ÉTica e Cidadania

32,911 views
32,642 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
32,911
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
67
Actions
Shares
0
Downloads
242
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ÉTica e Cidadania

  1. 1. Ética e Cidadania construindo valores na escola e na sociedade Aprender a ser cidadão e cidadã é, entre outras coisas, aprender a agir com respeito, solidariedade, responsabilidade, justiça e não-violência; aprender a usar o diálogo nas mais diferentes situações e comprometer-se com o que acontece na vida da comunidade e do país. Esses valores e essas atitudes precisam ser aprendidos e desenvolvidos pelos estudantes e, portanto, podem e devem ser ensinados na escola.
  2. 2. VALORIZAÇÃO DO DIÁLOGO Criar as condições para que os jovens desenvolvam a capacidade dialógica, tomando consciência de seus próprios sentimentos e emoções.
  3. 3. CONSTRUINDO UM AMBIENTE DEMOCRÁTICO • Estimular reflexões • Estimular vivência • Valorizar o convívio social a partir das relações estabelecidas na escola • Considerar as diferenças, potencialidades e dificuldades
  4. 4. CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE DEMOCRÁTICO • Criar espaço democrático através da participação dos jovens na vida escolar e nas decisões da comunidade – Conselho da escola – Conselho de classe – Organização do Grêmio – Assembléias Escolares • Valorizar a coerência entre o discurso e a prática • Disposição para a transformação da escola e envolvimento de toda comunidade (gestão, docentes, funcionários e alunos)
  5. 5. AÇÕES EDUCATIVAS QUE PROMOVAM • Ética  gerar ações que reflitam sobre valores e sua importância para o desenvolvimento humano; • Convivência Democrática  construção de espaços para resolução de conflitos; • Direitos Humanos  construção de valores socialmente desejáveis (DUDH e ECA); • Inclusão Social  valorização das diferenças.
  6. 6. CONFLITO • Encarado como parte natural de nossas vidas, ele é matéria-prima para busca da resolução satisfatória, através do diálogo, do encaminhamento de soluções e da construção de regras que atendam interesses comuns e da coletividade. • Este processo requer que nos afastemos do nosso ponto de vista, para contemplarmos, simultaneamente, outros pontos de vista diferentes a procura de uma síntese entre estas diferenças.
  7. 7. RESOLUÇÃO DE CONFLITOS • Atribuição de caráter positivo ao conflito cotidiano. • Organização de espaço para reflexão e discussão (assembléias). • Compreensão do problema gerador (análise das causas e consequências). • Promoção do diálogo.
  8. 8. Os educadores ... em vez de condenar e reprimir, deveriam mudar a perspectiva de seus olhares e práticas e buscar compreender os conflitos como um conteúdo essencial para a formação psicológica e social dos seres humanos, e encarar o desafio de introduzir o trabalho sistematizado com conflitos no dia-a-dia das salas de aula. Em vez de assumirem posturas de eterna conciliação e anulação das diferenças de valores, interesses, preferências e gostos de seus alunos e alunas, posturas essas que geralmente têm como substrato a tentativa de homogeneização dos seres humanos, poderiam incorporar os conflitos cotidianos como o material de onde se produziriam textos, e se desenvolveriam projetos de pesquisa e se construiriam os momentos de diálogo na escola. (ARAUJO, Ulisses F. Assembléia escolar: um caminho para a resolução de conflitos. São Paulo: Moderna, 2004.)

×