Aula logística visão geral

1,959 views
1,760 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,959
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula logística visão geral

  1. 1. O que é logística? LOGÍSTICA, do francês LOGISTIQUE: Parte da arte da guerra que trata do Planejamento e das realizações de Projetos e Desenvolvimentos, Obtenção, Armazenamento, Transporte, Distribuição e etc...
  2. 2. O termo Logística, foi desenvolvido pelos militares, para designar estratégias de abastecimento dos “Fronts” de guerra.
  3. 3. Logística e Gestão de Materiais O que é logística hoje? Como ela atua dentro das empresas?
  4. 4. Logística e Gestão de Materiais Logística é vista como processo de Gerenciar Estrategicamente:  Aquisição;  Movimentação;  Armazenagem de Materiais;  Peças e Produtos Acabados (e o fluxo de informações correlatas) através da organização e seus canais de Marketing, de modo a poder maximizar as lucratividades presentes e futuras através do atendimento dos pedidos a baixo custo.
  5. 5. Logística e Gestão de Materiais Resumindo... A função da Logística é criar ao menor custo disponibilidade de bens exigindo o menor esforço.
  6. 6. Logística e Gestão de Materiais Para que um sistema logístico seja corretamente implantado e atinja os objetivos planejados, alguns pontos precisam ser observados: a) o sistema deve ser planejado para atender as necessidades dos clientes; b) o pessoal envolvido deve ser treinado e estar capacitado; c) devem ser definidos os níveis de serviços a serem oferecidos; d) faz-se necessária a utilização de tecnologia de informação para integrar as operações; e) deve haver consistentes previsões de demanda e a percepção do seu comportamento; f) por fim, necessita-se da adoção de indicadores de desempenho que permitam garantir que os objetivos sejam alcançados.
  7. 7. Logística e Gestão de Materiais
  8. 8. Logística e Gestão de Materiais A moderna Logística procura incorporar:  prazos previamente acertados e cumpridos integralmente, ao longo de toda a cadeia de suprimento;  integração efetiva e sistêmica entre todos os setores da empresa;  integração efetiva e estreita (parcerias) com fornecedores e clientes;  busca da otimização global, envolvendo a racionalização dos processos e a redução de custos em toda a cadeia de suprimento;  satisfação plena do cliente, mantendo nível de serviço preestabelecido e adequado.
  9. 9. Logística e Gestão de Materiais A Logística Reversa Logística reversa se refere ao papel da logística no: Retorno de produtos; Redução da fonte; Reciclagem; Substituição de materiais; Reuso de materiais; Disposição dos resíduos; Reforma; Reparação e; Remanufatura.
  10. 10. Logística e Gestão de Materiais
  11. 11. Logística e Gestão de Materiais
  12. 12. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação ao ESTOQUE
  13. 13. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à DEMANDA  ITENS DE DEMANDA REGULAR OU CONSTANTE: são caracterizados por pequenas variações de demanda entre sucessivos intervalos de tempo.  ITENS DE DEMANDA IRREGULAR: são caracterizados por consumo aleatório, por meio de grandes variações entre sucessivos intervalos de tempo.  ITENS COM DEMANDA SAZONAL: são caracterizados por padrão repetitivo de demanda, que apresenta alguns períodos de considerável elevação em determinadas data.
  14. 14. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à DEMANDA
  15. 15. Logística e Gestão de Materiais DEMANDA PERMANENTE 450 400 QUANTI DADE 350 300 250 200 150 100 50 0 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro PERÍ ODO Ex.: Creme dental, sabão em pó, sal, cimento, fita veda rosca, lâmpadas, gasolina
  16. 16. Logística e Gestão de Materiais DEMANDA SAZONAL 450 400 QUANTI DADE 350 300 250 200 150 100 50 0 Janeiro Fevereiro M arço Abril M aio Junho Julho Agosto PERÍ ODO Ex.: Enfeites de Natal, ovos de Páscoa, Panetone. Setembro Outubro Novembro Dezembro
  17. 17. Logística e Gestão de Materiais DEMANDA I RREGULAR 500 450 QUANTI DADE 400 350 300 250 200 150 100 50 0 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro PERÍ ODO Ex.: Cervejas, refrigerantes, cosméticos e medicamentos que sofrem influências das condições climáticas.
  18. 18. Logística e Gestão de Materiais DEMANDA EM DECLÍNIO 350 QUANTI DADE 300 250 200 150 100 50 0 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro PERÍ ODO Ex.: Máquina de escrever, Disquete, Long Play (LP), Peças de Impressora.
  19. 19. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à APLICAÇÃO  MATÉRIAS-PRIMAS: material básico que irá receber um processo de transformação dentro da fábrica, para posteriormente entrar no estoque de acabados como produto final.  MATERIAIS SECUNDÁRIOS/ MATERIAIS AUXILIARES: material que ajuda e participa da execução e transformação do produto, porém não se agrega a ele, mas é imprescindível no processo de fabricação.  PRODUTOS EM FABRICAÇÃO OU SEMI-ACABADOS: materiais em processamento, são os que estão sendo processados ao longo do processo produtivo da empresa.
  20. 20. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à APLICAÇÃO  PRODUTOS ACABADOS: são os produtos constituintes do estágio final do processo produto, já prontos.  MATERIAIS DE MANUTENÇÃO: materiais de consumo, com utilização repetitiva, aplicados em manutenção.  MATERIAIS IMPRODUTIVOS: materiais não incorporados às características do produto fabricado.  MATERIAIS DE CONSUMO GERAL: materiais de consumo, com utilização repetitiva, aplicados em diversos setores da empresa, para fins que não sejam manutenção.
  21. 21. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação ao VALOR DE CONSUMO  CLASSIFICAÇÃO ABC: são os materiais classificados a partir da curva ABC ou curva de Paretto, método pelo qual se determina a importância dos materiais em função do valor expresso pelo próprio consumo.  ITENS CLASSE A: são os itens mais importantes e que devem receber toda a atenção no primeiro momento do estudo. Nesse itens são tomadas as primeiras decisões sobre os dados levantados e correlacionados em razão de sua importância monetária.
  22. 22. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação ao VALOR DE CONSUMO  ITENS CLASSE B: são os itens intermediários e que deverão ser tratados logo após as medidas sobre os itens de classe A, são os segundo em importância.  ITENS CLASSE C: são os itens de menor importância, embora significativos em quantidades, mas com valor monetário reduzido, permitindo maior espaço de tempo para sua análise e tomada de ação.
  23. 23. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais 70% 60% 30% 25% 5% 10% A B C
  24. 24. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à IMPORTÂNCIA OPERACIONAL  MATERIAIS X: são os materiais de aplicação não importante, com possibilidade de uso similar existente na empresa.  MATERIAIS Y: são os materiais de importância média, com ou sem similar na empresa.  MATERIAIS Z: são os materiais de importância vital, sem similar na empresa, cuja falta acarreta a paralisação de uma ou mais fases operativas.
  25. 25. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à PERECIBILIDADE  PELA AÇÃO HIGROSCÓPICA (capacidade de absorver umidade)  PELA LIMITAÇÃO DE TEMPO  INSTÁVEIS  VOLÁTEIS (facilidade da substância passar do estado líquido ao estado de vapor ou gasoso)  POR CONTAMINAÇÃO PELA ÁGUA  POR CONTAMINAÇÃO POR PARTÍCULAS SÓLIDAS  PELA AÇÃO DA GRAVIDADE  POR QUEDA, COLISÃO OU VIBRAÇÃO  POR MUDANÇA DE TEMPERATURA
  26. 26. Logística e Gestão de Materiais Classificação dos materiais Em relação à PERECIBILIDADE  PELA AÇÃO DA LUZ  POR AÇÃO DE ATMOSFERA AGRESSIVA  PELA AÇÃO DE ANIMAIS Em relação à PERICULOSIDADE Materiais que, por suas características físico-químicas possuem incompatibilidade com outros, oferecendo riscos à segurança.
  27. 27. Logística e Gestão de Materiais Processo de Compra Para que um processo de compra se inicie, há necessidade de normas e procedimentos-padrão, de modo que se assegure o controle das operações, atendendo aos preceitos básicos já delineados. As normas e procedimentos devem estar estruturados de forma que se consiga seguir e controlar o processo suportado por um fluxo de documentos.
  28. 28. Logística e Gestão de Materiais Fluxo do Processo de Compra
  29. 29. Logística e Gestão de Materiais A requisição de compras deve conter (no mínimo):  descrição do material ou produto a ser adquirido  quantidades necessárias;  padrões técnicos e de qualidade definidos;  prazo necessário para recebimento.

×