• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Emanuel Virus Word
 

Emanuel Virus Word

on

  • 1,060 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,060
Views on SlideShare
1,051
Embed Views
9

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

2 Embeds 9

http://www.f2suporte.com 5
http://www2.eb23-sa-couto.rcts.pt 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Emanuel Virus Word Emanuel Virus Word Document Transcript

    • E.B. 2/3 Sá Couto Área de Projecto Tecnologias de Informação e Comunicação Vírus e Antivírus Professora: Liliana Monteiro Trabalho realizado por: Edgar Ramos/nº3 Emanuel Teixeira/nº4 Fábio Faria/nº5 Hélder Reis/nº8
    • Índice: Vírus e antivírus………………………………………….3 Vírus: Contaminações…………………………………….4 Worm…………………………………………………5 Trojan………………………………………………...6 Hijackers…………………………………………….7 Keyloger……………………………………………..8 Vírus no Orkut……………………………………...9 Estado zumbi……………………………………...10 Antivírus…………………………………………………..11 Gratuitos e on – line…………………………………….12 Mercado empresarial…………………………………...13 A nossa opinião…………………………………………14
    • Vírus e Antivírus: Actualmente devido á grande variedade de vírus, os nossos dados pessoais inseridos no computador estão constantemente em risco. Escolhemos trabalhar este tema porque “tem muito pano para mangas” na questão de como é que os vírus podem afectar os nossos dados pessoais e como e com o que os combater? Queremos sobretudo prevenir a comunidade com informação suficiente sobre esta problemática. Os vírus são uma problemática para todos. Neste trabalho mencionaremos em que é que os mesmos consistem. E encontraremos as soluções para eles nos antivírus correctos.
    • Vírus: Contaminações: A maioria das contaminações ocorre pela acção do usuário executando o arquivo infectado recebido como um anexo de um e-mail. A segunda causa de contaminação é por Sistema Operacional desactualizado, sem correcções de segurança, que poderiam corrigir vulnerabilidades conhecidas dos sistemas operacionais ou aplicativos, que poderiam causar o recebimento e execução do vírus inadvertidamente. Ainda existem alguns tipos de vírus que permanecem ocultos em determinadas horas, entrando em execução em horas específicas.
    • Problemas: Worm: Com o interesse de fazer um vírus se espalhar da forma mais abrangente possível, seus criadores por vezes, deixaram de lado o desejo de danificar o sistema dos usuários infectados e passaram a programar seus vírus de forma que apenas se repliquem, sem o objectivo de causar graves danos ao sistema. Desta forma, seus autores visam tornar suas criações mais conhecidas na Internet. Este tipo de vírus passou a ser chamada de verme ou worm. Eles estão mais aperfeiçoados, já há uma versão que ao atacar a máquina hospedeira, não só se replica, mas também se propaga pela internet pelos e-mails que estão registados no cliente de e-mail, infectando as máquinas que abrirem aquele e-mail, reiniciando o ciclo.
    • Trojan: Certos vírus trazem consigo um código a parte, que permite a um estranho ter acesso a dados e enviá-los pela Internet para um desconhecido, sem notificar o usuário. Estes códigos são denominados de Trojans ou cavalos de Tróia. Estes vírus conseguem fazer dos nossos dados pessoais, públicos, enviando os nossos dados pela a internet a um completo estranho.
    • Hijackers: Hijackers são programas ou scripts que "sequestram" navegadores de Internet. Quando isso ocorre, o hijacker altera a página inicial do browser e impede o usuário de mudá-la, exibe propagandas em pop-ups ou janelas novas, instala barras de ferramentas no navegador e podem impedir acesso a determinados sites (como sites de software antivírus, por exemplo).Este vírus impede que nos consigamos uma boa segurança.
    • Keylogger: O KeyLogger é uma das espécies de vírus existentes, o significado dos termos em inglês que mais se encaixa no contexto seria: Capturador de teclas. Ao serem executados, normalmente os keyloggers ficam escondidos no sistema operacional, sendo assim a vítima não tem como saber que está sendo monitorizada. Actualmente os keyloggers são desenvolvidos para meios ilícitos, como por exemplo roubo de senhas. São utilizados também por usuários com um pouco mais de conhecimento para poder obter senhas pessoais, como correio electrónico, contas bancárias, entre outros. Existem tipos de keyloggers que capturam a tela da vítima, sendo assim, quem implantou o keylogger tem controlo sobre o que a pessoa está a fazer no computador.
    • Vírus no Orkut: Capaz de enviar scraps (recados) automaticamente para todos os contactos da vítima na rede social, além de roubar senhas e contas bancárias de um micro infectado através da captura de teclas e cliques. Apesar de que aqueles que receberem o recado precisam clicar em um link para se infectar, a relação de confiança existente entre os amigos aumenta muito a possibilidade de o usuário clicar sem desconfiar de que o link leva para um worm. Ao clicar no link, um arquivo bem pequeno é baixado para o computador do usuário. Ele se encarrega de baixar e instalar o restante das partes da praga, que enviará a mensagem para todos os contactos do Orkut. Além de simplesmente se espalhar usando a rede do Orkut, o vírus também rouba senhas de banco, em outras palavras, é um clássico Banker.
    • Estado zumbi: O estado zumbi em um computador ocorre quando é infectado e está sendo controlado por terceiros. Podem usá-lo para disseminar, vírus, keyloggers, e procedimentos invasivos em geral. Usualmente esta situação ocorre pelo fato da máquina estar com seu Firewall e ou Sistema Operacional desactualizados. Segundo estudos na área, um computador que está na internet nessas condições tem quase 50% de hipótese de se tornar uma máquina zumbi, que dependendo de quem está controlando, quase sempre com fins criminosos, como acontece vez ou outra, quando crackers são presos por formar exércitos zumbis para roubar dinheiro das contas correntes e extorquir.
    • Antivírus: Os antivírus são softwares projectados para detectar e eliminar vírus de computador. Existe uma grande variedade de produtos com esse intuito no mercado, a diferença entre eles está nos métodos de detecção, no preço e nas funcionalidades (o que fazem).
    • Gratuitos: BankerFix; Avira AntiVir Personal; Avast! AVG Anti-vírus; BitDefender; ClamWin; Comodo. On – line: Softwin Bitdefender Online; Kaspersky Online Scan; Panda Activescan Online; Symantec Online Scan; HouseCall Online Scanner, da empresa Trend Micro; Mcafee Freescan;Avast Online Scanner; F-Secure Online Scan; Etrust Online Scan, Computer Associates; Virustotal; Fortinet São antivírus que preservam a nossa segurança na internet nomeadamente chats, Messenger…
    • Dirigido ao mercado empresarial:  GFi WebMonitor e GFi MailSecurity, da empresa GFI Software  Sybari Software, esta empresa foi adquirida pela Microsoft em 2005.  Empresa Sophos  Empresa Trend Micro (várias soluções de segurança)  Uniwares Leon Enterprise Anti-Spam Server (com antivírus integrado)  Vexira da empresa Central Command Antivírus que protegem as redes empresariais, impedem os roubos de contas bancárias, de códigos, ….
    • A nossa opinião: Com este trabalho ficamos nós mesmos surpreendidos com a quantidade de vírus espalhados pela internet e como são perigosos para a nossa integridade.