• Save
Seminario Gestão do Conhecimento
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Seminario Gestão do Conhecimento

  • 5,380 views
Uploaded on

O que queremos dizer com Conhecimento? É possível sua gestão? E a sua aplicação em Pesquisa de Mercado e em Marketing? Veja o seminário desenvolvido pelo sócio-consultor do SMG Helder Haddad sobre......

O que queremos dizer com Conhecimento? É possível sua gestão? E a sua aplicação em Pesquisa de Mercado e em Marketing? Veja o seminário desenvolvido pelo sócio-consultor do SMG Helder Haddad sobre o tema.

More in: Business , Education , Travel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,380
On Slideshare
5,335
From Embeds
45
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
9

Embeds 45

http://www.slideshare.net 45

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Gestão do Conhecimento “O QUE QUEREMOS DIZER COM CONHECIMENTO?” Helder Haddad Silva 16 de Março de 2003 Leitura Básica e Complementar:: • “O que queremos dizer com conhecimento” in PRUSSAK L., e DAVENPORT T., “Conhecimento Empresarial - Como as Organizações gerenciam o seu capital intelectual”, Rio de Janeiro, Campus, 1998; • WOOLDRIDGE, A., “Por uns centavos a mais” in Revista Exame/The Economist, edição de 25.12.2002.
  • 2. Considerações iniciais... CONHECIMENTO não é dado nem informação, embora esteja relacionado com ambos. Dado, informação e conhecimento não são sinônimos. DADO INFORMAÇÃO CONHECIMENTO “O sucesso ou fracasso organizacional muitas vezes pode depender de se saber de qual deles precisamos, com qual deles contamos e o que podemos ou não fazer com cada um deles. Entender o que são esses três elementos e como passar de um para outro é essencial para a realização bem-sucedida do trabalho ligado ao conhecimento”. “Sábio não é aquele que conhece muitas coisas, mas o que conhece coisas úteis”. Ésquilo
  • 3. Segundo o Aurélio, algumas definições... Dado. Elemento ou quantidade conhecida, que serve de base à resolução de um problema. Princípio em que assenta uma discussão. Elemento ou base para a formação de um juízo. Informação. Ato ou efeito de informar(-se); informe. Dados acerca de alguém ou de algo. Conhecimento, participação. Instrução, direção. Conhecimento. Ato ou efeito de conhecer. Idéia, noção. Informação, notícia, ciência. Prática da vida; experiência. Discernimento, critério, apreciação.
  • 4. Dados são... Conjunto de fatos distintos e objetivos, relativos a eventos. Num contexto organizacional, dados são utilitariamente descritos como registros estruturados de transações. Dados fazem parte de sistemas tecnológicos presentes nas organizações; As empresas acumulam dados factuais, criando a ilusão de exatidão científica; Dados não têm significado inerente, apenas descrevem parte daquilo que aconteceu. Pergunta para reflexão: Dados demais fazem bem ou mal para a saúde das empresas? Vocês têm na empresa de vocês bancos de dados ou “bandos” de dados?
  • 5. As empresas ficam (ou estão ficando) espertas? “Os atentados terroristas de 11 de setembro deixaram o mundo inteiro perplexo, sobretudo aqueles americanos que supunham viver em um país inexpugnável. A grande pergunta que se seguiu foi: como é que o governo dos Estados Unidos não descobriu que estava sendo tramado um ataque daquela magnitude? Os órgãos de inteligência, o FBI, a CIA, nem desconfiavam de que um bando de terroristas árabes se preparava para realizar um dos atentados mais violentos - e ousados - da história. Guardadas as devidas proporções, pode-se dizer que acontece algo semelhante com muitas empresas. Volta e meia, seus executivos são surpreendidos por jogadas ousadas e bem-sucedidas da concorrência e ficam, tal como os americanos, atônitos, interrogando-se repetidamente: ‘Como é que a gente não soube disso antes?’.” Fonte: Revista Amanhã - Conectt Marketing Interativo – Abril 2002
  • 6. Informações são... ...fruto dos dados. Dados são a matéria-prima essencial para a criação da informação. ...dados dotados de relevância e propósito. (Drucker) ...dados que fazem diferença. ...dados dos quais são extraídos significados. ...dados organizados para alguma finalidade. A informação visa modelar a perspectiva, o insight ou a interpretação.
  • 7. Dentro das organizações... ...a informação movimenta-se por REDES HARD e SOFT. O que é HARD? INFRA-ESTRUTURA DEFINIDA Por ex. sistemas de correio eletrônico e videoconferência. O que é SOFT? MENOS FORMAL, CIRCUNSTANCIAL Por ex. post-its, bilhetinhos, cópia de um artigo de jornal, rádio-peão... Pergunta para reflexão: Dispor da tecnologia da informação mais sofisticada que o dinheiro pode comprar implica em obter melhor informação?
  • 8. E o conhecimento? Segundo PRUSSAK e DAVENPORT, o conhecimento é mais amplo, mais profundo e mais rico do que os dados ou a informação. Definição funcional de conhecimento. “Conhecimento é uma mistura fluida de experiência condensada, valores, informação, contextual e insight experimentado, a qual proporciona uma estrutura para a avaliação e incorporação de novas experiências e informações. Ele tem origem e é aplicado na mente dos conhecedores. Nas organizações, ele costuma estar embutido não só em documentos ou repositórios, mas também em rotinas, processos, práticas e normas organizacionais”. CONHECIMENTO É INFORMAÇÃO APLICADA.
  • 9. Em Marketing, por exemplo...
  • 10. CONHECIMENTO O conhecimento está próximo da ação; O conhecimento pode e deve ser avaliado pelas decisões ou tomadas de ação às quais ele leva; Uma vez que o conhecimento e as decisões estão, de modo geral, na cabeça das pessoas, pode ser difícil determinar o caminho que vai do conhecimento até a ação. Componentes básicos do conhecimento Experiência Verdade Discernimento Normas práticas Pergunta para reflexão: Dada a dificuldade de determinar o caminho que vai do conhecimento até a ação, aqui se encontra o desafio da gestão do conhecimento?
  • 11. Experiência Refere-se aquilo que fizemos, aquilo que aconteceu conosco no passado; “Experiência” deriva do verbo latino que significa “submeter a teste”; Somos testados e treinados pela experiência. A experiência proporciona uma perspectiva histórica, reconhece padrões familiares, permite inter-relações entre fatos e situações
  • 12. Verdade Fundamental A experiência transforma as idéias sobre o que deve acontecer em conhecimento daquilo que efetivamente acontece. É o conhecimento proporcionado pela vida cotidiana (compartilhar detalhes e significados de experiências reais). O conhecimento possui a verdade fundamental ou “verdade de raiz”.
  • 13. Complexidade A importância da experiência e da verdade fundamental no conhecimento é indicar a capacidade do conhecimento de lidar com a complexidade; Conhecimento não é uma estrutura rígida que exclui aquilo que não se encaixa. Geralmente se decide melhor sabendo mais do que sabendo menos, ainda que o “menos” possa parecer mais claro e mais definido. O conhecimento sabe o que não conhece.
  • 14. Discernimento Diferentemente de dados e informação, o conhecimento contém discernimento; Ele pode julgar novas situações e informações à luz daquilo que já é conhecido, e julgar a si mesmo e se aprimorar em resposta a novas situações e informações. Quando o conhecimento pára de evoluir, ele se transforma numa opinião ou um dogma.
  • 15. Normas Práticas O conhecimento opera através de normas práticas: guias flexíveis para a ação desenvolvidas por meio de tentativa e erro e no decorrer de uma longa experiência e observação; São atalhos para soluções de novos problemas que relembram problemas previamente solucionados por trabalhadores experientes. Alguém realmente entendeu o que essa cara quis dizer?? INTUIÇÃO PARECE SER A PALAVRA-CHAVE AQUI. Pergunta para reflexão: Os valores e crenças exercem forte impacto no conhecimento organizacional. Isso é bom ou ruim para os componentes básicos do conhecimento (experiência, verdade, complexidade e discernimento)?
  • 16. Por fim... (ou o começo de tudo?) Como fazer com que o conhecimento seja trabalhado como um ativo corporativo? Como gerir o conhecimento frente às constantes mudanças do mercado? Como fazer com que a gestão do conhecimento seja uma vantagem competitiva sustentável? Como a Gestão do Conhecimento pode contribuir para alcançar as metas previstas? Como a Gestão do Conhecimento pode auxiliar na extração de uns poucos centavos a mais dos clientes já conquistados, cortar custos e ainda obter lucro??
  • 17. Para fomentar a discussão... Princípios da Gestão do Conhecimento: O conhecimento tem origem e reside na cabeça das pessoas; O compartilhamento do conhecimento exige confiança; A tecnologia possibilita novos comportamentos ligados ao conhecimento; O compartilhamento do conhecimento deve ser estimulado e recompensado; Suporte da direção e recursos são fatores essenciais; Iniciativas ligadas ao conhecimento devem começar com um programa-piloto; Aferições quantitativas e qualitativas são necessárias para se avaliar a iniciativa; O conhecimento é criativo e deve ser estimulado a se desenvolver de formas inesperadas.