Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
  • Save
Uma história mobile
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Uma história mobile

  • 3,092 views
Published

Reflexões sobre o mercado mobile.

Reflexões sobre o mercado mobile.

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
3,092
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
14

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Uma história mobile
  • 2. 2004
  • 3. 2005 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 4. 2006 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 5. 2007 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 6. 2008 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 7. 2009 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 8. 2010 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 9. 2011 Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 10. De 2004 a 2011... Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 11. SMS? Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 12. Busca? Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 13. Mobile sites... Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 14. Em suma (2011): Gráfico: Google Trends (http://www.google.com/trends)
  • 15. Que lindo, muitos gráficos. <3
  • 16. Mas o que significam?
  • 17. • Após 2005 a curva de buscas por mobile marketing se estabiliza• O mesmo acontece para mobile advertising após 2006• Aplicativos mobile apresentam uma curva crescente desde 2006• Em 2008 - iPhone - e 2009 - Android - há os dois principais impulsos ao crescimento das buscas por aplicativos• Em 2010 há uma grande aceleração da busca por sites mobile - que pode ser identificada ao alcance de massa crítica de usuários de smartphones• Em suma: o interesse do marqueteiro permanece igual durante o período, em descompasso com o crescente interesse do consumidor
  • 18. Consumidor > Marqueteiro
  • 19. Experiência do usuário > Comunicação
  • 20. Dissonância
  • 21. Mobile is Dead,Babe.
  • 22. ?
  • 23. Ok, nem tanto.
  • 24. Mobile1.0 is Dead,Babe.
  • 25. Mobile 1.0?
  • 26. Premissas• Lei de Metcalfe• Lei de Moore• Lei de Nielsen• Curva de demanda de tecnologia• Curva de adoção de tecnologia
  • 27. Lei de Metcalfe• O valor de uma rede é proporcional ao quadrado do número de usuários de seu sistema (n2)
  • 28. Lei de Moore• O número de transístores em um circuito integrado dobra aproximadamente a cada dois anos• Ou: a capacidade de processamento tende a dobrar a cada dois anos - com o mesmo ou menor custo
  • 29. Lei de Nielsen• A velocidade de conexão de um usuário high-end aumenta 50% a cada ano
  • 30. Curva de demanda de tecnologia (curva S) % usuários Tempo
  • 31. Curva de demanda de tecnologia estendida(curva S)
  • 32. Curva de adoção de tecnologia
  • 33. Adoção X Demanda
  • 34. Corolários• A adoção de dispositivos mais avançados com maior conectividade e menor custo é inerente à evolução tecnológica• Não há tecnologia bem-sucedida que não tenha sido adotada antes com sucesso no segmento de early adopters• A evolução e o sucesso econômico de uma tecnologia depende de uma estratégia de inovação contínua adotada deliberadamente imediatamente antes dos momentos de saturação• A permanência da estratégia em uma opção tecnológica apenas desconsidera os corolários acima
  • 35. Aplicando...
  • 36. Conectividade LTE/Wifi Long Tail Sistemas MOBILE 1.0 Operacionais 3G Conteúdo Operadoras Fabricantes Capacidade de processamento
  • 37. Mobile 1.0• Mobile = Celular = Canal de conteúdo• Principal ferramenta: SMS• Principal player: operadoras• Modelos de negócios e empresas construídos em torno das operadoras• Modelos de negócios baseados em volume e consumo de valor• Drive: engenharia• Potencial: massa de usuários• Lock-in artificial• Diferencial: preço e acesso
  • 38. O que aconteceu?
  • 39. Apenas o progressonatural da tecnologia
  • 40. Conectividade MOBILE 2.0 LTE/Wifi Long Tail Sistemas 3G Operacionais Conteúdo Operadoras Fabricantes Capacidade de processamento
  • 41. • Com a evolução da capacidade de processamento X o aumento da conectividade vemos dispositivos tão potentes quanto PCs - os smartphones - sendo adotados por uma camada cada vez mais crescente da população• Com estes dispositivos vêm o acesso à internet - aberta - e a formas de distribuição também abertas e com modelos de negócio simplificados - as app stores• O acesso à tecnologia e à distribuição está aberto a todos - as barreiras de entrada no mercado mobile são dizimadas• Cada vez mais mobile business requer uma idéia, três pessoas, alguns meses e acesso ao conhecimento, apenas• O modelo de long tail chega, enfim, ao mercado mobile
  • 42. Conectividade MOBILE 2.0 LTE/Wifi 3G Capacidade de processamento
  • 43. Mobile 2.0
  • 44. Mobile 2.0• Mobile = Estratégia• Principal ferramenta: conectividade• Principal player: desenvolvedores, sistemas operacionais e consumidores• Modelos de negócios e empresas construídos em torno de idéias• Modelos de negócios baseados em distribuição e geração de valor agregado• Drive: experiência do usuário• Potencial: nichos de mercado• Lock-in: custo de mudança• Diferencial: enabling, entertaining, empowering• Evolução: aumento da conectividade
  • 45. Uma nova geração
  • 46. Descendo a ladeira
  • 47. O que acontece...• Quando a curva de adoção de SMS chega à saturação?• Quando a curva de inovação de SMS se interrompe e apenas recebe incrementos sem valor real p/o consumidor?• Quando a inovação parte de players fora da cadeia de valor das operadoras?• Quando o acesso e a distribuição se deslocam para fora do “deck” das operadoras?• Quando a conectividade se torna condição normal e a experiência em outras plataformas - Facebook, Twitter, Skype, WhatsApp, Facetime, BBM, etc. - é favorecida pelos usuários?
  • 48. Quando mobile deixa de ser diferencial oudefinidor de um canal, mas passa a sercondição essencial em um mundoconectado?
  • 49. Convergência
  • 50. Obrigado@teco