Telecomunicações

23,570 views

Published on

Published in: Education, Technology, Travel
8 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
23,570
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
365
Comments
8
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Telecomunicações

  1. 1. telecomunicaçõesc As telecomunicações são transmissões de mensagens à distância através de correntes eléctricas ou de ondas. Os meios de comunicação estão em evolução são variados, tendo assim diversastecnologias: • Analógica – representa um sinal eléctrico contínuo. É uma tecnologia tradicional, está presente nas televisões. • Digital – representa sinais numéricos codificados. É a tecnologia usada nos computadores e que se expande a todo o tipo de meios de comunicação. • Por cabo – quando os sinais analógicos ou digitais são transmitidos por linhas ou cabos. Inicialmente, os cabos eram de cobre e ficavam colocados no subsolo continental ou no fundo dos oceanos. Ao longo do tempo, estes cabos têm vindo a ser substituídos por cabos de fibra óptica, estes têm melhor qualidade na transmissão de som e imagem e suportam uma capacidade de fluxo informativo bastante mais elevada do que os cabos de cobre. • Sem fios – os sinais são emitidos por meios diversos, baseiam-se na propagação da informação na atmosfera através de diferentes tipos de ondas, assim como as ondas de rádio e feixes hertzianos. Os vários tipos de comunicação à distância são, sobretudo:  O TELEFONE O telefone é uma forma de comunicação por excelência. Presentemente, permite transmitir dados e vídeo. Os meios tecnológicos mais usuais são: - o telefone fixo, este detém uma grande parte do volume de tráfego telefónico mundial; - o telemóvel, que, desde 2002, excedeu em número os telefones fixos. - o telefax, que consiste no envio e recepção de informação escrita por via telefónica com o auxílio de uma telecopiadora.
  2. 2. telecomunicações  A INTERNET É um sistema que combina um computador e uma linha telefónica, permitindo o acesso à informação e a novas descobertas, quase ao mesmo tempo que elas ocorrem. Foi o meio de comunicação que mais contribuiu para revolução nas comunicações. Esta usa, principalmente infra-estruturas de cabo, embora já existam aparelhos de tecnologia móvel. No início dos anos 80, estavam ligados à internet apenas alguns milhares de utentes, principalmente universitários. Assim, a internet permite-nos: - tratar de assuntos financeiros; - utilizar programas didácticos multimédia; - visitar museus, entre outros; - enviar dados; - contactar vocal e visualmente outros navegantes da rede.  SISTEMA DE RÁDIO-NAVEGAÇÃO E POSICIONAMENTO POR SATÉLITE Os sinais via satélite aplicam-se aos telefones, televisão e internet, os sistemas de posicionamento por satélite, como o GPS americano, o Glonauss russo ou o futuro Galileu europeu, ganharam um papel importante no sector dos transportes. Este permite-nos: - gerir o tráfego em tempo real, reduzindo custos; - reduzir os congestionamentos da poluição e dos impactos ambientais.  é uma ferramenta fundamental na gestão do transporte intermodal. Existem outras aplicações possíveis, como a assistência a idosos, o controlo alfandegário, operações de salvamento e gestão de espaços agrícolas (este tem grande importância na organização geográfica).
  3. 3. telecomunicações Importância das telecomunicações na sociedade actual. Até ao século XIX, as matérias-primas e os méis de produção garantiam a melhoria de uma certa área, porém, neste momento, é a posse da informação que promove o desenvolvimento e o poder de uma região. Nos últimos anos, as técnicas de comunicação fizeram grandes progressos e colocam-nos em contacto com todo o mundo. Estas vastas redes de fluxos invisíveis transmitem informações, ordens de venda e de compra e orientam a actividade económica. Actualmente, a população moderna não pode existir sem uma boa rede de telecomunicações. O contacto entre diferentes pontos da Terra contribui para um maior intercâmbio entre os povos, tanto no domínio económico, como social e cultural. Podemos afirmar que a Terra se transformou numa “aldeia global”, pois graças às modernas técnicas de telecomunicação que aproximamo-nos mais dos habitantes em qualquer parte no nosso planeta. Através desses instrumentos multimédia, é possível ganharmos bastantes conhecimentos rapidamente. “aldeia global” está associada às novas redes de telecomunicação, constituídas pelas «auto-estradas da informação», que irão produzir, ao longo do século XXI, mudanças profundas na forma de contactar e de viver das pessoas.Grau de desenvolvimento / densidade das redes de comunicação É certo que as telecomunicações têm importância para a economia de qualquer região,todavia ainda se verificam diferenças entre os vários países. A informação e formas de a transmitir não se distribuem de igual forma no espaço.Existem regiões com intensos sistemas de comunicação e outras onde estes são muito raros. Aforma mais recente de avaliar o estado das TIC no mundo é o IOD (Índice de OportunidadeDigital). Este índice permite avaliar o estado das diversas vertentes que compõe o sector dasTIC, a saber: - oportunidades, capacidade das pessoas para usarem as TIC, em termos decobertura, de infra-estruturas e de preços. - infra-estruturas, existência de infra-estruturas básicas, fixas ou movi, paraaceder à sociedade de informação. - utilização, níveis de utilização real das TIC pelas populações e sociedades, asenvolvendo as inovações mais recentes como a internet de banda larga e a internet móvel.
  4. 4. telecomunicaçõesRegiões de IOD elevado Países com economia mais desenvolvida, incluindo a Europa, América do Norte eoutros países desenvolvidos ou de economias resultantes. Estes países têm boas infra-estruturas de TIC na maior parte do território, a preços mais baixos que a média mundial,sendo mais acessível às populações.Regiões de IOD médio Países da América Latina e Caraíbas, algumas áreas africanas como América do Sul, ospaíses europeus mais pobres (p.e.: Albânia e Ucrânia), China, Brasil e Indonésia. Estes paísespossuem um bom nível de infra-estruturas e de utilização das TIC, mas uma utilização globalmais baixa.Regiões de IOD baixo Falta de infra-estruturas, preços elevados e pouca utilização, fazem parte deste grupode países os que representam os mais pobres do mundo. Os países mais ricos (E.U.A, Canadá, Japão e U.E) apresentam a rede de telecomunicações mais densa e mais eficiente. Contrariamente, os países de África, da Ásia meridional e da América Latina possuem um menor número de utilizadores.Impactos das telecomunicações a nível mundial. A evolução repentina do Homem quanto às telecomunicações (telefone, rádio,televisão, faz, internet, etc.) faz com que não haja fronteiras naturais entre os países. A aptidão de comunicação no mundo actual tem conduzido a uma maior aproximaçãoentre as populações, hábitos e costumes. Por outro lado, nota-se uma maior diferença nalocalização das actividades económicas. Assim, os principais impactos são:  Impactos sociais: - aproximação dos diferentes povos, ainda que implique alterações culturais; - dar mais importância às minorias, sobretudo através da livre circulação de informação na internet; - valorização e melhores oportunidades para as pessoas que vivem em áreas com melhores infra-estruturas de TIC;
  5. 5. telecomunicações - perigo de info-exclusão social (quando as populações não tem oportunidade de usufruir das TIC, seja por viverem em países pobre, seja pelo seu baixo estrato social)  Impactos económicos: - desenvolvimento do comércio mundial e da indústria; - aumento do intercâmbio económico; - aumento da flexibilidade na localização dos sectores económicos.  Impactos ambientais: - aumento dos consumos energéticos em habitações e escritórios, o que leva ao aumento da poluição devido à produção de energia a partir de combustíveis fósseis. - maior produção de lixo a favor das tecnologias estarem a evoluir constantemente e o período de vida dos aparelhos ser curto. - diminuição das deslocações e do consumo de algumas matérias-primas (como o papel) que é benéfico para o ambiente.As telecomunicações em Portugal. Portugal têm, geralmente, boas infra-estruturas de telecomunicações. Mas, a adesãoàs TIC ainda não atingiu níveis semelhantes aos dos países mais desenvolvidos, como aDinamarca ou a Holanda.A adesão às TIC Recentemente, a adesão de particulares e empresas ao uso das TIC tem vindo aaumentar. Para isso, contribuíram a oferta de banda larga para acesso á internet, a coberturado território nacional pelo telefone móvel e a descida dos preços dos equipamentos e dastarifas. A intensidade do uso das TIC varia de região para região: - nas regiões onde o sector III predomina, há uma maior utilização docomputador e internet. É o caso das regiões de Lisboa e Algarve. - nas regiões com menor desenvolvimento económico, há uma percentagemmenor de adesão às TIC. Isto aplica-se sobretudo à região do Alentejo. - na região dos Açores, apesar de ser uma das regiões com menordesenvolvimento económico do país, existe uma grande adesão ao uso de computadores e,principalmente, da internet.Peso do sector das telecomunicações em Portugal O sector das telecomunicações tem uma contribuição crescente para a riquezaproduzida em Portugal. Este sector gera muitos empregos, apesar de que no últimos anos temhavido uma pequena descida do emprego no sector. Esta deve-se à reestruturação dasempresas e à procura de métodos operacionais mais produtivos, o que faz diminuir a procurade mão-de-obra.
  6. 6. telecomunicaçõesApostas presentes e futuras Portugal tem vindo a progredir no sector das TIC. Vários programas de incentivo ao isso das TIC têm sido promovido, seja do ensino, daadministração pública ou nas empresas privadas. O governo português tentou cumprir alguns objectivos até 2009: - duplicar os espaços públicos de acesso à internet gratuitamente; - criar uma infra-estrutura de fibra óptica que liga institutos científicos euniversidades. - estimular a formação profissional e a aquisição de competências em TIC,tanto nas empresas como no ensino e na investigação.Impactos futuros que se esperam: - reforço da competitividade das empresas, da eficiência dos serviços de ensino einvestigação e da administração pública; - aumento da competitividade da economia e melhoramento da qualidade de vida doscidadãos; - aumento da conexão do território nacional, particularmente, criando oportunidadesde desenvolvimento mais sustentável para as regiões mais periféricas do país.

×