Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
304
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
8
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. As Plantas A Nutrição das Plantas
  • 2. As Plantas São organismos que durante milhões de anos desenvolveram características que lhes permitiram produzir os alimentos de que necessitam, são seres autotróficos. 2 02-12-13 Carlos Palma
  • 3. Características que lhes permitem obter nutrientes Raízes que absorvem água e sais minerais Caules que transportam Folhas que captam a água e outros nutrientes energia luminosa e que produzem substâncias orgânicas 3 02-12-13 Carlos Palma
  • 4. Absorção de água e sais minerais  A água e os sais minerais existentes no solo são absorvidos pela raiz, por meio da zona pilosa, onde se encontram numerosos pêlos radiculares. Pêlos radiculares Zona Pilosa Água Partículas do solo 4 02-12-13 Carlos Palma
  • 5. Circulação da água e de outras substâncias nas Plantas  A água e os sais minerais, absorvidos pela raiz, são movimentados devido ao processo de transpiração da planta e transportados por vasos condutores ao longo do caule. Vapor de água Vapor de água Água 5 Água 02-12-13 Carlos Palma
  • 6. Transpiração  Quando as plantas se encontram expostas à luz as suas folhas perdem água sobre a forma de vapor.  É através dos estomas das folhas que as plantas realizam as trocas gasosas com o meio. Vapor de água Fig. 2Tecido da epiderme da folha Células estomáticas Ostíolo Água Água Fig. 1- Circulação da água 6 Fig. 3 Estoma 02-12-13 Carlos Palma
  • 7. Transporte da seiva bruta A seiva bruta sobe pelo caule até às folhas, através de vasos condutores próprios, no sentido ascendente e pela parte mais interna do caule. Seiva bruta ( água com sais minerais dissolvidos) 7 02-12-13 Carlos Palma
  • 8. Fotossíntese É o processo de transformação da seiva bruta em seiva elaborada, ou seja, a matéria mineral é transformada em matéria orgânica. 8 02-12-13 Carlos Palma
  • 9. Como se realiza a fotossíntese! No interior da folha existe: ► Cloroplastos que possuem um pigmento de cor verde-amarelada denominado clorofila; Cloroplastos ► Água com minerais, absorvida pelas raízes; ► Dióxido de carbono, absorvido do meio envolvente; ► Energia luminosa, captada pela clorofila. 02-12-13 9 Carlos Palma
  • 10. Esquema da Fotossíntese Energia luminosa 1 Cloroplasto Energia luminosa Água + Dióxido de carbono clorofila Clorofila Glícidos + Oxigénio Água 2 1- A clorofila capta a energia luminosa Dióxido de carbono 2 2- A energia luminosa captada é transferida para água e para o dióxido de carbono. 3 – A água e o dióxido de carbono são transformados em amido e oxigénio. 3 3 Oxigénio Glícidos 10 02-12-13 Carlos Palma
  • 11. Distribuição da Seiva Elaborada  A seiva elaborada, resultante da função fotossintética, vai constituir alimento da planta. Circula por toda a planta, em vasos condutores próprios e pela parte externa do caule. Seiva elaborada 11 02-12-13 Carlos Palma
  • 12. Respiração  Respiração é a troca gasosa que ocorre nos estomas existentes, principalmente, nas folhas. Estoma Meio Oxigénio Dióxido de carbono Estoma Células estomáticas Ostíolo 12 02-12-13 Carlos Palma
  • 13. Respiração Celular nas Plantas As células das plantas também respiram, utilizam os glícidos produzidos na fotossíntese para produzir a energia que necessitam, na presença de oxigénio, libertando dióxido de carbono. Oxigénio Glícidos . Dióxido de Carbono Energia Fig. 1 – Mitocôndria Fig. 2 – Célula vegetal É nesta organela que se realiza a respiração celular 13 02-12-13 Carlos Palma
  • 14. Acumulação de reservas pela planta Na época favorável, a planta obtém mais alimento do que aquele que necessita. Esse alimento, em excesso, é acumulado em todos os órgãos sob a forma de amido, lípidos, proteínas, água e outros glícidos. Essas reservas serão utilizadas quando as condições forem adversas. Raiz Cenoura Beterraba Nabo Rabanete Batata doce Caule - Batata - Cana sacarina - Cacto Folhas Chorão Ervas aromáticas Frutos Sementes Azeitona Maçã Noz Grão dos cereais (fruto seco) Feijão Fava Grão 14 02-12-13 Carlos Palma