• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
 

Dst – doenças sexualmente transmissíveis

on

  • 16,687 views

 

Statistics

Views

Total Views
16,687
Views on SlideShare
16,351
Embed Views
336

Actions

Likes
4
Downloads
223
Comments
0

10 Embeds 336

http://www.agrupamentoverticalcristelo.edu.pt 140
http://efaaidjv.blogspot.com 67
http://cn9cristelo-taniareis.blogspot.pt 46
http://moodle.agrupamentoverticalcristelo.edu.pt 43
http://cn9cristelo-taniareis.blogspot.com 29
http://www.cn9cristelo-taniareis.blogspot.com 3
http://www.efaaidjv.blogspot.com 3
http://www.cn9cristelo-taniareis.blogspot.pt 3
http://cn9cristelo-taniareis.blogspot.com.br 1
http://efaaidjv.blogspot.pt 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Dst – doenças sexualmente transmissíveis Dst – doenças sexualmente transmissíveis Presentation Transcript

    • DST – DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS PATOLOGIAS E PREVENÇÃO
    • DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
        • Sida
        • Sífilis
        • Herpes genital
        • Hepatite B
        • Candidíase
        • Gonorreia
    • A SIDA – SINTOMAS DA DOENÇA/TRANSMISSÃO
      • Anemia, febre, perda de peso
      • Alterações imunitárias
      • Infecções generalizada que leva á morte
      • Transmissão através do sangue, esperma, secreção vaginal
      • Transmite-se ao feto via placenta, leite materno
    • SÍF I LIS
      • Esta doença é provocada pela bactéria Treponema Pallidum
      • È contagiosa e perigosa
      • È curável se for tratada a tempo.
      • Ataca qualquer tecido desde a pele aos ossos, fígado, órgãos genitais e olhos.
      • Maior perigo é alcançar a sistema nervoso e o coração, o que pode levar à morte.
      • Contágio por via sexual, beijo na zona infectada
      • Toalhas, sanitários e outros objectos.
    • HERPES GENITAL
      • Afecta os órgãos genitais
      • É uma doença que não tem cura
      • É causada pelo vírus Herpes Simplex
      • Apenas existem medicamentos que aliviam as dores
      • Transmite-se por contacto sexual
      • Abstenção de relações sexuais enquanto durem os sintomas.
    •  
    • HEPATITE B
      • É uma doença causada por um vírus, ataca o fígado;
      • Transmissão através do sangue e da saliva;
      • Transmissão ao feto pela mãe;
      • Através do sémen e secreções vaginais;
      • suor, lágrimas e saliva;
      • Se não for tratada, pode provocar a morte;
      • O vírus sobrevive durante bastante tempo e resiste a alguns desinfectantes;
      • É possível prevenir esta doença através da vacinação. 
    • CANDIDÍASE
      • Doença causada pelos fungos Candida albicans , que se desenvolvem num local quente e húmido da vagina.
      • Contacto sexual ou proliferação do fungo.
      • Abstinência sexual logo após o aparecimento da infecção e durante o tratamento.
    • GONORREIA
      • Uma infecção das vias genitais provocada por bactérias, gonococos
      • Pode afectar o colo do útero da mulher e também a uretra do homem;
      • Pode expandir-se para a região anal;
      • A gonor r eia não tratada pode conduzir à esterilidade em ambos os sexos;
      • Contágio via contacto sexual directo durante o parto.
    • PRÁTICAS SOCIAIS DE RISCO
      • Pessoas que praticam sexo desprotegidas
      • Utilizadores de drogas injectáveis
      • Troca de seringas
    • GRUPOS SOCIAIS QUE INFLUENCIAM O APARECIMENTO DAS DST
      • Jovens, na descoberta do sexo
      • Prostitutas e/ou pessoas que recorrem ao sexo pago
      • População prisional
      • Toxicodependentes
      • Populações moveis ( trabalhadores sazonais, militares, camionistas longo curso, etc. )
    • EVOLUÇÃO DAS D ST NO MUNDO
      • 2 é o número de vírus VIH existentes: VIH-1 e VIH-2;
      • 10 é o número de subtipos do vírus VIH-1 do grupo M;
      • 95 por cento dos novos casos de infecção ocorreram em países em desenvolvimento, sobretudo África;
      • 1984 foi o ano em que o VIH foi identificado;
      • 22 milhões de pessoas morreram vítimas de SIDA;
      • 28 milhões de crianças africanas terão, em 2010, perdido pelo menos um dos pais, em consequência da SIDA.
      • No total dos países em desenvolvimento, estima-se que esse número seja de 44 milhões (relatório agência americana para desenvolvimento internacional, 2000);
      • 39,4 milhões de pessoas estão infectadas em todo o mundo.
    • TÉCNICAS IMPROVISADAS DE PROTECÇÃO E DESINFECÇÃO RELATIVAS À TRANSMISSÃO DE AGENTES INFECCIOSOS
      • Limpeza
      • Desinfecção
      • Esterilização
      • Lavar bem as mãos
      • Utilizar luvas
      • Uso de detergentes
    • DOENÇAS EMERGENTES
      • Doenças emergentes  são aquelas que incidem em seres humanos, cuja ocorrência aumenta de forma severa em duas décadas. São também doenças que podem ameaçar a humanidade ou um conjunto de comunidades.
      • Exemplo a Hepatite C
    • DOENÇAS REEMERGENTES
      • Doenças reemergentes são aquelas devidas ao reaparecimento ou, aumento do número de infecções por uma doença já conhecida, mas que, por ter causado tão poucas infecções, já não era considerada um problema de saúde pública. Exemplo a cólera.
    • AS MUTAÇÕES DO VÍRUS
      • O uso inadequado na dosagem de medicamentos
    • IMPORTÂNCIA DA ESTATÍSTICA NO PLANEAMENTO DE COMBATE DE DOENÇAS
      • A estatística é muito importante , pois permite saber a evolução das doenças.
      • Permite encontrar soluções adequadas e procedimentos a adoptar em caso de infecções virais.
    • PROCEDIMENTOS A ADOPTAR EM CASO DE INFECÇÕES VIRAIS OU BACTERIANAS
      • Quando há ameaça ou ocorrência de pandemia ex. gripe deve haver um plano operacional específico, tendo em conta algumas medidas anti-sépticas.
      • Medidas preventivas:
        • Ferver a água antes de consumir
        • Lavar bem os alimentos frescos
        • Desinfectar bem as feridas
        • Esterilização de instrumentos cirúrgicos
        • Uso de antibióticos no combate das infecções bacterianas.
      • FIM
      • Trabalho de sociedade,
      • Tecnologia e Ciência
      • Cristina Sintra – Maio de 2011