Ecotelhado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Ecotelhado

on

  • 1,405 views

Sistema de Infrestrutura Verde Urbana

Sistema de Infrestrutura Verde Urbana

Statistics

Views

Total Views
1,405
Views on SlideShare
1,404
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
19
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ecotelhado Presentation Transcript

  • 1.  
  • 2. Soluções em Infraestrutura Verde Urbana
  • 3. Niterói – Rio de Janeiro
  • 4. Garopaba – Santa Catarina
  • 5. Ed. Ventura – Rio de Janeiro
  • 6.  
  • 7. VII bons motivos para Instalar S i s t e m a E c o t e l h a d o
  • 8.
    • I. Absorção da água da chuva e as radiações solares
    • II. Reduz os gastos de energia
    • III. Permite conforto térmico e acústico
    • IV. Combate as emissões de carbono das cidades
    • V . Aumenta o tempo de vida da construção
    • VI. Torna os espaços mais agradáveis
    • VII. Melhora a aparência dos edifícios
  • 9.  
  • 10. Parque Gráfico Jornal Zero Hora - Porto Alegre - RS
  • 11. sistemas
  • 12.
    • Peso saturado: de 60 a 90 kg/m².
    • Membrana Ecotelhado anti-raízes (preta 200 micras);
    • 2. Membrana Alveolar Ecotelhado (2 cm) - drenagem e retenção . de água;
    • 3. Membrana Filtrante Ecotelhado;
    • 4. Módulo Ecotelhado (8 cm) - evita erosão, a compactação ;
    • 5. Substrato Leve Ecotelhado (1 cm ou mais).
    • Cada 10 litros/m² correspondem a 10mm de altura.
  • 13. Sistema Alveolar Modular Sistema Galocha
  • 14. Sistema Grelhado Sistema Modular
  • 15. Niterói – Rio de Janeiro
  • 16. Procat – PETROBRAS - UFRJ - Santa Cruz - RJ
  • 17. Figura 2.5 - Comparação do coeficiente de runoff entre um telhado verde com uma cobertura tradicional. (fonte: LAAR 2001).
  • 18. Figura 2.8 - b) Dispostas as temperaturas superficiais internas de cinco protótipos: 1. aço galvanizado; 2. fibrocimento ondulada; 3. laje premoldada cerâmica inclinada (sem telhas) e com impermeabilização de cor branca com resina de óleo vegetal ( Ricinus communis); 4. Cobertura verde leve (CVL) e 5. Telhas de cerâmica. (fonte: VECCHIA, 2005)
  • 19. Escola Parque – Rio de Janeiro
  • 20. Porto Alegre - RS
  • 21. Escola Erich Heines - Santa Cruz - RJ
  • 22.
    • ECOPAREDE
  • 23. Porto Alegre RS
  • 24. Pelotas RS
  • 25. Rio de Janeiro - RJ
  • 26.  
  • 27. Lagoa - Rio de Janeiro
  • 28. Porto Alegre RS
  • 29. Escola Parque - Rio de Janeiro
  • 30.
    • JARDIM DE PAREDE CANGURU
  • 31.  
  • 32.  
  • 33.  
  • 34.
    • B R I S E V E G E T A L
  • 35. Novo Hamburgo - RS
  • 36.  
  • 37. Detalhe da jardineira e sistema de fixa ção
  • 38.
    • ECOPAVIMENTO
  • 39. Sistema Ecopavimento com agregado ou grama ou brita
  • 40. I n s t a l a ç ã o
  • 41. Obra Escola Erich Heine – Rio de Janeiro
  • 42.  
  • 43.  
  • 44.
    • ECODRENO
  • 45.  
  • 46.  
  • 47.
    • Website - www.ecotelhado.com.br
    • YouTube - www.youtube.com/ecotelhado
    • Blog - www.ecotelhado.blog.br
    • Flickr - www.flickr.com/photos/Ecotelhado
    • Twitter - www.twitter.com/ecotelhado
  • 48.  
  • 49.
    • Tarcila de Paiva
    • 21 92539753
    • tarciladepaiva@globo. com biodesigner
    • Skype – tarcila.de.paiva e jardinista