• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Ceará sporting club 1972   parte (2)
 

Ceará sporting club 1972 parte (2)

on

  • 4,534 views

Revista que conta a história do Ceará no ano de 1972.

Revista que conta a história do Ceará no ano de 1972.

Statistics

Views

Total Views
4,534
Views on SlideShare
4,534
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
41
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ceará sporting club 1972   parte (2) Ceará sporting club 1972 parte (2) Document Transcript

    • ALENCAR UM IDOLO MUlTO FAMOSO Carneiro, la de tras, joga para Carlito, chama Joaci Freitas Dutra, e nunca tive - 0 Vitoria entrou na briga pelo meu que se enfia entre os zagueiros do Bahia nenhum parente com Alencar no nome. passe, mas 0 Bahia foi quem acabou me e tenta ir ate a linha de fundo. Bloquea- o negocio foi 0 seguinte: quando eu co- contratando. Estreei no Bahia, num jogo do, larga a bola para Nenen, mais atras. mecei nos infantis, juvenis, do Ceara, ti- contra 0 Palmeiras, na Fonte Nova, em Este Iimpa a jogada, driblando Flavio, do nha um grande centro-avante, que jogava Salvador, no inicio de 59. Julinho estava Bahia, e langa para Alencar, na altura aO lade do Baba, aquele baixinho que chegando dci Italia e 0 Palmeiras estava da intermediaria adversaria. Alencar do- <.lepois foi Dara 0 Flarnengo, do Rio, que armando aquele supertime, que depois minou a bola e partiu para cima de Vi- havia se transferido para 0 Vito ria, de venceu 0 Campeonato Paulista daquele cente, passou POI' ele e ia entrando com Salvador, mas deixara um grande nome ano. Um jogao, seu mogo. Ai, logo de bola e tudo. Aparece Henricao. t dribla- em Porangabugu. Ai, passaram a me cha- cara, 0 Julinho pegou uma bola pelo alto, do. Alencar chuta rasteir'o no canto direito maI' de Alencarzinho. E ficou. Quando vol- t, fazendo embaixada de cabega, passou de Nadinho, goleiro do time baiano. E e tei do America, tiraram 0 zinho e fiquei POl' uns tres da nossa defesa, e deu 0 gal. sendo 0 Alencar mesmo. passe para outro companheiro fazer 0 Em 1958, logo de po is que deixou 0 Entre fins de 57 e 58, Alencar disputo'u gol. 0 Palmeiras ganhou de 2 aLE 0 America, do Ceara mesmo, Alencar foi todas as partidas pelo Ceara e fez muitos gol do Bahia quem mar~ou fui eu. Entao, contratado pelo Ceara Sporting. Ele tinha gols. Muitos e muitos. Foi numas partidas passaram a me dar a maior for~a, prin- comegado no proprio clube, mas como amistosas feitas em Salvador, contra 0 cipalmente seu Osorio Villas Boas, que nao conseguia uma boa chance, resolveu Bahia, loiranga, Vitoria e Galicia, que aca· Ha 0 presidente do time. tentar um time menor, onde pudesse en- bou se transferindo para 0 futebol baia· A passagem de Alencar pela Bahia aca- trar com mais facilidade no time titular. no. Estragalhou todas as defesas dos ti- bou sendo curta tambem como acontece- - No Ceara, muita gente e Alencar, mes adversarios. Inclusive a do Bahia, ra no Ceara. Entusiasmados pela conquis- porque existe muita familia com este so- considerada a melhor do Norte/Nordeste ta da primeira Ta~a Brasil pelo time da hrenome. Mas, comigo, 0 negocio foi naquela epoca: Nadinho; Leone, Henrique Bahia, onde Alencar era a figura mais diferente. Pra comego de conversa, me (o Henricao), Vicente e Florisvaldo. importante do ataque, os diretores do
    • Em 58, entre os companheiros do Ceara. Em pe, da esquerda para a direita: Claudio, Claudinho, Damasceno, William, Alexandre e Harry-Carey. Agachados, na mesma ordem: Zezinho Ibiapino, Alencar, Dica, Ananias e Carneiro. Palmeiras acabaram comprando 0 seu pas· Sao Paulo, e terminou sua carreira no se por 3 milh6es antigos e logo Alencar Bahia, em 70. Ai, esteve no Vit6ria e conseguia uma vaga no time titular. Che· passou a treinar times. 0 primeiro foi 0 gou a ser [dolo, tambem, da torcida de Leoncio, onde chegou, ooucas vezes, a Parque Antartica, fazendo gols impossf· ;ogar tambem. Oaf, esteve no Ipiran'ga, veis, que decidiram varios jogos dificeis. quando conseguiu formar um excelente Alencar, no Palmeiras, jogou ao lado time e agora treina a Sele~ao de Santo de outro ex-companheiro do Bahia, Vi- Antonio de Jesus, cidade do Reconcavo cente, quarto zagueiro, que fora vendido Baiano, no Campeonato Intermunicipal. ao time paulista pouco 'depois da sua - Eu vou falar uma coisa: eu sei que transferencia para la. Tambem quando (l Ceara esta muito bem servido, em ter- chegou oara 0 Bahia, outro ~x-companhei- mos de tecnico, Dois Ivonisio Mosca e um ro, Carneiro, lateral-esquerdo, tambem 0 excelente treinador, inclusive ele me aju· 8companhara. Mas por pouco tempo . dou muito quando comecei, mas 0 rneu . - Carneiro, outro idolo do Ceara Spor- grande sonho era treinar 0 Ceara .. ting, veio oara 0 Bahia e jogou cerca de Aos 31 anos de idade, treinador por um ana em Salvador. Ele acompanhou 0 profissa{), Alencar ainda e urn persona- time, como titular, a excursao que fize· gem bem vivo na fantasia deuma torcida. mos, em 60, a Europa, Asia e Africa. Em qualquer sele~ao de todos as tem- Oepois, voltou a Fortaleza e ficou no Cea· pos, que se pedir, em Fortaleza,do Ceara, ra ate 0 ana passado, se nao me engano. certamente que Alencar estara entre os Do Palmeiras, Alencar passou pela Fer- quatro atacantes. E, para isso, bastou jo- roviaria, de Araraquara; Botafogo, de Ri- gar pouces anos no Ceara. E, e claro, fa· beirao Preto; Bangu, do Rio; Juventus, de zer muitos gols. Gals incriveis.
    • ALEXANDRE NAALMA. o CiRITO DE TORCEDOR A ultima p.artida de Alexandre foi no vezes pelo Ceara, onde criara varios ca· os tempos: Harry-Carey, William e Ale· Maracana, em 64, contra 0 Flamengo, sos com os melhores jogadores do clube, . xandre. Oepois que desistiu de jogar, fi· pela Ta~a Brasil. 0 primeiro jogo foi em prata de casa. Queria for~ar a entrada cou algum tempo fora do futebol, vol· Fortaleza. 0 Flamengo ganhou de 2 a 1, dos cariocas que tinha trazido para refor- tando mais tarde para dirigir os juvenis quando Nelsinho, meia·esquerda do ru- ~ar a elencQ. Alexandre. como Capitiio, do Ceara. Nao deu certo. A explica~ao: bra-negro carioca, num choque com Lu· nao aceitou esse tipo de imposi~ao e - Sou muito Ceara pra conseguir ser cena, do Ceara, quebrou a perna e ficou acab.ou brigando com 0 treinador. E ele tecnico. Quando chego no c1ube, come~o inutilizado para 0 futebol. No Rio, 0 time foi embora: ;] falar coisas de torcedor e isso preju- esteve mal e acabou levando uma go· - Por isso, quando vi 0 homem no dica 0 trabalho. Gosto muito do meu alvi· leada. banco do Ceara, contra 0 Mengo, perdi a negro e, como jogador, adorava a fidelida- - Mas nao foi por causa da goleada cabe~a. Abandonei 0 futebol e nunca mais de da nossa torcida. Hoje, como torcedor, que eu deixei 0 time, nao. Naquele tern· joguei em time algum. Primeiro, porque tenho 0 mesmo comportamento. po, perder de goleada no Rio, para o. sou torcedor doente do Ceara, desde Alexandre nasceu em Aracati, no interior Mengo, nao era vergonha. Tinhamos urn criancinha. Oepois, porque me desgostei. do Ceara, em 26 de dezembro de 1935. time' todo de casa, born, mas, since ramen· Foi interessante: nas escadas do tunel, Foi para Fortaleza com 6 anos de idade, te, sem muita experiencia em jogos in- cisse pro presidente Elias Bacha que nao para estudar no Colegio Castelo Branco. terestaduais. 0 problema foi outro. No jogaria mais 'no time e nao joguei. Tinha F. nunca mai~ deixou a Capital. Em 48, ja meio da partida, 0 lateral William me somente 28 anos e sabia que agUentaria andava frequentando os treinos em Po- mostrou 0 nosso tunel e vi aquele tec· por mais uns quatro. rangabu~u, vibrando com as jogadas sen- nico Samuel Lopes, la, sentado, como Ele era urn zagueiro-central muito que- sacionais do ponta-esquerda Mitotonio. o' novo treinador da equipe. Fiquei louco. rido pela torcida. E formou num dos me· - Oai, quando menos esperava, esta- £ que antes Samuel tinha passado duas Ihores trios finais do Nordeste em todos va nos infantis, correndo por aqueles
    • William, Harry·C;Jrey e Alexandre: Seie~ao Cearense de 59. eampinhos do suburbio e interior, defen· dendo 0 Ceara. Fui criado no clube. E la aprendi a amar as nossas cores. lembra que na primeira vez que call(ou uma chuteira, dada pelo ex·jogador 28, o numero era 40. E ele cal~ava ainda 38. Reclamou e 28 nao conversou: "Quem sabe jogar, joga com qualquer numero", Alexandre ficou Quieto e foi para 0 cam· ~o. Em 54, Ivonisio Mosca, ·na epoca Oi· retor do clube, escalou-o para uma par- tida amistosa. - Foi em Natal, contra 0 ABC. Perde- mos de 2 a 1, mas s6 entrei no segundo tempo, quando conseguimos diminuir 0 placar. 0 primeiro tempo tinha termina· do em 2 a 0 para 0 ABC. Ai, me firmei e nunca mais sai do time. Na sua epoca de jogador, Alexandre recebeu propostas para ir jogar pelo San- tos, Bahia, Fluminense, do Rio, Nautico, Santa Cruz e Sport Clube do Reci· fe, mas nunca deixou Porangabu~u. Hoje, casado e pai de 5 filhos, e representante comercial, em Fortaleza, de algumas em- presas de outros Estados e mora bem atnls do campo do Ceara, que ele, cari- IIhosamente, chama de ninho de cobras. Alexandre gosta de destacar dois no- mes, para ele os melhores dirigentes que ja passaram pelo clube: - Nunca deixo de falar neles: e 0 doutor Motta Pontes e 0 ex·presidente Elias Bacha. I £ tem um orgulho: todos oS seus filhos torcem pelo Ceara. Como ele sempre de· sejou.
    • DOZE'ANQS DE LIDERANc;A A TV CEARA e a (mica emissora nordestina a cobrir regi6es de quatro Estados da Federa9ao. Sua lideran9a, at raves de 12 anos de atividades, e absolutamente incontestavel. Sua imagem e seu som permanecem os melhores. E voce pode esperar porque 0 melhor esta vindo ai, a cores, para que voce continue Iigado no 2. Ive.ar' 2 canal
    • JoAo· FURTADO o PRESIDENTE DO ESTADIO 31
    • Quando 0 Ceara foi suspenso pela Fe- mente, nao existia no time. Ai, resolveu sidente possa se desfazer do estadio para dera~ao Cearense de Futebol, em 1944, pedir a ajuda de Meton de Alencar Pinto, pagar uma °divida. 0 estadio, oficialmente, por causa de uma divergencia de filo- urn ex-jogador do clube que pertencia a nao pertence ao clube (e da Associa~ao), sofia esportiva, 0 presidente do clube era uma das me/hores famHias de Fortaleza. mas ele tern todos os direitos assegura· Joao Batista Furtado, que, sem sarda. Ele emprestou 0 dinheiro e Joao Furtado dos para a sua explora~ao. passou a administra·lo realmente como comprou a area. - E, gra~as a Deus, todos os presi, urn c1ube, criando outras atividades es- - Em fun~ao desse emprestimo - dentes que passaram pelo Ceara sempre portivas: pingue-pongue, pedestrianismo e ccmta Joao. Furtado -, partimos para a lespeitaram esse acordo e nunca tivemos ciclismo. funda~ao de uma sociedade, a Associa~ao problemas. Afinal, somos todos torcedo- - Demos 0 que podemos chamar de Esportiva Amigos do Ceara, que ate hoje res do Ceara. A Associa~ao, por sua vez, uma vida social ao Ceara. e e dirigida por mim, atua e a responsavel aiudou todas as diretorias que passaram Nessa mesma epoca, tratou de com· pela area do estadio do clube. por Porangabu~u. Estamos, nos da Asso· prar urn terreno em Porangabu~u, para a A Associa~ao Esportiva Amigos do Cea- cia~ao, oara ajudar 0 clube. Nao importa constru~ao do estadio. Mas, para isso, ra existe ate hoje para a manuten~ao quem estiver a sua frente. 0 importante precisava de algum dinheiro (s6 0 ter· do campo e para impedir que,Oem qual· -- e 0 que esta sempre acima de tudo - reno custou 250 cruzeiros), 0 que, certa- quer epoca e pretexto qualquer, urn pre- e 0 nosso Ceara.
    • Joao Furtado se recorda que, quando trumentos" . ~ao, observando, apoiando, mas nada de era presidente, muita gente se queixava - Uma coisa tem que se fazer jus- cargo diretivo. de que ele mandava muito no clube, mas ti~a: ja no meu tempo, 0 Ceara era a Joao Furtado e dentista e hi! apenas ele tem uma boa explic'Wao para isso: maior torcida de Fortaleza, mas 0 nosso Quatro anos esta aposentado, vivendo dos - Quem gasta, tem que mandar. E eu mais ferrenho adversario nao era 0 For· seus rendimentos imobiliarios. Tem 62 gastava, entao, tinha que, realmente, man· taleza, mas, sim, 0 Maguari. Esse era anos de idade e gosta de lembrar que dar. fogo ... "tor~o pelo Ceara desde meus cinco ani· Hoje, acha que 0 futebol mudou bastan- Para ele, Zuza foi 0 melhor jogador de I1hos". Em 1939, entrou para a diretoria, te e nao ha necessidade de 0 presidente defesa que ja viu correndo em campo como Oiretor de Futebol, ficando ate 43, fazer gastos pessoais com 0 clube. Oiz com a camisa do Ceara. enquanto acha quando assumiu a presidencia. tambem que e bem mais facil dirigi·lo Que 0 ponta·esquerda Mitotonio foi· 0 ata· - Quando o Ceara joga pelo Campeo· agora, porque, "hoje, ha divisces de ta- cante mais perigoso que passou por Po- nato Nacional, contra esses times todos refas, porem, no meu tempo, 0 presidente rangabuc;u. do Rio e de Sao Paulo, prefiro ficar em era 0 tesoureiro, diretor de futebol e ate - Em 48, quando deixei a presidencia, casa, ouvindo 0 radio e, a noite, vejo 0 roupeiro e massagista, quando faltava al· deixei definitivamente de ocupar cargos tape. Tenho medo de ter alguma coisa, guem. Enfim, era 0 homem dos sete ins- nas diretorias do clube. Fico na Associa- uma emo~ao forte, nQ.Presidente Vargas.
    • OS PRESIDENTES De 1914 a 1920 - Gilberto Gurgel; Felinto de Moraesj Virgilio Brfgido Filho. 1921 - Alufsio Barroso 1922 - Silvio Gentil de Lima 1923 - Cel. Joaquim Magalhaes e Carlos de Alencar Pinto 1924 - Henrique Ellery 1925 - Felinto de Moraes De 1926 a 1928 - Bolivar Purcell De 1928 a 1929 - Meton Pinto 1930 ..,....Carlos de Alencar Pinto 1931 - Carlos de Alencar Pinto De 1932 a 1933 - Clovis de Alencar Matos 1934 - Felinto de Moraes 1935 - Walter Barroso De 1936 a 1937 - Joao Batista Furtado 1938 ~ Oliveira Paula e Joaquim Lima De 1939 a 1940 - Cel. Oscar Jansen Barroso 1941 - Antonio Tiburcio da Frota Filho 1942 - Ananias Frota De 1943 a 1946 - Joao Batista Furtado 1947 - Jose Bastos Mitoso 1948 - Tarcfsio Soriano Aderaldo 1949 - Humberto Ellery De 1950 a 1951 - Antonio Viana Ro· drigues 1952 - Jose Maria Catunda 1953 - Edgardo Ellery De 1954 a 1955 - Humberto Ellery De 1950 a 1960 - Elias Bacha e Afonso £sulode Oliveira De 1961 a 1963 - Jose Jaime Guima· raes Peixoto 1964 - Jose Elias Bacha 1965 - Jose Elias Bacha 1966 - Cel. Edmar Uchoa· De 1967 a 1968 - Dep.. Paulo Bene· vides De 1969 a 1972 - Jose Lino da Silveira Filho.
    • , r----------"'I _, OS COBRAS DO " I I "TIMAO" I I Halmalo Silva - I , Wilson Machado - Tom I I Barros - Alberto I Damasceno - Jurandir I I Mitoso - Colombo Sa- o "TIMAO" do .radio cearense contere, em I Guilherme Pinho I cima do lance, todas as jogadas. -Francisco Taylor - .I E como se voce estivesse presente, vendo I Ribamar Lima e sentindo cada instante da peleja. I . - Aderson Maia I Com 0 "TIMAO" voce pode dizer que viu I l ~ JI o jogo, sem medo de errar.
    • PESQUISA Numa sele~ao hipotetica do Ceara de todos os tempos - para a qual opinaram tecnicos, dirigentes, jornalistas e torcedores de Fortaleza -, Alexandre, zagueiro-central, foi 0 mais votado. Dos novos, apenas 0 meio·de-campo atual, Edmar e Joaozinho, ficou entre os titulares. Nos reservas tambem Helio, 0 goleiro, ClIrlindo e os irmaos Da Costa (Jorge e 0 ponta-esquerda Da Costa). Mitotonio, uma presen~a obrigat6ria em todos os selecionados cearenses atraves dos anos, nao ficou de fora, alem do ponta·de·lan~a Alencar, que jogou tambem pelo Bahia, Palmeiras, Bangu, entre outros times brasileiros. Pipiu, baiano, quase ganha de Gildo, pernambucano: os dois, certamente, foram os maiores goleadores que ja aparilceram nos campos cearenses. E outros craques, como Benicio; Hermenegildo, Damasceno, Charuto e· Harry-Carey, goleiro. - DE o CEARA TODOS OS.CRAQUES Vit6rio/Ex·jogador e tecnico do Ceara: Dagoberto Menezes/Tor-eedor: Carmen Maria de S.ouza/Torcedora: . Ze Onofre; William, Alexandre, Cantua- Helio; Reizinho, Alexandre, Benicia e Helio; Paulo Tavares, Alexandre, Da rio, . Damasceno e Carneiro; Catao, Ze Carlindo; Edmar e Charuto; Nado, Alencar, masceno e Carlindo; Joaoxinho e Edmar #I,breu,Humberto Ribeiro. Hermenegildo e Gildo e Guilherme. Carlito, Alencar, Jorge Costa e Da Costa MitotOnio. Haroldo Moura/O Povo: Jose Alberto/Radio Assun~ao: Benicio/Ex·jogador: Harry-Carey; William e Alexandre; Man- Harry-Carey; William, Alexandre, Damas Harry·Carey; Willillm, Alexandre, Damas· gaba, Damasceno e Carneiro; Carlito, Ivan e,eno e Carlindo; Joaozinho e Edmar; Car· ceno e Carneiro; Edmar e Joaozinho; Car· Carioca, Gildo e Da Costa. lito, Alencar, Gildo e Guilherme. lito. Alencar, Gilda e Da Costa. Alfredo Sampaio/Radio Uirapuru: Joao Furtado/Ex·Presidente do Ceara: Jose Ribeiro/Torcedor: Pintado; Camilo, Alexandre, Damaseeno Ze Onofre; Camilo e Motor; Mangaba, Aloisio; William e Alexandre; Charuto e Carneiro; Claudinho e Zuza; Alenear, Zuza e Paulo Tavares; Joao Brega, Biinha. Damasceno e Carneiro; Carlito, Alencar Pipiu, Alfredinho e Mitotonio. Pipiu, Hermenegildo e Mitotonio. Pipiu, Edmar e Mitotonio.
    • Harry-Carey Helio William Camilo Alexandre Motor Damasceno Benicio Carneiro Carlindo Edmar Charuto Joaozinho Hermenegildo Carlito Mauro Alencar Jorge Costa Gildo Pipiu Mitotonio Da Costa - - , William, Alexandre e Carneiro: os lnelhores na hist6ria do Cearj. 11.lbertoDamasceno/Correio do Ceara: Julio Salles/Radio Uirapuru: Paulino Rocha/Radio tI:ssun~ao: Aloisio; William, Alexandre, Damasceno Aloisio; William, Alexandre, Damasceno Harry-Carey; Camilo e Alexandre; Torres, e Carneiro; Charuto e Hermenegildoj Car- e Carneiro; Edmar e Bira; Carlito, Charu- Zuza e Baba; Mauro, Pipiu, Alfredinho e lito, Pipiu,' Cesar e Mitotonio. to, Gildo e Mitotonio. Mitotonio. Veras/Ex-jogador do Fortaleza: Cid Carvalho/Radio Uirapuru: Ivonlsio Mosca/Tecnico do Ceara: Aloisio; Valdemar, Alexandre, Jurandir Harry-Carey; Paulo Tavares, Alexandre, Be.nicio e Carlinho; Porunga e Charuto; Helio; Sa Filho, Alexandre, Mauro Ca· e Damasceno; Charuto e Cesar Moraes; Iixto e Carneiroj Edmar e Zuza; Mauro, Zezinho, Ibiapino, Alencar, Pipiu e Mi· Carlito, Alencar, Gildo e MitotOnio. Pipiu, Alencar e Mitotonio. totonio. Giwan Oias/Radio Dragao do Mar: Edgar Cos.ta/O Povo: Harry-Carey; William, Alexandre, Da- Guilherme/Ex-jogaaor do Ceara: Harry-Carey; William, Alexandre, Benicio Ze Onofre; Sa Filho e Motor; Purunga, . masceno e Carlinho; Edmar e Sira; Car- Mauro Calixto e Baba; CarUto, Alencar, lito, Alencar, Gildo e Mitotonio. e Carneiro; Edmar e Joaozinho; Carlito, Alencar, Pipiu e Mitotonio. Gildo, HermenegUdo e MitotO.nlO. Marcos Nunes/Correspondente do Placar: Carlos Alberto Farias/Cerreio do Ceara: Jurandir Mitoso/Ceara Radio Clube: Helio; William, Alexandre, Damasceno e Pintado; Valdemar e Alexandre; Purun- Harry-Carey; William, Alexandre, Damas· . Carneiro; Edmar e Joaozinho; Carlito, Sa- ga, Damasceno e Baba; Carlito, Pipiu, ceno e Carneiro; Edmar e Joaozinho; Car- muel, Gildo e Da Costa. Alfredinho, Hermenegildo e Mitotonio. lito; Zezinho, ,biapino, Gildo e Da Costa.
    • LUll MARQUES o PRESIDENTE DO CEARA
    • '. 0 Engenheiro Jose Lino da Silveira Fi· 'Iho assumiu a presidencia do Ceara em 70, tentando dar um titulo para 0 clube, que estava ha alguns anos sem conseguir a melhor colocagao no campeonato cea· rense, No seu primeiro ana de mandato, o time melhorou muito, mas ainda nao deu para ganhar 0 titulo. No ana seguinte, trouxe outro engenheiro para a diretoria, o Dr. Luiz Gonzaga Nogueira Marques, ti· tular da cadeira de Resistencia dos Ma- teriais, da Escola de Engenharia da Uni· versidade do Ceara, Com a chegada de Dr. Luiz Marques, como Diretor de Futebol, 0 Ceara conse· guiu ganhar 0 campeonato, Na campanha do bi, passou a ocupar a Vice·Presiden· cia Administrativa, cargo que substitui eventualmente 0 Presidente, em caso de demissao .e licenga. Por isso, no infcio de setembro de 72, quando 0 Dr. Jose Lino precisou ausentar-se de Fortaleza, por mo· tivos comerciais, pois a sua construtora tinha ganho uma concorrencia importan- te em outro Estado, 0 Dr. Luiz Marques i:ssumiu e 0 Ceara fez uma campanha excelente no Nacional. - Nunca precisei interferir no futebol,
    • pois temos Ivonfsio Mosca, que, apesar ceira do clube, atraves do seu Presidente: de ser um funcionario, e ex-dirigente do - Enquanto for a Presidente, tratarei clube, e, acima de tudo, um torcedor do de dar todas as condi~oes passive is para alvinegro. Dizem, inclusive, que ele 0e que Carlita possa desenvolver 0 seu tra· dona do nosso futebol, mas nao e nada balho a frente da escolinha. Carlita e' um disso nao: e que ele e muito dedicado e rapaz esfor~ado e umprofundo conhece· passa a dia entre as jogadores, orientan- dor de futebol. do, dando conselhos. Aos 35 anos de idade, a Dr. Luiz, ca· o Dr. Luiz e um velho esportista, tendo sado com dona Maria Lucia Pinho Mar: jogado de 54 a 60 em todas as sele~oes ques, pai' de Andrea, 8 anos, Adriana, 5 de basquetebol que se forma ram no Cea- "nos, e Luiz Filho, 11 meses, quando al· ra. Chegou a ser considerado, quando EUem Ihe pergunta se ficou surpreso com disputava pelo Nautico Atletico Cearense, <" campanha do seu c1ube no Nacional a melhor jogador do Estado e um dos de 72, diz que nao e vai logo explicando: Nas quadras. mais importantes do basquete nordestino. - Fizemos um trabalho de base e ja o bom jogador de basquete. Depois, formou-se e passou a dedicar-se ('speravamos bons resultados, apesar de as suas empresas de engenharia e ca- a fun.cionamento hi! algum tempo. termos jogado quase todas as partidas em deira que ocupava na Universidade. - Em 73, a Ceara, pela primeira vez casa. Em parte, isso beneficiou nosso - Como jogador de basquete, tenho na sua hist6ria, disputara a campeonato time, mas ~a tambem a outro lado da um titulo inedito: sou tetracampeao, pois cearense de basquete. Estamos pensan- moeda: sempre disseram que 0 Ceara em 54 e 55 venci pelo Nautico, deoois do em chamar alguns rapazes da cidade joga melhor fora. Par mim, acho que tan· me transferi para 0 Clube Ubano, onde e oferecer condi~oes para que possam to faz jogar fora como em casa, . , fui bicampeao em 57 e 58. jogar pelo nosso clube. - Outra coisa que eu que ria dizer era Ate a chegada do Dr. Luiz, a Ceara se o basquete recebera 0 apoio que me- que as arbitragens, de um modo geral, dedicava mais ao futebol do que aos es- rece, comO" costuma lembrar 0 Dr. Luiz, nesse Nacional, foram boas, ninguem veio portes amadores. Agora, com pouco tem- pois "nao podemos ficar restritos ao time ao Ceara com ma inten~ao. A gente nao po no clube, ja providenciou a cria~ao do de futebol". Tambem a escolinha do Car· pode se queixar - lembra a Dr. Luiz Departamento de Futebol de Salao, em lito vem recebendo uma boa ajuda finan· Marques. A ATUAL DIRETORIA Presidente: Jose Lino da Silveira Filho. Vice·Pres idente·Fin anceiro·Adm in i$trativo: Luiz Gonzaga Nogueira Marques. Vice·Presidente do Departamento de Fute· bol: Afonso £sulo de Oliveira. Vice·Presidente do Departamento Social: Thasio de Albuquerque Pompeu. Vice·Presidente do Departamento de Pa- trimonio: Jose Jaime Guimaraes Peixoto. Supervisor e Tecnico: Ivonfsio Mosca de Carvalho. Medicos: Fernando Fa~anha e Tomas de Lima. Dentista: Oscar Carioca. Preparador Fisico: Major Antonio Maga- Ihaes. Massagista: Juberval Jose do Nascimento. Enfermeiro: Manoel de Souza.
    • SOMOS GRATOS Manifestamos nesta oportunidade as nossas alegrias a torcida Alvinegra e aos desportistas do nosso Pais, pelo apoio que nos de ram durante a campanha no Campeonato Nacional. A Torcida Alvinegra e a todos que fazem esportes em nosso Pais, os nossos agradecimentos, corn votos de FELIZ NATAL E OTIMO 1973. CEARA SPORTING CLUB ALVI-NEGRO DE PORANGABUCU I FORTALEZA-CEARA
    • IVONrSIO MOSCA
    • A maior recompensa, os bra~os do pava. C-E-A-R-A!
    • Em, 1949, Ivonlsio Mosca era apenas aos jogos, ·orfentando. Nunca jogou. lido. u'm aluno da Universidade do Ceara, - Preferia ficar observando, mostran- - So aceitei voltar aD futebol em 65, cursando 0 terceiro anD da Escola de Fi- do 0 caminho de uma vito ria. como ,tecnico profissional, ganhando, losofia, ond~ fazia a cadeira de Letras; Assim, alimentava um velho sonho: ser quando 0 Deputado Armando Aguiar, Pre· quando entrou para 0 quadro de socios do tecnico. Mas no Ceara, ate 58, quando sidente do Nacional, um time' pequeno e Ceara e resolveu passar seu tempo cui- largou 0 futebol por sete anos (ate 65), que estava amea~adode ser rebaixado, dando de observar a prepara~ao do time nao teve muita oportunidade de orientar me convidou para ir trabalhar aD seu lado em Porangabu~u. Ai, chegou a faltar 30 o time. Achavam que 0 seu lugar era mes- e tentar evitar a degola. dias seguidos as aulas. mo na diretoria e, como diretor, conse- No Nacional, Ivonlsio venceu partidas - Depois de um mes, apareci na es· guiu 0 vice-campeonato profissional de imposslveis, passando a ser chamado pela cola e 0 meu irmao, Elfsio Mosca, atual- 52 e 0 bi de 57 e 58, alem do tri de ju- cronica cearense de Milagreiro, principal· mente professor em Curitiba, no Parana, venis: 56, 57 e 58. mente depois que, no ultimo jogo para a que era 0 diretor do curso, me chamou - Sal porque estava meio desgostoso classifica~ao ou nao do seu time, ganhou f perguntou: "Voce sabe quantos dias com 6 futebol. Tinha revelado muita gen- do Ceara, por 2 a 1. Foi considerado 0 faltou?". Respondi que sabia. Ele ficou te boa, entre eles, 0 Baba, que mais tarde melhor tecnico naquele ano, pelos meso aborrecido e disse que eu teria de es- foi para 0 Flamengo, do Rio, 0 Alencar, mos cronistas, mas, em setembro, deixou colher: ou os estudos ou 0 futebol. Nao do Palmeiras, e 0 que foi para 0 Vitoria, o Nacional, depois de um desentendimen· perdi tempo, falei que preferia continuar de Salvador, alem de Alexandre" 0 nosso to com 0 novo presidente, Jose Ribamar em Porangabu~u. E fiquei. melhor zagueiro central de todos os tem- da Silva. No ana seguinte, ja era 0 secretario pos. Mas achava que nao compensava, AI, voltou para 0 Ceara, pela segunda da diretoria e, em 50 e 51, ja era 0 havia ingratidoes. Mas nao vou falar dis- vez, ficando de setembro de 65 ate Diretor de Futebol, conquistando 0 cam- so, nao... julho do outro ano. Conseguiu 0 vice· peonato cearense dp, 51. 0 futebol sem- Foi na sua primeira fase no Ceara que campeonato do Nordestao, depois de ga· pre foi uma velha mania na vida de Ivo- ganhou 0 apelido de Rei Zulu, porque tra- nhar as tres ultimas partidas, jogando nfsio. Quando ainda era garoto, comprava balhava com tempo integral. Mas nao fora do Presidente Vargas: 4 a 3, contra um time inteiro de camisas e armava 0 gostava muito da brincadeira e ninguem, o Nautico, no Estactio dos Aflitos, no Re· time. Armava e depois ficava assistindo na sua frente, ousou chama-Io pelo ape- cife, 4 a 3, no Sport Clube do Recife,
    • -.na Ilha do Retiro, e 2 a I, contra 0 Bahia, tratou. 0 time era lanterna do campeo· esportivos, os torcedores, comentaristas, na Fonte Nova. nato. No mesmo ano, conseguiu 0 vice· definirem 0 Ceara assim: Antes e Depois - No inicio de 67, 0 Ferroviario -:. campeonato, s6nao ganhando, segundo' de IvonIsio Mosca, como costuma afir· ou 0 Ferrim, como 13 conhecido pelos tor· o proprio Ivonisio, porque "nao tinha ca· mar 0 colunista do Correio do Ceara, AI· cedores cearenses - me ·contratou. Co· misa". berto Damasceno: mecei 0 campeonato arrumando 0 time e - Time do interior, sabe como 13, ne? - Ivonisio pode ser uma figura con· Clcabei indo disputar a final com 0 For· Chega la, luta, ganha jogos, mas, na deci· . trovertida, ta certo, isso e verdade, mas taleza. sao, na capital, perde para a torcida, para nenhum torcedor e capaz de negar, por Na semana da decisao, a diretoria con· a camisa adversaria. exemplo, que se trata do melhor treina· tratou 0 preparador fisico, Capitao Farias, o Ceara 0 trouxe, em 71, novamente dor do Ceara. que discordou fundamentalmente dos seus para Porangabu~u, pela terceira vez. Ago· No fim, uma defini~ao de Ivonisio, a metodos de trabalho. Ivonfsio nao gostou ra, como. Supervisor e com plenos pode· mesma que semanas atras deu ao Correio e foi dispensado na vespera do jogo de· res no Departamento de Futebol, contra· do Ceara: cisivo, onde 0 Ferroviario era 0 favorito. tando para treinador Marinho e, mais tar· - 0 Ceara e uma maquina engrenada, . 0 Fortaleza ganhou 0 campeonato e a de, Gerson dos Santos. Ganhou 0 campeo· com todas as pe~as funcionando ajusta· diretoriado Ferrim foi afastada pelo Con· pato cearense, que 0 clube nao vencia dinhas como manda 0 figurino: uma dire· selho Deliberativo. • hfl sete anos, e participou pela primeira toria unida e sem vaidade, que da tudo - Dai, me chamaram novamente e vez do Campeonato National. e o que necessario, com presen~a fisica, aceitei voltar a trabalhaF pelo Ferrim. - Em janeiro de 72, assumi tanibem moral e financeira em todos os momentos. Em 68, depois de 17 anos sem conse· a dire~ao tecnica do time. Como tecnico Um quadro de funcionarios dedicado, um guir 0 titulo de campeao cearense, 0 . e supervisor, trouxe 0 bi para Poranga· time que vai para 0 campo satisfeito, sem Ferroviario foi campeao~dirigido por mim. bu~u. E estou muitocontente no Ceara, problemas e querendo ganhar os jogos Foi uma emo~ao incrivel. Tao grande que, clube que sempre amei. para mostrar 0 seu valor. E, ah~m de cansado e esgotado, fui obrigado. a pas· A campanha no Campeonato Nacional tudo, e que considero tambem como vital, sar 0 ana de 69 afastado do futebol, de .72 serviu para que Ivonisio passasse uma torcida maravilhosa, em quem pode· .fazendo tratamentos medicos. a ser mais querido ainda pela sua torci· mos contar nas horas boas e mas, que e Em 70, 0 Guarani, de Sobral, 0 con· da. E comum, em Fortaleza, os locutores carrega 0 time nas costas.
    • A TORCIDA CEARA ATE .MORRER
    • ;rJ"' A paixio alvinegra ~-~ ._r .~/=~~~:. . , Paulino Rocha e uma figura tao identi- adversaria para que a charanga comece Jose Alberto Queiroz, Cabo Louro, Joao ficada com a torcida do Ceara que ..con- <: funcionar. Ela batuca sem parar, to· Braide e Silvino, os principais Iideres de seguiu criar, atraves da sua coluna diaria cando tudo: da marcha ao xaxado. Do torcida, estao sempre no Presidente Var· no jornal Tribuna do Ceara, 0 dia do tor· samba ao rock. £ fogo a torcida do Ceara. gas. Chegam cedo e come~am a organi· cedor alvinegro. A campanha foi fe·ita no A charanga nao tem um lugar certo zar a coisa. A comprar bandeiras, provi- jornal e na Radio Assun~ao, onde e co- durante 0 jogo nas arquibancadas. 0 que denciar 0 ingresso da charanga no esta- mentarista. e certo e que ela esta sempre atras do dio. Tudo. Nao pode faltar nada na hora - Pode dizer: a torcida do Ceara nao gol, no Presidente Vargas, onde 0 time do jogo, pois "os nossos craques mere· e mole. Nao sei se existe alguma pelo esta atacando. cem, da torcida, lodo 0 carinho". resto do Brasil tao forte quanto a do - Vai, Da Costa, dribla esse amarelo Quando nao h8 jogo, os torcedores do VOYD,como e conhecido 0 clube, por ser sem gra~a. Cearase reunem na Pra~a do Ferreira, o mais antigo filiado. a Federa~ao Cea- - Corre Reizinho, larga de medo .. no centro de Fortaleza, no antigo Abrigo ·rense. Assim, criticando, incentivando, os tor- Central (um lugar parecido com 0 velho o diado torcedor do Ceara e 30 de . cedores do Ceara nunca abandonam 0 Tabuleiro da Baiana, no Largo da Carioca, julho. E a oficializa~ao veio em 70, quan- time. Pode jogar contra quem for, pode no Rio). La, depois das quatro da tarde, do foi construido um monumento na en- ser ate um adversario sem muita expres- todos os alvinegros aparecem, discutem, trada do Estadio Carlos de Alencar Pinto, sac do interior, mas ela esta gritando, trocam informa~oes. Discutem, mas sem· com um garoto vestindo 0 uniforme do agitando as bandeiras. pre pelo c1ube. 0 movimento vai ate as clube e segurando uma bandeira. - Eta time da gota! nove e meia da noite, quando a maioria - Ceara, pia, pia, pia, Ceara, pia, pia, - Dou 0 maior dez pra esse time. deixa a Pra~a do Ferreira e vai para casa, pia. - E eu, 0 maior valor pra ele. para escutar 0 programa do clube, apre- Basta 0 ataque do Ceara entrar na area Sargento, Adao, Manuel Preto e Branca. sentado por um deles, 0 Jose Renato.
    • A TORCIDA EIS o,~ DAI .. TORCIDA!~ Quando todos os diretores do Ceara sa sede, na epoca: 150 mil nlis. Ela fica· Joaquim Magalhaes, Walter Barroso, Edel· resolveram abandonar seus cargos, em va na Rua Senador Pomoeu e todas as berto Gois, Felinto Moraes, Edgardo EI· 1925, deixando 0 Presidente Felinto de tardes estavamos reunidos, por la. .£ngra· lery, Julio Pinto e Joao Furtado, entre ou· Moraes sozinho, Celso Alves da Silva - ~ado e que, como a Federa~ao Cearense tros. Nunca deixou de ir ao eshldio Pre· ou seu Celso, apenas, como e conhecido nao tinha recursos para se manter, a sede sidente Vargas, "prestigiar onosso Cea· pelos torcedores do clube - achou que do Ceara ficou sendo tambem a da pro· ra". cstava na hora de, como um bom torcedor pria Federa~ao. E a luz, agua e outras des· Celso, tambem conhecido por Coringa do alvinegro, ajudar 0 seu time. pesas corriam tambem por minha conta. (porque estava emtodas), no tempo em Entao, passou a cu·idar de todos os Celso Alves come~ou a se interessar que era dirigente e chefiava a torcida, s6 problemas do Ceara, juntamente com 0 pelo futebol, em 1918, justamente no ana tem uma queixa: . presidente. Foi tudo. Fez de tudo. Em em que 0 Ceara conquistava 0 tetracam· - So fico triste porque, mesmo depois todos os jogos, estava no campo desde peonato e ja se preparava para a campa· de tanto ajudar (j futebol cearense, no cedo, supervisionando 0 material, repa· nha do penta, titulo ate hoje inedito no Ceara e na Federa~ao, ainda tenho que rando uma chuteira, emprestando dinheiro Estado. 0 presidente, naquele tempo, era pagar ingresso em qualquer partida que para um jogador que estava com a mu· Bolivar Purcell, seu bom amigo; daf, co· assisto no Presidente Vargas. Acho que Iher doente, gravida. Ele, aos 79 anos de me~ou a torcer pelo time. Em seguida, pelo que fiz na Federa~ao, sem modestia, idade, mas ainda muito disposto, e quem tornava·se 0 primeiro chefe·de·torcida do merecia um reconhecimento maior dos costuma lembrar: Estado, comandando, das arquibancadas, atuais homens que dirigem 0 esporte em - ~ramos tudo: zelador, roupeiro, trei· a alegria alvinegra. Fortaleza. Pelo menos, acho que deviam nador, massagista. Eu pagava as contas Depois que ingressou no Ceara, como me oferecer um permanente, para que com 0 meu salario de funcionario da RWC dirigente, conheceu - e trabalhou - pudesse ver 0 meu Ceara, sem precisar (hoje RFFSAj, incll!sive 0 aluguel da nos- com muitos presidentes. Henrique Ellery, passar pelas bilheterias do estadio.
    • , . . ~ Rlldto AssunClio Cellrense. 620 KH z , Locutor A.......... EM•••. ES.O •.•.•"A E.C•• SAllDA A TORCIDA BRASllEIRA