Protocolo Atm

1,122 views
1,070 views

Published on

Published in: Business, Economy & Finance
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,122
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Protocolo Atm

  1. 1. PROTOCOLO ATM <ul><li>Asynchronous Transfer Mode , ou simplesmente ATM é um protocolo de redes de computadores para comunicação de alto débito, que transporta os dados em pacotes de tamanho fixo (53 bytes; 48 bytes de dados úteis e 5 Bytes de controlo ). Este método de transmissão de dados envia de forma cíclica e contínua os pacotes de tamanho fixo contendo segmentos de informação que é reconstruída na recepção. </li></ul>
  2. 2. PROTOCOLO ATM <ul><li>Protocolo cuja tecnologia permite o funcionamento assíncrono dos relógios de envio e de recepção, assim como o transporte de diferentes tipos de informação numa infra-estrutura de rede única. </li></ul>
  3. 3. PROTOCOLO ATM <ul><li>O protocolo ATM acrescenta no envio mais alguns bits fundamentais aos pacotes de dados cortados em pequenos segmentos de tamanho fixo. </li></ul>
  4. 4. PROTOCOLO ATM <ul><li>O modo de transferência assíncrona de dados ( ATM ) não ocupa todo o espectro da banda e, é possível transmitir quantidades impressionantes de dados divididos em pequenos pacotes contendo unidades mínimas. </li></ul>
  5. 5. PROTOCOLO ATM <ul><li>A caracterização do conjunto de alterações a realizar na parte material da rede é a questão central que hoje em dia se coloca a qualquer empresa de telecomunicações. A infra-estrutura existente, essencialmente baseada em fio de cobre, demonstra insuficiências crescentes, muito embora as recentes descobertas da tecnologia ADSL e ATM pareçam ter dado novo fôlego ao cobre. </li></ul>
  6. 6. PROTOCOLO ATM <ul><li>No modo de transmissão assíncrona são normalmente transmitidos blocos de curta dimensão (ex. 8 bits). </li></ul>
  7. 7. PROTOCOLO ATM <ul><li>A velocidade do ATM começa em 25 Mbps, 51 Mbps, 155 Mbps e superiores. Estas velocidades podem ser atingidas com cabeamento de cobre ou fibra óptica (com a utilização exclusiva de cabeamento em fibra óptica pode-se atingir até 622.08 Mbps). </li></ul>
  8. 8. PROTOCOLO ATM <ul><li>Estas velocidades são possíveis porque o ATM foi desenhado para ser implementado por hardware em vez de software, sendo assim são conseguidas velocidades de processamento mais altas. </li></ul>
  9. 9. PROTOCOLO ATM <ul><li>O ATM suporta dois tipos de interface: Rede-Utilizador (UNI) e Rede-Rede (NNI). Quando uma célula passa do utilizador para a rede ou da rede para o utilizador, ela transporta quatro bits, chamados GFC (Generic Flow Control), no entanto quando passa dentro de uma rede ou entre redes, o campo GFC não é usado para expandir o comprimento do campo VPI (Virtual Path Identifier). </li></ul>
  10. 10. PROTOCOLO ATM <ul><li>O caminho virtual que representa um grupo de circuitos virtuais transportados ao longo do mesmo caminho é identificado pelo Virtual Path Identifier (VPI) que tem 8 bits e representa metade da ligação de identificação utilizada pelo ATM. Apesar de ter 8 bits de comprimento numa célula UNI, o campo expande para 12 bits de modo a preencher o campo GFC numa célula NNI. </li></ul>
  11. 11. PROTOCOLO ATM <ul><li>O VCI (Virtual Channel Identifier) é a segunda metade das duas partes do identificador de ligação transportado no cabeçalho do ATM. Este campo de 16 bits identifica a ligação entre duas estações ATM, quando comunicam fim a fim. O Payload Type Identifier (PTI) indica o tipo de informação transportada na porção de 48 bytes de dados da célula ATM. </li></ul>
  12. 12. PROTOCOLO ATM O cabeçalho é composto por: GFC, VPI, VCI, PTI, CLP e o Header Error Check. No total, o tamanho do cabeçalho é de 5 bytes. O payload tem o tamanho de 48 bytes. No total a célula tem 53 bytes.
  13. 13. PROTOCOLO ATM

×