Your SlideShare is downloading. ×
Gravidez Na Adolescencia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gravidez Na Adolescencia

44,645

Published on

3 Comments
12 Likes
Statistics
Notes
  • Mto bom slid
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Principal motivo: DEU na hora errada! Falta de orientação não justifica tanto... a amiga da minha amiga fez 16 e diz que táh feliz com a sua gravidez... ah fala sério! Vai perder grande parte da vida.... cuidando de outra vida! :-P
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • hehehe

    Bom de mais!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
44,645
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
1,123
Comments
3
Likes
12
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2. Índice
    • Dispositivo 1- O que é a gravidez na adolescência?
    • Dispositivo 2- Quais são as principais queixas apresentadas pela jovem grávida?
    • Dispositivo 3 - Porque é que é tão difícil ser adolescente e estar grávida?
    • Dispositivo 4/5- Quais são as principais queixas apresentadas pela jovem grávida?
    • Dispositivo 6/7 - Qual a forma de tornar toda esta situação mais fácil?
    • Dispositivo 8- Como saber se estou grávida?
    • Dispositivo 9/10 - Algumas percentagens sobre a gravidez
  • 3.
    • A adolescência implica um período de mudanças físicas e emocionais que é considerado, por vários autores, um momento de crise. Não podemos descrever a adolescência como uma simples adaptação ás  transformações corporais, mas sim como um importante período no ciclo de vida que corresponde a diferentes tomadas de posição sentidas ao nível social, familiar e também sexual.
    • A puberdade, marca o início da vida reprodutiva de rapazes e raparigas, sendo caracterizada por mudanças fisiológicas e psicológicas. Uma gravidez na adolescência provoca alterações na transformação que já vem ocorrendo de forma natural, ou seja, implica um duplo esforço de adaptação interna fisiológica e uma dupla movimentação de duas realidades que convergem num único momento: estar grávida e ser adolescente.
    O que é a gravidez na adolescência?
  • 4. Porque é que é tão difícil ser adolescente e estar grávida?
    • Quando se trata de uma adolescente, ás mudanças emocionais e físicas são acrescidas questões de ordem psicossocial e ainda de falta de apoio, as quais podem tornar a gravidez numa experiência traumática, num problema emocional e de saúde e promotor de exclusão social.
    • Numa mulher adulta, quando a gravidez é planeada, ocorre uma crise de maturidade (transição) que implica mudanças significativas ao nível emocional e físico.
    • Contudo, o facto de ter sido desejada a vinda de
    • um novo ser, abre à mulher uma nova
    • perspectiva da sua vida que é a sua dimensão
    • de mãe.
  • 5. Quais são as principais queixas apresentadas pela jovem grávida?
    • Dificuldade na relação com os pais: desapontamento, culpas e acusações poderão ocorrer quando da chegada da notícia;
    • Dificuldade na relação consigo própria, na integração da gravidez e da expectativa da maternidade nos seus projectos e interesses de adolescente;
    • Receio de possíveis alterações no relacionamento com o seu namorado;
    • Dificuldade em conseguir gerir a relação com o seu grupo de amigos;
    • Dificuldade em encontrar um espaço onde se sinta confortável para falar sobre os seus medos e dúvidas face à situação vivida.
  • 6.
    • Dificuldade na relação com os pais pelo surgimento da gravidez; algum desapontamento, culpas e acusações que poderão ocorrer aquando da chegada da notícia ou permanecer ainda por mais tempo;
    • Dificuldade na relação consigo própria pela “necessidade” de integrar a gravidez e a expectativa da maternidade nos seus projectos e interesses de adolescente;
    • Receio de possíveis alterações no
    • relacionamento com o seu namorado;
    • Dificuldade em encontrar um espaço onde se sinta confortável para falar sobre os seus medos e dúvidas face à situação vivida.
  • 7. Qual a forma de tornar toda esta situação mais fácil?
    • Se a família e as pessoas mais próximas da adolescente que engravida, forem capazes de acolher o novo facto com compreensão, harmonia e respeito, a gravidez tem maior possibilidade de ser levada a termo sem grandes transtornos e até de uma forma gratificante. A jovem deverá ser apoiada na tomada de decisões de um modo coerente, consciente e realista. O bem estar afectivo é muito importante para a jovem grávida e para o seu bébé, e uma vez que a gravidez se faz a dois também o jovem pai deve ser ouvido na tomada de decisão.
  • 8.
    • É importante também criar condições para a expressão de sentimentos em relação a si própria e à sua gravidez.
    • A adolescência e tem necessidade de exprimir e partilhar sentimentos sem se sentir julgada, ser entendida pelos outros e sobretudo ter uma base de conhecimentos que lhe permita viver a maternidade e aceitar as mudanças corporais que são inerentes ao seu estado.
    • Para além disso, deverá ser conduzida à compreensão da gravidez inserida num programa de cuidados pré-natais adequados.
  • 9. Como saber se estou grávida?
    • Se existiram relações sexuais desprotegidas e a menstruação não apareceu na altura devida, não vale a pena entrar em pânico, mas também não deve ignorar a situação. Deve sim, fazer um teste de gravidez e aí, de acordo com o resultado, reflectir sobre as decisões mais apropriadas, sempre com o apoio de alguém em quem se confia.
    • É essencial considerar que uma criança precisa de afecto, amor e disponibilidade total durante vários anos. Existem muitos serviços anónimos, confidenciais e gratuitos (por exemplo: consultas de atendimento a jovens nos centros de saúde, linhas telefónicas de apoio e encaminhamento nesta área, etc.) que podem ajudar os jovens neste momento difícil.
  • 10. Algumas percentagens sobre a gravidez
    • Procurando conhecer algumas outras características da população de adolescentes grávidas como estado civil, escolaridade, ocupação, menarca, actividades sexuais, tipo de parto, número de gestações e realização de pré-natal, Maria Joana Sequeira refere alguns números interessantes.
    • Percentagem de grávidas entre 16 e 17 anos 84%
    • Primeira gestação
    • 75%
    • Frequentaram o pré-natal 95%
    • Tiveram parto normal 68%
  • 11.
    • 1ª menstruação entre os 11 e 12 anos 52%
    • Não utilizavam nenhum método contraceptivo 56%
    • Usavam preservativo às vezes 28%
    • Utilizavam a pílula 16%
    • A primeira relação sexual ocorreu:
    • até os 13 anos 10%
    • entre 14 e 16 anos 27%
    • entre 17 e 18 anos 18%
    • entre 19 e 25 anos 17%
    • depois dos 25 anos 2%
  • 12.  
  • 13. Trabalho elaborado por:
    • Ana Teresa Estrada nº2
    • Beatriz Torrado nº 4
    • Turma: 8ºA
    • Disciplina : Área de Projecto
    • Professora: Ana Paula Pina

×