Your SlideShare is downloading. ×
Gestão da qualidade e ambiental
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Gestão da qualidade e ambiental

2,310
views

Published on

Published in: Technology

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,310
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalho realizado por: Sérgio Rocha - 2104 1
  • 2. A organização deve planear e desenvolver os processosnecessários para a realização do produto;Ter consistência com os requisitos de outros processos dosistema de gestão da qualidade (ver 4.1);Nos requisitos gerais consta que a organização deveestabelecer, documentar, implementar e manter um sistema degestão da qualidade e melhorar a sua eficácia de acordo comos requisitos da Norma ISO 9001:2008; 2
  • 3. A organização deve obedecer a seis requisitos:a) “determinar os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade e para a sua aplicação em toda a organização”(ver 1.2) (Norma ISO 9001:2008 p. 11); • Os requisitos desta Norma são genéricos e aplicáveis a todas as organizações; • Considera-se para exclusão quando algum dos requisitos não é aplicável à natureza da organização ou dos seus produtos; 3
  • 4. • Assim sendo não se pode invocar a conformidade com esta Norma excepto se as exclusões estiverem nos requisitos referidos no ponto sete;b) “Determinar a sequência e interacção destes processos;c) Determinar critérios e métodos necessários para assegurar que tanto a operação como o controlo destes processos são eficazes; 4
  • 5. d) Assegurar a disponibilidade de recursos e de informação necessários para suportar a operação e a monitorização destes processos;e) Monitorizar, medir onde aplicável e analisar estes processos;f) Implementar acções necessárias para atingir os resultados planeados e a melhoria contínua destes processos.” (Norma ISO 9001:2008 p. 11); 5
  • 6. A organização deve controlar os processos que entendasubcontratar quando estes afectem a conformidade do produtocom os requisitos;O tipo e extensão do controlo destes processos devem seridentificados dentro do sistema de gestão da qualidade;No planeamento da realização do produto, a organização devedeterminar, conforme apropriado, o seguinte: 6
  • 7. a) “Objectivos da qualidade e requisitos para o produto;b) A necessidade de estabelecer processos e documentos, e de proporcionar os recursos específicos para o produto;c) As actividades requeridas de verificação, validação, monitorização, medição inspecção e ensaio específicas do produto e os critérios de aceitação do produto; 7
  • 8. d) Os registos necessários para proporcionar a evidência de que os processos de realização e o produto resultante vão de encontro aos requisitos”.(ver 4.2.4) (Norma ISO 9001:2008 p. 16); • Devem ser controlados todos os registos estabelecidos para evidenciarem conformidade com os requisitos e do funcionamento eficaz do sistema de gestão da qualidade; 8
  • 9. • Deve existir um procedimento documentado para definir os controlos necessários para identificação, armazenagem, protecção, recuperação, retenção e destino dos registos;• Os registos devem estar legíveis, bem identificados e recuperáveis. 9
  • 10. Este planeamento deve assumir uma forma apropriada aosmétodos de operação da organização;Um documento que especifique os processos do sistema degestão da qualidade e os recursos a serem aplicados pode serreferido como sendo um plano de qualidade;Para o desenvolvimento de processos de realização doproduto a organização pode aplicar os requisitos que constamna concepção e desenvolvimento no ponto 7.3 desta norma. 10
  • 11. Devem ser identificadas e planeadas as operações associadas aos aspectos ambientais significativos identificados na organização; Os aspectos identificados devem ir ao encontro da sua política ambiental bem como das objectivos e metas de forma a garantir que essas operações são realizadas sob condições especificadas:a) “Estabelecendo, implementando e mantendo um ou mais procedimentos documentados para controlar as situações nas quais a sua inexistência possa conduzir a desvios à política ambiental e aos objectivos e metas; 11
  • 12. b) “Definindo critérios operacionais nos procedimentos;c) Estabelecendo, implementando e mantendo procedimentos relacionados com os aspectos ambientais significativos identificados dos bens e serviços utilizados pela organização, e comunicando os procedimentos e requisitos aplicáveis aos fornecedores, incluindo subcontratados”.(Norma ISO 14001:2004 p.15) 12
  • 13. Determinação dos requisitos relacionados com o produto• A organização deve entender os requisitos especificados pelos clientes e as suas necessidades, enquadrado nos procedimentos ambientais no sentido de controlar os aspectos ambientais das suas actividades.• Os requisitos estatutários aplicáveis aos produtos devem ser cumpridos tendo em conta as normas de qualidade e ambiente. 13
  • 14. Determinação dos requisitos relacionados com o produto• A organização deve assegurar aplicação dos requisitos legais e outros que sejam subscritos nos contratos com os clientes e deve inseri-lhos nos procedimentos da gestão da qualidade e nos da gestão do ambiente.• A organização deve definir metas e objectivos que pretende alcançar na gestão ambiental. 14
  • 15. Revisão dos requisitos relacionados com o produtoA organização deve rever os requisitos relacionados com o produto tendo em conta os seguintes elementos :• A revisão deverá ser feita anteriormente ao fornecimento do produto ao cliente, assegurando os requisitos dos produto.• A revisão deverá determinar os aspectos ambientais que poderão ter impactos significativos no produto. 15
  • 16. Revisão dos requisitos relacionados com o produto• A organização deverá manter os registos dos resultados da revisão e o histórico que derivem da revisão.• A quando da revisão do produto a empresa deverá alterar os seus documentos da gestão da qualidade como da gestão do ambiente e informar os seus colaboradores das alterações . 16
  • 17. Comunicação com cliente• A organização deve dar informação aos seus clientes sobre produto, organizando-a sobre os seus aspectos ambientais significativos.• Deverá promover questionários sobre aceitação do produto incluindo questões ambientais sobre o mesmo.• Também promover “feedback” sobre o produto, incluindo reclamações do cliente. 17
  • 18. Comunicação com cliente• A organização deve promover comunicação interna nos seus vários níveis sobre aspectos ambientais dos seus produtos e seu sistema de gestão ambiental e definir as suas estratégias com os clientes. 18
  • 19. ISO 9001:2008 ISO 14001:2004• 7.3.1 Planeamento da C&D • 4.4.6 Controlo operacional• 7.3.2 Entradas para C&D• 7.3.3 Saídas da C&D• 7.3.4 Revisão da C&D• 7.3.5 Verificação da C&D• 7.3.6 Validação da C&D• 7.3.7 Controlo de alterações da C&D 19
  • 20. 7.3.1 Planeamento da C&D• Existem diversas fases e actividades num processo de concepção, desde a recolha de informação até à aceitação final do produto. Estas fases têm de ser bem planeadas, definindo-se “o quê”, “quando” e “quem”. Deverá também indicar os momentos considerados para a revisão, verificação e validação da concepção, e ainda definir os mecanismos de actualização e desenvolvimento deste planeamento.7.3.2 Entradas para a C&D• Devemos iniciar a C&D identificando e analisando os seguintes aspectos: Requisitos do produto identificados pelo cliente e/ou pela empresa; Exigências de validação de processos de produção através de registos; Requisitos funcionais e de desempenho/utilização; Requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis ao produto; Informações resultantes de concepções anteriores semelhantes etc… 20
  • 21. 7.3.3 Saídas da C&D• De forma a facilitar a revisão e verificação por comparação do projecto de concepção, é necessário a definição dos resultados que esperamos obter e em que forma devem ser apresentados. Essas formas podem ser: Especificações de matérias primas, do produto, das características do serviço desenvolvido, Especificações do processo de produção e fornecimento, desde as instruções operatórias até às características do equipamento; Planos de controlo para as características do processo e do produto, fazendo referência aos critérios de aceitação; Condições de funcionamento, instalação, manuseamento, armazenamento, manutenção, transporte e utilização;• Todos os documentos que suportam a adequabilidade dos resultados C&D devem ser aprovados antes da sua emissão. 21
  • 22. 7.3.4 Revisão da C&D• As actividades de revisão devem ser realizadas de acordo com o definido no planeamento.• As revisões devem ser realizadas para assegurar a adequabilidade e eficácia dos vários resultados das várias fases da concepção e desenvolvimento.• Os problemas identificados devem ser registados para serem considerados e resolvidos em fases posteriores.7.3.5 Verificação da C&D• As actividades de verificação devem ser realizadas de acordo com o definido no planeamento.• A verificação da concepção do produto destina-se a demonstrar que à saída cumpre com os requisitos de entrada, verificando-se através de evidência objectiva, de que os requisitos especificados foram satisfeitos. 22
  • 23. 7.3.6 Validação da C&D• As actividades de validação devem ser realizadas de acordo com o definido no planeamento da concepção e gerar registos.• A validação da concepção do produto deve ser efectuada para assegurar que o produto é adequado para a utilização a que se destina, verificando-se através de evidência objectiva, de que foram satisfeitos os requisitos para uma utilização ou aplicação específica.• A validação da concepção do produto é normalmente efectuada ao produto final, em condições normais de utilização antes da entrega ou implementação.7.3.7 Controlo de alterações na C&D• Serve para identificar, registar e controlar as alterações à C&D, que podem ser originadas por alterações nos factores iniciais, nas actividades da própria concepção (revisão, verificação, validação) e mesmo na produção e/ou utilização do produto. Os registos dos resultados obtidos devem ser mantidos. 23
  • 24. 4.4.6 Controlo Operacional – ISO 14001:2004• Este requisito da norma está directamente relacionado com a identificação dos aspectos ambientais significativos durante a C&D, sendo então necessário elaborar procedimentos/instruções de trabalho para as actividades, onde a sua ausência possa afectar negativamente o ambiente ou o resultado esperado.• Estes documentos devem definir os recursos humanos e materiais, as responsabilidades e os critérios de execução e de controlo do processo, i.é.: Identificar actividades com os aspectos ambientais significativos, e planeá- las de modo a garantir que são executadas sob condições controladas; Estabelecer e manter procedimentos onde a sua inexistência levaria a desvios da politica ambiental, objectivos e metas; Estipular critérios operacionais nos procedimentos; Estabelecer e manter procedimentos com os aspectos ambientais significativos na compra de bens e serviços; Comunicar os procedimentos e requisitos relevantes aos fornecedores e 24 subcontratados.
  • 25. Conclusão• Como podemos verificar, a correspondência existente entre o ponto 7.3.1/2/3/4/5/6/7 da norma ISO 9001:2008 e o ponto 4.4.6 da norma ISO 14001:2004, é a tentativa de minimizar a “pegada ecológica” de um produto, i.é., ao desenvolvermos um produto devemos ter em consideração vários aspectos ambientais importantes, tais como: os materiais; o modo de produzir; os resíduos provocados pela produção; a manutenção desse produto; o fim de vida do produto, etc…• “Um produto só pode ser considerado de alta qualidade, se for produzido de uma forma não hostil para com o meio ambiente e se a sua utilização, não causar dano a esse mesmo meio ambiente”. 25