua importância pelos diferentes orgãos;<br />A cultura da e...
Envolvimento da Escola/Agrupamento- sua importância -<br />15<br />
Auto-avaliação da BE e auto-avaliação da Escola/Agrupamento<br />A Auto-Avaliação da BE passará por:<br />Indicação do dom...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

AA No Contexto Escola Powerpoint

619

Published on

Powerpoint sobre o Modelo de AA

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
619
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

AA No Contexto Escola Powerpoint

  1. 1. Auto-avaliação da BE/CRE, porquê?<br />Reflexão em torno do novo modelo de auto-avaliação, dos seus pressupostos, agentes envolvidos e resultados<br />1<br />Teresa Ramos<br />Professora Bibliotecária<br />
  2. 2. Que modelo de auto-avaliação?Modelo de Auto-Avaliação da BE da RBE<br />Reconhecimento da BE, do seu papel e função por toda a comunidade educativa como: <br />Espaço de acção diversificado;<br />Local de construção de conhecimento;<br />Espaço promotor de literacia e de literacia da informação; <br />Mais valia no processo ensino-aprendizagem.<br />2<br />
  3. 3. Este modelo pressupõe:<br />A colaboração entre a BE e os orgãos pedagógicos e directivos;<br />O envolvimento dos professores, grupos disciplinares, departamentos;<br />A criação de parcerias complementares ao trabalho disciplinar.<br />3<br />
  4. 4. Auto-avaliação, para quê?<br />É necessário:<br />Identificar quais as formas que a utilização da BE assume;<br />Identificar o seu impacto (noção de valor);<br />Identificar relação das práticas da BE com sucesso educativo. <br />4<br />
  5. 5. Para:<br />Detectar pontos fortes e pontos fracos na sua actuação;<br />Promover estratégias de melhoria;<br />Planear as actividades da BE no ano lectivo seguinte. <br />5<br />
  6. 6. Avaliar como?<br />Através da definição de domínios de actuação;<br />Com indicadores de desempenho; <br />Através da recolha de evidências das práticas quotidianas;<br />Valorizando a qualidade e não só a quantidade nos resultados obtidos;<br />Tendo em conta o ponto de partida: ano de instalação, recursos humanos e técnicos, …<br />6<br />
  7. 7. Recolha de evidências<br />Sistemática e contínua;<br />Relevante em função do indicador e do objectivo;<br />De vários tipos (questionários, conversa, dados sistematizados, trabalhos…)<br />Abranger os diferentes utilizadores da BE e os diferentes níveis de ensino.<br />7<br />
  8. 8. Avaliar que áreas de actuação?<br />Os quatro domínios e subdomínios de intervenção:<br />(a preencher de acordo com Modelo de AA)<br />8<br />
  9. 9. Mais-valias pretendidas<br />Melhoria das aprendizagens e do trabalho escolar dos alunos;<br />Desenvolvimento das literacias de informação e conhecimento;<br />Agregar a comunidade escolar em torno de uma reflexão comum sobre um espaço de todos;<br />Pistas para a construção do novo plano de actividade.<br />9<br />
  10. 10. Avaliar o quê, como?(Nota: A preencher de acordo com Modelo de AA da RBE - um exemplo por domínio) <br />10<br />
  11. 11. Uma auto-avaliação formativa<br />Incide sobre a eficácia da BE e não sobre o desempenho pessoal; <br />Adapta-se à realidade escolar;<br />Avalia a qualidade dos serviços prestados, os processos e os resultados numa perspectiva formativa;<br />Elege um domínio por ano preferencial. <br />11<br />
  12. 12. São factores do sucesso da BE<br />A adaptação da BE às necessidades educativas;<br />O apoio individual e/ou em grupo no âmbito das diferentes literacias;<br />A disponibilidade de uma literatura rica;<br />Uma estrutura tecnológica que suporte as actividades de ensino - aprendizagem;<br />A existência de um professor coordenador como learningspecialist.<br />12<br />
  13. 13. A BE e a Escola/AgrupamentoA interacção como condição de sucesso<br />Reconhecimento da BE como:<br />- Elemento aglutinador do Agrupamento;<br /><ul><li>Resultado de trabalho colaborativo;
  14. 14. Espaço comum e de objectivos comuns;
  15. 15. Espaço de enriquecimento curricular. </li></ul>13<br />
  16. 16. Sucesso da BE<br />São condicionantes:<br />Reconhecimento da sua importância pelos diferentes orgãos;<br />A cultura da escola (integradora; aberta à mudança…);<br />Os estilos implicados no ensino/aprendizagem.<br />14<br />
  17. 17. Envolvimento da Escola/Agrupamento- sua importância -<br />15<br />
  18. 18. Auto-avaliação da BE e auto-avaliação da Escola/Agrupamento<br />A Auto-Avaliação da BE passará por:<br />Indicação do domínio de auto-avaliação privilegiado ao Conselho Pedagógico;<br />Comunicação da informação obtida através do processo de avaliação;<br />A discussão e aprovação em Conselho Pedagógico da Auto-Avaliação da BE, bem como do Plano de Melhoria decorrente.<br />16<br />
  19. 19. Auto-Avaliação da BE <br />Domínio preferencial do ano de instalação:<br />Gestão da Biblioteca Escolar<br />(Nota: A preencher de acordo com os documentos orientadores – alguns exemplos.<br />Será entregue posteriormente folha com informação completa)<br />17<br />
  20. 20. Integração na Auto-Avaliação do Agrupamento<br />relatório das actividades da BE com base nos pressupostos avançados <br />cruzamento da informação com os resultados escolares<br /> (em caso de relação visível)<br />inserção dos resultados no documento de Auto-Avaliação do Agrupamento.<br />responsável: Prof. Bibl. <br />responsável: equipa a designar pelo C.P.<br />18<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×