Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação relatório2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apresentação relatório2011

713

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
713
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Biblioteca/CREBIBLIOTECA ESCOLARRELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO 2010/2011(APRESENTAÇÃO)
  • 2. INTRODUÇÃO“… A escola/a biblioteca escolar deverá selecionar em cada ano um dosdomínios (A, B, C ou D) para a realização da autoavaliação. Ao fim dequatro anos todos os domínios terão sido avaliados, estando nessemomento a BE e a escola/agrupamento na posse de dados que cobremtodas as áreas de intervenção. Como já se referiu, o resultado global daautoavaliação da BE deverá ser integrado na autoavaliação daescola/agrupamento. (…) A seleção, em cada ano, de um ou mais domínios para ser objectode avaliação representará um investimento mais significativo nesse ounesses domínios, no sentido de procurar aferir, de forma sistemática eobjectiva, os resultados efetivos do trabalho desenvolvido nessa(s)área(s). O trabalho e a ação educativa da BE efetivam-se, no entanto,em cada ano, através dos quatro domínios representativos das áreasessenciais inerentes ao cumprimento dos pressupostos e objectivos quesuportam a sua ação:Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 2
  • 3. Domínios de intervenção da BEA. Apoio ao Desenvolvimento CurricularA.1 . Articulação Curricular da BE com as Estruturas de Coordenação Educativa e Supervisão Pedagógica e os DocentesA.2. Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e DigitalB. Leitura e Literacia (Avaliado em 2009/2010)B.1. Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura no agrupamento.B.2.Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível do agrupamento.B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia.C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à ComunidadeC.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricularC.2. Projectos e parceriasD. Gestão da Biblioteca EscolarD.1. Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BED.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviçosD.3. Gestão da colecção Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 3
  • 4. O Relatório encontra-se, por isso, estruturado em três secções:SECÇÃO A – Destina-se à apresentação da avaliação do domínio que foi objecto de avaliação.SECÇÃO B – Destina-se a apresentar informação acerca do perfil de desempenho da BE nos domínios que, não sendo objecto de avaliação nesse ano lectivo, testemunham o seu desempenho nas diferentes áreas de funcionamento da BE.SECÇÃO C – Visa um resumo que forneça uma visão global, recorrendo a um quadro síntese dos resultados obtidos e das acções a implementar. Auto-avaliação da biblioteca escolar, RBE, Novembro 2009 Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 4
  • 5. Relatório de Auto-avaliação Secção A – Domínio a analisar Julho 2011 DOMÍNIO SELECCIONADO:A. Apoio ao desenvolvimento curricularA.1 Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenaçãoeducativa e supervisão pedagógica e os docentesA.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógicaA.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinaresA.1.3 Articulação da BE com os docentes responsáveis pelos serviços de apoios especializados eeducativosA.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectoscurriculares de acção, inovação pedagógica e formaçãoA.1.5 Integração da BE no plano de ocupação dos tempos escolares (OTE)A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidasno espaço da BE ou tendo por base os seus recursos.A.2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digitalA.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadoresA.2.2 Promoção do ensino em contexto de competências de informaçãoA.2.3 Promoção do ensino em contexto de competências tecnológicas e digitaisA.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunosA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadaniae à aprendizagem ao longo da vida. 5
  • 6. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011 Motivo da escolha do domínio A escolha do Domínio A prende-se com a dinâmica doAgrupamento, que, para o presente ano lectivo, traçou como área prioritáriade intervenção a articulação curricular, no seguimento da avaliação externarealizada no ano lectivo anterior e cujo relatório final apontou como pontofraco a “Insuficiente articulação curricular, que não promove odesenvolvimento da sequencialidade das aprendizagens.” A seleção deste domínio representa, pois, o investimento e ocontributo da BE para a melhoria das práticas e dos resultados doAgrupamento enquanto instituição em que se integra e para a qual abiblioteca escolar deve constituir um contributo essencial para o sucessoescolar e educativo dos alunos, tornando-se um recurso fundamental eindispensável para o ensino e a aprendizagem. 6
  • 7. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas decoordenação educativa e supervisão pedagógica e osdocentes 7
  • 8. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógicaEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Projecto Educativo e Regulamento - O papel e missão da BE estão -A participação da professoraInterno do Agrupamento; claramente expressos no Projecto bibliotecária nas reuniões dos- Relatório de Actividades da Educativo e no Regulamento Interno do departamentos não foi sistemática.BE/CRE + Planificações e planos Agrupamento e o professor bibliotecáriode actividades dos Departamentos: - Pouca articulação com osa BE desenvolveu ao longo do ano participa em todas as reuniões do Conselhos de Turma. Ainda assim,pelo menos uma atividade com cada Conselho Pedagógico , o que permite uma muitas turmas realizam diversasdepartamento curricular e plena integração da BE nos planos anual e actividades curriculares na BE, aodisponibilizou recursos em plurianual do Agrupamento; longo do ano, mas estas nemarticulação com Departamentos e sempre são referidas nos PCT.grupos disciplinares; - O Departamento de Línguas é o que- Excerto de atas do Conselho apresenta níveis mais elevados dePedagógico: a professora articulação com a BE; mas em todos osbibliotecária participou em todas as departamentos foram observadosreuniões de CP, havendo nas atas momentos de cooperação com a BE emregistos dos assuntos abordados;- Atas de reuniões de actividades ou disponibilização deDepartamentos: a PB participou na recursos.1ª reunião de todos osdepartamentos curriculares, no 1ºConselho de Docentes do 1º ciclo emanteve comunicação regular comtodos os coordenadores. 8
  • 9. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Desenvolve um trabalho sistemático de cooperação com 4 todas as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica Articula com alguma regularidade com as estruturas de 3 X coordenação educativa e de supervisão pedagógica, com destaque dos Departamentos. Coopera pontualmente com alguns departamentos 2 curriculares, áreas disciplinares ou conselhos de turma. Não desenvolve uma prática de cooperação com as 1 estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica 9
  • 10. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinaresEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Questionário aos alunos: 35,7% dos inquiridos -A BE apoia de modo sistemático - Estudo Acompanhado efrequentou a BE com a turma e o professor, em turmas e/ou grupos de alunos em Formação Cívica são asactividades das disciplinas/ áreas curriculares; tarefas realizadas na BE em contexto áreas curriculares não-Questionário aos docentes (QD1): 13,6% dos de aulas, constituindo-se assim como disciplinares que menosinquiridos articula actividades com a BE enquanto parceiro destas áreas no realizam actividades na oudocente de ACND e 45.5% enquanto docente desenvolvimento de competências em parceria com BE.titular de turma/ grupo de uma disciplina/ área transversais; - A BE não conseguiucurricular responder a todas as- Estatísticas da BE: N.º de turmas apoiadas em -A utilização da BE é rentabilizada solicitações de marcaçãocontexto de aula ao longo do ano: 112 (a maioria pelos docentes em atividades de aulas pelo facto de estarno âmbito de Área de Projeto); relacionadas com as ACNC, muitas vezes ocupada com-Relatório de Atividades da BE: “- Produção de sobretudo área de projecto, actividades de substituição.listas bibliográficas acerca de vários temas: desenvolvidos em parceria com a BE - Alguns docentes enviamEducação para a Saúde; Educação ambiental; 1ª ou de forma autónoma; grupos numerosos deRepública; 25 de Abril; Natal, entre outras, - A BE fornece modelos, instrumentos alunos para a BE semdisponíveis no blogue” de trabalho e formação adequados marcação prévia e sem- Estatísticas da BE: N.º de requisições da BE ao trabalho desenvolvido nas ACND, instruções claras para opara aulas ao longo do ano: 112 (a maioria no em particular Área de Projeto; trabalho a desenvolver, oâmbito de Área de Projeto); Empréstimos para que dificulta o trabalho desala de aulas: 1660 documentos. - A BE disponibiliza recursos apoio a esses alunos.- Dados relativos à colecção: a BE procedeu ao documentais e digitais actualizadosreforço da colecção nas áreas das ciências acerca de temas abordados nasexatas, ciências aplicadas e Arte, Recreação, ACNC;Entretenimento e Desporto (classes 3, 5,6 e7) 10
  • 11. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Colabora activamente com todos os docentes 4 responsáveis pelas ACND 3 X Apoia muitos docentes responsáveis pelas ACND. 2 Apoia alguns docentes responsáveis pelas ACND Não costuma apoiar os docentes responsáveis pelas 1 ACND. 11
  • 12. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.3 Articulação da BE com os docentes responsáveis pelos serviços de apoios especializadose educativosEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS-Estatísticas da BE: frequência de -A BE apoia diariamente os alunos da -A maioria dos professores de Apoioalunos com NEE - 287 ocorrências Educação Especial nas horas intercalares Educativo individual ou em(apoio a alunos de currículo escolar sem aulas, contribuindo para a plena pequenos grupos que, noutrospróprio nas horas intercalares sem anos, utilizavam a BE para as suas ocupação dos tempos escolares destesaulas; apoio diário a aluna invisual aulas tiveram que encontrar outrona hora de almoço e tardes livres; alunos; espaço devido aos elevados índicesactividades de substituição dos de frequência de alunos que, - A BE apoiou de forma sistemática asprofessores da educação especial); frequentemente, originou falta de actividades lectivas e adquiriu recursos condições para desenvolver o seu- Questionário aos alunos: apenas adequados aos alunos com NEE que trabalho.1,2% dos inquiridos afirma utilizar a frequentam a BE nos tempos lectivos semBE em aulas de apoio aulas ou em contexto de aula (turma de - A BE não desenvolve um trabalho Jardinagem); de apoio sistemático aos docentes dos Apoios Educativos, apenas o faz quando solicitada. 12
  • 13. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.3 Articulação da BE com os docentes responsáveis pelos serviços de apoios especializadose educativos PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Assegura uma importante actividade de suporte junto 4 dos docentes responsáveis pelos apoios educativos. Apoia com alguma consistência os docentes 3 responsáveis pelos apoios educativos. x Apoia pontualmente os docentes responsáveis pelos 2 apoios educativos Não desenvolve nenhum tipo de trabalho com os 1 docentes responsáveis pelos apoios educativos. 13
  • 14. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectoscurriculares de acção, inovação pedagógica e formaçãoEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- O coordenador do PTE integra a -A utilização da BE é rentabilizada pelos -A participação da BE nalgunsequipa de colaboradores da BE e docentes em atividades curriculares e projectos é pouco activa, ocorrendodesenvolve trabalho articulado com a formativas relacionadas com a utilização apenas ao nível da disponibilizaçãoPB no âmbito da selecção e produção das TIC e o desenvolvimento de outros de instalações e recursosde recursos disponibilizados pela BE; programas e projetos; documentais;- A BE disponibilizou o seu espaço -A BE apoia, através de actividades epara acções de formação no âmbito recursos, o desenvolvimento de algunsdas TIC, promovidas pela equipa do projectos existentes no Agrupamento,PTE; como o PTE e o PNL,- Relatório de Actividades :”…A BE -A BE conhece os programas e projectospreparou e distribuiu os livros em curso no Agrupamento eoferecidos pelo PNL aos alunos do 1º disponibiliza no seu blogue http://bib-ano e 5º ano, procedeu à divulgação e linhas.blogspot.com/ recursos formativosdisponibilizou os conjuntos de livros e informativos de apoio às suas áreaspara leitura orientada nos diferentes de intervenção: Educação para a Saúde,anos de escolaridade; apoiou o Educação Ambiental; Segurança naprojecto “BAÚ DOS SONHOS” do Internet , Bulliyng.departamento da Educação Pré-escolar: A BE organizou e distribuiu os6 primeiros baús e, com a verbaatribuída pelo PNL (1136€), adquiriulivros e organizou mais 5 baús, postosa circular pelo departamento daeducação pré-escolar." 14
  • 15. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectoscurriculares de acção, inovação pedagógica e formação PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Participa activamente no PTE e no desenvolvimento de 4 outros programas e projectos existentes na escola. Participa no PTE e no desenvolvimento de alguns dos 3 programas e projectos existentes na escola. Tem uma participação discreta e limitada no PTE e no 2 x desenvolvimento de outros programas e projectos existentes na escola. Não participa no PTE e no desenvolvimento de outros 1 programas e projectos existentes na escola. 15
  • 16. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.5 Integração da BE no plano de ocupação dos tempos escolares (OTE)EVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Estatísticas da BE: - acolhimento -A BE está plenamente integrada no - A inexistência de quaisquer outrasde alunos expulsos da sala de aula: POTE, constituindo o seu espaço e os estruturas de apoio ao plano de173; aulas de substituição seus recursos humanos a principal ocupação dos tempos escolaresasseguradas: 208; acolhimento de estrutura de ocupação dos tempos condicionou fortemente otodos os alunos sem EMRC e escolares dos alunos da escola. desempenho da BE noutrosalunos dos turnos de CN; domínios.- Horário da bolsa de Substituições: - Os professores realizam empréstimos dea BE assegura semanalmente 6 recursos para aulas de substituição emblocos de 90’de actividades de sala de aula e requisitam o auditório da BEsubstituição com a PB e/ou a para desenvolverem actividades nas suasfuncionária de serviço; horas de substituição. 16
  • 17. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.5 Integração da BE no plano de ocupação dos tempos escolares (OTE) PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Está plenamente integrada, através da disponibilização 4 x de espaços, recursos e actividades, no plano OTE da escola. Integra o plano OTE dando resposta, sempre que 3 solicitada, às necessidades da escola para actividades de substituição. Apoia o plano OTE da escola, dando pontualmente 2 resposta em actividades de substituição na biblioteca. Não integra o plano OTE da escola. 1 17
  • 18. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividadescurriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos.EVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Estatísticas da BE: 110 alunos realizaram -A BE produz materiais didáticos, - A integração da BE natestes na BE; 102 turmas desenvolveram com o avaliação de páginas de Internet, planificação dos currículos eprofessor actividades na BE em contexto de guiões de pesquisa, orientadores de programas das diferentesaula; ao longo do ano, a BE registou o leitura, dossiês temáticos, fichas de disciplinas foi dificultada peloempréstimo de 1160 documentos para utilização trabalho e outros materiais facto da BE ter asseguradoem sala de aula; formativos e de apoio às diferentes ao longo do ano um número- Questionário aos docentes: 33,3% dos disciplinas; muito elevado de aulas dedocentes inquiridos utiliza a BE uma ou duas substituição, o quevezes por semana e 52,4% uma ou duas vezes - A BE divulga os seus recursos e condicionou a utilização dapor mês; 81,8% dos inquiridos colaborou com o os materiais que produz ou BE pelos professores emPB/BE na realização de actividades na BE ou em selecciona em colaboração com os contexto de aulas.sala de aula com alguma turma ou grupo de docentes através do seu blogue ealunos; 66,6% colaborou com a BE na selecção da sua Newsletterou produção de materiais de apoio necessários àcondução de actividades em sala de aula ou naBE. 75% considerou esta colaboração positiva e25% muito positiva; 80,9% dos inquiridosclassificam os recursos da BE para apoio à suaprática educativa/ lectiva de Bom ou Muito Bom e19% de Razoável- Questionário aos alunos: 35,7% dosinquiridos frequenta a BE com a turma e oprofessor, em actividades das disciplinas/ áreascurriculares. 18
  • 19. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividadescurriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos. PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORESOs recursos da BE são rentabilizados pelos docentes no âmbito da actividade educativa/lectiva: Fortemente: 80% ou mais dos docentes recorrem à BE 4 e aos seus serviços. Bastante: 60 a 79% dos docentes recorrem à BE e aos 3 x seus serviços. Satisfatoriamente: 45 a 59% dos docentes recorrem à 2 BE e aos seus serviços. Pouco: menos de 45% dos docentes recorrem à BE e 1 aos seus serviços. 19
  • 20. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividadescurriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos. PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORESA BE: Produz e difunde um conjunto diversificado de materiais 4 x de apoio para as diferentes actividades. Produz e difunde alguns materiais de apoio para as 3 diferentes actividades. Produz alguns materiais de apoio para certas 2 actividades. Não produz materiais de apoio. 1 20
  • 21. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2 Promoção das literacias dainformação, tecnológica e digital 21
  • 22. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadoresEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Questionário aos alunos: 47.6% - A BE promoveu actividades de formação, - As actividades de formação dedos alunos inquiridos já participaram tendo em conta as necessidades mais utilizadores previstas no PA da BEem actividades para aprender a usar prementes dos grupos específicos de para um maior nº de turmasa BE: localização dos livros, fazer acabaram por ter que ser reduzidas utilizadores, procurando assim rentabilizarpesquisas e outras; pelo facto de, diariamente em vários-Questionário aos docentes: a sua capacidade de resposta às tempos lectivos, a biblioteca ser a57,1% dos inquiridos Já participou solicitações, quer da escola, quer do única estrutura a assegurar asem actividades de formação de Agrupamento, onde é a única BE. actividades de substituição de aulasutilizadores para o uso da BE, e de ocupação dos tempos nãopromovidas pelo professor lectivos dos alunos;bibliotecário/ equipa da BE; - As actividades de formação de-Relatório de Actividades: “16 e 17 utilizadores ou outras quede Setembro. Foi preparada uma implicaram o encerramento, aindavisita guiada à biblioteca para todas que temporário, da BE causaramas turmas do 5ºano (6). Nessa perturbação na gestão do Plano devisita, foi projectada uma aplicação Ocupação dos Tempos Escolares.feita em PowerPoint sobre ofuncionamento e serviços dabiblioteca e foi distribuído o guia doutilizador da BE,(…) Ao longo do 1ºPeríodo, a BE/CRE realizou oficinasde formação no modelo de pesquisapara 8 turmas, no âmbito da Área deProjeto…” 22
  • 23. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadores PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORESA BE organiza: Sistematicamente actividades de formação de 4 utilizadores com todas as turmas/ grupos, tendo em atenção as necessidades detectadas. Actividades de formação de utilizadores com algumas 3 X turmas/ grupos, em função de necessidades detectadas. No início de cada ano lectivo, uma visita à biblioteca 2 com as turmas/ grupos de início de ano/ ciclo, no sentido de sensibilizar os alunos para a sua utilização. Não organiza actividades de formação de utilizadores. 1 23
  • 24. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.2 Promoção do ensino em contexto de competências de informaçãoEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOSPlano de Actividades da BE:"- Implementação - A BE divulgou sistematicamente A BE não conseguiudo modelo de pesquisa “Aprender em seis junto dos docentes de Área de proceder ao levantamentopassos” (aprovado em CP):- Divulgação do Projecto o modelo de pesquisa nos currículos dasModelo; - Produção dos materiais de apoio adoptado no início do ano lectivo e competências de informaçãonecessários; Divulgação junto dos profs.de AP; articulou com esses docentes inerentes a cadaRealização de formação para as turmas" sessões de formação e aulas na BE departamento curricular/área- Relatório de Actividades da BE: "Ao longo do para utilização do guião, verificando- disciplinar com vista à1º Período, a BE/CRE realizou oficinas de se que a generalidade dos definição de um currículo deformação no modelo de pesquisa para 8 turmas, professores dessa área aplica, na competências transversaisno âmbito da Área de Projeto. No seu blogue, totalidade ou em parte, os adequado a cada ano/ciclodisponibiliza também, além de uma descrição do procedimentos recomendados para de escolaridademodelo, um guião para alunos, um modelo de o tratamento de informação.plano de trabalho e orientações para professores." - A BE apoiou diariamente os alunos Questionário aos docentes: 22,5% dos que revelaram dificuldades nainquiridos já utilizou o Guião de Pesquisa da BE, pesquisa, selecção e organização29,5% utilizou o Guia de Elaboração de trabalho; da Informação e/ou que não vinham11,4% utiliza a lista seleccionada de sítios Web e munidos de orientações necessárias34,1% utiliza o catálogo on-line; 61.1% afirma à realização das tarefas propostaspromover regularmente a utilização da BE ou dos pelos professoresseus recursos nos trabalhos de pesquisa - A BE promoveu a introdução doefectuados pelos seus alunos e 27.8% afirma desenvolvimento das diferentesfazê-lo sempre; 33.3% costuma utilizar o modelo/ literacias nos alunos nas metas doguião de pesquisa proposto para a escola/ PE do Agrupamento, potenciando aagrupamento como apoio para os trabalhos de que mais docentes integrem estaspesquisa dos alunos. 24 competências na sua prática lectiva.
  • 25. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.2 Promoção do ensino em contexto de competências de informação PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORESA BE fomenta o ensino em contexto das competências de informação: De forma intensiva e generalizada: 80% ou mais dos 4 docentes articulam com a BE. Articula com os docentes das ACND e de algumas áreas 3 x disciplinares ou de conteúdos, em que é solicitada: 60 a 79% dos docentes articulam com a BE. Pontualmente, em ligação com algumas actividades 2 educativas e projectos curriculares que solicitam o seu apoio: 45 a 59% dos docentes articulam com a BE. Não desenvolve trabalho articulado com os docentes: 1 apenas menos de 45% articula com a BE. 25
  • 26. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.3 Promoção do ensino em contexto de competências tecnológicas e digitaisEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Blogue da BE/ Publicações: -A BE iniciou este ano lectivo um plano de - Os alunos inquiridos referem“Guia da Segurança na Internet” incorporação das TIC nas práticas diárias necessidades de formação em: Como de utilização da BE: como por exemplo a fazer trabalhos de pesquisa - 21.2%;Estatísticas da BE: 112 turmas Como organizar um trabalho -21.2%; utilização do e-mail para pedidos deapoiadas em contexto de aula Como encontrar a informação de que impressão, requisições e outros ou a precisas nos livros -20.0%; Como transmissão de informações e recursos apresentar um trabalho em Word, através do Blogue e Newsletter, PowerPoint, Movie Maker, outros- verificando que essa estratégia 17.5% ou como encontrar a desenvolveu nos alunos, sobretudo nos informação na Internet - 12.5% mais novos, progressos assinaláveis ao nível da utilização destas ferramentas. - A BE disponibiliza no seu blogue materiais informativos e de apoio à adequada utilização da Internet: guiões de pesquisa, listas de apontadores, guias de procedimentos, incentivando a sua utilização junto de alunos e docentes. 26
  • 27. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.3 Promoção do ensino em contexto de competências tecnológicas e digitais PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORESA BE: Desenvolve um conjunto alargado de acções 4 promotoras do uso das TIC e da Internet. Apoia algumas acções promotoras do uso das TIC e da 3 x Internet. Desenvolve com algumas limitações a utilização das TIC 2 e da Internet. Não promove suficientemente as TIC e a Internet. 1 27
  • 28. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dosalunosEVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Questionário aos docentes: 65.0% - A avaliação da implementação do - A BE não procedeu à avaliaçãodos inquiridos consideram as modelo de pesquisa adoptado no sistemática e diacrónica doscompetências dos seus alunos para Agrupamento, realizada junto das trabalhos produzidos pelos alunos,uso das TIC boas e 35.0% consideram- de modo a aferir com precisão o turmas que participaram em formaçãonas médias; 52.4% consideram o impacto da influência da BE nestecontributo da BE para o na BE, concluiu que ele contribuiu domíniodesenvolvimento nos alunos deste tipo significativamente para a melhoria dade competências Bom e 23.8% Muito qualidade dos trabalhos apresentadosBom ao longo do ano e para uma maior- Questionário aos alunos: 72.6% dos autonomia e destreza dos alunos nosalunos inquiridos afirmam que à medida procedimentos de recolha e tratamentoque vão realizando mais trabalhos na da informação.BE ou utilizando os seus recursos, nasvárias disciplinas/ áreas curriculares, os - A promoção da utilização do blogueseus trabalhos de pesquisa vão da BE junto dos alunos tem tido comomelhorando e fazem progressos; 75.4%consideram que o trabalho na BE ou resultado uma maior utilização detendo por base os seus recursos, recursos digitais diversificados noscontribui para que se vão sentindo mais seus trabalhosseguros e confiantes nas tarefas dapesquisa, consulta e produção deinformação que têm de realizar; 28
  • 29. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dosalunos PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Grande: 80% ou mais detém excelentes competências 4 nestes domínios. Considerável: 60 a 79% detém boas competências 3 nestes domínios. Razoável: 45 a 59% detém competências básicas 2 X nestes domínios. Fraco: apenas menos de 45% detém competências 1 mínimas nestes domínios. 29
  • 30. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis àformação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida.EVIDÊNCIAS  PONTOS FORTES PONTOS FRACOS- Questionário aos docentes: Em - A implementação do Regimento da BE - O encaminhamento para a BE deque medida considera que a BE contribuiu para que os alunos alunos expulsos de sala de aula einfluencia, nos seus alunos, o estabelecessem entre si um ambiente de de outros obrigados aí adesenvolvimento de valores e confiança e de respeito mútuo, cumprindo permanecer durante as horas sematitudes de convivência, iniciativa, normas de atuação, de convivência e de aulas, tornou por vezes difícil ocooperação e autonomia? 23.8% - trabalho, inerentes ao sistema de cumprimento das regras inerentesMuito 66.7%- Razoavelmente organização e funcionamento da BE; ao funcionamento da BE- Questionário aos alunos: 81.4%consideram que os trabalhos de - A BE envolve os alunos no seupesquisa realizados na BE ou funcionamento e apoio a actividadesutilizando os seus recursos exigem contribuindo para a sua autonomia edeles capacidade de iniciativa, responsabilização.autonomia e cooperação com oscolegas.- Revisão e aprovação do RI da BEe sua integração no RI doAgrupamento 30
  • 31. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis àformação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. PERFIL DE DESEMPENHO NÍVEL DESCRITORES Visível em 80% ou mais dos alunos. 4 Visível em 60 a 79% dos alunos. 3 x Visível em 45 a 59% dos alunos. 2 Visível apenas em menos de 45% dos alunos. 1 31
  • 32. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011 Quadro SínteseA. Apoio ao desenvolvimento curricular 32
  • 33. A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas de de Auto-avaliação Relatório coordenação educativa e supervisão pedagógicaJulho 2011 e os docentesNível obtido: 3Acções para melhoria: - Levantamento dos temas nucleares dos currículos de cada ano eelaboração/ selecção de recursos adequados;- Melhorar a articulação da BE com o PTE e outros programasexistentes no Agrupamento, nomeadamente ao projecto Fénix,através da realização de actividades em parceria;-Melhorar a articulação com os docentes dos apoios educativos,criando condições para que mais docentes utilizem a BE e os seusrecursos para actividades de apoio individual ou em pequenogrupo;- Outras a sugerir pelo CP/Direcção 33
  • 34. A.2. Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital• Nível obtido: 3• Acções para melhoria: - Levantamento das competências de informação específicas de cada área e elaboração de guiões /tutoriais e outros recursos de apoio ao desenvolvimento das competências de informação; - Organização de atividades de formação em parceria com o PTE para docentes e alunos no domínio da literacia tecnológica e digital.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 34
  • 35. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011SECÇÃO B - análise geral aos restantes domínios 35
  • 36. Secção B (análise geral dos restantes domínios)Domínio B. Leitura e Literacia (Avaliado em 2009/2010)B.1. Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura no agrupamento.B.2.Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível do agrupamento.B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia.Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.2. Projectos e ParceriasDomínio D. Gestão da biblioteca escolar D.1. Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE. D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços. D.3. Gestão da colecção/da informação.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 36
  • 37. B. Leitura e Literacia Relatório de avaliação:- A BE disponibiliza um acervo variado e actualizado na classe 8 (Literatura), respondendo aos interesses dos utilizadores no que respeita à leitura recreativa;- A BE promove a leitura recreativa de forma sistemática, adquirindo e divulgando (através da “montra” e Blogue) novidades editoriais, actualizando as colecções preferidas dos seus utilizadores e apoiando personalizadamente as suas escolhas;- A BE integra a Rede de Bibliotecas de Vagos e desenvolve actividades de promoção da leitura e abertas à comunidade em articulação com as restantes bibliotecas;- A BE não promoveu a participação dos Encarregados de Educação nas suas actividades.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 37
  • 38. B. Leitura e Literacia - A BE promoveu o encontro com a escritora Madalena Santos e feira do livro com sessões programadas para muitas turmas da Escola, de modo a incentivar o gosto pela leitura e criar ambientes propícios à aproximação do universo do livro e da leitura; - A BE desenvolveu de forma contínua e sistemática visitas para as escolas do Agrupamento (abrangendo 325 alunos de 7 escolas), de forma a proporcionar o contacto de todos os alunos com recursos e serviços da BE;Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 38
  • 39. B. Leitura e Literacia Acções para melhoria:- Programar com os docentes actividades de leitura para as suas turmas e integrá-las de modo sistemático nas suas actividades curriculares;- Mobilizar os encarregados de educação para a participação nas actividades de leitura promovidas pela BE;- Incentivar a ida à BE para actividades de leitura e requisição domiciliária junto dos docentes de várias áreas curriculares (não só LP);Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 39
  • 40. Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular Relatório de avaliação:- A BE apoia projectos e colabora na realização deactividades no âmbito do Plano de Actividades doAgrupamento- A BE promove actividades livres para os alunos e dainiciativa destes e procura diversificar as suas iniciativasproporcionando-lhes o contacto com as diferentesmanifestações da cultura humana- A BE está aberta ininterruptamente durante todo o tempode permanência dos alunos na escolaJulho 2011 Relatório de Auto-avaliação 40
  • 41. Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular Acções para melhoria:-Alargar o horário de algumas das iniciativas/actividades daBE, de modo a que os EE e a Comunidade possamparticipar; Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 41
  • 42. Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.2. Projectos e Parcerias Relatório de avaliação:- A BE desenvolve projectos próprios, articulados com o PEdo Agrupamento e está envolvida em parcerias com a BM ea CM, participando regularmente em reuniões do grupoconcelhio e desenvolvendo trabalho colaborativo com asoutras bibliotecas da rede municipal. ex.: - Banco de Empréstimo de Manuais - Visitas para EB1 e JI Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 42
  • 43. Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.2. Projectos e Parcerias Acções para melhoria:Envolver EE e comunidade no funcionamento e actividadesda biblioteca, encontrando promotores para os projectos daBE Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 43
  • 44. Domínio D. Gestão da biblioteca escolarD.1. Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE. Relatório de avaliação:-A BE está integrada de forma clara e adequada em todosos documentos orientadores da vida do Agrupamento erepresentada no Conselho Pedagógico e nas equipas deelaboração/revisão do PE, RI, Plano de Actividades.-O Plano de Acção e o Plano de Actividades da BEarticulam-se com as metas do PE.-A direcção apoia o trabalho da BE afectando-lhe os meiosmateriais e humanos necessários ao seu funcionamento.-Os recursos da BE são de livre acesso a todos osutilizadoresJulho 2011 Relatório de Auto-avaliação 44
  • 45. Domínio D. Gestão da biblioteca escolarD.1. Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE. Acções para melhoria: - Promover o uso da BE e dos seus recursos junto das outras escolas do Agrupamento; - Realizar reuniões periódicas e formais com a Direcção para uma melhor articulação.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 45
  • 46. Domínio D. Gestão da biblioteca escolarD.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços Relatório de avaliação:- A afectação de duas assistentes operacionais à BE é positiva, mas aPB deveria ter mais autonomia na gestão dos seus horários;- A professora-bibliotecária garante a representação da BE nasdiferentes equipas.-Renovação do equipamento informático (quadro interativo,impressora e computadores “Magalhães”);- O mobiliário da BE é adequado, mas devido à elevada frequência daBE e utilização do espaço para palestras, reuniões e eventos, tem-serevelado insuficiente.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 46
  • 47. Domínio D. Gestão da biblioteca escolarD.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços Acções para melhoria:- Aquisição de computadores portáteis- Renovação de algum mobiliário- Reorganização da Equipa ao nível dos professorescolaboradores- Realização periódica de reuniões formais com todos oselementos da equipaJulho 2011 Relatório de Auto-avaliação 47
  • 48. Domínio D. Gestão da biblioteca escolar D.3. Gestão da colecção/da informação. Relatório da avaliação:A BE dispõe de cobertura total do tratamento informático dacolecção e procedeu à avaliação da colecção, detectandoalgumas áreas temáticas com poucos recursos e tambémum desequilíbrio entre suporte livro e não livro. Essaavaliação servirá para programar as próximas aquisições,de acordo com as necessidades dos utilizadores. A BEprocedeu à correcção dos erros detectados no seucatálogo, de modo a preparar a integração no catálogoconcelhio, que está já a ser constituído.Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 48
  • 49. Domínio D. Gestão da biblioteca escolarD.3. Gestão da colecção/da informação. Acções para melhoria:-Diversificar os meios de divulgação dos recursos da BE,sobretudo através das tecnologias de informação;- Continuar a trabalhar no âmbito do grupo concelhio nosentido de uma gestão integrada da colecção e da difusãode informação (através da criação do portal da Rede deBibliotecas de Vagos)Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 49
  • 50. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011 SECÇÃO Cavaliação: síntese global 50
  • 51. DOMÍNIO B. Leitura e Literacia• Ano de incidência da auto-avaliação: 2009/2010• Data de apresentação ao Conselho Pedagógico: 2010/07/16• Recomendações do Conselho Pedagógico: - Adopção do modelo de pesquisa - Implementação das acções de melhoria - Visitas 1º ciclo: articular com actividades de outros departamentos. Resultados das acções de melhoria implementadas, após avaliação, para o subdomínio:Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 51
  • 52. DOMÍNIO A. Apoio ao desenvolvimento curricular• Ano de incidência da auto-avaliação: 2010/2011• Data de apresentação ao Conselho Pedagógico: 2010/07/11• Recomendações do Conselho Pedagógico:• Resultados das acções de melhoria implementadas, após avaliação, para o subdomínio:Julho 2011 Relatório de Auto-avaliação 52
  • 53. Relatório de Auto-avaliação Julho 2011«Está comprovado que quando os bibliotecários eos professores trabalham em conjunto, os alunosatingem níveis mais elevados de literacia, deleitura, de aprendizagem, de resolução deproblemas e competências no domínio dastecnologias de informação e comunicação.» IFLA/UNESCO (1999) 53

×