Frente 1<br />Módulo 9: Reação de dupla-troca II<br />• “Uma reação de dupla-troca pode acontecer mesmo sem haver precipit...
3ano 2bi quimica_pe1  esboço
3ano 2bi quimica_pe1  esboço
3ano 2bi quimica_pe1  esboço
3ano 2bi quimica_pe1  esboço
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

3ano 2bi quimica_pe1 esboço

789

Published on

ESBOÇO, NÃO ESTÁ COMPLETO
SAIRÁUMCOMPLETO

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
789
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "3ano 2bi quimica_pe1 esboço"

  1. 1. Frente 1<br />Módulo 9: Reação de dupla-troca II<br />• “Uma reação de dupla-troca pode acontecer mesmo sem haver precipitação. Para isso, basta que tenhamos reagentes não voláteis e ao menos um produto volátil.”<br />-> Reação de dupla-troca com formação de substância volátil:<br />• Sal com ácido + Sal com base --> substância volátil + alguma coisa (talvez)<br />• Substância volátil é aquela substância que se transforma em vapor por um suave aquecimento. É aquela substância que tem baixo ponto de ebulição.<br />• Ácidos voláteis: HF, HCl, HCN, H2S, HNO3.<br />• Exemplo:<br />• Observação I: Produção de H2CO3 (ácido volátil e instável):<br />• Observação II: Produção de NH4OH (base volátil einstável):<br />-> Reação de dupla-troca com formação de um ácido fraco ou base fraca:<br />• “Uma reação de dupla-troca também pode ocorrer se entre os produtos figurar um ácido mais fraco com uma base mais fraca que os reagentes.”<br />• Força dos ácidos: ácido forte é o que ioniza bastante (exemplo, em 100 moléculas de HCl dissolvidas, 90 ionizam formando 90 íons de H3O+ e 90 íons de Cl -).Ácido fraco é o que pouco ioniza (a cada 100 moléculas de HCl, apenas uma ioniza).<br />• Ácidos fortes: HClO4, HI, HBr, HCl, HNO2, H2SO4.<br />• Ácidos fracos: HCN,H2S, H3BO3, HF, H3PO4...<br />• Base forte é aquela que ao ser dissolvida, produz grande quantidade de íons (exemplo, no NaOH, ao dissolver-se, é produzido grande quantidade de íons Na+ e OH-.<br />• Bases fortes: NaOH e KOH (solúveis em água) e Ca(OH)2, Ba(OH)2 e Sr(OH)2 (parcialmente solúveis em água.<br />• Bases fracas: o resto das bases, como Mg(OH)2 e NH3 (a amônia possui baixa concentração de íons OH-).<br />Módulo 10: Conceitos de ácidos e bases<br />-> Conceitos:<br />• As principais teorias para os conceitos de ácidos e bases são os de: Arrhenius, Brönsted e Lowry e Lewis.<br />• Cátion hidrônio ou hidroxônio; é o ‘ H+ ’ ou ‘ H3O+ ‘; não existe livre na água, ele se liga ao oxigênio da água, ficando estável.<br />• Par conjugado ácido-base: é aquele par formado por um ácido e uma base que se diferem entre si por um H+.<br />• Espécies anfipróticas: Espécies que podem funcionar tanto como ácidos quanto como bases em reações diferentes. Exemplos: H2O, HCO-3, HSO-4.<br />-> Teoria de Arrhenius:<br />• Ácido: é todo composto hidrogenado que, dissolvido em água, libera H+ como único cátion.<br />• Base: é toda substância que dissolvida em água, libera OH- (ânion hidróxido) como único tipo de ânion.<br />-> Teoria de Brönsted e Lowry:<br />• São dois químicos, que tiveram a mesma idéia em1923.<br />• Ácida é uma espécie química (molécula ou íon) que doa próton (H+) numa reação.<br />• Base é uma espécie química (molécula ou íon) que recebe próton (H+) numa reação.<br />• Reação de transferência de próton; um processo reversível que ocorre nos dois sentidos da equação.<br />• Exemplos:<br />Frente 2<br />Módulos 9 e 10: Hidrocarbonetos<br />-> Relembrando:<br />Nome dos compostos orgânicos<br />Compostos orgânicos<br />Funções orgânicas<br />-> Classificação dos hidrocarbonetos:<br />-> Hidrocarbonetos de Cadeia Aberta:<br />-> Hidrocarbonetos de Cadeia Fechada:<br />Frente 3<br />Módulos 9 e 10: Equilíbrio químico<br />-> Reação reversível:<br />• Uma reação que pode realizar-se em ambos os sentidos:<br />-> Conceito de equilíbrio:<br />• Todo sistema que reage de maneira reversível procura espontaneamente o equilíbrio. As concentrações dos reagentes (A e B) vai diminuindo, e diminui a velocidade da reação direta. Consequentemente as concentrações dos produtos (C e D) vão aumentando e a velocidade da reação inversa aumenta.<br />• No equilíbrio A velocidade da reação direta (V1) é igual à velocidade da reação inversa (V2).<br />• No equilíbrio as concentrações de todas as substâncias não variam mais, ou seja, ficam constantes.<br />• O equilíbrio é dinâmico, ambas as reações continuam ocorrendo com velocidades iguais.<br />• A energia armazenada pelo sistema é a menor possível, daí o equilíbrio ser procurado espontaneamente.<br />-> Constante de equilíbrio:<br />• Constante de equilíbrio é uma terceira constante; uma relação entre as constantes que aparecem na velocidade.<br />•Existe o ‘KC’; constante de equilíbrio em termos de concentração. Seu valor é a concentração do produtos sobre a concentração dos reagentes.<br />• Existe o ‘KP’; constante de equilíbrio em termos de unidades de pressões parciais. Seu valor é a pressão parcial dos produtos sobre a pressão parcial dos reagentes. Só ocorre nos gases.<br />• Relação entre ‘KC’ e ‘KP’:<br />Frente 4<br />Módulo 9: Reações de deslocamento<br />-> Definição:<br />-> Reações de deslocamento ou simples troca:<br />-> Filas (para decorar):<br />-> Reações de deslocamentos:<br />-> reações com água:<br />Módulo 10: Eletroquímica I – pilhas eletroquímicas<br />-> Eletroquímica:<br />-> Reações espontâneas e a célula galvânica:<br />

×