• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Sindrome de burnout

on

  • 5,559 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,559
Views on SlideShare
5,549
Embed Views
10

Actions

Likes
2
Downloads
64
Comments
0

1 Embed 10

http://www.smvmpsi.com.br 10

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Sindrome de burnout Sindrome de burnout Presentation Transcript

    • Programa de Prevenção e Resolução de Conflitos Hospital Cruz Azul Dr. Cláudio A. do Nascimento Sonia Venturin São Paulo JUNHO / 2008
    • SINDROME DE BURNOUT
      • (Ou síndrome do esgotamento profissional)
      • O termo Burnout vem do inglês de burn=queima e out =fora.
      • A pessoa consome-me, queima-se física e emocionalmente, passando a apresentar um comportamento irritadiço e agressivo.
      • Ex.: prédio em chamas (onde há fogo, há deve ter havido fumaça)
    • SINDROME DE BURNOUT
      • É um termo psicológico que descreve o estado de exaustão física e emocional prolongada da pessoa e diminuição de interesse, especialmente em relação ao trabalho.
      • No Brasil não há dados da incidência;
      • Pesquisa sobre Trabalho de enfermagem;
    • SINDROME DE BURNOUT
      • Esse termo surgiu na década de 70 e foi nomeado pelo psicanalista nova-iorquino Herbert J. Freudenberger a partir de sua própria experiência.
      • Há uma incidência muito grande em profissionais que lidam com a área da saúde: (médicos,psicólogos,enfermeiros,professores...)
    • SINDROME DE BURNOUT
      • Decreto n. 3048/99
      • Regulamentação da Previdência Social – Anexo II
      • - Agentes Patogênicos causadores, conforme previsto Art. 20 da Lei n. 8213/91.
      • Transtorno Mental e do comportamento relacionado com o trabalho.
      • (Grupo V da CID-10), no inciso XII:
      • Sensação de Estar Acabado (Síndrome de Burn-Out “ sindrome do Esgotamento Profissional”) ( Z73.0).
    • SINDROME DE BURNOUT
      • Christina Maslach, psicóloga social (1976)
      • Síndrome psicossocial.Uma reação a tensão emocional crônica, causada por se lidar excessivamente com pessoas.
      • Três dimensões: exaustão emocional;
      • realização profissional;
      • despersonalização.
      • MBI Muslach Burnout Inventory ( 1978)
    • SINDROME DE BURNOUT
      • Tamayo, R. M. (1997) adaptação brasileira.
      • Aspectos físicos; psíquicos; emocionais e de comportamento
    • SINDROME DE BURNOUT
      • As 12 fases do esgotamento:
      • 1- Necessidade de se afirmar;
      • 2- Dedicação intensificada;
      • 3- Descaso com as próprias necessidades;
      • 4- Recalque de conflitos;
      • 5- Reinterpretação de valores;
      • 6- Negação de problemas;
      • 7- Recolhimento;
      • 8- Mudanças evidentes de comportamento;
      • 9- Despersonalização;
      • 10- Vazio interior;
      • 11- Depressão;
      • 12- Síndrome do esgotamento Profissional.
      • Fonte artigo da Revista Mente cérebro – Ulrich Kraft – junho/2006
    • Plano Mestre
      • Além do sucesso profissional, buscar satisfação em:
      • Atividades físicas (contato com a natureza, relaxamento, exercícios físicos...)
      • Dieta balanceada (alimentação saudável)
      • Humor ( encontros com amigos, música, dançar, namorar...)
      • Interação com a equipe (administrar o tempo,metas, discutir problemas com os colegas, tirar folga...)
      • Procurar ajuda de profissionais ( médico, psicólogo, terapias alternativas...)
    • REFEXÕES SOBRE OS HOMENS
      • Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido.
      • Fonte livro – Superando Limites – Prof. Gretz