Matéria sobre a Península Ibérica e Ilálica por Laura Maria (G5)

402 views
329 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
402
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Matéria sobre a Península Ibérica e Ilálica por Laura Maria (G5)

  1. 1. Pesquisa de História! Laura Maria Almeida Pinheiro -Turma e G:1601-1602 / G5 O que é Lácio? Lácio, em italiano Lazio, é o nome de uma região administrativa da Itália, localizada na parte do centro do país, com cerca de 5 milhões de habitantes e 17,2 mil km². Sua capital é a cidade de Roma e é banhado pelo mar Tirreno. Tem enorme importância histórica e cultural, pois esta região foi berço do Império Romano e da língua latina. O Lácio é composto por 5 províncias: Províncias Província de Frosinone Província de Latina Província de Rieti Província de Roma Província de Viterbo Área (Km²) 3.244 2.251 2.749 5.352 3.612 População 496.545 543.844 158.545 4.097.085 314.690 Densidade (hab./km²) 153,1 241,4 57,7 765,5 87,1
  2. 2. Povo Etrusco: Os etruscos eram um aglomerado de povos que viveram na península Itálica na região a sul do rio Arno e a norte do Tibre, mais ou menos equivalente à atual Toscana, com partes no Lácio e a Úmbria. Eram chamados Τυρσηνοί, tyrsenoi, ou Τυρρηνοί, tyrrhenoi, pelos gregos e tusci, ou depois etrusci, pelos romanos; eles autodenominavam-se rasena ou rašna. É pela sua designação grega que se fala de mar Tirreno . Desconhece-se ao certo quando os etruscos se instalaram aí, mas foi provavelmente entre os anos 1 200 a.C. e 700 a.C.. Nos tempos antigos, o historiador Heródoto acreditava que os Etruscos eram originários da Ásia Menor, mas outros escritores posteriores consideram-nos itálicos. A sua língua, que utilizava um alfabeto semelhante ao grego, era diferente de todas as outras e ainda não foi decifrada, e a religião era diferente tanto da grega como da romana. A Etrúria era composta por cerca de uma dúzia de cidadesestados (Volterra, Fiesole, Arezzo, Cortona, Perugia, Chiusi, Todi, Orvieto,Veios, Tarquinia e Fescênia), muito civilizadas que tiveram grande influência sobre os Romanos. A Fescênia, próxima a Roma, ficou conhecida como um local de devassidão. Versos populares licenciosos, na época muito cultivada entre os romanos, ficaram conhecidos como versos fesceninos (obscenos). Os últimos três reis de Roma, antes da criação da república em 509 a.C., eram etruscos. Verificaram-se prolongadas lutas entre a Etrúria e Roma, terminando com a vitória desta última no século III a.C.
  3. 3. Povo Grego: Os gregos (em grego: Έλληνες, transl.:Éllines, "helenos") são uma nação e um grupo étnico que tem habitado a Grécia desde o século XVII a.C.. Atualmente eles são principalmente encontrados na península grega do sudeste da Europa, nas ilhas gregas e em Chipre. Colônias e comunidades gregas foram historicamente estabelecidas em vários pontos do Mediterrâneo, mas o povo grego esteve sempre centralizado em torno do mar Egeu, onde a língua grega tem sido falada desde a antiguidade. Até o começo do século XX, estavam uniformemente distribuídas entre a península grega, a costa ocidental da Ásia Menor, Ponto e Constantinopla, regiões que coincidem com a grande extensão das fronteiras do Império Bizantino no final do século XI e as áreas de colonização grega no mundo antigo. Como consequência da Guerra Greco-Turca (1919-1922) em 1923, uma troca populacional em larga escala aconteceu entre a Grécia e a Turquia transferiu e confinou os gregos étnicos quase inteiramente dentro das fronteiras do moderno estado grego, isto é, nas regiões onde grupos de indo-europeus falantes de grego primeiro se estabeleceram por volta de 1500 a.C., assim como em Chipre. Outras populações de gregos étnicos podem ser encontradas do sul da Itália ao Cáucaso e comunidades dispersas em vários países. Hoje, a grande maioria de gregos pertence, pelo menos nominalmente, à Ortodoxia Grega.
  4. 4. Península Itálica: A península Itálica ou península Apenina é uma das maiores penínsulas da Europa, medindo 1000 km dos Alpes, ao norte, ao centro do mar Mediterrâneo, ao sul. Em forma de bota (em italiano, LoStivale) e situada no sul da Europa, consiste de três estados: Itália, a parte principal; San Marino, um enclave na Itália a noroeste; Vaticano, um enclave na cidade italiana de Roma. O nome Apenina vem da cordilheira dos Apeninos. A península é circunscrita pelo mar Lígure e pelo mar Tirreno a oeste, pelo mar Jónicoa sul e pelo mar Adriático a leste. A parte interna da península é montanhosa (montes Apeninos), a parte norte é mais plana e as costas apresentam geralmente falésias. Por tradição popular, sua extensão geográfica é impropriamente definida a partir da vertente meridional dos Alpes. Na realidade, a península, no sentido geográfico estrito, inicia-se nos Apeninos tosco-emilianos, praticamente com um linha imaginária que vai deGênova a Veneza e se estende até o extremo meridional do cabo de Spartivento, na Calábria. Tem, assim, uma extensão de cerca de 1000 quilômetros na direção noroeste - sudeste. As ilhas maiores (Sicília, Sardenha e Córsega) não são geralmente consideradas partes da península. Desde o tempo do imperador romano Augusto (século I d.C.), o limite norte da península foi considerado a vertente meridional dos Alpes, mas geograficamente o limite coincide com uma linha do rio Magra até o rio Rubicão ao norte dos ApeninosToscanoEmilianos, o que exclui o vale do rio Pó e a vertente meridional dos Alpes.1 2 O clima é em geral do tipo mediterrânico, embora na parte continental seja moderadamente do tipo continental. Fontes da pesquisa: http://www.brasilescola.com /wikipédia

×