Ceará sporting club 1972   parte (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Ceará sporting club 1972 parte (1)

on

  • 4,289 views

Revista que conta a história do Ceará no ano de 1972.

Revista que conta a história do Ceará no ano de 1972.

Statistics

Views

Total Views
4,289
Views on SlideShare
4,289
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
53
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ceará sporting club 1972   parte (1) Ceará sporting club 1972 parte (1) Document Transcript

    • ------_._._- "- , 5~ ~~l~L' ~ ~' . 4 RIO BRANCO, SUMARIO o 71 FUTEBOL o INfCIO· DE TUDO. EXPLOSAO 8 UM VELHO o 74 CRAQUE AMOR DA CASA o 10 CEARA ATRAVES ' J ' j 76 o JOGO DA DOS TEMPOS EXPERliSNCIA 22 LEMBRAS o 38 PRESIDENTE 78 0 OESTE SENHOR? DO CEARA EQUILIBRIO 24 :EM CAMPO, 42 IVONfSIO MOSCA: 82 UM GOLEIRO A MORTE. POR AMOR ~·E-A·R·A! DISPOSTO 26 UM fDOLO 46 CEARA 84 o JOGO MUlTO FAMOSO ATE MORRER NASCE AQUI 28 NA ALMA, 0 GRITO 48 EIS 0 19 CHEFE 88 FREITAS, DE TORCEDOR <II DA TORCIDA UM CAMPEAO o 31 PRESIDENTE 50 A VOZ DO CEARA 90 ALEGRIA TAMBl:N DO ESTADIO PARA TO DO 0 MUNDO NAS QUADRAS 34 os 52 UM ESTADIO o QUE 93ELES PENSAM PRESIDENTES E MUITOS PLANO$ DO CEARA 36 o CEARA DE 56UM o 96 PAPO DO NOSSO TODOS OS CRAQUES POR UM REPORTER '3
    • AFUNDACAo -
    • I .. .. RIO BRANCO. o INiclODE TUDO
    • Gilberto Gurgel, o primeiro presidente. Luis Esteves Junior e Pedro Freire es- recido pela pnmelra vez no Ceara em sidencia de Gilberto Gurgel. Nascia assirn tavam vivendo 0 inicio deste seculo em 1903, trazido por alguns marinheiros in· o Rio Branco Foot-Ball Club. Fortaleza, que atravessava grandes proble- gleses que aportaram em Fortaleza. Fortaleza ja estava acostumada aver, mas sociais com as constantes secas. r.as tardes de domingo, a jogo correndo Eram rapazes que tinham boa visao do Continuaram conversando, enquanto ca· em frente ao Gasometro, perto do Passeio mundo e gostavam, principalmente, de minhavam na dire~ao da Pra~a do Fer- Publico, desde 24 de dezembro de 1904, a passear noite pelas ruas do centro da reira. Pararam no Cafe Art Nouveau,.na quando houve a primeira partida entre cidade, discutindo poUtica international. esquina da Rua Guilherme Rocha, e come- cearenses. Foi. um jogo do Foot-Ball Club Contam que numa daquelas noites - ~aram a pensar na funda~ao de um clube contra urn quadro de funcionarios da Cea· 2 de junho de 1914 - estavam andando de futebol. No cafe, com outros rapazes, ra Gas, com refor~os de alguns niarinhei· pela Rua 24 de Maio, quando Pedro, ca· a ideia foi amadurecendo. Na mesma noi- ros estrangeiros. 0 Foot-Ball perdeu POI sualmente, chutou uma pedra. Achando te, foram ate a casa de Luis Esteves, a a 2 0, mas ninguem ficou triste: afinal. engra~ado aquilo, os dois passaram a Rua Tristao' Gon~alves, 6, e resolveram era a primeira vez que muitos jogadore~ discutir futebol, esporte que tinha apa· fundar 0 clube, com 24 s6cios, sob a pre· tocavam na bola. 0 time do Foot-Ball for
    • mava com Alberto Machado Coelho, Mar· renses, principalmente depois que surgiu Esses homens conseguiram fazer do condes Ferraz, Raul Cabral, Prisco Cruz, c Hisperia Atletico Club, que amea~ou Rio Branco - apesar de ser fundado no Jose Silveira, entre outros. seriamente a posi~ao dos melhores c1u o mesmo ana do Tabajara e do Maranguape, Dai, varios clubes nasceram e 0 Foot- bes da cidade: Stela, English e Rio Negro. que por muito tempo foi uma das prin· Ball acabou trocando de nome, passando Como 0 publico aparecia sempre nas par· cipais for~as do futebol cearense - 0 a ser conhecido por Clube da Vaca. Em tidas, os clubes fizeram urn campo maior, clube mais simpatico de Fortaleza logo 1905, 0 esporte entrou em crise e duran- que pudesse abrigar mais. torcedores: no primeiro ano. Ninguem perdia uma par· te dois meses ninguem disputou sequer Stadium do Prado, onde hoje esta a Es· tida do Rio Branco e a sua torcida foi uma partida, nos domingos, no Gasome- cola Industrial Tecnica do Ceara. crescendo rapidamente. Tanto no Stadium tro, que foi ficando cada vez mais vazio, A inaugura~ao do Stadium, com 0 jogo do Prado, como nos campos da Esta~ao ate que, na volta do futebol, nao se jo· Stela e Hisperia, que terminou em zero e lagoinha, as melhores familias do Es· gava mais la, mas em colegios, principal· a zero, trouxe mais entusiasmo ao fute- tado -iam incentivar 0 novo clube. mente no liceu e Castelo. bol do Ceara, ja preocupado com 0 sur· Quando 0 Rio Branco fez umano de Surgiram as rivalidades, tambem, entre gimento de tantos times. £ que ainda os funda~ao, sua diretoria convocou uma 2S ruas, sendo comuns os jogos entre os dirigentes achavam que 0 campeonato nao reuniao de todos os s6cios e organizou·se rapazes da 24 de Maio e da Barao do Rio comportaria tantos clubes. uma Assembleia·Geral, para a discussao Branco. Assim, 0' futebol foi se manteno Entao, em 14, quando apareceu 0 Rio do novo nome do time. Queriam urn que do ate 1912, com novos adeptos e uma Branco, dos mo~os do Cafe Art Nouveau projetasse melhor 0 clube, 0 Estadao, ·a anima~ao fora do comum; batucadas, ban· (hoje Casa Bichol criaram·se varias dis· regiao. Ai, ficou decidido que, a partir deiras. Depois, com a chegada de estu- cussoes, pois pensavam que 0 Rio Branco do dia 2 de junho de 1915, 0 Rio Branco dantes cearenses que estavam fazendo fosse epenas mais urn participante. De· passaria a ser denominado de Ceara Spor- cursos na Inglaterra, Sui~a· e Alemanha, pois de muitas lutas, 0 Rio Branco con- ting Club. - <: jogo ganhou impulso. seguiu entrar na disputa e tirou urn born Resolveram tambem que 0 uniforme so· Para isso, foi muito importante a volta lugar. freria uma completa mudan~a nas cores: dos cearenses (loao GentH, Oscar e Jay· Para as primeiras despesas, organizou- perdia 0 iii as, mantinha 0 branco e ado- me loureiro, Jose Bruno Barrosl>, entre se uma subscri~ao entre· os associados, tava 0 preto. Assim, as camisas Iistradas, outrosl, que vieram passar ferias em For' levantando-se a quantia, fantastica para em vertical, preto e branco, com cal~oes taleza e, como' praticavam futebol na a epoca, de 2.200 reis. Outra coisa que brancos, passaram a ser usados - e ate furopa, logo providenciaram a, funda~ao ficou bem claro desde a funda~ao do hoje e a oficial do clube, que tarnbam de mais times, ajudados POI' outros cea· Rio Branco foram as cores que seus ja- tern urn outro padrao: camisas e cal~oes renses que moravam no Rio de Janeiro, gadores usariam em campo. Seriam dis- brancos. onde 0 futebol ja come~ava a se popu· cretas: camisas liIas, cal~oes brancos. Depois da mudan~a, os campos de For· larizar: Meton e Carlito Pinto, Orlando e Entre os primeiros grandesincentiva· taleza passaram a -se acostumar com os Walter Olsen, Humberto Ribeiro e Qutros. dores - e que participaram da primei- constantes gritos da torcida do Ceara: No dia 24 de junho de 1912, com a ra reuniao do Rio Branco, claro, a de - Ceara! Ceara! Ceara! bola que os cearenses conseguiram na tundaiao - estavam sempre presentes a Apes mudan~a do nome para Ceara, Inglaterra, de marca Olimpique, houve urn GHberto Gurge~ 0 presidente, Newton foi criada tambem a liga Cearense de Fu· jogo muito importante:' English Team x Rola, Walter Barroso, Bolivar Purcell, tebol, para controlar, dirigir e organizar Stela. ,Ainda nesse mesmo ano, foi fun· ',Iursio Mamede, Orlando Olsen, Raimun· o jogo no Ceara. Em seguida, ficou aceI" dado 0 Rio Negro Foot-Ball Club, POl' ini· do Padilha, Ninito Justa, Meton Pinto, tado que somente 0 Stela, ceara, Rio dativa de Aloisio Mamede. Gotardo Morais, Artur de Albuquerque, Branco e Maranguape disputariam o earn· Ano seguinte, 0 futebol passou a tomar Cincinato Costa, Carlos Calmon, Eurico peonato da Primeira Divisao, os outros na conta de Fortaleza, modificando bastante Medeiros, Jose Elias Romey, Rolando Emf· Segunda. E, nesse ano, 0 Ceara venceu - para melhor - 0 entusiasmo dos cea- Iio e Isaias Fa~anha de Andrade. o seu primeiro campeonato.
    • EDELBERTO CiOIS UM VELHO AMOR Quando 0 Ceara foi tundado, em 1914, Edelberto G6is Ferreira ja gostava de fu-. tebol e nao perdia; aos domingos, urn born jogo, na Pra~a Alagoinhas (lioje An-· tonio Teodorico), perto da Pra~a Jose de Alencar, a mais importante de Fortaleza, - bem no centro da cidade. Ficava la, rindo das jogadas, batendo palmas. Entim, pas- ~ando urn domingo divertido. Depois, apareceu 0 Ceara. A empolga- ~ao mudou. Tornou-se adepto do nov.o ti- me. Nao perdia uma partida .. Ese, por (lcaso, 0 alvinegro era derrotado, ficava chateado e dormia mal. A coisa toi indo de tal maneira que logo, logo, ja estava
    • Edelberto ja "aO vai mais aos estadios. colaborando com a nova agremia9ao: era Clue dar oportunidade aos mais novos, que um dos rapazes robustos que respondiam tdmbem queriam ajudar 0 nosso Ceara. lJela seguran9a das cordas. Edelberto nao consegue se lembrar de - £ quenaquele tempo, como todos todos os jogadores da campanha de 22, devem saber ou imaginar, nao havia es· mas costuma falar com muito carinho do tadio. Entao, as partidas eram feitas nas jogador paraense Vito rio, outro alvinegro pra9as. 0 publico via tudo bem de perto. doente, que "deu muitas gl6rias ao Cea· Mas acontece que, se nao houvesse um ra". Para ele, 0 melhor treinador que cordao de isolamento, 0 pessoal entrava ja passou por Porangabu9u foi Ivonisio no campo e atrapalhava os craques. Ai, Mosca. E explica: (ad a time tinha seus rapazes que fica· - Ele nao complica. Sabe que 0 joga- yam vigiando as cordas. Ninguem podia Gor brasileiro prefere improvisar em cam· atravessar 0 cordao de isolamento. Oai ... po, entende isso muito bem, e deixa os Edelberto esta com 78 anos de idade mo~os correrem a vontade, dando apenas f] mora bem proximo do Batran, Batalhiio as ordens indispensaveis. Fiquei muito de Transito de Fortaleza, perto do esta· satisfeito quando soube que Ivonfsio ti· dio do Ceara e do bairro de Porangabu9u. nha voltado ao clube. Sabia que famos Ha cinco anos que nao vai ao Presidente fazer as' pazes com 0 tftulo. Ja somos Vargas ver 0 seu Ceara, mas, em com· bicampeoes, fizemos uma campanha boo pensa9ao, fica preso em casa, ouvindo as rIita no Nacional de 72 e estamos partindo emissoras de radio e, natural mente, os para 0 tricampeao estadual. c.omentaristas preferidos pela torcida do Ele nao gosta de lembrar das magoas clube, 0 as vezes malcriado Paulino Ro· e tristezas que conheceu no futebol. Mas cha e 0 sensato Alberto Oamasceno. A fala, muito contente, das suas duas maio- noite, espera pelo video·tape das emis· res alegrias: soras de televisao. E vibra tanto que ate - A. primeira, foi na decisao do cam· parece que esta em pleno Presidente peonato de 63. Jogavamos contra 0 Fer- Vargas. roviario. Botamos 1 a 0, mas eles foram Em 1922, quando 0 Ceara conseguiu 0 la e puseram do is gols no nosso goleiro, titulo cearense de Campeao do Centena· quase no finalzinh.o. A partida ficou pra- rio, Edelberto ja era 0 . representante do ticamente decidida. AI,·o Ferroviario re- clube junto a Federa9aO. Era ele quem solveu dar ole no Ceara. E chegou ate a discutia com os diretores dos outros, pro· ensaiar. Oaf, faltando uns quatro minutos curando sempre deixar 0 Ceara nas me· j:.araa partida terminar, enfiamos dois Ihores oportunidades, nas melh.ores ·jo· gola~os e fomos campeoes. Fiquei louco gadas. Era muito brigao, por isso, acabou de tanta alegria. ganhando 0 ape lido de Encrenquinha, . Edelberto continua: dado pelo presidente do Calouros do Ar, ~ A segunda foi em 71, com Ivonfsio' Coronel·Aviador Salgueiro. Mosca no coman do. Precisavamos de um - Fiquei no clube, como representante empate no jogo final com a Fortaleza para da federa9ao, desde 21, e como tesou- ganhar 0 tftulo. Faltava um minuto e per· reiro, um pouco mais tarde, ate a safda diamos de 2 a 1. Ai, Victor, 0 nosso ar· do presidente Elias Bacha. Oepois, dei· tilheiro, empatou. Foi outra loucura. E 0 xei, mas nao sai brigado com ninguem. Ceara ganhou. M090, 0 Ceara e isso.: £ que ja estava cansado e, e claro, tinha farra, muita garra.
    • DE 1'1" a 1'72 r
    • ,', 0 CEARA . ATRAVES "." .....' ..' . · , ..•..'DOS , ' ... ,'.. '~'.... ".TEMPOS '
    • Os campeoes do Centenario de 22. Em pe, da esquerda para a direita: Walter Barroso, Alitur Oliveira, Pau A!'1arelo, Jurandir e Jefferson. Agachados, na mesma ordem: Suf~o, Antonico, Nascimento, Aldo, Vit6rio e Gotardo Bastou 0 Rio Branco, ap6s urn ano de lencia. I I' Mamede, (Ceara) e Braun (Ceara). fundado, trocar de nome, passando a ser No ana seguinte, na campanha d.o te· Em 20, com a funda~ao da Associa~ao chamado de Ceara Sporting Club, para tra, 0 Ceara passou a conhecer 0 seu Desportiva Cearense, que mais tarde reo que vencesse 0 primeiro campeonato cea· maior adversario no Campeonato Cearen· eeberia 10 nome de Federa~ao Cearense rense da sua hi~toria: 1915. Armou·se se, ate os nossos dias: 0 Fortaleza. £ de Futeool, entidade filiada it CBD, 0 Cea- urn time bem equilibrado, jogando com que alguns dirigentes do Stela, Iiderados ra perdeu 0 campeonato para 0 Fortaleza, muito entusiasmo, fazendo gols e mais' por Alcides Santos, resolveram terminar ficando com 0 vice. No ana seguinte, 0 gols. logo conseguiu 0 apoio dos torce· o antigo time e criar urn Gutro, mas 0 Ceara,' rnesr,lo tendo abandonado 0 earn· dores. Apesar da terrivel seca que as· Ceara nao encontrou grandes dificuldades peonato antes do seu termino, continuou solava 0 Estado naquele ano, ninguem e voltou a tirar 0 titulo. com a 2.a coloca~ao. deixava d~ assistir aos jogos do alvinegro. Na campanha do penta, ninguem admi- No anQ ~9 Centenario da Independencia, Teve inicio, entao, a conquista do Pen· tia mais uma vitoria do Ceara. 0 Fortaleza jogando cqm Aldo, Gotardo e Meton; Sa- tacampeonato do clube, 1915, 16, 17, 18 chegou ate a mandar buscar urn jogador racura, Vitorio e Cantuaria; Walter Bar· e 19. 0 bieampeonato foi invicto, mesmo no futebo,l pernambucano, Nelsinho (0 pri- roso, Abreu, Deca, Pau Amarelo e Braun, disputando 0 titulo contra 0 Riachuelo, meiro profissional do futebol cearense), o Ceara gol~ou por 4 a 1, na partida final, uma for~a importante que aparecia, subs; junto ao Nautico, para tentar acabar com c Fortaleza I. e ficou com 0 titulo - urn tituindo 0 Tabajara, que, desgostoso, teve a hegemonia do alvinegro, Com iss.o, a dos mais importantes de toda a sua his- seu time inteiro transferido para 0 pe· lideran~a do primeiro turno ficou com toria. queno Solimoes. o Fortaleza, mas, na decisao, 0 Ceara Para a campanha de 22, 0 Ceara havia Em 17, 0 Hisperia, depois de uma boa precisava ganhar e ganhou. Houve uma trazido do Para alguns refor~os, como: campanha na 2.a Divisao, foi promovido semana de festa na cidade. Os melhores Vito rio, Cantuaria, Saracura, Jurandir, it l.3, disputando 0 campeonato ao lade restaurantes ofereciam banquetes aos Bandeira, Doca e Manuelzinho. Com a do Stela, Rio Negro, Maranguape e 0 pentacampeoes. 1 chegad,aideles, 0 time foi logo ganhando proprio Ceara, que conquistou 0 tri, pas· o Torneio Inicio e vencendo 0 certame de sando a ser apontado imediatamente pela Ja nesse tempo 0 Ceara era a base ponta a ponta. Como 0 Fortaleza ganhara toreida do Ceara como 0 melhor time do da sele~ao do Estado, que formava com Co primeiro turno, bastava urn empate, na Estado inteiro. Mas a seca eontinuava, a esses jogadores: Peter (do Fortaleza); Sui· decisao, para ficar com 0 titulo. Tinha popula~ao vivia grandes difieuldades e 0 ~o e Cearense (os dois do Ceara); Gotardo ate encomendado urn banquete para seus tutebol quase parou. So a propria for~a (Ceara), .Mozart (Guarani) e Bauerfeldt jogadores num dos melhores restaurantes' popular que ja se formava em torno do (Fortaleza); Walter Barroso (Ceara), Bra- da ~poca, 0 Rotisserie. Ceara evitou que 0 futebol fosse a fa· ga (Ceara), Humberto Ribeiro (Fortaleza), Como I? Ceara venceu, 0 banquete do
    • 4't ~ ~.ta,*, '*' ~atd ~&c~o~ ~V&~ APRESENT?r;.AO Manifesto a minha alegria na apresenta980 do Ceara Sporting Club a todo 0 publico desportivo do Pafs. E se grande e a alegria, bem maior e 0 orgu1ho do Governador-desportista, que VB 0 representante da sua terra ombrear-se aos damais grandes c1~ bas brasi1eiros. Rea1me nt e, eo" glor ios'oH alencarino a expr ess80 1egftima do nosso futebol, merce de uma tradi980 triunfante con - quistada nos campos de 1uta e onde os louros da vitoria ressa1tam o espfrito indomave1, a bravura, a coragem e a grandeza da gente cearense. Neste momento em que 0 Brasil se afirma ante as na 90es como uma ra9a indomita, atletica e que cu1tiva 0 esporte pe- 10 esporte, envaidece-nos sentir 0 Ceara contribuindo com pondera vel p3 rcela para a integra980 naciona1. Considero louvave1 a iniciativa desta Revista,pois, divulgando as expressoes maximas do futebol nacional, estimula a- queles que agora, se iniciam na pratica do esporte, ligando, assim,. o presente ao futuro ao mesmo tempo em que recorda as glorias do passado. Entendo, portanto, que 0 Ceara Sporting Club, ora focalizado, enquadra~se plena e eficazmente na estrutura e gloria do futebol brasileiro, motivo por que 0 desportista cearense .,. 0 consagra com suas manifesta90es de simpatia, carinho e acendrado Forta1eza, 21 de nevemb~o de 1972 )131 ~ ;:'"; c,c.l1 Cesar Cals Governador do Estado
    • I II I I I' ~ If :t , ./ i ;1/- --~"- '--~---'1 I ! I I I .r I I c jt -I I 4' • J' II .- ~ " p: i' .1 '" •• e '" Rotisserie foi servido aos jogadores alvi· do Ceara em 31, que venceu na partida fi· de Natal, no eampo do Prado; em Forta· negros, 0 que, provavelmente, serviu para nal 0 Orion e trouxe para 0 clube outra leza, e tambemperdeu, por 4 a 2. que ate os nossos dias os dois clubes vez 0 titulo cearense. a Orion, nesse ano, No ano seguinte, 0 Ceara voltou a per, continuem como os maiores rivais do tambem venceu 0 Torneio Infcio e foi um der 0 titulo (0 Fortaleza foi eampeiio) nurn Ceara. dos melhores times da cidade. A ADC, em campeonato que contou com 12 clubes: as dois anos seguintes - 23 e 24 - 31, cQntou ainda com outros clubes, es· Fortaleza, Estrela do Mar, Ferroviario, 'Ca· o Fortaleza ganhou 0 bi e 0 Ceara ficou treantes: Progresso, Arari, Oriente e Sem rioca, Iracema, Colegio Militar, Maguari, com 0 terceiro lugar e 0 vice, respectiva· Rival, embora 0 Fluminense, um time ja Pefiarol, Ginasio, America, Cavalaria e 0 mente. Mas, em 25, ja com 0 campeonato tradicional, tenha se afastado. pr6prio Ceara, que fez duas partidas amis· sendo disputado no campo da ADC, 0 Em 32, a ADC rompeu com a cronica tosas contra times de outros Estados, Stadium Alagadi~o, 0 Ceara voltou a ga· E'sportiva da cidade e 0 Ceara conquistou em Fortaleza: perdeu de 4 a 0 para 0 nhar 0 titulo, usando essa forma~iio: Ma· Q Tomeio Inieio e 0 campeonato, com Bahia e de 5 a 1 para 0 Palestra Italia nuelzinho, Lira e Gotardo;Cantuaria, Vi· esse time: Pintado, Lira e Boanerges; (hoje Palmeiras). t6rio e Saracura; Walter Barroso, Jose Teopisto, Viana e Ie Edgard; Afonsinho, No inicio do ano de 39, a diretoria do Abreu, Pau Amarelo, Fox e Braun. A final Vicente, Farnum, Mundico e Nilo. Como Ceara reuniu·se e mandou vir, de aviiio, foi contra 0 Fortaleza e 0 titulo ficou bicampeao, 0 alvinegro entrou no cam· tres [dolos baianos para refor~ar 0 time: conhecido como 0 Campeonato do Ano peonato do ano seguinte, ao lado de mais Biinha, Limoeiro e Sa Filho, que foram Santo. No outro ano, saiu 0 Humayta do is novos times: 0 Ferroviario, hoje uma os primeiros jogadores que chegaram a (hoje extinto) e entrou 0 Maranguape: 0 das melhores equipes do Norte/Nordeste, Fortaleza num aviao. Com eles, 0 Ceara Ceara conseguiu 0 Torneio Inicio. que acabara de ser fundado, e 0 Sao cresceu tanto que acabou ganhando 0 A partir de 1926 (e ate 31), 0 time teve Crist6vao. Alem disso, 0 Fortaleza voltara certame - invicto - com apenas 1 pon· um declinio tecnico muito grande, per· a disputar 0 certame cearense, vencen· to perdido, enquanto 0 segundo colocado, dendo todos os titulos que disputou. Con· do·o mais uma vez. Em 34, 0 Fortaleza c Estrela do Mar, ficou com 10 pontos. 5eguiu apenas um vice·campeonato em voltou a tirar outro bicampeonato, en· as campeoes invictos de 39: Ze Onofre, 30, na final contra 0 pequeno Orion, que quanto no ano seguinte 0 America, que Sa Filho e Motor; Torres, Viana e Tosta; fizera uma boa campanha. a Fortaleza e armara um bom time, juntamente com 0 Belisco, Biinha, Anibal, Farnum e Felicia· o America nao disputaram esse campeo- Maguari, foi 0 vencedor. no. Nesse ano, em Fortaleza, 0 alvinegro nato. Em 1936 e 37, 0 Maguari e Fortaleza, enfrentou tres times de outros Estados: Pintado, Liberato e Lira; Teopisto, Via· respectivamente, vencerame 0 Ceara con· Flamengo, da Parafba (0 Ceara perdeu na e J6iio Carlos; Mario Hitzschky, IIde· iinuou com coloca~oes apenas razoaveis. por 2 a 1), Great Western, do Recife brando, Farnum, Peixe e Zemaria, 0 time Em 37, fez um jogo amistoso com 0 ABC, (tomou 3 a 1), e 0 Sport, do Recife, que
    • Contra 0 Ferroviario, pelo Campeonato Cearense de 39 ,3 /iJ Ii 28, um craque da decada de 40 Os campeiies de 41. Em pe, da esquerda para Z direita: Waldemar, Motor, . Gutemberg, Torres, Zuza e Baba. Agachados, na mesma ordem: Jombrega, Idalino, Fran~a, Hermenegildo e Mitot6nio.
    • empatou de 2 a 2. do is do Recife. No outro ano, 0 Santa 1 a 0, empatando tambem com 0 mesmo o Tramways foi 0 campeao de 40 e 0 Cruz, tambem do Recife, jogou com 0 Bahia, 2 a 2. Ceara nao repetiu a boa campanha do ana Ceara e 0 derrotou por 5 ~ 3. Nesse mes· o Ceara, em 47, ganhou 0 Torneio Ini· anterior, perdendo ate dois amistosos mo ano, nasceu 0 Nacional, tradicional cio, mas 0 Fortaieza acabou bicampeao. para os baianos do Ipiranga, por 3 a 2, clube dos funcionarios dos Correios e Te- Porem, em 48, usando urn' time·base for· EO' Bahia, por 5 a 1, se recuperando, com legrafos de Fortaleza. mado por Pintado, Valdemar e Pop6; Ju· uma goleada de 8 a 3 sobre 0 selecionado Em 43, 0 titulo ficou com 0 Maguari e t andir, Zuza e Coimbra; Charutinho, Die· potiguar. ( Ceara ganhou 0 Torneio Inicio - e der- feito, Alfredinho, Carlinhos e Mitotonio, AI, veio mais urn bicampeonato: 41 e rotou 0 Sport Club, do Recife, em casa, venceu mais urn campeonato. Nos amis· 42, usando Rui, Camilo e 28; Torres, Zuza por 3 a 2. No outro ano, 0 Maguari voltou tosos contra times de outros Estados, e Baba; Jombrega, Idalino, Fran~a, Herme- J ganhar 0 campeonato, ficando 0 Forta- ~erdeu Dara 0 Flamengo, do Rio, por negildo e Mitotonio, na campanha do cam- leza com 0 vice e 0 alvinegro na terceira 3 a 0, para 0 Fluminense, tambem ca· peonato, mudando apenas Balinha, na pon· coloca~ao, que, num amistoso, empatou rioca, por 5 a 1, e para 0 America (0 de ta direita, no lugar de Jombrega, no bi. com 0 Sao Crist6vao, do Rio, por 1 a 1. Campos Salles), por 2 a O. Outra derrota: Em 41, estfeou Mitotonio, considerado Em 45, 0 Ferroviario tirou 0 campeonato por 1 a 0, contra 0 Moto Clube, do Ma· ate hoje como 0 melhor jogador que pas· e 0 Maguari ficou com 0 vice. ranhao. sou pelos campos cearenses. Ele veio com Com a saida do Maguari, em 46, 0 For- Os campeonatos de 49 e 50 foram Hermenegildo, formando uma ala esquer· taleza voltou a ser' campeao e 0 Ceara perdidos e a grande fa~anha nesses dois da tao respeitada que ate agora ninguem pao obteve uma boa coloca~ao, alem de cmos foi a vit6ria sobre urn time de ma· os eSQuece. nao conseguir uma vit6ria contra os ti- rinheiros ingleses, 0 Sussex Trader, por Em 41, 0 Ceara fez muitos amistosos mes de outros Estados: perdeu para 0 16 a 0, perdendo para 0 Flamengo, ca· interestaduais, contra {) Bahia, Fast Club, Paissandu, de Belem, por 3 a 1. para 0 rioca, por .4 a 3, em 50. de Manaus, Tramways e Onze da Vila, os Santos, por 5 a 2, e para 0 Bahia, por Com Ivonlsio Mosca como Diretor de
    • j Delega~ao do Ceara recebida por Juracy Magalhaes, no Palacio da Aclama~iio, na Bahia, em 59 Futebol, em 51, 0 Ceara venceu 0 cam· outro bicampeonato, vencendo os cam· Com Aloisio, William, Alexandre, Benicio peonato, ganhando do Ferroviario, na par- peonatos de 57 e 58, usando esses joga- (ou Damasceno) e Carneiro; Ruberval e tida final, utilizando esses jogadores em dores: Ivan, Harry-Carey, William, Alexan- Charuto; Carlito, Ivan Carioca, Gildo e toda campanha: Ivan, Paulo, Pedro Ma- dre, Damasceno, Carneiro, Claudio, Bira, . Expedito, time·base, 0 tri foi ficando cada tos, Vianinha, Oxigenado, Porunga, Baba, Nenen, Lascinho, Zezinho Ibiapino, Gui- vez mais facil, terminando com a vit6ria Cesar, Mauro, Pipiu, Alfredinho, Mitoto- Iherme, Pelado, Becao, Clarindo, Walter de 3 a 2 no jogo final, contra 0 Ferrovia- nio e Nflton, entre outros. Em 52, 53 e Vieira e Doca, com Dengoso de treinador. rio, numa partida emocionante, pois 0 ai- 54, 0 Ceara esteve mal e nao venceu Em 59, 0 Fortaleza tirou 0 tricampeo- vinegro conseguiu virar 0 jogo no final- nenhum certame, provavelmente porque r.ato do Ceara, que tambem foi desclas- zinho; quando perdia de 2 a 1 - e 0 tinha se desfeito dos seus principais jo· sificado da Ta~a Brasil oelo Bahia, 0 empate servia para que 0 Ferrim ficassp. gadores: Porunga, Pedro Matos, Baba e campeao. A perda do titulo foi atribufda, com 0 titulo. Alfredinho, alem de Paulo, Vianinha e na epoca, 11 venda de dois jogadores - Em 64, disputando a Ta~a Brasil, depois Oxigenado. Walter Vieira e 0 goleiro H~rry-Carey - de veneer a Ta~a Norte/Nordeste, 0 Cea- Os do is anos seguintes (55 e 56) tam- para 0 Fortaleza. ra foi eliminado pelo Flamengo, que 0 bem nao foram bons para 0 time de Po-. o Fortaleza conseguiu 0 bicampeona- venceu em Fortaleza, por 2 a 1, e no rangabu~u, com 0 Calouros do Ar e Gen· to em 60, mas 0 Ceara, com as contra- Maracana, por 3 a 1. Contratou 0 treina- tilandia, respectivamente, campeoes das ta~6es de Gildo, Dunga, Ernane e Almir, dor Samuel Lopes e 0 Ceara ficou ate duas temporadas. Foi Pipiu, um jogador alem do tecnico Janus Tratay, ja se pre- 69 sem conquistar urn titulo importante. baiano que chegou a ser idolo do For- parava para 0 tricamoeonato: 61, 62 e 63. Apenas foi 0 vencedor do Torneio Cente· taleza e Ceara, onde jogou, quem dirigiu A primeira providencia foi a contrata~ao nario de Tuiuti, em 67, e da Copa Estado o Gentilandia em 56. Ele tambem jogou. do goleiro Aloisio junto ao America, Gear- do Ceara, em 68. . Com 0 elenco totalmente reformulado, ge ao Nacional e Ruberval, que veio do Eliminando todos os adversarios () Ceara partiu para a conquista de mais Recife. 13 de Campina Grande, Sport Club, do
    • Os Cam~eiies do Nordestao de 69. Em pe, da esquerdll para a direita: Carlito, Helio, Jurandir, Paulo Afonso, Tiao,Oidi, Magela, Gojoba, Laudenir, Cicero, Daniel, Ita e Carlindo. Agachados, na mesma forma: Gildo, Antonino, Beto, Dote, Artur. Osmar, Chicl~ts, Joacir e Zezinho. Carlindo e Louro, a luta pela hev:emonia cearense. Recife, Nautico, do Recife, ABC e Alecrim, foi convidado pela CBD 'para representar re~iio do time e Ivonisio passou a acumu· de Natal, CSA, de Alagoas, Clube do o Mebol do. Estado no Camp,eonato Na- lar os cargos de supervisor e treinador, Remo, do Para, e Galicia, da Bahia -, 0 cional, usando os mesmos jogadores que dando 0 'bicampeonato ao Ceara, depois Ceara em 69 ganhou 0 II Nordestao, venceram 0 campeonato: Helio, Jurandir, de dispensar alguns jogadores (Mauro dirigido por Gilvan Dias e, mais tarde, Pedrinho, Mauro Cruz (atualmente no Bo- Cruz, Vitor, Gilberto, Morais, Ivan, lima, ~rilton Ramos, usando esse elenco: Ju- , tafogo, do Rio), Mauro, Nagel, Carlindo, Gildo, Chiclets e' Pedrinho) e contratar randir, Ita, Helio, Daniel, Beto, Paulo, Luis Carlos, Luciano, Magela, Artur, lima, outros: Paulo Tavares, Odelio, Jorge Coso Artur, Laudenir, C~rlindo, Antonino, Lu- Gildo, Marco Aurelio, Canete, Vitor, Ivan ta, Otavio, Samuel, Teia e Belo (os dois ciano, Magela, Zezinho, Gildo, Joacy, Lima, Louren~o, Da Costa, Edmar e Chiclets. (Iltimos ja dispensados). Chiclets, Gojoba, Osmar e Cicero, entre No Nacional, sentindo 0 peso de uma No Nacional, onde fez excelente cam· outros. estreia em termos nacionais, 0 tim'e ven· panha, derrotando times como 0 Flumi· Em 70, conseguiu um terceiro lugar, ceu apenas duas partidas (contra 0 Flumi· pense e Vasco da Gama, entre outros, e mas em 71 voltava a veneer 0 certame nense e 0 80tafogo, ambas por 1 a 0), empatando com Botafogo, Bahia e CRB, cearense, trazendo de volta ao clube, mas conseguiu que 0 seu lateral-esquerdo, de Alagoas', oor exemplo, contratou mais agora como supervisor, Ivonisio Mosca, Carlindo, entrasse na sele~ao docam- tres jogadores, que servirao de refor~os, um velho torcedor, acima de tudo, e di- peonato, a Bola de Prata, da revista Pia- tambein, para a campanha do segundo rigente, que logo providenciou a contra- car, de Sao Paulo. Alem de uma arreca- tricampeonato: Miguel, Dimas, que foi do ta~ao de Marinho, pai de Paulo Cesar, do da~ao geral de Cr$ 1514,000,00, com 80tafogo, e Nado, ex-Nautico e Vasco da Flamengo, para treinar 0 time. uma media superior a 90 mil cruzeiros Gama, vindos do tradicional adversario, o campeonato foi ganho em cima do por partida (disputou 19 jogos). No meio o Fortaleza. Para alguns dirigentes, 0 rortaleza, depois de uma celebre melhor- do Nacional, Marinho foi substituido por ono de 72 foi 0 melhor de toda a sua de-tres (primeiro jogo, 1 a 0 para 0 Cea- Gerson dos Santos, tambem ex-jogador hist6ria. Para alguns, inclusive 0 super- ra, gol de Gildo, depois dois empates: do Botafogo. visor e tecnico Ivonfsio Mosca, "0 de 1 ale 2 a 2). Em seguida, 0 alvinegro No come'~o de 72, Gerson deixou a di- 73 sera melhor ainda".
    • AOEF PROMOVE 0 ESPORTEAJUDA da de equipes de outros Estados, AMADORISTA DE FORTALEZA notadamente de universitarios. Tantoe que este ano, ale'm de Esses apartamentos, que funcio- Criada coni 0 objetivo de outras programac;oes, a' ADEF narao inclusive com cate da ma- administrar os estadios de For- deu ajuda financeira no montan- nha, deverao estar em funciona-. taleza e proporcionar um maior te de Cr$ 150.000,00 ~s federa- .mento ate 0 final 'do mes de de- incentivo as -atividades esporti- goes amadoristas para a exe- zembro. . .vas amadoristas, a Administra- cuc;ao de seus programas espor- c;ao dos Estadios de Fortaleza tivos, e de Cr$ 80.000,00 aos clu- . CAMPEONATO '(ADEF) vem .se constituindo num bes suburbanos e entidades so- dos 6rgaos de maior atuac;ao no ciais para a formagao de suas Uma de suas principais pro- setor, oferecendo um amplo equipes. Com essa ajuda, preten- moc;oes, este ano, e 0 Primeiro apoio ao programa do Prefeito. de a ADEF proporcionar melho- Campeonato de Bairros, com a Vicente Fialho no que se relacio- res condigoes para que essas en- participagao de 30 equipes, to- na a assistencia aos bairros. tidades atuem satisfatoriamente, das dos suburbios de Fortaleza, Administrandoe coordenandO de modo a que nao 56 os clubes Com esse campeonato visa a todas as atividades esportivas do profissionais, mas todos os ou- . AOEF, segundo '0 seu presidente, EstMio Presidente Vargas, Gi- tros possam ter plenamente sa- Cel. Murilo Serpa, descobrir no- Msio Coberto Paulo Sarasate e tisfeitas as suas necessidades. vos valores, para 0 futebol cea- de estadios suburbanos, tais co- Atualmente, enquanto estuda rense, 0 que vem sendo feito com mo os dos distritos de Antonio com os clubes amadoristas uma ample sucesso. . Bezerra, Mecejana e Manoel Sa- forma de melhor utilizac;ao do Alem do futebol association, a tiro, a ADEF mantem 9streito Ginasio Coberto Paulo Sarasate, ADEF est a construindo quadras contato com as entidades espor- de modo a evitar a sua ociosida- esportivas nos diversos bairros tivas locais, tanto as proHssionais de, a ADEF esta elaborando pro- de Fortaleza, para a pratica de quanta as amadoristas, dando a jeto para a implantagao de apar-· futebol de salao,voleibol e ou- estas ultimas amplas condic;oes tamentos, bem equipados, no tros, fazendo com que nao ape- para um maior desenvolvimento proprio Gin,asio, com capacidade' nas os s6cios dos clubes elegan- de esporte amadorista em Forta- para atendimento de 100 pes- tes possam praticar' esportes, leza. soas, com vistas a facilitar ayen': mas toda a populac;ao.
    • CENTROS COMUNITARIOS HUMANIZAM FORTALEZA A administra<;ao Vicente Fia- Iho vem se caracterizando pela total assistencia aos bairros de Fortaleza. Mesmo sem es,quecer as I"ealiza<;oes de vulto, como se- jam as av~nidas Aguanambi e Borges de Melo (ja construidas) e os projetos de outras mo· nlJmentais vias, como as aveni- das Leste-Oeste e Jose Bastos, a ,tonica da atual administra<;ao municipal ha sido, sem duvida ai- guma, 0 amparo as familias su- burbanas, .ao operario, ao indus- triario, ao comerciario. E e assim que todos ,os percursos de I,i- nhas de onibus da capital cea- 'rense jase encontram total men- 'te asfaltadas, melhor'ando cem 'por cento as condi<;oes de trans- 'porte coletivo, bem 'como favo- recendo 0 beneficiamento de centenas de ruas dos chamados bairros pobres. Uma politica cer- ta que visa, conseqOentemente, Jorge, beneficia mais quatro bair- funcionar nos mesmos moldes do a humarliza<;ao de Fortaleza. ros. Trata-se do Centro Comuni- . primeiro. tario Governador Cesar Cals de o minist.ro da Educa<;ao, Jar- Oliveira Filho e e dotado de par- bas Passarinho, em recente vi- que aquatico, para' crian<;as e sita considerou os centros co- adultos, biblioteca, servi<;o me- munitarios de Fortaleza uma ex- dico, quadra de esporte amador, periencia amplamente vitoriosa e campo de futebol association, assim se tem manifestado todos, auditorio, salao de jogos de . os grandes vultos que os visitam. mesa, alem de cursos de madu- Uma obra de grande alcance so- reza ginasial, corte e costura, cial do Prefeito Vicente Fialho. artesanato. ballet. xadrez. man- tendo, ainda, Grupo de escotei- ros, Banda de musica, grupo de teatro, curso de bombeiro hi- draulico e ascolinha de jardim de infancia. o Centro Comunitario Gover- nador Cesar Cals tem, no mo- mento, 1.000 familias matricula- das, numa media de 6.000 asso- ciados. Em seu quadro cje pes- soal, destacam-se um pedagogo, 2 assistentes sociais, 1 medico, 2 dentistas, 2 farmaceuticos bio- Ainda dentro da programa<;ao quimicos e 1 professora jardi- de assistencia social as popula- neira. <;oes dos bairros, 0 prefeito Vi- o segundo Centro Comunitario 'cente Fialho ja inaugurou dois (Centro Comunitario e de Profis- Centros Comunitarios, devendo, sionaliza<;ao Presidente Medici)' ao final de .-seu governo,' inaugu- foi inauguradorecentemente no , rar :nais do is. 0 primeiro, loca- bairro de Aerolandia e esta em Iizado no bairro de Henrig,!Je, fase de implanta<;ao, devendo
    • LEMBRAS DESTE SENHORl Em 19i9, num jogo entre Remo e Pais- sandu, decidindo 0 Campeonato Paraen· 5e, Aurelio Bentes Teixeira, jogando pelo Palssandu, que ha oito anos nao conse- guia 0 titulo regional, subiu para cabe- (ear uma bola dentro da area, quando Ouca Motta armou uma cama de gato, Ele caiu e fraturou 0 brac;o em tres lu- E:ares, mas conseguiu fazer 0 gal. - 0 jogo terminou ern i a 0, Sa! do campo, logo depois da cabec;ada, e os meus companheiros garantiram 0 escore e 0 campeonato. Tinha uns 17 para i8 anos, era bem garoto. Por isso, a torcida passou a me chamar de 0 garoto davi· to'ria,E a coisa foi ficando. Pouco depois, ninguem me chamava mais de Aurelio, era so Vitoria, VitOria. Ai, ficou Vitorio. Vitorio (fez 71 anbs em dezembro de 72) comec;ou a jogar com onze anos, no infantil do Brasil, em Belem, no Para,
    • VIYORIO Vit6rio, campeaQ em 22. onde nasceu. Ficou ate 1918, se trans· Depois desse gol, a torcida paSSOl! a e os jogadores. ferindo af para 0 Paissandu, jogando ate jogar chapeus, bengalas, oara 0 campo, Vitorio jogava em todas as poslGoes, 21' nesse clube, quando resolveu ir batendo insistentes palmas ate 0 fim do mas preferia ser escalado como zaguelro- para fortaleza, para trabalhar nas obras jogo. Depois, quando 0 time passeou, em central (ou beque de espera, como diziam contra as secas. carro aberto, pela Pra~a do Ferreira, as na epoca). Nunca foi expulso de campo, ~ Ouando cheguei na esta9aO encon· mo~as jogavam cravos para os seus ido· mas nao recebeu 0 trofeu Belfort Duarte, trei 0 Pau Amarelo, que tinha jogado co- los: dado ao atleta quenunca cometeu uma migo no Brasil e estava no Ceara. Ele me - Era um bom tempo. indisciplina em campo, num per/odo de . If:VOU ate os diretores do alvinegro e Vilorio jogou ate 38 e acumulou varios 10 anos seguidos. ;lcabei assinando inscri~ao oelo clube. titulos como jogador. Mas nunca quis reo Atualmente e aposentado oelo INPS. Entrei no time e fiquei. ceber um tostao do clube, nem mesmo Depois que largou a dire~ao tecnica do Em 22, na campanha do Centenario, quando abandonou 0 futebol e passou a clube, teve um bar e restaurante per· foi um dos melhoresjogadores do time, treinar 0 time, ganhando mais titulos to do est<3dio. onde conseguiu ganhar fazendo 18 gols em todo 0 campeonato - ainda. o dinheiro suficiente para educar seus era 0 cobrador oficial de faltas. Na par· - Em 39, fomos campe6es invictos, filhos. tida final, vitoria de 4 a 1 sobre 0 For- perdemos 0 de 40 e fomos bicampei'ies. - Nunca deixei que eles jogassem laleza, no Camoo do Prado (hoje Escola em 41 e 42. Entao, deixei 0 Ceara e fui futeboL Ouis que todos se formassem. Tecnica do Ceara), marcou do is gols (0 cuidar um pouco da minha familia, que Foi por causa de futebol que nao me segundo e 0 terceiro), com Pau Amarelo estava em Pacatuba, no interior do Cea· formei em Economia. E sempre sonhei em e Valter Barroso completando a goleada. ra mesmo. Voltei em 47, com 0 Presidente . ser economista. - Humberto Ribeiro fez 0 gol do For· Joao Furtado, e fomos campe6es outra Ete acha que 0 futebol hoje, oor ser taleza. Nessa partida, 0 gol mais bonito vez. So nao fui ao jogo final, porque es- mais corrido, oerdeu muito a sua beleza, que marquei foi 0 terceiro: a bola foi tava muito doente. Depois do campeonato c sua arte, mas concorda que 0 Ceara centrada por Braulio, ponta·esquerda, e de 48, abandonei 0 futebol definitivamen· 2tue de uma forma veloz, po is "todos os pingou sobre a area. Numa agilidade da· te e nunca mais fui ao Presidente Vargas. GOSSOS adversarios, agora, se preocupam nada, enfiei a bola no fundo da rede do Escuto os jogos e tor~o, mas nao gosto mais em correr, ganhar a partida, do que Fortaleza, sem chances para 0 goieiro de ir ao campo. Porem estou sempre em apresentar um bom espetaculo para os Peter defender. rorangabu~u, conversando com 0 tecnico torcedores" .
    • MITOTONIO II II A torcida do Ceara se lembra muito fe e conquistando imediatamente 0 cari· bem de Alfredinho (que jogou pelo Santos, nho da torcida pernambucana - alem de mais tarde, e atualmente etreinador no ser considerado, meses depois, 0 melhor interior paulista), Baba (0 ponta·esquerda jogador do Estado, segundo a cronica es- do Flamengo), Alencar (0 que foi do Pal· portiva do Recife. Foi com Hermenegildo meiras), Pintado (goleiro, que acabou no para Pernambuco. E, com ele, voltou ao Madureira), 0 baiano Sa Filho, Carneiro, Ceara. Pipiu (outro jogador vindo da Bahia), Po· A morte chegou para Mitotonio num runga, Hermenegildo, Carlito, Gildo, Iva domingo, no Estadio Presidente Vargas, (0 goleiro) e Arist6bulo Mesquita (agora contra 0 Gentilandia (hoje extinto). Antes funcionario do Flamengo). da partida, tinha comido uma panelada, E se lembra com muito mais carinho um prato parecido com a dobradinha. No ainda da figura desajeitada, andar desen· meio do jogo, sentiu-se mal e foi direto gon~ado, de Mitotonio, um ponta-esquerda para 0 hospital, onde morreu pouco de· nascido em Camocim, no interior do Cea· pois: nao resistira acongestao. Hoje, a ra, que veio muito cedo para a capital, concentra~ao dos jogadores do Ceara, na onde jogou pelo Fortaleza DOUCO tempo, Pua Machado de Assis, tem 0 seu nome: transferindo-se em seguida - juntamen· Alojamento Mitotonio. E ha uma foto sua te com Hermenegildo - para Poranga- hem grande na entrada. bu~u, ficando 10 anos la. No dia 1.0 de abril de 1973, Mitotonio Saiu apenas uma vez do clube, quando com pi eta 22 anos longe da sua tore ida, este criou um Iitigio com a Federa~ao oue, por certo, como todos os anos, man- Cearense, indo para 0 Sport Club do Reci- dara celebrar uma missa. Mitotonio veio para 0 Ceara em 1940, jun· Tinha urn tipo fisico comum no nordesti· Mas Mitotonio preferiu morrer no clube que tamente com 28, Aluisio e Gaviao, que Iide· no - baixo, forte, tacitiJrno -, po·ssula co· sempre am au, defendendo a mesma camisa rou urn mcvimento de rebeldia no Fortaleza mo principal caracterlstica a potencia no Que 0 consagrara, deixando para as outras ge· e promoveu a transferencia para Porangabu· chute: 0 mais forte que vi em toda minha ra'!ioes urn exemplo de am or a camisa, que 0 !iU do seu grupo. vida esportiva. T1mido, as vezes ate demais, profissionalismo tanto desestimulou e desmo· Meus primeiros contatos com ele come!ia· tirou poucas fotografias, mas foi 0 respond· tivou. Num momento em que pedem para eu ram em 49, quando fui incluido na diretoria vel por tantas e tantas vitorias do Ceara. Jo· falar de Mitotonio, lamento aiJenas que 0 do clube, estreitando-se muito mais aindz gava sempre, bom au doente, machucado ou maioriogadcr alvinegro nao este.ia tao vivo esse nosso ralacionamento em 51, quando in· nao. Ate que deu a sua propria vida, em earn· neJ memoria do desportista, esquecido pel a elusive assumi a direcao tecnica e cllnvivi po, pelo Ceara. Mitotonio, na sua epoca, reo evolu!iao do futebol, pela mudan!ia dos ldolos. muito m.ais com ele, que considero 0 atlet2 presentav2 muito mais do que urn mito. Muito o meu reconhecimento· ao futebol e ao atle- mais dedicado que vestiu a camisa do nosso mais que qualquer jogador nordestino. 0 seu ta que foi Mitotonio tenta servir apenas clube e, por isso mesmo, 0 atleta-padrao futebol objetivo - e de muitos gols - Ie· para manter acesa, bem viva ainda, a sua do Ceara. Foi exemplo ate 0 fim de sua vida, vcu varios clubes dl) Sui a se interessar imagem como Idolo - 0 maior deles - do em 51, no dia 1.0 de abril. pelo seu jogo. Ceara Sporting. IVONfSIO MOSCA DE CARVALHO