“Vida e Histórias das Famílias de Imigrantes Japoneses em
Ariquemes - Rondônia”
Telma Oliveira Medeiros1
1
Escola Estadual...
A investigação como instrumento para a compreensão da realidade
A análise do cotidiano permite a reflexão sobre conteúdos ...
A modernidade exige cidadãos participativos, aptos a propor mudanças de
comportamento e críticos às situações de desconfor...
Resultados
Com o desenvolvimento das atividades relacionadas a este projeto de pesquisa,
os alunos conseguiram refazer o q...
No primeiro momento, a problematização, há uma tentativa de explicitar um fio
condutor para o envolvimento dos alunos com ...
Na figura 3, a professora apresenta à comunidade os objetivos pretendidos e
alcançados no desenvolvimento das produções au...
SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara,
onze teses sobre a educação política. 33 e...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Vida e histórias de imigrantes japoneses em ariquemes rondônia

746 views
646 views

Published on

Artigo elaborado a partir de produções audiovisuais feitas por alunos do 3º ano da Escola Estadual Heitor Villa-Lobos, um projeto coordenado pela professora Telma Oliveira Medeiros denominado: “Vida e Histórias de Imigrantes Japoneses em Ariquemes – Rondônia”.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
746
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Vida e histórias de imigrantes japoneses em ariquemes rondônia

  1. 1. “Vida e Histórias das Famílias de Imigrantes Japoneses em Ariquemes - Rondônia” Telma Oliveira Medeiros1 1 Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Heitor Villa-Lobos telmamedeiros2010@gmail.com Resumo: Aproveitando o ensejo das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil no ano de 2008 em praticamente todas as mídias disponíveis, foi pensada a proposta de focar a influência japonesa na cidade de Ariquemes-Rondônia no intuito de promover atividades no âmbito escolar com a intenção de valorizar a linguagem cultural e o uso de diversos recursos tecnológicos para produzir novos processos comunicativos. Este artigo pretende relatar a experiência realizada nas aulas de Geografia na Escola Estadual Heitor Villa-Lobos com alunos do terceiro ano do ensino médio, com o propósito de promover registros da influência japonesa no município que moramos e resgatar a importância das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no âmbito nacional e global. Palavras-chave: Imigração japonesa, Ariquemes, recursos tecnológicos. Introdução A necessidade de envolver os alunos no processo de aprendizagem é uma constante no seio dos debates pedagógicos. Neste contexto, prima-se pela busca de ações na docência que possam conduzir o processo de ensino-aprendizagem a luz de encaminhamentos que considerem as sabidas heterogeneidades do Brasil, bem como as dificuldades vistas sob a perspectiva das carências tanto no aspecto de formação profissional, quanto no que se refere a disponibilidade de recursos tecnológicos que a escola pública brasileira apresenta. É importante ressaltar que a investigação abre portas para a construção de novos conceitos. Neste sentido, o projeto “Vida e Histórias das Famílias de Imigrantes Japoneses em Ariquemes-Rondônia” pretende historiografar cenários locais considerando a visão e depoimentos da comunidade nipônica na cidade de Ariquemes, usando recursos tecnológicos que ofereçam os elementos sensibilizadores a compreensão das realidades sociais, políticas, econômicas e culturais que a cultura nipônica nos oferece, tanto no contexto local quanto nacional e global. É importante considerar que a produção e escuta de textos orais e escritos para desenvolver a autonomia intelectual, crítica e criativa do aluno representam um dos caminhos que podem contribuir para a construção de novos conceitos e informações. Seguindo esta linha de raciocínio, a análise da cultura japonesa no município onde moramos, através da utilização de tecnologias que proporcionem o registro e análise das causas e conseqüências está ao encontro da necessidade de nortear o aluno para se sentir pertencente ao mundo da informação. Este é o contexto de investigação que norteará os alunos no desenvolvimento das atividades que serão registradas em produtos audiovisuais que marcarão a presença e influência dos imigrantes japoneses na cidade de Ariquemes.
  2. 2. A investigação como instrumento para a compreensão da realidade A análise do cotidiano permite a reflexão sobre conteúdos programáticos que são lançadas nos livros didáticos de maneira quase sempre generalizada ou centralizadas. A inserção da investigação no contexto educativo permite a abordagem de fatos locais como mola propulsora para a complementaridade do entendimento de assuntos globais. Assim é o caso do estudo e registro audiovisual sobre a presença de imigrantes de origem japonesa na cidade de Ariquemes. Como há uma grande divulgação na mídia nacional sobre as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, é oportuno buscar registros locais que possam dar margem ao entendimento das implicações deste fato tanto no âmbito nacional quanto global. Neste contexto de investigação, a união entre mídias e educação aponta um rumo para os educandos se sentirem parte do processo histórico, tendo inclusive a possibilidade de enxergar “... a educação como uma prática social constituída e instituída em uma determinada sociedade” (NOMA, 2006, p. 266). A educação encontra novos horizontes para articular os conteúdos dos livros didáticos nas possibilidades de construção de novos conhecimentos que ao cotidiano dos alunos apresenta. No seio desse debate, o filósofo e pedagogo Saviani (2000, p. 72) nos leva a compreender o alcance dessas ideias pedagógicas, destacando a passagem da síncrese à síntese, e em consequência, os alunos passam a ter a oportunidade de demonstrar a capacidade de expressarem uma compreensão da prática em termos tão elaborados quanto seria possível ao professor. As pesquisas feitas tanto no contexto da vinda dos imigrantes japoneses ao Brasil, quanto à chegada e permanência na cidade de Ariquemes norteiam os alunos a entenderem o momento histórico e político vivido pelos imigrantes e pelas relações entre Brasil e Japão. É esclarecedor acentuar que na cidade de Ariquemes, a chegada de imigrantes japoneses não comemora um centenário, mas o ensejo de tais comemorações no âmbito nacional possibilitou a pesquisa no município. Neste contexto, o sociólogo Demo (2002, p. 10) assevera que “... a pesquisa precisa ser internalizada como atitude cotidiana, não apenas como atividade especial, de gente especial, para momentos e salários especiais”. Repensar o processo de aprendizagem A aprendizagem pautada na memorização é um aspecto que precisa ser avaliado e encaminhado para soluções que contribuam para o cumprimento das exigências da sociedade contemporânea. Na chama das mudanças que a educação conclama, é plausível a contribuição que o uso do computador pode oferecer para somar a outras possibilidades de enriquecimento do ensino e aprendizagem. É bem verdade que Valente (1999, p. 37) quando explicita “a compreensão é fruto de como o computador é utilizado e de como o aluno está sendo desafiado na atividade de uso desse recurso” enfatiza um desafio, tanto para os professores quanto para os alunos, pois apenas a inclusão do computador não será a solução para as deficiências que encontramos na educação brasileira. É importante considerar a soma, e não a imposição.
  3. 3. A modernidade exige cidadãos participativos, aptos a propor mudanças de comportamento e críticos às situações de desconforto. A escola também precisa estar direcionada para os caminhos que convergem na melhor formação da sociedade. Assim, a ciência geográfica deve ser “capaz de considerar o papel dos atores sociais no seu espaço cotidiano, a fim de que, numa ação conjunta, professores e alunos possam compreender a importância dos conteúdos geográficos nas suas vidas” (BOMFIM, 2006, on line). É preciso pensar a escola como espaço significativo de aprendizagem para todos que dela participam fortaleçam laços de boa convivência e ainda permita que os alunos tenham a possibilidade de estabelecer suas próprias estratégias de aprendizagem. Metodologia Após a discussão em sala de aula acerca do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, os alunos foram divididos em equipes e orientados pela professora a buscar fontes documentais da presença e influência de famílias japonesas na cidade de Ariquemes, através de questionamentos elaborados juntamente com os alunos e de recursos tecnológicos possíveis de favorecer os registros. O presente estudo enfoca um universo de pesquisa de campo, onde os alunos são direcionados a fazer entrevistas e gravações de vídeo com famílias de descendência japonesa residentes na cidade de Ariquemes, Rondônia. As pesquisas devem ser feitas através da escuta de depoimentos e em fontes documentais, através de fotografias fornecidas pelos entrevistados e também feitas pelos alunos/pesquisadores, além de vídeos e fotografias que devem ser pesquisados na internet para inserir uma contextualização visual aos depoimentos dados pelos entrevistados. A elaboração de documentários deve enfocar a influência da cultura japonesa em Ariquemes, envolvendo alimentação, costumes, vocabulário, hábitos de leitura, de comércio, de plantação etc., focando a visão de japoneses e descendentes sobre a cidade. Os alunos também foram orientados a buscar registros documentais que revelem as causas da Imigração Japonesa no Brasil no período que antecede os cem anos de comemoração desse fato, considerando os aspectos políticos e econômicos do Japão e do Brasil. A avaliação ocorreu em contínuo processo e os alunos reunidos descreveram seus anseios, desafetos, conquistas e dificuldades através do preenchimento de uma ficha de avaliação de desempenho das etapas. Os resultados dessas observações foram balanceados pela professora através do produto final, que foi a exibição de vídeos. As notas atribuídas seguiram critérios de organização e argumentação dos fatos pesquisados, juntamente com os avanços identificados pela superação das dificuldades. A divulgação dos resultados foi ancorada nas decisões dos alunos-pesquisadores que decidiram fazer uma exibição para os pais e a comunidade pesquisada, além de convidar também alunos e professores da instituição. Em seguida, os vídeos também foram disponibilizados no site da escola.
  4. 4. Resultados Com o desenvolvimento das atividades relacionadas a este projeto de pesquisa, os alunos conseguiram refazer o que muitas mídias colocam prontas e acabadas no mercado. Desta forma, eles puderam refletir a importância de cada segundo produzido no vídeo. Analisaram também a importância da edição de notícias envolvendo fatos históricos e tiveram a oportunidade de se posicionar do outro lado das lentes. A captação de imagens também proporcionou melhor conhecimento sobre lugares geograficamente tão distantes. Além disso, poder manipulá-las acrescentou ainda grande desenvolvimento intelectual, além de uma importante habilidade “capacidade de identificar as contradições que se manifestam espacialmente, decorrentes de processos produtivos e de consumo”. Entender com maior profundidade a vinda dos imigrantes japoneses através da reelaboração de notícias divulgadas em diferentes mídias também despertou o interesse em escutar com mais atenção os noticiários, refletir sobre a avaliação de outras pessoas sobre fatos importantes para o seu cotidiano. A partir desses encaminhamentos, os alunos seguiram uma linha de tempo, onde foi possível agregar com criatividade entrevistas, fotografias, mapas, vídeos e propagandas disponíveis na internet, refazendo a história que é contada nos livros e nos veículos de comunicação com olhares bem peculiares, capazes de refletir a visão de cada grupo. O desenvolvimento das atividades realizadas não passou por um processo estanque, mas em síntese, a figura 1 pode representar três importantes momentos na organização e desenvolvimento do projeto: Figura 1: Resumo das tapas desenvolvidas no projeto
  5. 5. No primeiro momento, a problematização, há uma tentativa de explicitar um fio condutor para o envolvimento dos alunos com o tema proposto. Neste caso, os questionamentos buscaram conduzir os grupos num processo significativo de investigação, ressaltando a linearidade dos fatos, o contexto local e o papel das tecnologias na produção, registro e divulgação do que se pretende investigar. No desenvolvimento, explícito na figura 1, consta às estratégias para conseguir a elaboração das respostas às questões definidas na problematização. Assim, se o primeiro momento foi de reflexão, discussão e debate, o segundo momento foi de propostas de ação, feitas pela professora e alunos, na intenção de dar suporte aos grupos no processo de produção. Neste caso, a ação docente é muito importante, no sentido de oferecer condições para que os alunos sejam suficientemente norteados para o melhor desempenho de suas atribuições. A síntese das ações passou por dois importantes momentos: primeiramente os vídeos produzidos no decorrer do projeto foram apresentados aos alunos da sala e identificadas às peculiaridades, as descobertas das características locais, a escuta das entrevistas, a análise visual e oral dos grupos elaboradores, a apreciação das fotografias e das propagandas que foram inseridas nos vídeos. Em seguida, outro importante momento, foi a discussão acerca da qualidade dos produtos finais e o destino dos mesmos. Neste caso, o debate conduz a uma reapresentação para a comunidade envolvida no projeto e para a disponibilização dos vídeos na internet. Na seqüência, temos a figura 2, revelando um grupo de alunos que ousaram ao produzir registros audiovisuais locais com embasamento histórico. Figura 2: Apresentação e análise dos vídeos No contexto da avaliação dos alunos, houve uma integração entre o desenvolvimento e a participação dos envolvidos através do preenchimento de uma ficha de acompanhamento, onde os alunos tiveram a oportunidade de escrever sobre seus anseios, dificuldades e rompimento de barreiras, principalmente as relacionadas ao uso das tecnologias. Desta forma, foi possível a professora intervir, indicando caminhos que pudessem sanar as dificuldades.
  6. 6. Na figura 3, a professora apresenta à comunidade os objetivos pretendidos e alcançados no desenvolvimento das produções audiovisuais. Figura 3: Apresentação dos resultados do projeto à comunidade Na contemplação dos resultados obtidos com as produções audiovisuais, é importante a análise da autonomia que os grupos tiveram para escolher as mídias usadas, além de mostrarem interpretações e abordagens diferentes sobre a questão da Imigração Japonesa no Brasil. É importante ressaltar que as experiências nos processos de aprendizagem precisam ser flexíveis e dar margens a criatividade. Neste aspecto, é relevante mencionar as mudanças nas dimensões de tempo e espaço no processo de construção da aprendizagem e considerar o rompimento das barreiras geográficas entre o passado e o presente, bem como entre as culturas estudadas. O desenvolvimento do projeto “Vida e Histórias das Famílias de Imigrantes Japoneses em Ariquemes - Rondônia” foi uma proposta ousada, capaz de promover maior interação entre a escola e a comunidade. No entanto, há ainda um aspecto merecedor de ser sublinhado: a possibilidade oferecida aos alunos de serem diretores do seu processo de aprendizagem. Este sim foi um condicionante par o uso das experiências culturais encontradas no entorno escolar, seja ele real ou virtual. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BOMFIM, Natanael Reis. A imagem da Geografia e do ensino da Geografia pelos professores das séries iniciais. In: Estudos Geográficos, Rio Claro, 4(1): 107-116 Junho - 2006 (ISSN 1678—698X) -www.rc.unesp.br/igce/grad/geografia/revista.htm. Acesso em 22 set. 2009. DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2002. NOMA, Amélia Kimiko. A pesquisa histórica em educação com fontes audiovisuais. In: SCHELBAUER, Analete Regina; LOMBARDI, José Claudinei & MACHADO, Maria Cristina Gomes (Orgs). Educação em debate: perspectivas, abordagens e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2006.
  7. 7. SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 33 ed. Campinas: Autores Associados, 2000. (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo, v. 5). VALENTE, José Armando (org.) O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: UNICAMP/NIED, 1999. In: http:www.nied.unicamp.br/oea. Acesso em 20 nov. 2009.

×