A Abelha Maia

2,620 views

Published on

Recriação da história por crianças e adultos do Projecto Teclar: alunos do 1º D, Escola da Cruz D'Areia, e adultos do grupo 1 do Teclar. Ano lectivo 2008/2009 (ESECS - Leiria).

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,620
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
35
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Abelha Maia

  1. 1. AS AVENTURAS DA ABELHA MAIA Autor: Ana Sofia D. 1
  2. 2. Era uma vez uma abelha muito especial, à qual todos chamavam a pequena Abelha Maia. Vivia numa colmeia com as suas amigas e o seu grande amigo “Willy” (um zangão). Para além destes, existiam outros insectos e todos eles levam uma vida muito animada na floresta. Autor: Ana Sofia D. 2
  3. 3. Maia era muito aventureira e irreflectida. Um certo dia… resolveu explorar o mundo exterior e cometeu a asneira imperdoável de deixar a colmeia e fugir para longe. Autor: Diogo Costa D. 3
  4. 4. Ao passear sozinha encontrou uma teia de aranha. Não se apercebeu desse perigo e acabou por ficar ali presa. Autor: Diogo Costa D. 4
  5. 5. Depois apareceu o grilo falante que cantava muito bem e salvou-a. Maia voltou a fugir e a professora “D. Cassandra” encontrou-a mais tarde e levou-a para a escola, onde ficou de castigo na cama da escola Autor: Ana Sofia D. 5
  6. 6. Entretanto, Maia fez amizade com O “Flip” (um gafanhoto) e outros insectos que juntos ultrapassaram situações muito perigosas Autor: Ana Sofia D. 6
  7. 7. A sua constante irreverência levou-a outra vez a ficar aprisionada pelas vespas que são os seus piores inimigos. Enquanto Maia esteve presa, descobriu o plano das vespas para atacarem a colmeia onde ela nasceu e viveu. Autor: Diogo Costa D. 7
  8. 8. Maia sabia que, para regressar à sua antiga colmeia, corria o perigo do ataque das vespas, e que seria castigada, por ter fugido. Mas, mesmo assim não teve medo e, regressou à colmeia, anunciando o iminente ataque das vespas . Autor: Diogo Costa D. 8
  9. 9. <ul><li>A Abelha Maia tinha uma professora muito amiga a “D.Cassandra” que ensinava à Maia todas as virtudes das abelhas. </li></ul>Autor: Diogo André D.9
  10. 10. Uma vez prevenidas, todas as abelhas unidas em torno de Maia acabaram por triunfar sobre a força atacante das vespas. Maia, tornou-se então uma heroína da colmeia, foi perdoada e todas as abelhas organizaram um passeio à foz do rio e aí encontraram golfinhos com os quais brincaram e cantaram . Autor: Diogo André D. 10
  11. 11. “ Não há tristeza para a nossa Abelha Maia Tão feliz e doce, Abelha Maia, Maia, eu quero-te aqui Maia (Maia, Maia (Maia), Maia, vem, fala-nos de ti”. Autor: Ana Sofia D.11
  12. 12. Adulta e responsável na sociedade das abelhas, tornou-se professora, tal como a D. Cassandra, onde partilha agora as suas experiências e sabedoria com as abelhas mais novas. Autor: Diogo Costa D. 12
  13. 13. <ul><li>Maia com as amigas, visto por João Miguel </li></ul>D.13
  14. 14. Ficha Técnica <ul><li>Autores : </li></ul><ul><li>GOLFINHOS </li></ul><ul><li>Ana Sofia, Diogo André, Diogo Costa, João Miguel </li></ul><ul><li>Maria José, José Carlos e Jorge Santos </li></ul>Local de apresentação ESECS DATA: 30 Maio de 2009 O projecto da Abelha Maia esteve em desenvolvimento desde: Novembro de 2008 até Maio de 2009 D. 14

×