Seminário stab 2013 agrícola - 06. influência do clima nas doenças da cana-de-açúcar - andréa chaves (ridesa)

594 views
499 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
594
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seminário stab 2013 agrícola - 06. influência do clima nas doenças da cana-de-açúcar - andréa chaves (ridesa)

  1. 1. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEUNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCOESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CARPINAINFLUÊNCIA DO CLIMA NASDOENÇAS DA CANA-DE-AÇÚCARAndréa ChavesFitopatologista da RIDESA/UFRPE/EECACAbril de 2013
  2. 2. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMudanças climáticas no mundoDécada de 70World Meteorological Organization (WMO) e a United NationsEnvironment Programme UNEP (1988): criação do PainelIntergovernamental de Mudanças climáticas (IPCC) - pesquisadorespara avaliar as mudanças climáticas x sociedadePublicação de quatro relatórios, documentos de referência sobre asmudanças climáticas com informações detalhadas sobre o aumento deconcentração dos gases do efeito estufa e seus efeitos sobre oplaneta, além de outros fenômenosFAR (1990), SAR (1995), TAR (2001) e o AR4 (2007)
  3. 3. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAções antrópicas responsáveis pelo aumento daconcentração de gases do efeito estufaQueima de combustíveis fósseis DesmatamentoMudanças no uso da terra
  4. 4. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAumento de gases do efeito estufaGases do efeito estufaRevoluçãoindustrialAno de 2005Concentração (ppm/ppb)Dióxido de Carbono (CO2) 280 379Metano (CH4) 580 730Óxido Nitroso (N2O) 10 319Fonte: Ghini e Hamada (2011)Concentração de CO2 na atmosfera: valores superioressignificativamente aos ocorridos em 800 mil anos (LÜTHI et al,2008) e na década passada
  5. 5. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAumento de gases do efeito estufaFonte: Ghini e Hamada (2011)Concentração de CO2:a) Aumenta a temperatura terrestreb) Impactos diretos e indiretos nos agroecosssitemasc) Incidência e severidade de doenças de plantasd) Alterações na fisiologia e na morfologia da planta hospedeiraEstudos sobre aumento da concentração de CO2 na interação patógeno-hospedeiro demonstraram que a alta concentração de carboidrato notecido da planta hospedeira promoveu um maior desenvolvimento deferrugens (MANNING; TIEDEMANN, 1995; HIBBERD et al.,1996) ediminuiu o ciclo vital de nematoides, aumentando o número de gerações dopatógeno
  6. 6. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAumento da concentração de gases doefeito estufaTemperatura média da superfície do planeta:Aumentos de 0,2ºC por década nos últimos 30 anos (HANSEN et al.,2006)Os cenários climáticos construídos para o Brasil com base no AR4- IPCC (2007)• A2 estimou temperatura entre 2ºC e 5,4ºC até 2100• B2 estimou temperatura entre 1,4ºC e 3,8ºC até 2100Ocorrerá aumento de deficiência hídrica, alterações na umidade do soloEventos extremos: altas ou baixas temperaturas, inundações e secas(ALEXANDROV ; HOOGENBOOM, 2000)Onze dos doze anos mais quentes registrados desde 1850 ocorreram entre1995 e 2006 (GHINI; HAMADA, 2011)
  7. 7. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEPara a estabilização da temperatura é necessário a estabilização dasemissões líquidas produzidas pelo homem e a espera de um períodonecessário para que haja equilíbrio devido a inércia térmica do sistema(IPCC, 2007)O etanol da cana-de-açúcar apresenta balanço energético e de emissõessignificativamente favorávelImportância do desenvolvimento de ferramentas, como o Zoneamento deRisco Climático por meio de da elaboração de mapas de distribuição dadoença confeccionados a partir dos cenários climáticos futurosdisponibilizados pelo IPCC, para auxiliar a expansão das culturasFonte: Carvalho e Furtado (2012)Mudanças climáticas
  8. 8. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAlterações no ciclo da águaIPCC (2007)Deverão continuar, mesmo se a concentração de gases do efeito estufase estabilizar, devido à inércia térmica e longo período para retornar aoequilíbrio (IPCC, 2007)
  9. 9. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAlterações no ciclo da águaGhini e Hamada (2007)01234567Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez1991-19902020 A22050 A22090 A2Precipitação média mensal (mm/dia) para o Nordeste Brasileiro, no períodode 1961-1990 e nos anos de 2020, 2050 e 2090 – Cenário A2 (IPCC, 2000)
  10. 10. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAQUECIMENTO GLOBALAquecimento global/mudança ambiental globalAumento detemperatura na terraEventos climáticos extremos,alterações no regime dechuvas, perturbações nascorrentes marítmas, retraçãode geleiras e elevação do níveldos oceanosMUDANÇA AMBIENTAL GLOBAL
  11. 11. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMudanças climáticasAfetam diferentes formas deorganismos
  12. 12. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMudanças climáticas e o desenvolvimento de doenças•Teofrasto (370-286 a.C.):Incidência de doenças emcereais em diferentes altitudese exposição ao ventoHOSPEDEIRO SUSCETÍVELDOENÇAMudanças climáticas: redução, aumento ou nenhum efeito sobrepatossistemas diferentes em cada região
  13. 13. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEImportância econômica das doenças de plantasDoenças + pragas + plantas invasoras: 31 a 42% de perdas na agriculturamundialConsiderando uma média de 36,6% de perdas:Causas Perdas (%)Doenças 14,1Pragas 10,2Plantas invasoras 12,2Agrios (2005)Perdas devido às doenças de plantas: U$220 bilhões
  14. 14. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPECANA-DE-AÇÚCAR X ETANOL NO BRASIL
  15. 15. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEBiocombustíveis são as melhores fontes energéticaspara o mundo pois apresentam melhores atributosambientais, sociais, econômicos e estratégicos frenteaos derivados de petróleo, mitigando impactosDesenvolvimento do mercado interno e externoBrasil: potencial para exportação do etanol e temoportunidade com o aumento da demanda externaBélgicaHolandaLuxemburgoSuéciaFrançaReino unidoJapãoBurnist e Rodrigues, 2008Uso de biocombustíveis como fonte deenergia
  16. 16. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEÁrea planta e colhida com cana-de-açúcar1975 a 2010ÁreaemHectaresAnosFonte: Anuário Estatística da Agroenergia 2012 – MAPA (2013)
  17. 17. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMilhõesdetoneladasSafrasEvolução da produção brasileira de cana-de-açúcarSafras 1948/1949 a 2010/2011Fonte: Anuário Estatística da Agroenergia 2012 – MAPA (2013)
  18. 18. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPE
  19. 19. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMUDANÇAS CLIMÁTICAS NO NORDESTE X DOENÇAS DACANA-DE-AÇÚCAR
  20. 20. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMudanças climáticas no Nordeste x doenças dacana-de-açúcarPequenas influências em doenças como o carvão (Sporosorium scitamineum), ferrugemmarrom (Puccinia melanocephala), escaldadura (Xanthomonas albilineans), mosaico (SCMV)e a síndrome do amarelecimento foliar (Ghini e Hamada, 2008)Dinâmica dos programas de melhoramento genético: resistência genéticaFotos: Diversos autores
  21. 21. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMudanças climáticas x doenças da cana-de-açúcarQuaisquer alterações nestes patossistemas serão rapidamenteobservados pelo constante acompanhamento e testes efetuadosO equilíbrio poderá ser quebrado surgiram novas doenças ou asalterações causarem o desenvolvimento e disseminação de doençassecundáriasFotos: Diversos autores
  22. 22. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPECarvão (Sporosorium scitamineum)Condições favoráveisTemperatura entre 19 a 30ºCÁgua na superfície da folha (deposição do esporo na base das escamas das gemase folhas novas)Fácil disseminação pelos ventos, rebolos contaminadosControlada por variedades resistentes, pouco afetadaDoença sistêmicaFotos: Diversos autores
  23. 23. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEAmarelinho (SCYLV )Doença que ocorre em plantas suscetíveis em solos compactados e debaixa fertilidadeTransmitido por pulgõesControlada por variedades resistentesFotos: Diversos autores
  24. 24. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEFerrugem marrom (Puccinia melanocephala)Condições favoráveis:Temperatura de 16 a 30 ºCAlta umidade relativaÁgua na superfície foliarAlta umidade relativa, mas com deficiência de água no solo, uma variedade reduz o crescimento enão renova folhas com a rapidez desejada; dessa feita, as mesmas folhas poderão ser atacadasvárias vezes, formando grandes necroses, podendo matar as plantas.Alta herdabilidade para resistência genética ao patógenoFotos: Diversos autores
  25. 25. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEFerrugem alaranjada (Puccinia kuehnii)Condições favoráveisÉpocas quentes e úmidasAlta umidade relativa 90 – 100%máxima 97 – 99%Temperatura 5 a 34°Cideal 19 a 26°CFacilmente disseminada pelo ventoAlta herdabilidade para resistência genética ao patógeno
  26. 26. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMapas de favorabilidade - Estado de São Paulo-2010Fonte: MAPA, 2010Fonte: MAPA, 2010
  27. 27. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEMosaico da cana-de-açúcar(SCYV)Aumentos de temperatura vão alterar a dinâmica das populações da praga e provocarmigração para novas regiõesAgente disseminador: pulgõesTemperaturas médias acima de 28ºC desfavorecem a replicação do vírusFotos: Diversos autores
  28. 28. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEEscaldadura das folhas(Xanthomonas albilineans)Em condições ambientais desfavoráveis ao desenvolvimento da cultura, principalmente durante períodos deseca prolongada, as plantas com infecção latente podem manifestar os outros tipos de sintomas da doença(BERIAM; ALMEIDA ; PATRICIO, 2011).A redução na precipitação pluviométrica, poderá agravar os prejuízos causados por essa bacteriose.Doença controlada por variedades resistentesFotos: Chaves et al., 2007
  29. 29. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEBaixa herdabilidade para resistência em plantas de cana-de-açúcarMudanças climáticas: redução na quantidade e distribuição irregular de chuvas, poderãocontribuir para reduzir a resistência e/ou tolerância das variedadesAumentarão também os riscos para os canaviais formados com material de variedadesque não forem tratadas termicamente.Foto: Chaves et al., 2002Raquitismo da soqueira (Leifsonia xyli subsp. xyli)
  30. 30. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEEvolução da produção brasileira decana-de-açúcar em dez safras –Cana própria e fornecedoresFonte: MAPA (2012)
  31. 31. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPETanque térmico modelo COPERSUCARFormação de viveiros nas unidades produtorasCapacidade: 243 LPrática do “Roguing”Foto: Chaves et al., 2010
  32. 32. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPENematoidesElevação da temperatura do ar: habitantes das camadas superficiais do solo, níveis deatividade dependem da temperatura do ar (Dropkin, 1963)Altas temperaturas podem induzir o nematoide para migrar em camadas mais profundas dosolo, alterando a dinâmica de desenvolvimento e densidade populacional (Ghini et al., 2008)Desenvolvimento de mecanismos de sobrevivência: CriptobioseCriptobiose EstresseAnidrobiose ÁguaAnoxibiose OxigênioCriobiose Temperatura
  33. 33. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPENematoidesMaturação dos ovos, infectividade de juvenís: massas de ovosDentro da planta: desenvolvimento e taxa de multiplicaçãoRelatos de sobrevivência de Meloidogyne incognita por até 5 anos no soloAltas taxas de CO2 poderão diminuir os ciclos de nematoides, favorecendo infecçõesFoto: EISENBACK (2005)
  34. 34. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEColheita mecanizada – cana crua/irrigação deplantasRedução das emissões de CO2 e partículas sobre as cidadesFavorecer microclima apropriadoImportância fundamental na ocorrência e disseminação de doenças foliares(GHINI; HAMADA, 2008) e sistêmicasFotos: Diversos autores
  35. 35. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEConsiderações finaisMudanças climáticas poderão ocasionar alterações nas interações patógenohospedeiroModificações climáticas poderão afetar a incidência e severidade de doenças,principalmente para doenças de baixa herdabilidade em relação à resistênciagenéticaImportância dos Programas de melhoramento genético da cana-de-açúcarpara desenvolvimento de genótipos resistentes e monitoramento de canaviaiscomerciais e viveirosCuidados com a sanidade do material (formação de viveiros)Evitar surpresas indesejadas: máximo de cultivo de uma variedade não deveexceder 20% da área da unidade produtora
  36. 36. 17º Seminário Regional Sobre Cana-de-açúcar – STAB SetentrionalUFRPEUFRPEUFRPEUFRPEConsiderações finaisOBRIGADAE-mail:achavesfiuza@yahoo.com.br

×