• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
AnáLise E ComentáRio CríTico
 

AnáLise E ComentáRio CríTico

on

  • 268 views

 

Statistics

Views

Total Views
268
Views on SlideShare
268
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    AnáLise E ComentáRio CríTico AnáLise E ComentáRio CríTico Presentation Transcript

    • Quadro de Escolas Agrupamento Agrupamento de Agrupamento de Agrupamento de Agrupamento de Vertical de Escolas Escolas Bento Escolas de Escolas de Escolas de Sobral de Lordelo Carqueja Manteigas Fernando Pessoa – de Monte Agraço Ano Lectivo Ano Lectivo Ano Lectivo Lisboa Ano Lectivo 2008/2009 2006/2007 2006/2007 Ano Lectivo 2007/2008 2007/2008 Caracterização da Construída uma nova . Localização da Existência de uma Escola/Agrupamento Biblioteca, integrada Biblioteca Escolar. Biblioteca Escolar/ agora na Rede de Centro de Recursos Bibliotecas Educativos. Escolares. 1.1- Existência de caixas É feita uma Sucesso académico de recolha de associação entre os sugestões bons resultados dos sobre aspectos do alunos e a integração funcionamento da da Biblioteca na escola. RBE. 1.3- Os alunos apreciam Comportamento e o espaço da BE. disciplina 2.4- Há uma valorização A dinamização de Abrangência do das actividades actividades na currículo e culturais das quais a BE/CRE e a valorização BE é o pólo exposição de dos saberes e da aglutinador. trabalhos dos alunos aprendizagem também constituem oportunidades de afirmação e de valorização da dimensão cultural. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009
    • Quadro de Escolas Há preocupações 3.1- claras quanto ao Concepção, envolvimento Planeamento e transversal da Língua Desenvolvimento da Portuguesa, agora Actividade reforçadas pelas iniciativas da Biblioteca Escolar. 3.2- O reduzido número de auxiliares da Gestão dos recursos acção educativa humano condiciona o bom funcionamento da BE/CRE. 3.3- Receitas provêm do O Agrupamento está Na escola sede, a Na escola existem Gestão dos aluguer do pavilhão dotado de uma BE/CRE assume-se espaços bem recursos materiais e gimno-desportivo, do Biblioteca que, este como um espaço organizados tal como financeiros bufete e da papelaria ano lectivo, passou a com bastante a Biblioteca e dos projectos co- integrar a Rede de dinâmica, com Escolar/Centro de financiados (…Rede Bibliotecas actividades Recursos Educativos. de Bibliotecas Escolares, estando diversificadas, Escolares…) este espaço a ser envolvendo alunos, dotado de mobiliário desde a educação e material didáctico. pré-escolar ao 9º ano. Considerações Aposta na melhoria O reduzido número finais das condições de de auxiliares da Pontos fortes habitabilidade dos acção educativa espaços interiores condiciona o bom (BE) funcionamento da BE/CRE. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009
    • Quadro de Escolas Caracterização da amostra A amostra analisada é constituída por: duas escolas avaliadas no ano lectivo de 2006/2007: a escola sede do Agrupamento de Escolas Bento Carqueja, da Direcção Regional do Norte, e a escola sede do Agrupamento de Escolas de Manteigas, da Direcção Regional do Centro, e duas escolas avaliadas no ano lectivo de 2007/2008: a escola sede do Agrupamento de Escolas de Fernando Pessoa (Lisboa) e d o Agrupamento de Escolas de Sobral de Monte Agraço, da Direcção Regional de Lisboa e Vale do Tejo. É ainda feita, neste quadro, uma análise comparativa entre as escolas referidas e a escola sede do Agrupamento Vertical de Escolas de Lordelo, a escola onde sou profe ssora bibliotecária. Comentário crítico Da análise feita verifica-se que são pouco recorrentes as referências à BE nos relatórios de Avaliação Externa, ao longo dos anos lectivos a que dizem respeito as avaliações supra mencionadas. As referências encontradas verificam-se especialmente nos pontos 3.3- Gestão dos recursos materiais e financeiros, 1.1- Sucesso académico, 2.4- Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da aprendizagem e, ainda, na Caracterização da escola/agrupamento, sendo referenciada apenas em dois casos como ponto forte da escola. Sabendo que o papel da BE passa pela existência de um espaço que concentra em si um conjunto de literacias cujo impacto nas aprendizagens assume cada vez mais importância e valor, onde se faz toda uma articulação de saberes e onde se estabelecem os mais variados apoios, é de estranhar que não seja feita qualquer referência à BE nos tópicos 1.4, 2.1 e 2.3. Sendo ainda um espaço onde se reúne uma equipa que se pretende multidisciplinar e que estabelece variadas parcerias e protocolos, deveria ser, portanto, referenciada nos pontos 3.2 e 4.4. Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins Dezembro de 2009