Da sala para a rua a utilização do geocaching na aprendizagem

963 views
725 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
963
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Da sala para a rua a utilização do geocaching na aprendizagem

  1. 1. Sónia Cruz Universidade Católica Portuguesa, Braga Célio Gonçalo Marqu Instituto Politécnico de Tomar 2.º Encontro sobre Jogos e Mobile Learning Universidade de Coimbra | 9 de maio de 2014 Da sala para a rua: a utilização do geocaching na aprendizagem
  2. 2. O que é o geocaching? soniacruz@braga.ucp.pt O geocaching é uma atividade: - que se realiza ao ar livre; - que fomenta o contacto com a natureza; - onde o espírito da descoberta de ‘um tesouro’ envolve toda a dinâmica.
  3. 3. Como funciona o geocaching? soniacruz@braga.ucp.pt - por intermédio de um dispositivo de GPS utilizado para a localização da cache (‘o tesouro’).
  4. 4. soniacruz@braga.ucp.pt A cache trata-se de um recipiente (container), com um livro ou folha de registos (logbook/Logsheets), material de escrita (lápis ou caneta) e objetos para troca (porta-chaves, livros, bonecos, etc…). O que é uma cache?
  5. 5. soniacruz@braga.ucp.pt A cache deve conter uma pequena nota explicativa do geocaching (“stash note”) dado que pode ser encontrada acidentalmente por um indivíduo que não conhece o jogo. A stash note
  6. 6. Tamanhos de caches soniacruz@braga.ucp.pt Nano - Trata-se normalmente de um íman discreto, para ser colocado em locais com muita afluência; Micro - As mais comuns são caixas semelhantes aos porta rolos das máquinas fotográficas analógicas (100ml) ou objectos similares; Small - Recipientes que permitem a colocação de um pequeno bloco de notas e lápis e/ou caneta; Regular - Costuma ser uma caixa do tamanho de um bloco A4, com uma altura variável; Large - Possuem um tamanho variável (mais de 20L) como um barril, um caixote, etc..
  7. 7. soniacruz@braga.ucp.pt Tamanhos de caches Nano Small Regular
  8. 8. Tipos de caches soniacruz@braga.ucp.pt Tradicional – Uma caixa simples colocada no local exato da coordenada fornecida; Multicache – Para se encontrar as coordenadas da cache final é necessário passar por um ou mais pontos intermédios e recolher informação (cache offset). Estes pontos intermédios podem ser virtuais (recolher datas, contagem de algo no local) ou físicos (micro ou nano com as coordenadas do ponto seguinte). Mistério – É necessário que o geocacher resolva um enigma para obter as coordenadas reais da cache e encontrá-la;
  9. 9. Tipos de caches soniacruz@braga.ucp.pt Cache In Trash Out (CITO) – Evento de limpeza de um determinado local. Enquanto os geocachers procuram as caches devem ir apanhando o lixo que encontram pelo caminho e deixá-lo nos locais apropriados. Earthcache – Tratam-se de caches virtuais, com cariz didático, e estão localizadas em monumentos ou locais de interesse geológico. Trata-se de um lugar especial que as pessoas podem visitar para aprenderem mais sobre a história ou os fenómenos naturais. Ghostbuster – Tratam-se de caches cuja procura é realizada à noite. Através do uso de material fluorescente, o geocacher é conduzido até à cache.
  10. 10. Tipos de caches soniacruz@braga.ucp.pt Letterbox – Para encontrar a cache, em vez de serem fornecidas coordenadas, são fornecidas pistas. Ocorre muitas vezes uma letterbox ser uma multi-cache. Estas caches não contêm itens para troca. Apenas contém um carimbo que deve permanecer para que outros geocachers o utilizem e ‘carimbem’ a sua visita/descoberta. Evento – Um encontro de geocachers onde os praticantes deste jogo podem trocar ideias sobre o geocaching. Nestes casos, o evento é marcado virtualmente e nessa página são disponibilizadas as coordenadas da localização onde este se vai realizar. Existem Eventos, Mega Eventos e Giga Eventos (variam em número de pessoas e dias).
  11. 11. soniacruz@braga.ucp.pt Ground Zero Aquando da procura da cache, assim que o geocacher atinge as coordenadas significa que está no Grau Zero, que é o ponto onde o dispositivo GPS mostra que chegou ao local da cache estando a ‘zero pés’ (ou zero metros) de distância da cache.
  12. 12. soniacruz@braga.ucp.pt Caches: categorias Dificuldade - prende-se com o desafio de encontrar a cache e a categoria. Terreno – é relativa ao ambiente físico. Classificando com uma estrela indica-se que a cache está ‘praticamente’ à vista e a classificação de cinco estrelas indica que descobrir a cache será um verdadeiro quebra-cabeça!
  13. 13. soniacruz@braga.ucp.pt Encontrei a cache, e depois? Depois de encontrar a cache, pode fazer o registo, comentários, histórias ou colocar fotos da cache no website oficial. Esse registo pode ser referido, quanto à cache, se: - Encontrada (fount it); - Não encontrada (DNT - didn’t find it); - Primeiro a encontrar (FTF – First to Find) - Dificuldades no terreno) (D / T – Difficultyt / Terrain) - Notas (write note); - Arquivo (needs archived).
  14. 14. soniacruz@braga.ucp.pt Deveres do geocacher Os geocachers que retiram algum objeto devem acrescentar outro; O geocacher deve-se manter discreto; O geocacher não deve fornecer informações adicionais para encontrar uma cache; O geocacher que esconde as caches (GeoHider) deve zelar pela sua existência e conservação .
  15. 15. soniacruz@braga.ucp.pt … números!
  16. 16. soniacruz@braga.ucp.pt Criar uma atividade Planificar uma atividade ‘curricular’ Possibilidades História (conhecer e valorizar o património natural e edificado), Geografia (orientação e localização absoluta), Matemática (sistemas ortogonais, relações entre distâncias, trigonometria), Física (funcionamento do GPS), Biologia (na temática da Ecologia), Educação Física (distâncias, acelerações, velocidades, etc.).
  17. 17. soniacruz@braga.ucp.pt Criar uma atividade Disciplina: História Opção 1 No âmbito do estudo da formação da nacionalidade, o professor pode optar por promover uma visita de estudo e utilizar as caches existentes em Guimarães. A partir delas, com recurso ao googlemaps criar um itinerário registando os pontos de interesse para a visita. - solicitar a colaboração dos alunos nesta tarefa (desenvolvimento da competência espacial através da interpretação de mapas).
  18. 18. soniacruz@braga.ucp.pt Criar uma atividade Disciplina: História Opção 2 Optar por utilizar um geotour já criado Mapa1:‘DaOliveiraàPenhaII’ Da Oliveira à Penha II Multicache - visita ao centro histórico de Guimarães ‘obrigando’ a passar por pontos diferentes a fim de se conseguir as coordenadas da cache final, na Penha. Para encontrar esta cache torna-se necessário visitar 15 locais (pontos privilegiados numa visita de estudo a esta cidade).
  19. 19. soniacruz@braga.ucp.pt Competências a desenvolver: Consolidar conhecimentos científicos abordados em sala de aula; Promover o respeito/cuidado pelo património material e imaterial; Desenvolver capacidades de observação; Aplicar ‘técnicas’ de pesquisa, recolha e tratamento de informação; Valorizar o património edificado e natural; Contribuir para o conhecimento da identidade cultural.
  20. 20. soniacruz@braga.ucp.pt Aprendizagem e Visitas de estudo: há relação? Existem três fatores que influenciam a aprendizagem quando esta ocorre em Visitas de Estudo (Orion & Hofstein , 1994) , nomeadamente: 1. métodos didáticos e pedagógicos implementados (atendendo à relação das Visitas de Estudo com o currículo escolar), 2. aspetos organizacionais da Visita de Estudo (meteorológicos, duração e condições efetivas para o desenvolvimento da aprendizagem); 3. papel dos alunos, designadamente no que concerne ao conhecimento prévio e preparação dos alunos em em termos de conteúdos necessários ao entendimento das situações decorridas.
  21. 21. soniacruz@braga.ucp.pt Modelo contextual da aprendizagem informal, em contextos fora da escola (adaptado de Falk & Dierking, 2000) Aprendizagem e Visitas de estudo: há relação?
  22. 22. soniacruz@braga.ucp.pt Criar uma atividade
  23. 23. soniacruz@braga.ucp.pt Criar uma atividade Passo 1 Verificar tecnologias e aplicações necessárias - identificar o sistema operativo; - download da aplicação adequada; - registo no website de geocaching.
  24. 24. soniacruz@braga.ucp.pt Passo 2 Que tipo de atividade de geocaching posso fazer? a) Criar uma atividade utilizando caches existentes; b) Criar uma atividade concebendo novas caches e disponibilizando-as a toda a comunidade de geocachers; c) Criar uma atividade concebendo novas caches apenas para esse fim.
  25. 25. soniacruz@braga.ucp.pt Nas duas primeiras situações (usar e criar novas caches) recomenda- se o registo no website Geocaching e a instalação da aplicação C:Geo no dispositivo móvel com sistema operativo Android. Na terceira situação basta a utilização de um GPS ou de uma aplicação móvel que permita a inserção das coordenadas e a localização do sitio (e.g. GPS Arrow Lite).
  26. 26. soniacruz@braga.ucp.pt Digite http://www.geocaching.com (Pode alterar o idioma do website para português). Clique em “Criar Conta”. Se pretender beneficiar de um conjunto de serviços e funcionalidades adicionais pode migrar de uma conta básica (gratuita) para uma conta premium ($30/ano). Pode consultar os benefícios de uma conta premium em: https://www.geocaching.com/premium/ Registo e utilização do website Geocachi
  27. 27. soniacruz@braga.ucp.pt O website é constituído por 8 secções: • Aprenda: informações sobre o jogo e como se joga; • O seu perfil: informações sobre o utilizador; • Jogar: informações sobre as caches; • Comunidade: informações sobre a comunidade de geocachers; • Loja: informações sobre produtos de geocaching; • Vídeos: vídeos sobre geocaching; • Parceiros: informações sobre promoções e parceiros; • Siga-nos: ligações para as redes sociais.
  28. 28. soniacruz@braga.ucp.pt Criada a conta no website geocaching.com deve instalar uma aplicação de geocaching no seu dispositivo móvel que permita armazenar e localizar caches, efetuar registos, planear actividades, entre outras funcionalidades. Instalação e utilização da aplicação C:Ge A Groundspeak disponibiliza a aplicação Geocaching, contudo, esta não é gratuita para dispositivos móveis com sistema operativo Android, por isso, sugere-se a instalação da aplicação C:Geo que possui excelentes funcionalidades e é gratuita.
  29. 29. soniacruz@braga.ucp.pt Na página inicial da aplicação surgem seis opções: • Ao vivo: mapa com a indicação da localização das caches; • Por perto: lista de caches escondidas perto da localização atual; • Arquivo: lista de caches arquivadas; • Pesquisar: pesquisa de caches; • Destino: definição de um destino a partir da localização atual; • Filtro: filtro por tipo de cache.
  30. 30. soniacruz@braga.ucp.pt Deve começar por aceder às definições da aplicação e na opção “serviços” deve seleccionar “geocaching” e indicar as credenciais da sua conta neste website. Depois de o fazer, a aplicação C:Geo passa a interagir com o website Geocaching.
  31. 31. soniacruz@braga.ucp.pt Pode escolher uma cache a partir do “mapa ao vivo”, contudo, esta funcionalidade exige uma ligação à Internet.
  32. 32. soniacruz@braga.ucp.pt A funcionalidade “por perto” lista as caches escondidas perto da sua localização atual e também exige uma ligação à Internet.
  33. 33. soniacruz@braga.ucp.pt Pode, no entanto, optar por arquivar as caches antes de iniciar a atividade e desta forma não necessita de uma ligação à Internet. No caso da cache já estar arquivada há algum tempo, recomenda-se a atualização da informação.
  34. 34. soniacruz@braga.ucp.pt Através do opção “pesquisar” pode pesquisar caches por coordenadas, endereço, geo código, palavra-chave, utilizador, dono e trackable.
  35. 35. soniacruz@braga.ucp.pt A opção “destino” permite-lhe identificar as coordenadas da sua localização atual e indicar um destino a partir da referida posição.
  36. 36. soniacruz@braga.ucp.pt Por defeito, a aplicação C:Geo apresenta todos os tipos de cache, contudo através da opção “filtro” pode configurá-la para mostrar apenas um tipo específico de cache (e. g. multi-cache).
  37. 37. soniacruz@braga.ucp.pt Se pretender apenas uma aplicação para localização de um determinado sítio com base em coordenadas, pode recorrer à aplicação GPS Arrow Navigator Lite. Esta aplicação é gratuita e muito fácil de usar. Instalação e utilização da aplicação GPS Arrow Navigator Lite
  38. 38. soniacruz@braga.ucp.pt A aplicação GPS Arrow Navigator Lite possui três opções: • Gps Info: indicação da posição atual do utilizador; • Destinations: lista de destinos; • Navegation: seta de navegação. Deve começar por deixar o dispositivo móvel identificar a sua posição atual
  39. 39. soniacruz@braga.ucp.pt Através da opção “destinations” pode selecionar um destino. Antes de iniciar a atividade sugere-se que adicione as coordenadas das caches.
  40. 40. soniacruz@braga.ucp.pt Para adicionar um novo destino deve carregar no sinal +, e de seguida deve indicar o nome do destino (e.g. nome da cache) e as suas coordenadas em formato decimal.
  41. 41. soniacruz@braga.ucp.pt Através da opção “navigation” pode navegar até ao esconderijo da cache.
  42. 42. Preparados? soniacruz@braga.ucp.pt Da sala para a rua! Vamos encontrar os nossos ‘tesouros’!
  43. 43. Coimbra tem mais encanto, a fazer geocaching! soniacruz@braga.ucp.pt Cache 1 – Tempos idos Cache 2 – Duas correntes Cache 3 – Gentes da Terra Tratam-se de caches tradicionais, de tamanho pequeno e contém o logbook, a stash note, lápis e informação de carácter histórico. Permite a troca de pequenos objetos. O container deve ser bem fechado e recolocada a cache da mesma forma como a encontraram, pois a sua durabilidade depende disso.
  44. 44. Sónia Cruz Universidade Católica Portuguesa, Braga soniacruz@braga.ucp.pt soniacruz/slideshare.net facebook.com/soniacatarinacruz Célio Gonçalo Marques Instituto Politécnico de Tomar celiomarques@ipt.pt linkedin.com/in/celiomarques facebook.com/celio.marques 2.º Encontro sobre Jogos e Mobile Learning Universidade de Obrigado!

×