Apresentação de TIC

  • 4,995 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,995
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
211
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. EB Manuel de Figueiredo TIC 2007/08 Páginas 146 a 165 do manual.
  • 2. Introdução O Futsal é uma modalidade colectiva jogada com os pés, cujo objectivo é marcar golos (introduzir a bola na baliza do adversário), evitando que este faça o mesmo e respeitando as regras do jogo. É jogado com uma bola de Futsal e é arbitrado por dois árbitros e um oficial de mesa. Cada equipa tem 12 jogadores: 5 efectivos e 7 suplentes. O jogo dura 40 minutos (20 minutos cada parte), e tem 10 minutos de intervalo.
  • 3. Futsal O Futsal (ou Futebol de Salão) começou a ser praticado por volta de 1940 em S.Paulo, Brasil. As bolas eram de crina vegetal ou serragem, mas como as bolas eram muito leves, o seu peso foi aumentado e o tamanho diminuído, por isso se chama “desporto de bola pesada”.
  • 4. Gestos Técnicos Recepção Condução
  • 5. Passe com a parte interior do pé Passe com a parte exterior do pé
  • 6. Passe com o peito do pé Passe com a planta do pé
  • 7. Finta Remate com o peito do pé
  • 8. Remate com a parte exterior do pé Remate de bico Remate de cabeça
  • 9. Posições dos Jogadores No Futsal, a nomenclatura dos jogadores depende da posição que eles ocupam no terreno de jogo.
  • 10. Guarda-redes: joga na baliza. Fixo: jogador defensivo que, normalmente, actua no centro do meio-campo defensivo. Ala Esquerda e Ala Direita: jogadores que jogam principalmente junto às faixas laterais do campo, defensivamente e ofensivamente. Pivot: jogador ofensivo que, normalmente, joga no centro do meio-campo ofensivo, servindo de finalizador ou jogador que faz tabela com o fixo ou com os alas, para possibilitar possíveis finalizações. Situações de Bola Parada Há situações de bola parada, quando são marcados Cantos [quando a bola sai do campo pelas linhas finais, tocada em último lugar por um jogador defensivo] ou quando são marcados Livres [quando é cometida uma falta dentro da área por um jogador defensivo], que possibilitam finalizações de marcações.
  • 11. Regulamento do Jogo Pontapé de Saída: o jogo incia-se com o Pontapé de Saída, estando a bola em cima da marca de meio-campo, apenas dois jogadores dentro do círculo central e todos os outros nos respectivos campos. Bola ao Solo: depois de uma interrupção temporária do jogo provocada por uma causa não prevista no Regulamento do Jogo, este deve ser recomeçado com a bola no solo. Marcação de Golos: é golo sempre que a bola passa completamente a linha de baliza, entre os postes e por baixo da barra. Bola em Jogo: a bola está em jogo quando não ultrapassa completamente as linhas laterais ou finais ou ressalta para o campo, depois de ter batido no poste, na barra, ou num dos árbitros, desde que ele se esteja dentro do terreno de jogo. Bola Fora de Jogo: a bola está fora de jogo quando transpõe completamente as linhas laterais ou finais, quando o jogo é interrompido pelo árbitro ou quando toca no tecto.
  • 12. Lançamento de Baliza: é lançamento de baliza quando a bola transpõe completamente a linha final fora dos postes ou por cima da barra, tendo sido tocada em último lugar por um jogador atacante. O guarda-redes pode lançar a bola de qualquer parte de dentro da área, com a mão. Lançamento da Bola pela Linha Lateral: quando a bola transpõe completamente a linha lateral, é reposta em jogo no sítio em cima da linha lateral por um jogador da equipa adversária. O jogador que faz o lançamento deve ter um pé em cima ou atrás da linha lateral e tem 4 segundos para executar o pontapé depois da autorização do árbitro. Pontapé de Canto: quando a linha passa completamente a linha final, fora dos postes ou por cima da barra, tendo sido tocada em último lugar por um jogador defensivo, é marcado pontapé de canto e pode ser marcado golo directamente.
  • 13. Pontapé Livre Indirecto: o pontapé livre indirecto é concedido à equipa adversária à do guarda-redes que: - volte a receber a bola depois de a ter passado a um jogador da mesma equipa, sem ela ter passado o meio-campo ou tocado num adversário; - toque na bola com as mãos depois de um jogador da sua equipa lhe a ter passado intencionalmente; - toque na bola com as mãos, vindo esta directamente de um passe de reposição da bola em jogo, pela linha lateral, de um jogador da mesma equipa; - toque na bola com as mãos ou com os pés durante mais de 4 segundos, sem ser no meio-campo adversário.
  • 14. Pontapé Livre Directo: o pontapé livre directo é concedido à equipa adversária à do jogador que: - dê ou tente dar um pontapé num adversário; - passe ou tente passar uma rasteira a um adversário; - agrida ou tente agredir um adversário; - empurre, agarre ou cuspa para cima de um adversário; - se atire para o chão, deslizando, tentando jogar a bola; - toque com as mãos na bola intencionalmente. Pontapé de Grande Penalidade: é concedido pontapé de grande penalidade quando alguma das faltas mencionadas anteriormente for cometida dentro da área. Faltas e Comportmentos Antidesportivos Faltas Acumuladas: - as faltas acumuladas são todas as faltas adquiridas com Pontapés Livres Directos. - as primeiras 5 faltas em cada meio-tempo possibilitam à equipa infractora a formação de barreira. A partir da 6ª falta, a equipa infractora já não pode fazer barreira e todos os jogadores devem estar atrás de uma linha imaginária que está a 5 metros da bola, excepto o guarda-redes e o jogador que vai marcar o pontapé. - quando um jogo é prolongado, as faltas acumuladas da 2ª parte contam na prolongamento.
  • 15. Quando a equipa atacante tem a posse de bola, deve adoptar uma atitude ofensiva. Pode optar por: - desmarcações: deslocamentos para espaços vazios, com o objectivo de poder receber a bola. - rotações: mudança de postos dos jogadores entre si, sempre trocando a bola entre si. - cortinas: passagens entre o jogador que tem a bola e o seu adversário, limitando o campo visual dos defensores e impedindo uma entrada sobre o jogador que tem a bola. - bloqueios directos: quando são executados sobre o defensor do portador da bola. - bloqueios indirectos: quando são executados sobre outro defensor. Acções e Procedimentos Tácticos e Ofensivos
  • 16.  
  • 17. Susana Brito 9ºB T.I.C. 2007/08 Prof. Nélson Correia