Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Dump não é backup

on

  • 2,360 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,360
Views on SlideShare
2,356
Embed Views
4

Actions

Likes
1
Downloads
55
Comments
0

2 Embeds 4

http://www.slideshare.net 3
https://www.linkedin.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Dump não é backup Dump não é backup Presentation Transcript

  • PGDay SP 2010 Dump não é Backup por Fábio Telles Rodriguez
  • Agenda
    • Desastres
    • Backup para que?
    • SLA/SLM
    • Estratégias
    • Standby
    • Conclusão
  • DBAs escutam:
    • Em 5 anos isso nunca deu problema...
    • Quer dizer que eu não posso usar cache de gravação?
    • Hum, acho que o antivírus colocou o banco de dados em quarentena...
    • Eu posso colocar minha base de dados num pen-drive?
    • Mas eu paguei caríssimo neste no-break. Ninguém me falou que precisava instalar um agente...
  • Desastres naturais
  • Falhas de Hardware
  • Falhas de rede
  • Falhas nos DISCOS, OMG!!!
  • Falhas no SO
  • Falhas humanas
  • Falhas internas do banco de dados
  • Para que serve o backup?
    • Recuperação de desastres, claro!!!
    • Transportar dados entre bases;
    • Auditoria;
  • Qual o tamanho do desastre que você pode suportar?
  • Qual o tamanho do desastre que você pode suportar?
    • Quanto tempo pode ficar fora do ar em caso de desastre?
    • Quanto tempo fora do ar em caso de manutenção programada?
    • Você pode suportar uma perda de dados relativa a quanto tempo de operação?
  • Quanto tempo leva para restaurar a base?
  • Quanto tempo leva para restaurar a base?
    • Documentação disponível?
    • Hardware sobressalente?
    • Instalação do SO;
    • Instalação do SGDB;
    • Restaurar da FITA ou outra mídia;
    • Recuperação da base a partir do backup;
    • Testes
  • Os problemas do DUMP
  • Os problemas do DUMP
    • Os dados restaurados estão com a data do último DUMP e todos os dados alterados depois são perdidos;
    • A restauração de uma base de 1TB pode levar varios dias;
  • Alternativas
    • Point In Time Recovery;
    • Replicação / Standby;
    • Snapshot;
  • Por baixo do capô do PITR
  • Por baixo do capô do PITR
    • Utiliza os logs de transação junto com o backup físico;
    • Só funciona com os datafiles da base original, devido aos ponteiros das transações;
    • Pode fazer a recuperação para qualquer ponto no tempo APÓS o término do último backup físico;
    • Precisa da cópia (arquivamento) dos logs de transação (WAL) para funcionar;
  • O que eu faço com o DUMP?
  • O que eu faço com o DUMP?
    • Ocupa menos espaço (não carrega os índices);
    • Flexível: pode-se importar apenas uma parte dos dados;
    • Pode ser importado em versões diferentes, bases diferentes; SOs diferentes, sistemas de arquivos diferentes;
    • Pode ser gerado até mesmo em modo texto;
  • Estratégia de Backup
  • Estratégia de Backup
      EXEMPLO *
    • Colocar a base no “modo archive”
    • Backup físico on-line diariamente;
    • Backup dos arquivos de configuração junto com o backup físico;
    • Backup dos archives no máximo a cada 2 horas;
    • Dump em dias de fechamento ou ad-hoc;
    • *não siga o exemplo, cada ambiente tem uma necessidade diferente!!!
  • Estratégia de Backup
      Guardar backup FORA do servidor, de preferência em FITA;
    • Não sobreescrever o último backup. Reter pelo menos 7 dias, incluindo os archives;
    • FAZER TESTE DE RESTORE com frequência;
    • DOCUMENTAR PROCESSO DE RESTORE;
  • SHIT HAPPENS
  • Lembre-se
    • Quem tem 1 backup, não tem NENHUM;
    • Teste o restore e documente o processo;
  • O poder do Standby
  • O poder do Standby
    • Capacidade de se recuperar de um desastres em pouco tempo;
    • Baixa perda de dados;
    • Baixo custo e baixo overhead;
    • Fácil de implementar (se comparado com outras soluções);
    • O Standby pode ficar longe (em outro site);
    • A base em Standby pode ser utilizada para consultas (HOT Standby);
  • A chave está no equilíbrio
  • A chave está no equilíbrio
    • O cofre não pode ser mais caro que o ouro;
    • Segurança, desempenho e custo são variáveis que competem entre si;
    • Saber fazer é diferente de testar ;
    • Se não sabe , contrate quem sabe;
    • Se não pode contratar , aprenda ;
    • Se não pode aprender , use PAPEL e não bancos de dados;
  • FIM
      Perguntas, dúvidas, críticas e cervejas!
    • www.midsotrm.org/~telles [email_address]