Dump não é backup

2,538 views
2,413 views

Published on

Published in: Technology, Self Improvement
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,538
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
69
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dump não é backup

  1. 1. PGDay SP 2010 Dump não é BackupDump não é Backup por Fábio Telles Rodriguezpor Fábio Telles Rodriguez
  2. 2. Agenda DesastresDesastres Backup para que?Backup para que? SLA/SLMSLA/SLM EstratégiasEstratégias StandbyStandby ConclusãoConclusão
  3. 3. DBAs escutam: Em 5 anos isso nunca deu problema...Em 5 anos isso nunca deu problema... Quer dizer que eu não posso usar cache de gravação?Quer dizer que eu não posso usar cache de gravação? Hum, acho que o antivírus colocou o banco de dadosHum, acho que o antivírus colocou o banco de dados em quarentena...em quarentena... Eu posso colocar minha base de dados num pen-drive?Eu posso colocar minha base de dados num pen-drive? Mas eu paguei caríssimo neste no-break. Ninguém meMas eu paguei caríssimo neste no-break. Ninguém me falou que precisava instalar um agente...falou que precisava instalar um agente...
  4. 4. Desastres naturais
  5. 5. Falhas de Hardware
  6. 6. Falhas de rede
  7. 7. Falhas nos DISCOS, OMG!!!
  8. 8. Falhas no SO
  9. 9. Falhas humanas
  10. 10. Falhas internas do banco de dados
  11. 11. Para que serve o backup? Recuperação deRecuperação de desastres, claro!!!desastres, claro!!! Transportar dados entre bases;Transportar dados entre bases; Auditoria;Auditoria;
  12. 12. Qual o tamanho do desastre que você pode suportar?
  13. 13. Qual o tamanho do desastre que você pode suportar? Quanto tempo pode ficar fora do ar em caso deQuanto tempo pode ficar fora do ar em caso de desastre?desastre? Quanto tempo fora do ar em caso de manutençãoQuanto tempo fora do ar em caso de manutenção programada?programada? Você pode suportar uma perda de dados relativa aVocê pode suportar uma perda de dados relativa a quanto tempo de operação?quanto tempo de operação?
  14. 14. Quanto tempo leva para restaurar a base?
  15. 15. Quanto tempo leva para restaurar a base? Documentação disponível?Documentação disponível? Hardware sobressalente?Hardware sobressalente? Instalação do SO;Instalação do SO; Instalação do SGDB;Instalação do SGDB; Restaurar da FITA ou outra mídia;Restaurar da FITA ou outra mídia; Recuperação da base a partir do backup;Recuperação da base a partir do backup; TestesTestes
  16. 16. Os problemas do DUMP
  17. 17. Os problemas do DUMP Os dados restaurados estão com a data do último DUMPOs dados restaurados estão com a data do último DUMP e todos os dados alterados depois são perdidos;e todos os dados alterados depois são perdidos; A restauração de uma base de 1TB pode levar variosA restauração de uma base de 1TB pode levar varios dias;dias;
  18. 18. Alternativas Point In Time Recovery;Point In Time Recovery; Replicação / Standby;Replicação / Standby; Snapshot;Snapshot;
  19. 19. Por baixo do capô do PITR
  20. 20. Por baixo do capô do PITR Utiliza os logs de transação junto com o backup físico;Utiliza os logs de transação junto com o backup físico; Só funciona com os datafiles da base original, devidoSó funciona com os datafiles da base original, devido aos ponteiros das transações;aos ponteiros das transações; Pode fazer a recuperação para qualquer ponto no tempoPode fazer a recuperação para qualquer ponto no tempo APÓS o término do último backup físico;APÓS o término do último backup físico; Precisa da cópia (arquivamento) dos logs de transaçãoPrecisa da cópia (arquivamento) dos logs de transação (WAL) para funcionar;(WAL) para funcionar;
  21. 21. O que eu faço com o DUMP?
  22. 22. O que eu faço com o DUMP? Ocupa menos espaço (não carrega os índices);Ocupa menos espaço (não carrega os índices); Flexível: pode-se importar apenas uma parte dosFlexível: pode-se importar apenas uma parte dos dados;dados; Pode ser importado em versões diferentes, basesPode ser importado em versões diferentes, bases diferentes; SOs diferentes, sistemas de arquivosdiferentes; SOs diferentes, sistemas de arquivos diferentes;diferentes; Pode ser gerado até mesmo em modo texto;Pode ser gerado até mesmo em modo texto;
  23. 23. Estratégia de Backup
  24. 24. Estratégia de Backup EXEMPLOEXEMPLO** Colocar a base no “modo archive”Colocar a base no “modo archive” Backup físico on-line diariamente;Backup físico on-line diariamente; Backup dos arquivos de configuração junto com oBackup dos arquivos de configuração junto com o backup físico;backup físico; Backup dos archives no máximo a cada 2 horas;Backup dos archives no máximo a cada 2 horas; Dump em dias de fechamento ou ad-hoc;Dump em dias de fechamento ou ad-hoc; *não siga o exemplo, cada ambiente tem uma necessidade*não siga o exemplo, cada ambiente tem uma necessidade diferente!!!diferente!!!
  25. 25. Estratégia de Backup Guardar backup FORA do servidor, de preferência em FITA;Guardar backup FORA do servidor, de preferência em FITA; Não sobreescrever o último backup. Reter pelo menos 7 dias,Não sobreescrever o último backup. Reter pelo menos 7 dias, incluindo os archives;incluindo os archives; FAZER TESTE DE RESTOREFAZER TESTE DE RESTORE com frequência;com frequência; DOCUMENTAR PROCESSO DE RESTORE;DOCUMENTAR PROCESSO DE RESTORE;
  26. 26. SHIT HAPPENS
  27. 27. Lembre-se Quem tem 1 backup, não tem NENHUM;Quem tem 1 backup, não tem NENHUM; Teste o restore e documente o processo;Teste o restore e documente o processo;
  28. 28. O poder do Standby
  29. 29. O poder do Standby Capacidade de se recuperar de um desastres emCapacidade de se recuperar de um desastres em pouco tempo;pouco tempo; Baixa perda de dados;Baixa perda de dados; Baixo custo e baixo overhead;Baixo custo e baixo overhead; Fácil de implementar (se comparado com outrasFácil de implementar (se comparado com outras soluções);soluções); O Standby pode ficar longe (em outro site);O Standby pode ficar longe (em outro site); A base em Standby pode ser utilizada para consultasA base em Standby pode ser utilizada para consultas (HOT Standby);(HOT Standby);
  30. 30. A chave está no equilíbrio
  31. 31. A chave está no equilíbrio O cofre não pode ser mais caro que o ouro;O cofre não pode ser mais caro que o ouro; Segurança, desempenho e custo são variáveis queSegurança, desempenho e custo são variáveis que competem entre si;competem entre si; SaberSaber fazerfazer é diferente deé diferente de testartestar;; SeSe não sabenão sabe,, contratecontrate quem sabe;quem sabe; Se não podeSe não pode contratarcontratar,, aprendaaprenda;; Se não podeSe não pode aprenderaprender, use, use PAPELPAPEL e não bancos dee não bancos de dados;dados;
  32. 32. FIM Perguntas,Perguntas, dúvidas,dúvidas, críticas ecríticas e cervejas!cervejas! www.midsotrm.org/~telleswww.midsotrm.org/~telles fabio.telles@gmail.comfabio.telles@gmail.com

×