• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresentação Fórum Fantástico
 

Apresentação Fórum Fantástico

on

  • 917 views

 

Statistics

Views

Total Views
917
Views on SlideShare
881
Embed Views
36

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

4 Embeds 36

http://www.tecnofantasia.com 13
http://www.geocities.com 12
http://blog.tecnofantasia.com 10
file:// 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação Fórum Fantástico Apresentação Fórum Fantástico Presentation Transcript

    • Existe ainda futuro no verbo ler ? Fórum Fantástico Lisboa, Outubro 2008
    • A definição
      • Livro:
      • «Folhas impressas ou manuscritas reunidas num volume encadernado e transportável, formando uma publicação unitária e individualizada»
    • Olhar para o Passado
      • Séculos VII – XIII
      • Produzidos pontualmente de forma manual
      • Fins religiosos
      • Arquivo em mosteiros
      • Pobre indexação
    • Olhar para o Passado
      • Séculos VII – XIII
      • Produzidos pontualmente de forma manual
      • Fins religiosos
      • Arquivo em mosteiros
      • Pobre indexação
      • Séculos XIII - XV
      • Aumento da procura
      • Produção manual organizada
      • Fins seculares
      • Disseminação do estudo
      • Faculdades
    • Olhar para o Passado
      • Séculos VII – XIII
      • Produzidos pontualmente de forma manual
      • Fins religiosos
      • Arquivo em mosteiros
      • Pobre indexação
      • Séculos XIII - XV
      • Aumento da procura
      • Produção manual organizada
      • Fins seculares
      • Disseminação do estudo
      • Faculdades
      • Séculos XV - XVI
      • Invenção da tipografia
      • Aumento significativo da produção
      • Textos religiosos (Bíblia, livros de oração, calendários)
    • Olhar para o Passado
      • Séculos VII – XIII
      • Produzidos pontualmente de forma manual
      • Fins religiosos
      • Arquivo em mosteiros
      • Pobre indexação
      • Séculos XIII - XV
      • Aumento da procura
      • Produção manual organizada
      • Fins seculares
      • Disseminação do estudo
      • Faculdades
      • Séculos XV - XVI
      • Invenção da tipografia
      • Aumento significativo da produção
      • Textos religiosos (Bíblia, livros de oração, calendários)
      • Séculos XVI - XVII
      • Massificação da produção
      • Aumento da importância do livro na vida da Europa
      • Diversificação de temas
    • Surge a edição...
      • Gutenberg, 1455
      • Junção de tecnologias existentes:
        • Prensa (vinho, azeite)
        • Papel
        • Molde para impressão
      • Inovação:
        • Tipos móveis
        • Tintas
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
      Acesso
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
        • Analfabetismo
      Acesso
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
        • Analfabetismo
      Acesso Plataforma técnica
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
        • Analfabetismo
        • Mentalidade conservadora limitava o conteúdo a temas religiosos
      Acesso Plataforma técnica
    • Surge a edição...
      • Desafios
        • Sistema de distribuição ineficiente
        • Analfabetismo
        • Mentalidade conservadora limitava o conteúdo a temas religiosos
      Acesso Plataforma técnica Modelo de negócio inadequado
    • Surge a edição...
      • Soluções
        • Feiras e mercadores – processo lento
        • Leituras públicas / Obras visuais / Educação
        • Diversificação (romance, mapas, ...)
        • Uso de linguagem corrente (vs. latim)
      Acesso Plataforma técnica Modelo de negócio inadequado
    • Crescimento Exponencial...
      • Inícios de Séc. XVI:
        • 1000 tipografias na Europa
        • 35 000 títulos
        • 20 milhões de exemplares
    • Efeitos secundários...
      • Crítica pelos “editores” tradicionais (clero)
        • Inquisição reactivada para controlar a edição
        • “ Índice dos livros proibidos”
      • Adesão massiva à nova tecnologia
        • Iniciativa privada e particular
      • Forte competitividade
        • Obras apressadas e de menor qualidade
      • Pirataria
        • Direito de autor: séc. XVIII
    • Os novos tornam-se nos velhos... Evolução da indústria Força motriz a vapor Composição mecânica Novos métodos de reproduzir ilustrações Novas encadernações Produção massiva de papel Livros de bolso Clubes de leitura Internet RESISTÊNCIA À MUDANÇA
    • Internet?
      • De que falamos quando falamos de Internet?
        • Uniformidade de experiência
        • Normas e padrões técnicos comuns
        • Aprendizagem rápida
        • Globalização dos recursos
        • Baixos custos de comunicação e produção
        • Ferramentas especializadas de uso facilitado
    • Em que medida muda o livro?
      • Folhas impressas ou manuscritas
      • reunidas num volume
      • encadernado e transportável,
      • formando uma publicação unitária e individualizada
    • Folhas impressas ou manuscritas
      • Formato(s) electrónico(s)
        • Edição e impressão de texto
          • Word, Texto, PDF’s
        • Leitura de texto (E-books)
          • Microsoft Reader, Adobe Digital, Mobipocket
        • Formato áudio
          • Leitura automática
          • Podcasts, podbooks
    • Reunidas num volume
      • Plataformas interactivas ou integradas de leitura
        • Computador
        • Telemóvel
        • Kindle
        • Sony Reader
        • E-paper
        • iPod
    • Encadernado e transportável
      • Ficheiros adquiridos online, descarregados directamente e transferidos entre dispositivos sem jamais terem existência física
      • Informação enviada e replicada mediante correio electrónico e referenciação por links e entradas em blogues
      • Obras consultadas directamente na internet em bibliotecas digitais ou sites de autor
    • Publicação unitária e individualizada
      • Conteúdo faseado ou em crescimento:
        • “ Entradas” ou “capítulos” – blogues, newsletters
        • Acompanhamento do processo de escrita
        • Actualização progressiva (manuais, enciclopédias)
        • Completar com outros formatos (áudio, vídeo)
      • Comunidades
        • Ficção – SLEV (Brasil), Ficlets (EUA)
        • Técnicas – Slashdot, TechRepublic
        • Culturais – Wikipedia, Gutenberg
    • Um novo paradigma...
      • Para além do texto…
        • Hiperligações dentro do e-book para conteúdo online e bibliografia;
        • Ligações “embebidas” para soluções de comércio online;
        • Enredos divergentes, por interacção e decisão do leitor;
        • Interacção com outros dispositivos de e-books;
        • Escrita colaborativa, actividades de índole social (jogos);
    • Um novo paradigma...
      • Para além do texto…
        • Conteúdo actualizado automatica e periodicamente;
        • Capacidades de multimédia;
        • Bases de dados com registos de hábitos de leitura, compra, interacção com outros leitores, e decisões baseadas no enredo;
        • Conversão automática em formato áudio e tradução automática;
        • Capacidade de pesquisa e cruzamento de fontes;
        • ETC...
    • Onde estão?
      • Crescimento de 500% do volume de vendas entre 2002 e 2008 (apenas mercado não-retalhista)
      US Trade Wholesale Electronic Book Sales
    • Onde estão?
      • Volume de vendas anual:
        • E-books: 40 milhões USD
        • Livro impresso: 35 mil milhões USD
        • O livro electrónico representa 0,1% do volume de vendas da indústria editorial dos EUA
    • Efeitos secundários...
      • Crítica pelos editores tradicionais
        • DRM – Digital Rights Management
      • Adesão massiva à nova tecnologia
        • Iniciativa privada e particular
      • Forte competitividade
        • Obras apressadas e de menor qualidade
      • Pirataria
    • Dificuldades...
      • Desafios
        • Existência da obra em formato electrónico
        • Necessidade de dispor do dispositivo adequado
        • Versão electrónica não difere da versão física a nível de conteúdo
    • Dificuldades...
      • Desafios
        • Existência da obra em formato electrónico
        • Necessidade de dispor do dispositivo adequado
        • Versão electrónica não difere da versão física a nível de conteúdo
      Acesso Plataforma técnica Modelo de negócio inadequado
    • O futuro...
      • Soluções
        • ?
      Acesso Plataforma técnica Modelo de negócio inadequado
    • O futuro...
      • «Num futuro próximo, “Caixas Multibanco de Produção de Livros” existirão por todo o planeta capazes de imprimir a pedido (POD) qualquer obra de um catálogo com milhares ou milhões de títulos . »
    • O futuro...
      • «Devíamos aceitar que as ferramentas não são o que importa – voz, escrita, áudio – mas sim a narrativa. (…) Existem muitas pessoas que abraçam jogos de computador de aventuras, complicados e emocionantes mas que não iriam abraçar o mesmo material na forma impressa.»
    • O futuro...
      • «Os dispositivos actuais leitores de e-books tentam minimizar a necessidade de mudança cultural ao tentarem replicar a experiência da imprensa numa experiência electrónica. Na sua maioria são concebidos para apelar aos leitores como substitutos do livro impresso. [Mas, por exemplo,] as enciclopédias electrónicas não tentam replicar os formatos impressos antigos, e sim representam uma mudança dramática do conteúdo num livro para um domínio interactivo áudio-visual. »
    • O futuro...
      • «Ler devia ser entendida como uma actividade que não decorre de um dispositivo em particular, mas conduzida com o dispositivo que estiver mais à mão . »
    • O futuro...
      • «A leitura de um livro acontece normalmente num contexto físico diferente, e num espaço mental diferente, que o de outros materiais de leitura. No seu melhor, são portas que o transportam para outro mundo, de preferência longe da troca frenética de informação que é a internet . »
    • O futuro...
      • «As colecções de livros impressos funcionam bem em colaboração com a pesquisa digital, O material impresso não possui capacidades de pesquisa e os recursos apresentados em ecrãs não possuem persistência. Utilizados em conjunto tendem a compensar as deficiências mútuas. Mas o uso de tal híbrido não se encontra completamente desenvolvido . »
    • O futuro...
      • «[O autor] vê no podcasting a possibilidade de provocar uma mudança do paradigma vigente. Nas suas palavras, “espera fortemente que consigamos acabar com a actual estrutura de edição, na qual um pequeno grupo de pessoas tem poder de decisão sobre o que é boa ficção e o que não é boa ficção , controlando o que fica disponível para o público final.” »
    • O futuro...
      • «Um mundo no qual as pessoas poderão experimentar centenas de autores, sem custos, para encontrar aqueles de que gostarão. É da incumbência do autor apresentar ao leitor algo por que este sinta valor em pagar – não é da incumbência dos leitores darem simplesmente dinheiro aos autores. Não é um dever. Primeiro temos de merecê-lo.»
    • O futuro...
      • «O problema ao ler no ecrã não está na resolução, fadiga ocular ou compatibilidade com ler na banheira, mas sim que os computadores são objectos sedutores que nos tentam a fazer outras coisas, tornando muito difícil manter a concentração em formatos extensos . »
    • O futuro...
      • «Não gosta de ler textos longos num ecrã de computador. Entendo perfeitamente — nos dez minutos desde ter escrito a primeira palavra do parágrafo anterior verifiquei o meu correio electrónico, apaguei duas mensagens de spam, consultei uma comunidade de partilha de fotografias que aprecio, descarreguei um vídeo do YouTube do Stephen Colbert a queixar-se do iPhone (tive de parar o meu leitor de MP3 para isso), limpei o meu leitor de RSS, e depois voltei para acabar de escrever este parágrafo. »
    • O futuro...
      • «Libertar os textos electrónicos dos livros aumenta a venda das edições impressas. O maior problema do autor de FC é obscuridade, não a pirataria. De todas as pessoas que escolheram não gastar hoje nem tempo nem dinheiro nas obras deste autor, a grande maioria não o fez por desconhecimento das mesmas, e não porque alguém lhes enviou uma versão gratuita em formato electrónico . »
    • O futuro...
      • «A ficção científica é a única literatura que as pessoas apreciam o suficiente para as piratear na internet»