Projeto minha profissão   zootecnia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Projeto minha profissão zootecnia

on

  • 300 views

 

Statistics

Views

Total Views
300
Views on SlideShare
300
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Projeto minha profissão   zootecnia Projeto minha profissão zootecnia Presentation Transcript

  • SÍNTESE - ZOOTECNIA É a busca de maior produtividade e rentabilidade na criação de animais e no desenvolvimento de produtos como carne, ovos, leite e seus derivados. Por meio de planejamento agropecuário, pesquisas nas áreas de seleção e melhoramento genético e técnicas de nutrição e reprodução, o Zootecnista atua em toda a cadeia produtiva animal. Coordena a criação de rebanhos bovinos, ovinos, suínos e aves e busca seu aprimoramento genético. Pesquisa nutrientes, acompanha a fabricação e controla a qualidade de rações, vitaminas e produtos de saúde e de higiene para os animais. Trabalha também nas indústrias alimentícias, na produção de alimentos de origem animal, como laticínios, frios e embutidos.
  • A zootecnia é a ciência aplicada que trata da adaptação dos animais domésticos ao ambiente criatório e deste aos animais com fins econômicos. É também a arte de criar animais.  Como ciência deriva diretamente da biologia como uma zoologia aplicada, pois ao conhecimento biológico do animal se aplicam os princípios da economia.  Pode-se definir zootecnia como produção animal e seu objetivo como "produzir o máximo, no menor tempo possível, sempre visando lucro". 
  • Os cursos apresentam certa sobreposição de matérias, e, eventualmente, as informações de ambos vão se cruzar. No entanto:  Zootecnista tem conhecimentos focados na área de nutrição e alimentação, melhoramento genético e administração, buscando maior produtividade e rentabilidade na criação de animais.  Já o Médico Veterinário é um profissional concentrado na saúde dos animais, sendo responsável pela assistência clínica e cirúrgica e pelo controle da fabricação de produtos de origem animal.  No mercado de trabalho, eles atuam juntos. 
  • Biologia, genética e zoologia são algumas das disciplinas básicas do currículo:  Nutrição animal, ciências do solo e forragicultura, biologia molecular e melhoramento genético animal também são matérias do curso.  Os fundamentos da Zootecnia são oferecidos a partir do terceiro ano, em matérias como parasitologia, melhoramento genético e bioclimatologia, além de técnicas de manejo de rebanhos e de criações. 
  • O aluno também entra em contato com o processo de fabricação de alimentos de origem animal. Algumas faculdades incluem no programa o estudo de espécies silvestres, que têm o consumo regulamentado no país - como o jacaré, a capivara e o javali.  O estudante deve cumprir 3,6 mil horas-aula, no mínimo. Para obter o diploma é obrigatório fazer um estágio supervisionado e apresentar o trabalho de conclusão de curso.  Duração média: cinco anos. 
  • A zootecnia tem dois grandes corpos de conhecimento:  um fundamentador, a zootecnia geral, que reúne teorias e princípios aplicados a todos os animais domésticos englobando disciplinas como anatomia, fisiologia, genética, climatologia, higiene e profilaxia e etologia. O outro grande corpo de conhecimento, a zootecnia especial, estuda a criação de cada um dos animais domésticos: bovinocultura, avicultura, suinocultura, ovinocultura, equinocultura, caprinocultura, apicultura, piscicultura, sericicultura e cunicultura .
  •     O Curso de Zootecnia compreende a produção animal de ruminantes e de monogástricos. Está organizado em nove (09) áreas. Ciências Morfofisiológicas: Compreender a morfofisiologia do animal, contribuindo para a aplicação de conhecimentos básicos que auxiliarão no entendimento das diferentes espécies animais visando a qualidade na produção. Ciências Veterinárias: Proporcionar os conhecimentos fundamentais sobre a prevenção de enfermidades visando a produtividade animal sustentável. Ciências Exatas Aplicadas: Desenvolver a capacidade de planejar e executar atividades que exijam cálculo, noções de física, bioestatística, entre outras que auxiliarão na tomada de decisões no processo produtivo, preparando-o para uma boa utilização dos recursos disponíveis em suas áreas de atuação.
  • o Ciências Ambientais: Atuar na produtividade animal   considerando as consequências das diferentes ações com relação ao meio ambiente na tentativa de evitar os problemas em decorrência do descuido com as questões ambientais. Ciências Agronômicas: Compreender a relação soloplanta-animal e atmosfera para produzir alimentos dentro dos princípios de seguridade alimentar preparando-o para assessoria técnica responsável sócioambientais. Ciências Econômicas e Sociais: Desenvolver a capacidade empreendedora para a otimização da produção animal preparando-o para uma gestão econômica e socialmente viável do agronegócio capacitando-o para interagir no contexto sóciocultural.
  •    Genética, Melhoramento e Reprodução Animal: Utilizar os fundamentos genéticos e as biotecnologias da engenharia genética para a melhoria das características produtivas e reprodutivas viabilizando a manifestação do potencial genético para torná-los eficientes economicamente, sem afetar o bem-estar animal. Nutrição e Alimentação: Compreender os processos químicos, físicos e biológicos que ocorrem no trato gastrointestinal para que os animais possam tirar proveito máximo dos nutrientes para atender as exigências nutricionais, bem como saber escolher, formular e fornecer alimentos visando o máximo desempenho animal e mínimo custo. Produção Animal e Industrialização: Compreender as diferentes cadeias produtivas nos aspectos tecnológicos de produção, planejamento, industrialização e comercialização considerando as exigências do mercado e as necessidades da sociedade mais ampla. Inclui-se ainda a necessidade do profissional conhecer outras utilizações dos animais como lazer, companhia, animais exóticos e de serviços, entre outros.
  •    Fomentar, planejar, coordenar e administrar programas de melhoramento genético das diferentes espécies animais de interesse econômico e de preservação, visando maior produtividade, equilíbrio ambiental e respeitando as biodiversidades no desenvolvimento de novas tecnologias agropecuárias. Atuar na área de nutrição e alimentação animal, utilizando seus conhecimentos do funcionamento do organismo animal, visando aumentar sua produtividade e o bemestar animal, suprindo suas exigências, com equilíbrio fisiológico. Responder pela formulação, fabricação e controle de qualidade das dietas e rações para animais, responsabilizando-se pela eficiência nutricional das fórmulas.
  • Responder técnica e administrativamente pela implantação e execução de rodeios, exposições, torneios e feiras agropecuárias. Executar o julgamento, supervisionar e assessorar inscrição de animais em sociedades de registro genealógico, exposições, provas e avaliações funcionais e zootécnicas.  Assessorar programas de controle sanitário, higiene, profilaxia e rastreabilidade animal, públicos e privados, visando à segurança alimentar humana.  Responder por programas oficiais e privados em instituições financeiras e de fomento a agropecuária, elaborando projetos, avaliando propostas, realizando perícias e consultas. 
  • Planejar e executar projetos de construções rurais, formação e/ou produção de pastos e forrageiras e controle ambiental.  Pesquisar e propor formas mais adequadas de utilização dos animais silvestres e exóticos, adotando conhecimentos de biologia, fisiologia, etologia, bioclimatologia, nutrição, reprodução e genética, visando seu aproveitamento econômico ou sua preservação.  Administrar propriedades rurais, estabelecimentos industriais e comerciais ligados à produção, melhoramento e tecnologias animais. 
  • Realizar estudos de impacto ambiental, por ocasião da implantação de sistemas de produções de animais, adotando tecnologias adequadas ao controle, aproveitamento e reciclagem dos resíduos e dejetos.  Desenvolver pesquisas que melhorem as técnicas de criação, transporte, manipulação e abate, visando o bem-estar animal e o desenvolvimento de produtos de origem animal, buscando qualidade, segurança alimentar e economia.  Atuar nas áreas de difusão, informação e comunicação especializadas em zootecnia, esportes agropecuários, lazer e terapias humanas com uso de animais. 
  •    Foi definido considerando-se a formação científica e humanística, enfatizada pelos aspectos éticos, sócioambientais e de cidadania a serem desenvolvidos pelos alunos em cada área de conhecimento. O aluno egresso do Curso de Zootecnia deve ser um profissional capaz de conhecer os animais, a sua interação com o meio e com o próprio homem, visando a preservação do bem-estar social. Deve possuir visão crítica e reflexiva dos fenômenos científicos, biológicos e sócioambientais. É imperativo formar profissionais com capacidade de atuação junto à sociedade, que tenham perfil generalista, humanista e ético, capazes de implementar todas as tarefas inerentes à profissão e previstas em legislações educacionais e profissionais gerais e específicas.
  • AS MELHORES UNIVERSIDADES 5 estrelas       CE Fortaleza UFC. MG Lavras Ufla. Viçosa UFV. PB Areia UFPB. PR Londrina UEL. Maringá UEM. RS Santa Maria UFSM. SP Botucatu Unesp. Jaboticabal Unesp. Pirassununga USP. 4 estrelas         BA Itapetinga Uesb. MS Aquidauana Uems. Campo Grande UCDB, UFMS. PA Belém Ufra. PE Petrolina Univasf- PE. Recife UFRPE. PR Curitiba UFPR. Dois Vizinhos UTFPR. Marechal Cândido Rondon Unioeste. RJ Seropédica UFRRJ. RN Mossoró Ufersa. TO Araguaína UFT.
  • Os investimentos na indústria alimentícia no Brasil não param de crescer, tampouco as exportações. Só em fevereiro de 2011, a receita da exportação de carnes bovina, suína e de frango "in natura" cresceu 23,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior. "A população pede produtos de maior qualidade, e o Zootecnista pode contribuir para isso", diz o professor Vagner de Alencar Arnaut de Toledo, coordenador do curso da UEM, no Paraná. 
  •      As regiões mais aquecidas são: Centro-Oeste, cujo motor da economia é o agronegócio; Sudeste, especialmente no interior de São Paulo e em Minas Gerais para o especialista em bovinocultura; e o Norte. No Nordeste, as melhores oportunidades estão na criação de caprinos, ovinos e avestruzes, e também na de peixes e camarões e na apicultura. No sul do Brasil e nos estados de Mato Grosso e Rondônia, surgem empregos em fazendas e propriedades rurais, para cuidar do planejamento rural e da saúde animal.
  •   “A zootecnia mexe com o agronegócio e esse é um mercado em expansão. O alimento tem de ser bom para exportar e também para o consumo do brasileiro. E tudo isso tem a ver com o zootecnista”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), Severino Benone Paes Barbosa. Segundo ele, o trabalho surge, por exemplo, na certificação da carne bovina. Outra vantagem da carreira é a que registra o diretorexecutivo do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) do Distrito Federal, Guilherme José de Carvalho. “O mercado de trabalho é bastante amplo. O zootecnista pode atuar na propriedade rural, fazenda, chácara, passando por órgãos governamentais”, diz.
  • Algumas das atividades às quais o zootecnista está habilitado é a nutrição animal, o melhoramento genético, o manejo. E não há restrição sobre o tipo de animal: pode ser tanto silvestre quanto de produção. Até mesmo para lidar com cães e gatos, para exposição, por exemplo, o zootecnista é preparado.  “Antigamente, quem mais contratava era o setor público. Hoje, há muitas empresas particulares que empregam, como as de rações, biotecnologia, melhoramento genético e reprodução”, afirma Benone. “E outra coisa que não era comum é o profissional ser empreendedor, ter a sua própria criação”, diz Barbosa. 
  • O piso salarial é o estipulado para médicos veterinários, que é de seis salários mínimos por 6 horas de trabalho diárias (R$ 4.322,00) ou de 8,5 salários mínimos para 8 horas diárias de jornada (R$ 5.763,00). No entanto, de segundo a ABZ, o salário fica a cargo da empresa e da função. Por isso, é comum um profissional ganhar entre R$ 5 mil e R$ 10 mil. A profissão é reconhecida e, para exercê-la, o zootecnista tem de se inscrever no Conselho Regional de Medicina Veterinária. De acordo com a ABZ, estima-se que existam no país cerca de 15 mil zootecnistas, mas somente cerca de metade tem registro no conselho.
  •  Art. 1°Aprovar o texto do Juramento do Zootecnista:  "Juro, no exercício da profissão de Zootecnista, atuar em favor do aprimoramento da espécies de animais, da preservação dos recursos naturais, da segurança alimentar, da sustentabilidade da produção animal, do bem-estar da humanidade e dos animais. Juro, realizar com ética e responsabilidade as funções profissionais para todos, sem restrições, me dedicando integralmente ao trabalho com competência e visão humanística. Perante Deus eu juro".
  • ESCOLA ESTADUAL BERNARDINO FERREIRA DA CUNHA PROFª EUNICE NERES PROJETO : MINHA PROFISSÃO – ZOOTECNIA ESTUDANTES: ANA MARIA N°: 02 CATIRENE FERNANDES N°: 06 HELLEN KARYNE N°: 11 LARISSA N°: ?