• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

The ideal online course

on

  • 1,043 views

resumo do artigo

resumo do artigo

Statistics

Views

Total Views
1,043
Views on SlideShare
742
Embed Views
301

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

11 Embeds 301

http://mpelejadores.blogspot.pt 127
http://mpelejadores.blogspot.com 117
http://mpelejadores.blogspot.com.br 17
http://cael-ct.blogspot.pt 11
http://mpelearning.pbworks.com 9
http://cael-mm.blogspot.ru 7
http://mpelejadores.blogspot.ch 5
http://cael-ct.blogspot.com 4
http://cael-mm.blogspot.com 2
http://www.flashquix.com 1
http://cael-mm.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    The ideal online course The ideal online course Presentation Transcript

    • Autores do artigo: Alison Carr-Chellman & Philip Duchastel
    • Resumo Este artigo aborda muitos dos principais problemas enfrentados pelos designers de cursos baseados na web para universidades. Inspirados na experiência em educação a distância e Web design, estes designers desenvolveram um conjunto de componentes-chave a ponderar durante a criação de um curso online "ideal". Esta análise enfatiza as boas práticas de ensino online, bem como, uma boa e efectiva utilização das tecnologias, cada vez mais presentes nos nossos ambientes de ensino.
    • Introduçã o
      • O ensino baseado na web é uma nova modalidade de ensino, que está a ser adoptada
      • em todos os níveis de escolaridade e está gerar um grande interesse na comunidade de
      • I & D (Investigação e Desenvolvimento) da tecnologia instrucional
      • (Kahn, 1997, 1998; Hackbarth, 1997).
    • Introdução
      • Aspectos a ter em conta para a construção de um curso online de sucesso:
      • A análise de um projecto básico dos cursos online.
      • Utilização da web como um meio para a disponibilização de ensino em determinado contexto.
      • Não transpor para a Web o ensino original (tradicional), pois pode implicar que os cursos se tornem ineficazes.
      • O design do projecto como um todo, incluindo os elementos conteúdo -e tecnologia
      • Utilização da tecnologia mais recente.
      • Questionar: em que consiste um curso online ideal? Será que ele existe?
    • O que é um curso online
      • •    Curso que se baseia na Internet;
      • World Wide Web é a principal ferramenta de comunicação no curso;
      • Permite tirar o melhor partido da web em termos de exploração das vantagens que os media oferecem;
      • Recorre a uma infraestrutura informática acessível e bastante sofisticada para assegurar a comunicação;
      • Aproveita ao máximo as potencialidades oferecidas pela web.
    • Cursos online. Porquê?
      • Para responder às necessidades de desenvolvimento profissional dos grandes aglomerados populacionais e da população em geral.
      • Para abranger um maior número de estudantes independentemente da sua localização, quer estejam ou não no mercado de trabalho, visto que nem todos precisam ou podem ser alunos presenciais nos cursos universitários tradicionais.
      • O recente advento de ferramentas de design baseado na web veio permitir a criação de cursos online.
    • Cursos online. Porquê?
      • As despesas de educação a distância e os orçamentos das universidades e dos estudantes favorecem a criação deste tipo de cursos.
      • Os custos para essas novas formas de divulgação da educação continuam a ser reduzidos anualmente, o que facilita a entrada no mundo da educação online.
      • Viragem na disponibilização de cursos, na qual as instituições tradicionais de educação a distância estão colocando muitos dos seus cursos online.
    • Cursos online. Porquê?
      • Alargamento do campo de acção além das fronteiras da universidade (conceitual e geograficamente), dando a iniciativas de ensino a distância.
      • Utilização de termos como “ensino organizado" ou "criação de materiais de aprendizagem" que são mais adequados no ensino online.
      • O novo paradigma online apela para a disponibilização de recursos de aprendizagem e actividades educativas para os alunos, sendo esta situação válida sempre que os alunos são da mesma rua ou de outro continente, e sempre que os alunos precisem dos recursos e das actividades.
    • Cursos online. Porquê?
      • É necessário estar no lugar certo à hora certa, para considerar como ideal a educação a distância;
      • A mudança de paradigma fará desaparecer o ensino a distância, como nós o conhecemos e no seu lugar, surgirá a proliferação da aprendizagem distribuída e flexível.
      • A distinção entre ensino online e ensino presencial está desfocada
    • Cursos online. Porquê?
      • Chegará um momento em que as instituições de países em desenvolvimento podem saltar para essa infraestrutura informática e tirar partido do potencial das novas tecnologias.
      • Um dos maiores conflitos do ensino online de hoje espelha o actual conflito entre o ensino residencial - behaviorista ou construtivista. O ensino deverá ser centrado no professor ou no aluno?
      • Os designers e os professores têm de escolher a melhor forma de associar as experiências de aprendizagem behavioristas e construtivistas para a criação dos seus cursos online.    
    • Cursos online. Porquê?
      • Actualmente, a vasta maioria dos materiais de aprendizagem online, são de natureza behaviorista (comportamental).
      • A promessa de modelos de aprendizagem brilhantes, centrados no aluno e na teoria construtivista, no futuro da educação online surge como uma necessidade que é vista em contextos específicos para uma interacção mais próxima do estudante e negociação de aprendizagens .
      • É recomendado um ambiente decididamente centrado no aluno.
    • Tecnologias envolvidas num curso online
      • Não basta transpor os cursos tradicionais para o novo meio que é a web para criar uma instituição online. Isto não tirará o melhor partido das oportunidades que a web constitui.
      • As tecnologias actuais envolvidas no curso ideal incluem material textual baseado na web, tais como guias de estudo, fóruns de discussão síncronos e assíncronos, e-mail e comunicação de voz, quer via internet, quer por telefone.
      • Os recursos a utilizar num curso devem estar de acordo com a área específica do mesmmo.
    • O curso online ideal
      • As orientações relativas a um curso online ideal deve fazer-se acompanhar de procedimentos de garantia de qualidade contínua.
      • Devem ser seguidas pelas universidades orientações de design rigorosas para assegurar a qualidadeque de todas as ofertas online.
      • Deve ser dada importância à promoção e à publicidade nunca esquecendo a garantia de qualidade de cursos online ideais. Por vezes o incrementar da qualidade de um curso online poderá acrescer mais custos.
    • O guia de estudo
      • • O guia de estudo online é, o elemento central de um curso online ideal, onde é indicado o conteúdo, a estrutura e as actividades relacionadas com o curso online.
      • A organização das actividades de aprendizagem de um curso online, possibilita ao aluno atingir resultados de aprendizagem. Estas devem conter instruções detalhadas, claras, equilibradas e adaptadas, bem como a valiosa assistência de um professor disponível.
      • Os cursos online relativos ao ensino superior, direccionam-se para um design de ambiente de aprendizagem mais centrado no aluno e baseado em actividades.
    • O guia de estudo
      • O guia de estudo deve incluir os elementos tradicionais de um bom design instrucional, em particular uma descrição clara dos objectivos instrucionais e dos objectivos de aprendizagem do curso. Estes últimos são expressos em termos de aprendizagem dos alunos, por oposição à cobertura dos conteúdos.
      • O guia de estudo inclui uma lista de recursos de aprendizagem, tais como os capítulos de livros a ler, artigos associados a consultar, leituras suplementares e sites ou links de interesse, além das mencionadas no curso.
      • O guia de estudo deve incluir os trabalhos ou projectos a elaborar pelos alunos, juntamente com a indicação clara dos critérios de avaliação.
    • Sem livro online
      • O curso online ideal não deve ter online os recursos de aprendizagem principais.
      • A grande desvantagem de materiais de texto online está na interface pobre que o ecrã do computador oferece para a leitura, em comparação com o interface habitual do livro.
      • Talvez uma das poucas vantagens para os materiais textuais online é proporcionar aos alunos o acesso ao mais recente trabalho que pode não ter sido publicado ou incorporado nos livros tradicionais.
    • Sem livro online
      • As mini palestras online, em formato de áudio ou vídeo, permitem ao aluno uma identificação com o instrutor e orientação geral sobre o assunto.
      • A utilização de palestras áudio ou vídeo num curso deve ser mínima.
      • Estas palestras, cuja finalidade é melhorar a identificação do aluno com o curso, a motivação para aprender e sentir a personalidade do instrutor a distância, assume uma forma completamente diferente em cursos online.
    • Actividades
      • O curso online ideal é centrado em projectos e/ou tarefas que constituem experiências de aprendizagem em que os alunos participam individualmente e/ou grupo.
      • Valorização da participação do aluno em actividades online autênticas, que visam ser o espelho do seu empenho de modo autónomo, sob a forma de participações activas na busca de informação online e de textos de referência fornecidos na Bibliografia recomendada relevante para a resolução da tarefa.
      • Educação online permite uma instrução mais aberta e menos restrita, facultando aos alunos os objectivos gerais a atingir e dando-lhes a latitude adequada para os (fazer) cumprir.
    • Actividades
      • O modo de aprendizagem é menos dependente da aquisição de informação ou da cobertura de conteúdo através de palestras e mais dependente da aplicação e utilização dessa informação no mundo real, sempre que possível.
      • A autenticidade nas tarefas atribuídas aos alunos, para optimizar a sua participação e envolvimento com a matéria e manter o interesse por parte do aluno online.
      • A pesquisa de informação relevante e pertinente para atingir os objectivos de aprendizagem, é feita não só dentro material do curso, mas também, de informação e recursos de aprendizagem disponíveis na internet.
    • Actividades
      • A educação online permite uma forma de instrução muito mais aberta e menos restrita, em termos de resultados de aprendizagem a serem alcançados no âmbito do curso, do que era possível anteriormente. Um curso universitário online deve proporcionar aos alunos os objectivos gerais que devem ser atingidos, deixando-os com a latitude substancial e a iniciativa de perseguir os seus próprios objectivos.
      • A ênfase sobre as actividades a serem realizadas como o principal elemento estruturante no curso está alinhado com a recente tendência em design instrucional para ambientes de aprendizagem baseados em problemas e na direcção dos objectivos gerais perseguidos nesse quadro de design instrucional.
    • Actividades
      • A entrega atempada de feedback aos alunos - para ajudá-los a melhorar a sua aprendizagem, corrigindo erros, e para fornecer orientações gerais às suas actividades.
      • Feedback, elemento essencial pois dá a conhecer aos alunos o estado do seu “status quo” enquanto estudantes online, devendo ser o mais oportuno quanto possível, considerando sempre a figura do instrutor/professor enquanto facilitador de aquisição de conhecimento, sem esquecer a validade e a sobrecarga das suas instruções e esclarecimento das mesmas.
    • Actividades
      • O feedback oportuno, pode ser uma questão importante relacionada com a carga de trabalho do instrutor ou do professor online, uma vez que o ensino online é mais intensivo em termos de tempo e requer uma atenção mais continuada, a fim de oferecer respostas mais rápidas às necessidades do aluno.
      • O processo de feedback deve ser cuidadosamente pensado e estudado a fim de libertar o instrutor para poder verdadeiramente ministrar o curso online ideal.
    • Exemplos Online
      • A disponibilidade dos alunos face ao trabalho online, constitui um dos elementos essenciais para o cumprimento das tarefas.
      • Esta indicação faculta ao aluno não só, o nível do esforço que vai ser solicitado, mas também, aumenta a qualidade esperada na concretização do seu trabalho.
      • Publicação e partilha de trabalhos com o intuito de promover e estimular a melhoria dos trabalhos através de um sentido analítico crítico e construtivo.
      • Promover uma aprendizagem colaborativa por forma a assumir contornos mais proveitosos e valiosos, suplanta eventuais situações de alunos que preferem métodos de aprendizagem mais competitivos.
    • Comunicação no Curso  Intercâmbios Assíncrono
      • Existem três tipos de comunicação que devem ser tidos em consideração:
        • a interacção entre o conteúdo e o aluno,
        • a interacção entre o aluno e o instrutor.
        • a interacção entre o aluno e o aluno.
    • Comunicação no Curso  Intercâmbios Assíncrono
      • Reforça:
      • Interacção entre o aluno e o aluno : É a forma de interacção mais rentável para o ensino online, visto é mais propícia nos fóruns (de aprendizagem ou de discussão) especialmente criados para esse efeito.
      • Por fóruns entende-se que é o local onde toda a comunidade escolar se encontra, interage e dialoga de modo ponderado e intelectual, fomentando o sentido de partilha e de construção de conhecimento, sob o formato de discussões assíncronas encadeadas.
    • Comunicação no Curso  Intercâmbios Síncronos
      • O aluno participa de modo “real” e flexível através de audioconferência, chats de internet, vídeo-conferência…, conferindo um sentido de interacção mais directo e (direccionado) manifestado sob a forma de uma “resposta imediata” às questões colocadas.
      • Há ideia de um sentido maior de interacção.
      • Converge para a noção de um “input” maior para a constituição de grupos para fomentar, alimentar, estimular e motivar a interacção dos grupos.
    • Comunicação por e-mail
      • Muito útil na comunicação entre o aluno e o instrutor, nomeadamente em termos de “feedback”/avaliação do percurso educativo.
      • Usual em termos de conversas entre alunos sobre aspectos colaborativos relativamente a actividades/tarefas em decurso.
      • Ilustrativo do manifestar em usar como recurso novas situações de multimédia – voice-mail e vídeo-mail. É essencial ter estas novidades em consideração uma vez que facultam a promoção e o aumento da interacção entre os alunos.
    • Construção de Competência Interactiva
      • A Web, que surge como ferramenta de pesquisa e de aprendizagem facilitadora de informação relativa à procura e aquisição de modos de aprendizagem autónoma, emerge agora, com as novas tecnologias, como uma rede interactiva que possibilita a concretização de sessões orientadas e interactivas.
      • Há a ideia de uma abordagem pedagógica que surge enquanto meio para reforçar/criar o ambiente adequado a fim de se estabelecer as bases de um diálogo intelectual para o desenvolvimento de capacidades intelectuais avançadas.
      • Baseia-se nas linhas conceptuais da aprendizagem construtivista.
    • Bases teóricas
      • Aprendizagem = processo de transformação do conhecimento que ocorre através da interacção de um indivíduo com a informação no ambiente do referido indivíduo.
      • O conhecimento possui aspectos associativos e estruturais e é uma questão individual (descrito pelos educadores construtivistas). Devido a este aspecto a diversidade e a interacção são os elementos chaves na aquisição de conhecimento.
    • Bases teóricas
      • Perspectiva Instrucional:
      • Instrução = criação de uma situação de desejo de adquirir conhecimento, passando pela procura de informação relevante, seguindo-se a interacção com os colegas sobre a informação e, numa terceira fase, culminando com a aprendizagem propriamente dita.
    • Bases teóricas
      • Consideremos os dois aspectos que se seguem:
      Aspecto nº 1 Aspecto nº 2 A ideia de um compromisso que visa a procura de informação e uma constante interacção, caracterizadas por uma motivação intrínseca ou por uma curiosidade epistemológica. O desejo de demonstrar sucesso, nas participações que vão afluindo, na procura da informação unicamente relevante na resolução das tarefas propostas de modo empreendedor e autónomo. A noção de adaptabilidade é altamente relevante visto que “o estar disponível” para (alcançar) a informação certa no momento certo é crucial para o sucesso do estudante no Curso Online Ideal. (O Curso Online Ideal procura estimular e dar ênfase à iniciativa e exploração individual por oposição a um estado de passividade e de mera receptividade de informação).
    • Alguns debates práticos
      • Neste tópico, será analisado um conjunto de preocupações mais práticas, como:
        • 1. estimulação dos alunos através do regime do curso;
        • 2. A importância do modelo “ face-to-face” , a distância ou misto.
      • Mostrar o que pode ser mais adequado e equilibrado utilizar: o face-to-face ou a interacções a distância ou o misto com a definição percentual dos dois.
    • Alguns debates práticos
      • O grau de adaptação do aluno. Qual é o benefício de uma componente síncrona e assíncrona para um curso online?
      • Outra questão de interesse prático é o valor da avaliação e sua forma tecnológica de aplicação.
      • Forma como é utilizada a tecnologia em cursos online: multimédia ou simples.
    • Alguns debates práticos
      • O acesso de forma pública/privada aos cursos online, uma vez que muitos cursos online exigem senhas para ter acesso, enquanto outros são abertos ao mundo para quem opta por utilizar os seus recursos. Há certamente vantagens e desvantagens em cada uma destas abordagens?
        • 1. No caso do acesso aberto, temos a oportunidade de partilhar o material didáctico instrucional .
        • 2. Por outro lado, é a moeda que representa o pagamento pelo curso, forma como as universidades suportam os custos dos cursos.
    • Conclusão
      • Definir o modelo de um curso online é muito complexo, envolve muitas variáveis de análise que vão desde a apresentação do conteúdo e o seu formato a tipos de interacção.
      • As tecnologias fazem com que os modelos sejam revistos, facilitando o o acesso à informação como a forma de interacção dos alunos.
      • As teorias da aprendizagem também estão evoluindo e se adequando ao design instrucional de forma que ele vai crescer e abrir espaço para outras perspectivas no contexto de cursos online.
    • Conclusão
      • Foram descritos neste documento o reconhecimento dos riscos que envolvem a definição de um curso online ideal. A visão crítica neste trabalho é de debater, avaliar e identificar as diversas possibilidades que podem surgir em termos de ideias para o desenvolvimento de cursos online e interacção institucional.
    • Por: Fernando Faria Marina Moleirinho Marcus Vinicius Telma Jesus