Fatos importantes da história de curtibanos   parte 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fatos importantes da história de curtibanos parte 1

on

  • 2,255 views

Apresenta os principais fatos históricos de Curitibanos - Parte 1. Material histórico cedido gentilmente pelo historiador, Aldair Goeten de Moraes.

Apresenta os principais fatos históricos de Curitibanos - Parte 1. Material histórico cedido gentilmente pelo historiador, Aldair Goeten de Moraes.

Statistics

Views

Total Views
2,255
Views on SlideShare
2,255
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
11
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Fatos importantes da história de curtibanos   parte 1 Fatos importantes da história de curtibanos parte 1 Document Transcript

  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Aldair Goeten de Moraes PREFÁCIO Este trabalho tem por objetivo apresentar fatos da história de Curitibanos; Asinformações constantes neste documento são de fontes fidedignas, e passiveis de seremconsultadas. Vivemos a era do conhecimento e, apoiados nele, certamente pode-se nortear umcaminho promissor e de sucesso. Isto nos faz repensar o quanto é importante o estado danossa história e de suas implicações e relações com a cultura, e a economia de nossa região. Considerando os fatos históricos, ainda que ocorridos há muitos anos, foramdeterminantes na formação do modo de vida, costumes, vocações culturais e econômicas denossa sociedade, sentimos a necessidade de disseminar esse conhecimento, pois suacompreensão de uma forma abrangente servirá de alicerce para constituirmos o que será nossofuturo. Estudar a história da região não implica tão somente em recuperar suas memórias econhecer seus personagens, implicam também em saber as razões e conseqüências dos fatos,origem e anseios de seus agentes, etnias e cultura dos diversos povos que aqui habitaram.Cientes desses requisitos estaremos habilitados a olharmos para o passado procurandoentendê-lo, além de passivamente sabermos o que ocorreu. Ainda podemos afirmar que a experiência do conhecimento histórico possibilita aohomem ter uma sensação de pertencimento, de identidade, elementos fundamentais para aformação da cidadania tão almejada na sociedade democrática. Podemos descobrir não apenas as continuidades como também as rupturas. Essas sãosignificativas quanto nos damos conta que o passado não é um tempo morto, esquecido, masvivo e atual, ele não contém apenas o limite do que aconteceu, mas pode anunciar umapossibilidade de vir a ser. De acordo com RUSSEM (1992): A consciência histórica é um pré-requisitonecessário para a orientação em uma situação presente que demanda a ação. Dessa forma, os fatos dopassado são ativados objetivando esclarecer o presente e conferir uma expectativa futura.Marcos Aurélio ScapiniALDAIR GOETEN DE MORAES Página 1
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 HISTÓRIA DE CURITIBANOS Otacílio Schuler Sobrinho, diz que “portugueses armados com farta munição saíramde Asuncion (entre 1644 e 1648) desceram pelo Rio Paraná e volveram pelo caminho abertopelos homens que acompanhavam o Governador Dom Luiz de Céspedes Xeria (...) com tudometade... Acompanhado por mouriscos... Abandonaram o local e foram se instalar entre osmeridianos 50º, 30 e 51º, 10 no paralelo 27º, 40 isto é a área das atuais municípios de CamposNovos e Curitibanos”. O nome Curitibanos vem do gentílico de Curitiba Curitibano. Curiy – Pinheiro – tiba – bastante Kuri´-yty = pinheiral e ainda Kuriih= Araucária– Kuriitihva = pinor= pinheiral (Filipak, Francisco: Curitiba e suas variantes Toponímicas –Ensaio Histórico lingüístico, Curitiba 1999). O bandeirante de Curitiba preador de índios, GUILHERME DIAS CORTES, passoupor essa região e em 1679 elaborou uma carta geográfica onde dava nome aos lugares, umdeles foi “os Curitibanos”.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 2
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Em 1727, o governador de São Paulo entregou o roteiro elaborado por Dias Cortes,ao sargento-Mor de cavalarias Francisco de Souza e Faria, para que ele abrisse uma estradaligando o Sul a 5ª Comarca de Curitiba pertencente a São Paulo. Souza e Faria, começou a estrada em Araranguá – SC em 11 de fevereiro de 1728. Eem 1729, passou pelos Curitibanos, chegando a Curitiba em setembro de 1730, no dia deNossa Senhora da Luz. No verão do ano 1733/34, Cristóvão Pereira de Abreu com 130 tropeiros passarampor aqui comandando uma tropa (de muares) de 3.000 animais e das quais 800 eram suas e orestante de tropeiros anônimos. Pereira de Abreu fez uma correção no roteiro de Souza Faria, dos Tajucas (BomJardim), atalhou por São Joaquim a parada das Lagens (Lages), alcançando a picada de SouzaFaria, um pouco depois de Ponte Alta. A partir da primeira tropa, milhares de bovinos e muares passavam por Curitibanos eaqui descansavam. O local passou a ser conhecido como "Pouso dos Curitibanos". Em 1773, o capitão português Antonio Joze Pereira, membro da comitiva de AntonioCorrea Pinto, fundador de Lages, veio com sua família morar na região e fundou a "FazendaALDAIR GOETEN DE MORAES Página 3
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1dos Curitibanos", e aqui viveu até 1779, quando faleceu. Em seguida a viúva Maria Tereza deEyro vendeu a fazenda a outro membro da comitiva de Correia Pinto João Xavier de Souza. De Curitibanos além da estrada que vinha do Rio Grande do Sul rumo a Curitiba,outras variantes foram sendo abertas, por Lebon Régis, Caçador, Porto União, Ponta Grossa-PR, até Sorocaba-SP. Para o litoral, Pouso Redondo, Rio do Sul, Blumenau, Itajaí, e a partir do término daestrada de ferro São Paulo - Rio Grande, em 1910 um ramal para Estação de Perdizes(Videira). A fazenda foi abandonada em 1783, devido um ataque dos índios ocorrido em 17 deoutubro de 1782. A "fazenda dos Curitibanos", provavelmente estava localizada na Lagoinha próximaa Lagoa Grande e as cinco primeiras pessoas mortas pelos índios, teriam sido sepultadas nocemitério do Lajeado. Em 1807 a câmara de Curitiba aprovou uma Lei que determinava a criação de váriospovoados ao longo do caminho das tropas, e um destes seria nos Curitibanos. Em 1816, Atanagildo Pinto Martins, auxiliado pelo índio Jongong descobriu o Passodo Pontão no Rio Uruguai (hoje entre Campos Novos- SC e Barracão- RS, essa estrada tinhaum ramal para Palmas – PR e outra para Curitibanos, ficou conhecida como “Vereda dasMissões”). Como se sabe os primeiros habitantes da região foram os índios da nação Jé gruposXokleng e Kaingangs, em 1829, o capitão José Ferreira Bueno fez um ofício para a câmaraMunicipal de Lages pedindo um padre para catequizar alguns índios no “Novo povoado dosCuritibanos". Ofício da Câmara da Vila de Lages, dirigido ao Presidente da Província de SantaCatarina, Francisco d’Albuquerque e Melo. Ilmo.Sr. Dou parte a V.S. que andando eu no meo campo parando rodeio, aconteceo que nodia 19 do corrente mez de manham, apresentarão-se 29 bugres, a saber, 10 homens, dezmulheres, cinco pequenos de peito, e quatro rapazotes, que faz o número de 29; e entre essesveio huma Bugra, que fala bem o portuguez, e dizem que querem viver entre nós, e que sim,estão muito pobres e por ora muito carentes; e dizem que perto acha-se um alojamento quecontem grande porção e que querem ir deduzil-os para virem;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 4
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 • Portanto V.Sra. Mandará o que for servido e dar as provincias que ver ser justas a benefício desta nova Povoação. • Deos guarde a V.sa. • Acampamento dos Curytybanos, 21 de maio de 1829. • Ao Ilmo.snr. Sargento Mor Leandro da Costa. • (ASS): José Ferreira Bueno • Capitão Comandante Interino. • Relação dos Bugres que apresentaram”1- Capitão Rafael; 2-Mulher Comoré;3 – Da. Netem;4- Da. Utará;5- Da. Fatom;6- Da.Naxom;7- Da.Iayá;8- Da. Canaxom;9- Da. Rafy; 10- Da. Nicrá;11- Da. Lavy;12- Da. Engrum;13- Da. Firmina(que fala Portuguez);14- Do.Araxom;18 –Da Naxé;19 –Do.Ningrá;20-Do. Urecam;21- Do.Covom;22-Do.Iky; • 23-Do.Viniquim;24- Don.Cacanum;25- Do.Quivá;26- Do.Panguá;27- Do.Onegalho;28- Do.Gaiotaem;29- Do.Jupó” • “Ditas que se achavão apresenteadas: 30- Da. Firmina;31- Da. Maria;32- Da. Joaquina Fandú;33 Da. Manoela, (dita que mandei para linguará e lá existe desde que se apresentarão as primras)”. • “Os ditos Bugres que se apresentarão trouxeram 7 arcos, 36 flechas com chópas de pau e, todo seu armamento voluntariamente entregarão ao Capitão Comandante daquela Povoação, que as conserva arrecadadas no seu Quartel. Em 1851, os quarteirões de Curitibanos e Campos Novos, passam a Distrito com onome "Distrito de Curitibanos e Campos Novos Reunidos" cuja sede distrital era CamposNovos.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 5
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Em 22 de março de 1864, pela Lei Provincial N° 535, Curitibanos recebe o título de"Freguesia de Nossa Senhora da Conceição dos Curitibanos", passando a sede distrital. Em 11 de junho de 1869, pela Lei Provincial nº 626 Curitibanos passa a municípiodesmembrando-se de Lages. Após a eleição dos membros da Comarca de Curitibanos a Comarca de Lagesdeterminou que dia 08 de abril de 1873, fossem o juramento e posse dos conselheiros(vereadores), do novo município. Nesse dia em sessão solene na câmara de Lages tomaramposse em nome dos demais conselheiros, Matheus Jose de Souza e Oliveira e Lucidoro Luizde Matos. Em conformidade com o regime monárquico dos conselheiros votados saiam, alémdos mesmos, mais dois Juizes de Paz, um escrivão, que também era secretário da Comarca, oprocurador e tesoureiro da Comarca, fiscais e outros funcionários. A primeira sessão do conselho (câmara) de Curitibanos aconteceu com a instalaçãooficial do município a 7 de Maio de 1873, e teve como Presidente o Cel. Theodoro Ferreira deSouza, vereador eleito para câmara de Lages em 1868. Nomeado como primeiro juizMunicipal e também Intendente do Novo Município de Curitibanos do Termo da Comarca deLages. A Câmara ou Conselho Municipal tinha poderes além do Legislativo o Judiciário eatravés do Juiz Municipal e de Executivo através do Presidente. Em 1891, foram desmembrados os três Poderes, e o Poder Executivo passou a serexercido pelo Superintendente. Não se pode precisar devido à queima da prefeitura em 1914, por quanto tempoTheodoro Ferreira de Souza governou Curitibanos, mas até sua morte em 1885 conservou ocargo de Juiz Municipal. Sabe-se os que seu substituto foi Cel. Henrique Paes de Almeida quefoi sucedido pelo Cel. Elizario Paim de Souza o qual governou por pouco tempoprovavelmente no ano de 1899, quando existe registro um despacho seu. Ainda no campo das hipóteses, em 1900, novamente assume o Cel. Henrique Paes deAlmeida. Depois do Cel. Paim, novamente assume o Cel. Henrique Pais de Almeida, pois hárequerimento do presidente da comissão os fabriqueiros da Igreja-Major Marcos Gonçalves deFarias, enviado ao Superintendente Cel. Henrique P. de Almeida. O Cel. Francisco de Albuquerque governou o Município de 1902 a 1914, foi reeleitoem 1910. Também neste ano de 1910, foi eleito Deputado ao Congresso Legislativo, e em 23de Maio de 1910 assinou a Nova Constituição do Estado, foi Vice-Presidente do CongressoEstadual e em 3 de maio de 1917, como Presidente reconheceu o acordo de limites comALDAIR GOETEN DE MORAES Página 6
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1Paraná, de 20 de Outubro de 1916. Seu nome estava sendo cogitado para o Governo doEstado quando foi assassinado em dezembro de 1917. Em 1914, assumiu interinamente, sendo depois eleito para governar até 1918, o Cel.Marcos Gonçalves de Farias. Em 1919 assumiu o Major Euclides Ferreira de Albuquerque, filho do Cel.Albuquerque, que governou até o final de 1922, sendo substituído no final do mandato peloCel. Graciliano T. de Almeida. Em janeiro de 1923 assumiu a Superintendência Municipal o Cel. Henrique Paes deAlmeida, conhecido como Henriquinho, filho do velho Cel. Henrique Paes de Almeida,reeleito em 1926, historicamente confundido com o pai. Em 12 de dezembro de 1928, as Superintendências receberam a denominação dePrefeitura e os Superintendentes de Prefeitos. Henriquinho governou até outubro de 1930 quando foi deposto. Em outubro de 1930, assumiu o Prefeito Antonio Granemann de Souza até maio de1935. De maio de 1935 a setembro de 1937 – o Cel. Graciliano Torquato de Almeida. De setembro a dezembro de 1937 – Alfredo Driessen. Dezembro 1937 a fevereiro de 1940 – Cel. Graciliano T. de Almeida, sendo o últimocoronel a governar Curitibanos. Março de 1940 a novembro 1945 – Sr. Salomão Carneiro de Almeida; Novembro de 1945 a fevereiro de 1946 – Sr. Heraclides Vieira Borges; Fevereiro de 1946 a maio de 1947 – Salomão Carneiro de Almeida; De maio a julho de 1947 – Sr. Lauro Antonio da Costa; Agosto a dezembro de 1947 – Sr. Luiz Balem; Dezembro de 1947 a janeiro de 1951 – Sr. Salomão C. de Almeida; Janeiro de 1951 a janeiro de 1956 – Sr. Lauro Antonio da Costa; Janeiro a junho de 1956 – Antonio Granemann de Souza; Junho de 1956 a janeiro 1959 – Ewaldo Amaral; Janeiro 1959 a janeiro 1961 – Sr. José Bruno Hartmann; Janeiro 1961 a janeiro 1966 – Dr. Helio Anjos Ortiz; Janeiro 1967 a janeiro de 1970 – Sr.Wilmar Ortigari; Janeiro 1970 a janeiro 1973 – Dr. Helio Anjos Ortiz tendo vice-prefeito Heitor Anjos Maciel; Janeiro de 1973 a janeiro 1977 – Sr. Onofre Santo Agostini e vice-prefeito Heins Albert Reichert. Janeiro de 1977 a 1983 – Sr. Wilmar Ortigari e vice-prefeito Dr. Osny Bitencourt Batista; Janeiro de 1983 a janeiro de 1989 – Sr. Armando Costa e vice-prefeito Dr. Valdir César Baretta; Janeiro de 1989 a janeiro de 1993 – Dr. Ulysses Gaboardi Filho e vice-prefeito Sr. Generino Fontana; Janeiro de 1993 a janeiro de 1996 – Sr. Generino Fontana e vice-prefeito Marilúcia Silva da Costa; Janeiro de 1997 a janeiro de 2001 – Sra. Marilúcia Silva da Costa e vice-prefeito Sr. Wilmar Ortigari; Janeiro 2001 a janeiro 2005- Sr. Generino Fontana e vice-Prefeito Sr. Jose Righes; 2005 a 2008 Sr. Wanderley Teodoro Agostini e vice Sr.Vilmar Izidoro. Sabe-se que assumiram interinamente a Prefeitura de Curitibanos por curtos períodos os alem dos vice-prefeitos Srs.:ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 7
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Seslau Silveira de Souza; Luiz Balem; Dr. Luiz Moacir Farias Granemann. COMARCA A Comarca de Curitibanos foi criada pela Lei 745 de abril de 1875 e instaladaoficialmente em 1° de fevereiro de 1877 - segundo o tribunal de justiça de Santa Catarinatexto de Orivaldo Lima Silva divisão artes gráficas 2005 o 1º juiz de Direito da Comarca deCuritibanos foi o Dr. Luiz Caetano Muniz Barreto. Decreto Lei 988 de 11 de abril de 1883, transferido a comarca de Curitibanos paraCampos Novos. Em Curitibanos, o líder político do partido conservador era Cel. Henrique Paes deAlmeida, o velho, ou sênior, em Campos Novos, Cel. Manoel Ferreira da Silva Farrapo, líderdo partido Liberal. Quando os conservadores estavam com o poder no estado à comarcaestava em Curitibanos, quando ganhavam os liberais mudavam para Campos Novos. Em 18 de julho de 1894 – Decreto n° 194 criou a comarca de São Baptista dosCampos Novos, e manteve a Comarca de Curitibanos. O prédio do atual Fórum da Comarca de Curitibanos foi inaugurado em novembro de1968 quando era juiz diretor do foro o Dr. Ernani Palma Ribeiro. CONTESTADO Para se entender sobre o contestado é preciso que se destaquem três pontosimportantes: Questão de Palmas, Questão do Contestado e a Guerra do Contestado. QUESTÃO DE PALMAS Com o tratado de Santo Ildefonso firmado entre Espanha e Portugal, dividia o RioGrande do Sul subindo a linha divisória até Santa Catarina e Paraná. Em SC pelo rio Peperi-guaçu e no Paraná o Rio Santo Antonio exatamente onde estão as divisas atuais. Com a independência da Argentina, ficou entendido que todo o oeste catarinense lhepertencia ambicionando até o Rio do Peixe, levantando uma questão internacional que foimedida pelo Presidente dos Estados Unidos da América do Norte cuja sentença final deuganha a causa ao Brasil.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 8
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Com a proclamação da República, o ministro das relações exteriores do BrasilBenjamim Constant “entregou” no Uruguai parte da região para a Argentina, o legislativobrasileiro não aceitou e o ministro foi demitido. QUESTÃO DO CONTESTADO Ao retroceder a história é possível notar que o Brasil teve vários problemas dedivisas e um deles foi entre o Paraná e Santa Catarina. Com a criação da Província do Paranáem 1853 não foram estabelecidas divisas, o Paraná queria, ao Sul até o Rio Uruguai e ao Lesteo Rio Marombas e Santa Catarina até o Rio Iguaçu, em 1904 o supremo Tribunal Federalhomologou a sentença dando ganho de causa para Santa Catarina, até o Rio Iguaçu. O Paranánão acatou a sentença, e a dúvida continua, então várias divisas foram estabelecidas ao longodos anos até que em 20 de outubro de 1916 um acordo entre os dois estados põe fim à questãodo Contestado. GUERRA DO CONTESTADO Em decorrência da questão do Contestado a região compreendida centro-oeste eoeste de Santa Catarina e sudeste do Paraná, ficou no mais completo abandono pelasautoridades dos dois Estados. A região, grande produtora de erva-mate despertava a cobiça de comerciantes deambos estados provocando brigas e até mortes, mas a maioria da população era gente pobre,apenas posseira, pois não tinham documentos das terras o que facilitava para os exploradoresALDAIR GOETEN DE MORAES Página 9
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1apossarem-se “legalmente” das terras, requerendo-as com as devidas documentações, muitasvezes, até expulsando ou restringindo em uma pequena área os antigos posseiros. O Brasil também tinha necessidade em povoar a área para garantir a posse na questãocontra a Argentina. Resolveu-se então construir uma ferrovia que atravessaria toda a regiãofavorecendo o povoamento. Em 1907, depois de algumas tentativas frustradas da construção, a ferrovia foientregue á empresa Norte Americana Brazil Railway, essa empresa teria três anos paraconcluir a estrada no trecho catarinense, poderia recrutar trabalhadores nos grandes centros eaté nos presídios tendo como pagamento uma quantia em dinheiro mais uma faixa de 15 kmcada lado dos trilhos ou 372 km que seria o comprimento da estrada multiplicada por 18 quedaria em km², onde poderia explorar toda a madeira e deveria implantar ali uma colonização,com colonos estrangeiros. Com o término da estrada de ferro, os trabalhadores perderam o emprego ejuntamente com posseiros foram expulsos da faixa de concessão. Em Curitibanos, no lugar chamado Taquaruçú, um grupo de fanáticos reunia-se em1913, a espera da ressurreição de José Maria, líder sertanejo morto em Irani em 1912, etambém do Monge João Maria. Como ali existia comida farta e alojamento, embora emranchos, atraiu os ex-trabalhadores e posseiros expulsos da estrada de ferro, criando um“reduto” (Agrupamento de gente) de mais de 8000 pessoas. Os governantes de Santa Catarina, Paraná e o Governo Federal, temendo uma novaCanudos resolveram mandar tropas para dissipar o ajuntamento, dando assim início a Guerrado Contestado. (Canudos – revolta ocorrida no norte da Bahia no final do século XIX,motivada pelo messianismo em torno da figura de Antonio Conselheiro). REVOLUÇÃO FARROUPILHA A Revolução Farroupilha teve início em 20 de setembro de 1835, em Porto Alegre –RS. Cansados pelos pesados impostos e a falta de respeito com o povo do sul por parte dopoder central, alguns lideres resolveram deflagrar o movimento revolucionário, depois demuitos combates no Rio Grande os revoltosos entraram em Santa Catarina e no dia 22 dejulho de 1829 tomaram Laguna e já no dia 29 proclamaram a República Catarinense ouRepública Juliana, como ficou conhecida.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 10
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Essa República viveu pouco tempo, apenas 106 dias, no dia 15 de novembro de1829, os legalistas retomaram Laguna, onde um dos líderes José Garibaldi havia conhecidoAna Maria de Jesus Ribeiro "Anita" ao baterem em retirada levou-a consigo. Os Farrapos subiram a serra e depois de uma tentativa frustrada de passarem paraRio Grande do Sul, no "Passo de Santa Vitória”, retornaram vindo a Lages, ondepermaneceram por mais de um mês rumando depois para Oeste, talvez com intenção dealcançarem o Rio Grande pelo "Passo do Pontão" chegaram a Curitibanos no dia 12 deJaneiro de 1840, onde encontraram tropas imperiais vindo de Cruz Alta- RS. Depois de um intenso combate na Fazenda da Forquilha a 18 km da cidade, osFarrapos foram derrotados e tiveram que bater em retirada. No combate Anita acabou sendopresa, mas escapou espetacularmente fugindo rumo a Lages e depois para o Rio Grande doSul. Os mortos desse combate foram sepultados em cova comum no lugar que ficouconhecido como "Capão da Mortandade". A Revolução Farroupilha terminou em um acordo de paz, firmado entre Farrapos eLegalistas no acampamento do Ponche Verde, atual Município de Dom Pedrito – RS, em 1°de março de 1845. REVOLUÇÃO FEDERALISTA A Revolução Federalista teve início no Rio Grande do Sul em 1893, tendo comomotivo principal a demora do Presidente da República Marechal Floriano Peixoto, emconvocar eleições. O movimento encontrou muitos simpatizantes em Santa Catarina. Em Curitibanos o líder Federalista era o Cel. Marcos Gonçalves de Farias, em 1894os Federalistas comandados pelos irmãos Aparício e Gumercindo Saraiva, invadiram Lages,provocando o descontentamento de todo o Planalto Catarinense. De Lages vieram a Curitibanos onde pensavam contar com o apoio de umcontingente de 200 homens comandados pelo Cel. Marcos Farias, que em repudio a invasãode Lages os havia dispensado, Gumercindo revoltado, determinou a degola do Cel. Marcos, oqual se obrigou a fugir. Os federalistas seguiram para Blumenau depois Lapa - PR e de láretornaram para Rio Grande do Sul. Convocada eleições sendo eleito Prudente de Moraes Presidente. Com a morte deGumercindo a Revolução chegou ao fim. PRESIDENTES DA CÂMARA DE VEREADORES DE CURITIBANOS Sabe-se que o primeiro presidente do conselho municipal (câmara de vereadores) foiCel. Theodoro Ferreira de Souza, que assumiu em 07 de maio de 1873. Não foi possívelprecisar os demais presidentes atė 31 de outubro de 1903, pois os documentos foramqueimados no ataque a Curitibanos. Quando da promulgação da Lei Orgânica era presidenteFaustino Josė da Costa, seguido os senhores: Cel. Vergílio Pereira; Francisco Carneiro de Farias; Dorvalino Furtado; Alzerino Valdomiro de Almeida; Orozimbo Caetano da Silva; Antonio Granemann de Souza; Josė Bruno Hartmann; Afonso Dotti;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 11
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Salomão Carneiro de Almeida; Luiz Moacir Farias Granemann; Vitorino Morodim; Hėlio Ivo Ribeiro Campos; Josė Romeu Kocchonn; Guerino Agostini; Heins Albert Reichert; Felipe Abrão Neto; Alcides de Carli; Gualdino Domingos Busato; Lėlia Maria Borsarini Felipe; Darci Moreira de Almeida; Ubirajara Antonio Mello; Sidinez Furlan; Adhemar Kazuro Ogawa; João Formento; José Antonio Guidi; Marlei Luiz Perdoncini; Adair Luiz Alves; Manoel de Souza; Sálvio Zulmar de Souza; Luiz Fernando Popinhak França; Paulo Roberto Halla; Vilmar Izidoro; Valdir Ângelo Tagliari; Valdir Piccoli; Juarez Duarte Lemos HISTÓRICO DA CÂMARA DE VEREADORES CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS HISTÓRICO DA CÂMARA MUNICIPAL O Município de Curitibanos foi criado pela Lei nº. 626 de 11 de junho de 1869. Entretanto, só foi instalado oficialmente em 1873, com a eleição e posse da primeiraCâmara de Vereadores e a inauguração do Paço Municipal, chamado na época, de CASA DACÂMARA E CADEIA, por trazer sempre como complemento, a construção da cadeia, quegeralmente ficava na parte dos fundos. Após a eleição dos membros da Câmara nas Freguesias de Curitibanos e CamposNovos, foi enviada a cópia da Ata para o município de Lages. Então, por determinação dasautoridades de Lages, no dia 08 de abril de 1873, foi efetuada a posse e juramento dosVereadores do novo município. Na data de 08 de abril de 1873, em sessão na Câmara de Lages, foram empossadosos Vereadores: Matheus José de Souza e Oliveira e Lucidoro Luiz de Matos, em nome dosdemais que não chegaram a tempo. No dia seguinte, foram empossados os restantes, e seusnomes foram fornecidos pela ATA de 15 de fevereiro de 1873, juntamente com o resultado daeleição realizada nas duas Freguesias. Assim, foi possível reconstituir a PRIMEIRACÂMARA CURITIBANENSE, com os seguintes Vereadores:ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 12
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Matheus José de Souza e Oliveira; Antônio Carvalho Bueno; Jeremias Ferreira de Souza; Clementino Alves de Assunção Rocha; Francisco José de Oliveira Lemos; Elias Antunes Ferreira; Apolinário José Alves; João Caetano de Oliveira; Jovino Pereira de Souza; Fidelis Rodrigues França; José Goetten; Serafim Luiz de Oliveira; Major Manoel Ferreira da Silva Farrapo; Antônio Alves Cardoso.(Livro de Atas da Câmara do Município de Lages – 1872 a 1877) PRIMEIRAS AUTORIDADES Conforme uso do Regime Monárquico, desses cidadãos deveriam sair os Vereadores,dois Juizes de Paz, um Escrivão (também Secretário da Câmara), o Procurador (tambémTesoureiro da Câmara) e os Fiscais e Funcionários. As Sessões da Câmara eram presididas pelo Juiz Municipal, autoridade máxima doMunicípio, que não era eleito, mas nomeado e juramentado em Lages. Após a instalação doMunicípio de Curitibanos, passou a ser escolhido aqui. A Primeira Sessão da Câmara de Curitibanos realizou-se em 07 de maio de 1873, soba Presidência do Primeiro Juiz Municipal, Theodoro Ferreira de Souza, escolhido pelaCâmara de Lages, onde representava o “Distrito de Curitibanos e Campos Novos”. Transcrição do Atestado do Primeiro Juiz MunicipalALDAIR GOETEN DE MORAES Página 13
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 “Atesto debaixo do juramento do meu cargo que a primeira Sessão da Câmara Municipal deste novo termo de Curitibanos, teve lugar no dia 07 de maio de 1873”. Curitibanos, 22 de agosto de 1874. Theodoro Ferreira de Souza. O documento original encontra-se no Museu Histórico de Curitibanos, e uma cópiana Câmara Municipal. A Câmara de Regime Monárquico tinha autoridade e poderes superiores aoConselho ou Mesa Paroquial da Freguesia. Na verdade, a Câmara tinha atribuições e direitosque depois foram desmembrados em: Legislativo, Executivo e Judiciário. A Câmara, com os Vereadores e o Juiz Municipal na Presidência, formava oGoverno do Município. Esta situação perdurou até a Proclamação da República (15 denovembro de 1889), onde a 1ª Constituição Federal (1891), estabeleceu o desmembramentodos Poderes e, ao mesmo tempo, instituiu as Superintendências, tendo os Superintendentescomo chefes do Poder Executivo. OS PREFEITOS, CÂMARAS E CONSELHOS MUNICIPAIS. Em 1873, foi empossada a Câmara Municipal formada pelos Vereadores: Francisco José de Oliveira Lemos; Francisco Alves de Assunção Rocha; Fidelis Rodrigues França; João Caetano de Oliveira; João Goetten; Matias Hans. É impossível reconstituir fielmente o Governo do Município do período que seguiu aProclamação da República, pois, além das mudanças que ocorreram no Governo no Estadocom o período da Revolução Federalista, a falta de documentos é muito grande. Supõe-se que o primeiro governante Curitibanense, após a República, foi o CoronelHenrique Paes de Almeida, que governou o município em dois períodos: o primeiro períodoem 1893 a 1898 e o segundo em 1899 a 1902, quando entregou o governo ao CoronelFrancisco Ferreira de Albuquerque. Sabe-se que, além do trabalho rotineiro da Prefeitura naépoca, ele construiu e consertou estradas e presidiu a junta militar. Ao que se sabe, foi ele quem construiu a primeira Prefeitura de Curitibanos. Tratava-se de um prédio, que veio substituir a velha casa de madeira onde se encontrava instalada aCâmara. Dotada de conforto e beleza, a nova construção possuía na sala da Câmara, cortinasde renda e lustre de cristal. Esse edifício era chamado “INTENDÊNCIA” e ficava instaladona Praça da República, ao lado da Matriz. O substituto do Cel. Henrique Paes de Almeida parece ter sido o Capitão EliziárioPaim de Souza. Existe um documento no livro de Tombo da Paróquia de Curitibanos, queconsiste em uma transcrição de um despacho do Capitão, datado de 1899, que confirma ahipótese de ter sido eleito antes de1899 ou 1900, quando assumiu pela segunda vez o Cel.Henrique Paes de Almeida. Com a eleição de 1902, iniciou-se a fase Republicana eFederalista; a nova situação atingiu também os municípios.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 14
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Em 31 de outubro de 1903, o Conselho Municipal de Curitibanos promulgou a suaConstituição ou Lei Orgânica, que foi impressa em forma de opúsculo (pequeno livro) eatualmente se encontra no museu da cidade. Conselheiros que promulgaram a Lei Orgânica: Faustino José da Costa – Presidente; Diogo Alves Ribeiro – Secretário; Francisco Alves de Assunção Rocha; Macário de Melo Andrade; José Rauen. O Cel. Francisco Ferreira de Albuquerque governou Curitibanos de 1902 a 1915,onde foi substituído pelo Cel. Marcos Gonçalves de Farias, eleito superintendente, em eleiçãoMunicipal, tendo o seu Conselho formado pelos seguintes cidadãos: Conselho Municipal: Virgílio Pereira; Virgílio Marinho de Melo; Miguel Francisco Driessen; João Severo de Oliveira; Henrique Paes de Almeida; José Knol; José Custódio de Melo; Altino Gonçalves de Farias; Aristides de Oliveira Lemos; Cel. Ferreira de Albuquerque. O mandato do Cel. Marcos Gonçalves de Farias terminou em 1918, quando passou ogoverno do Município ao Major Euclides Ferreira de Albuquerque, eleito para o período de1918 a 1922 e empossado em 1º de janeiro de 1919. O Conselho Municipal dessa época era formado pelos senhores: Cel. Virgílio Pereira – Presidente; Diogo Alves Ribeiro; José Goetten Sobrinho; Miguel Francisco Driessen; Álvaro José da Costa; Graciliano Torquato de Almeida; Alzerino Waldomiro de Almeida. O Major Euclides Ferreira de Albuquerque não terminou o seu mandato. Passou ogoverno do Município ao Cel. Graciliano Torquato de Almeida, que governou até 1922. Osubstituto do Major Ferreira de Albuquerque foi o Cel. Henrique Paes de Almeida(Henriquinho), que governou de 1922 a 1930, reeleito em 1926. Com a Constituinte, em 1928, as Intendências passaram a chamar-se Prefeituras e osSuperintendentes, (Chefes do Executivo), receberam o título de Prefeitos. O primeiro PrefeitoALDAIR GOETEN DE MORAES Página 15
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1foi o Cel. Henrique Paes de Almeida. Assumiu com o título de Superintendente Municipal em19 de janeiro de 1927, passando ao título de Prefeito Municipal a partir de dezembro de 1928a 31 de julho de 1930, último registro que consta nos anais desta Casa daquela época. O Conselho Municipal que governou até 1926 era formado pelos Senhores: João Caetano da Silva; Crispin José Ribeiro; Altino Gonçalves de Farias; Ceslau Silveira de Souza; Abílio Rodrigues Neto; Suplente: Alzerino Waldomiro de Almeida No dia 13 de janeiro de 1927 foram empossados os Conselheiros eleitos para servirno quatriênio de 1927 a 1930: Maximino Antonio de Moraes; João Caetano da Silva; Silvério Pereira Bastos; João Pedro Carneiro; Ceslau Silveira de Souza. A Revolução de 1930, que mudaria a face do País, já se articulava no Rio Grande doSul e encontrou apoio em Santa Catarina na Aliança Liberal, fundada por Nereu Ramos,Aristiliano Laureano Ramos e outros. Em Curitibanos, o Cel. Henrique Paes de Almeida, quechefiava a situação, foi deposto pelos partidários de Getúlio Vargas. Para substituí-lo, foinomeado o Senhor Antonio Granemann de Souza, que governou até 1935. De 1930 a 1936 não funcionou a Câmara Municipal de Vereadores. CÂMARA MUNICIPAL DEFINITIVA E PREFEITOS Em 1º de abril de 1936, foram empossados os vereadores eleitos. Desta data emdiante, o Conselho Municipal passou a denominar-se Câmara Municipal, e os Conselheirospassaram a denominarem-se Vereadores. Coronel Virgilio Pereira – Presidente; Lucas Joaquim de Souza; Felipe Granemann; Leopoldo Domingues de Arruda; Heraclides Vieira Borges; Walter Tenório Cavalcanti; Antonio Pereira Camargo. Os vereadores acima citados exerceram seu mandato até o dia 23 de outubro de1937. Era então Prefeito Municipal o Cel. Graciliano Torquato de Almeida, natural deCuritibanos e exerceu o mandato de 1935 a 1937. Assumiu a Prefeitura o Senhor AlfredoDriessen, que governou até dezembro de 1937, deposto pelo Estado Novo de Getúlio Vargas.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 16
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 PERÍODO DE 1937 A 1940 Reassumiu o cargo de Prefeito o Cel. Graciliano Torquato de Almeida que governouo município de 1937 a 1940. PERÍODO DE 1940 A 1951 Por nomeação, exerceu o cargo de Prefeito Municipal o Senhor Salomão Carneiro deAlmeida, natural de Curitibanos, no período de 1940 a 1945. O mandato foi prorrogado de1945 a 1951, pelo Estado Novo. Dez anos se passaram novamente sem que houvesse eleiçãopara a Câmara de Vereadores e Prefeito. Em 03 de dezembro de 1947, às 10 horas da manhã, na Sala de Audiência do Juiz deDireito da Comarca de Curitibanos, com a presença de autoridades civis e religiosas, foideclarada aberta a Sessão Especial de instalação da Câmara de Vereadores do Município deCuritibanos, para exercer o mandato até o dia 03 de fevereiro de 1951: Vereadores (03/12/1947 a 03/02/1951) Francisco Carneiro de Farias – Presidente; Orozimbo Caetano da Silva; Aldir Silva Sbravatti; Carlos João Crippa; Anacleto Antunes de Souza; Artur Pozzo; Alzerino Waldomiro de Almeida; Waldir Ortigari; Alfredo Driessen. Suplentes: Felisbino Alves Ortiz; Hilário Quadros Andrade; Euclides Ferreira de Albuquerque; Alfredo Alves dos Santos. PERÍODO DE 1951 A 1956 Lauro Antônio da Costa, natural de Curitibanos, exerceu o mandato de PrefeitoMunicipal no período de 1951 a 31 de janeiro de 1956, quando expirou seu mandato.Assumiu o cargo de Prefeito Municipal o Senhor Antonio Granemann de Souza, Presidenteda Câmara Municipal, até o dia 11 de julho de 1956. Em 06 de fevereiro de 1951, instalou-se solenemente a Câmara de Vereadores,eleitos para o quatriênio 1951 a 1955. Vereadores: Dorvalino Furtado – Presidente; Alfredo Driessen; Maximino Tibes de Moraes;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 17
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Waldomiro Amarante Maia; Vitório Stefani; Alzerino Waldomiro de Almeida – Presidente; Atalibio Granemann; Antonio Granemann de Souza. Orozimbo Caetano da Silva – Presidente. Suplentes: Renato Goetten; Balduino Pereira de Souza; José Bula; Graciliano Nonato de Almeida; José Ribas Borges; Francisco Pereira de Albuquerque; João Manuel Silva. PERÍODO DE 1956 A 1960 Vereadores: Antonio Granemann de Souza; José Bruno Hartmann; Anestor Luiz de Barros; Orestio José de Souza; Dejalma Garbelotto; José Rigon; Wilmar Ortigari; Evaldo Amaral; Atalibio Granemann. Foram Presidentes nesta Legislatura: Antônio Granemann de Souza; José Bruno Hartmann. Suplentes: Nelson Sbravatti; José Dinarte Ribeiro; José Bula; Osny Caetano da Silva; Moises Florêncio de Souza; Manuel Custódio Matos. Evaldo Amaral foi eleito Prefeito Municipal no período de 1956 a 1959. Em 21 dejaneiro de 1959, desincompatibilizou-se do cargo de Prefeito Municipal, para assumir o cargode Deputado Estadual. Ocorreu então, na Câmara de Vereadores, a eleição para Prefeito, e foiALDAIR GOETEN DE MORAES Página 18
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1eleito por unanimidade dos Senhores Vereadores, o Senhor José Bruno Hartmann, quecumpriu o mandato de Prefeito Municipal até 30 de janeiro de 1961. No dia 03 de fevereiro de 1959, tomaram posse: Vereadores: Afonso Dotti; Orozimbo Caetano da Silva; Osnir Correa; Salomão Carneiro de Almeida; Guerino Agostini; Anestor Luiz de Barros; Wilmar Ortigari; Adolfo Tramontini; Julio Toso. Foram Presidentes nesta Legislatura: Afonso Dotti; Salomão Carneiro de Almeida. Suplentes: Pedro Batista Carneiro; Lauro Antônio da Costa; Osny Granemann de Souza; Hernani Manuel Lemos Farias. PERIODO DE 1961 A 1966 No dia 31 de janeiro de 1961, foi empossado no cargo de Prefeito Municipal, oSenhor Hélio Anjos Ortiz. No dia 31 de janeiro de 1963, tomaram posse os Senhores Vereadores para oquatriênio de 1963 a 1966. Vereadores: Orozimbo Caetano da Silva; Luiz Moacir Farias Granemann; Augusto Brunetto; Felício Belém; Hélio Ivo Ribeiro de Campos; Artur João Scur; Wilmar Ortigari; Osny Bitencourt Batista; Florisbal Bragança de Moraes. Foram Presidentes nessa Legislatura:ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 19
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Orozimbo Caetano da Silva; Luiz Moacir Farias Granemann; Hélio Ivo Ribeiro Campos. Suplentes: Paulo Pedro Pereira; Ary Pires de Camargo; Plácido Etelvino de Moraes. Ary Pires de Camargo assumiu em virtude de o Vereador Wilmar Ortigari ter sidoeleito Prefeito Municipal. PERÍODO DE 1967 A 1970 Em 03 de outubro de 1967, foi empossado o Senhor Wilmar Ortigari, eleito PrefeitoMunicipal. Em 08 de fevereiro de 1967, foram empossados para o quatriênio 1967 a 1970: Vereadores: Victorino Marodin; José Romeu Kocchann; Heitor Anjos Maciel; Guerino Agostini; Alvadir Di Domenico; Luiz Moacir Farias Granemann; Getulio A Paza; Gerson Cheren; Leônidas Bocaiúva de Moraes. Presidentes nessa Legislatura: Victorino Marodin; José Romeu Kocchann; Luiz Moacir Farias Granemann. Suplentes: Carlos Dorival Homem; João Maria Leite, que assumiu após o falecimento do Vereador Leônidas Bocaiúva de Moraes. PERÍODO DE 1970 A 1973 No dia 03 de fevereiro de 1970, foram empossados: Vereadores:ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 20
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Guerino Agostini; Pedro Batista Carneiro; Lucindo Domingos Gava; Renato D. Lemos Farias; Felipe Abrahão Neto; Etelvino Varaschim; Heins Albert Reichert; Arly Nery Kocchann; Celso Borella. Foram presidentes nessa Legislatura: Guerino Agostini; Heins Albert Reichert. Suplentes: Gerson Cheren; Victor Adami; Davi Novak; Paulo Leria; Casemiro Didoné. PERÍODO DE 1973 A 1977 No dia 31 de janeiro de 1973, tomaram posse o Prefeito eleito Senhor Onofre SantoAgostini e o Vice-Prefeito eleito Senhor Heins Albert Reichert. Os Vereadores eleitos também tomaram posse no dia 31 de janeiro de 1973: Vereadores: Felipe Abrahão Neto; Alcides de Carli; Marcolino Aurélio Scapini; Darci Moreira de Almeida. Ivo Peretto; Aldo Menegatti; Antenor Anjos Maciel; Carlos Dorival Homem; Arly Nery Kocchann; Adelar Odílio Todescatti. Foram Presidentes da Câmara Municipal nesta Legislatura: Felipe Abrahão Neto; Alcides de Carli. Suplentes:ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 21
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Rui Seara; Itaxir Perin; Luiz Mugeski; Cláudio Ferretto; Zito Xavier. PERÍODO DE 1977 A 1982 No dia 1º de fevereiro de 1977, tomou posse o Senhor Osny Bitencourt Batista, Vice-Prefeito eleito. O Prefeito eleito, Senhor Wilmar Ortigari, na época Deputado Estadual,apresentou atestado médico, estando assim, impossibilitado de assumir o cargo naquelemomento. Wilmar Ortigari assumiu o cargo de Prefeito Municipal no dia 31 de março de1977. Vereadores empossados no dia 1º de fevereiro de 1977: Felipe Abrahão Neto; Generino Fontana; Darci Moreira de Almeida; Henrique Paulo Kern; Paulo Borella; João Brás Peters. Pedro Ronchi; José Ortiz de Souza; Jair Euclides Rosa; Sérgio Ferretto. Foram Presidentes nessa Legislatura: Gualdino Domingos Busato; Felipe Abrahão Neto; O Suplente de Vereador senhor Gualdino Domingos Busato assumiu no lugar doVereador Pedro Ronchi, que faleceu em setembro de 1977. Esta Legislatura teve os mandatos prorrogados por dois anos, durando assim, seisanos. PERÍODO DE 1983 A 1988 Foram eleitos para Prefeito e Vice-Prefeito na eleição de novembro de 1982, osSenhores Armando Costa e Valdir César Baretta, respectivamente, e tomaram posse no dia 1de fevereiro de 1983. Vereadores eleitos para essa Legislatura: Lelia Maria Borsarini Felipe; Ubirajara Antônio Mello; Darci Moreira de Almeida; Jair Euclides Rosa;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 22
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Valdir Piccoli; Sérgio Ferretto; Felipe Abrahão Neto; Alvino Rosa; Sálvio Zulmar de Souza; Bernardino Pereira de Souza; Takaschi Chonan; José Albino de Moraes; Doraci Alves de Moraes. Foram Presidentes da Câmara de Vereadores nesta Legislatura: Felipe Abrahão Neto; Lelia Maria Borsarini Felipe; Darci Moreira de Almeida; Ubirajara Antônio Mello. Suplentes: Cledes Aparecida Olivo e Ilto Antonio Fay, que assumiu no lugar do Vereador Felipe Abrahão Neto, que se licenciou em 1987 para assumir a Coordenação do Desporto do Estado de Santa Catarina, na Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo. PERÍODO DE 1989 A 1992 No dia 1º de janeiro de 1989 tomaram posse o Prefeito Municipal eleito SenhorUlisses Gaboardi Filho e o Vice-Prefeito Senhor Generino Fontana. Vereadores eleitos foram: Marcos Antônio Machado de Farias; João Formento; Laertes Antonio Borella; Luiz Fernandes Popinhak França; Valdir Piccoli; Paulo Caramuru Ferreira; Adhemar Kazuro Ogawa; Celso Domingos Tagliari; Reinaldo Assis Pellizzaro; Sálvio Zulmar de Souza; Silvio Granemann Calomeno; Wanderley Teodoro Agostini; Sidnez Furlan. Foram Presidentes da Câmara de Vereadores nesta Legislatura: Sidnez Furlan;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 23
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Adhemar Kazuro Ogawa. Esta Câmara de Vereadores, em 04 de abril de 1990, promulgou a LEI ORGÂNICADO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS: “Nós, representantes do Povo Curitibanense, investidos de Poderes Constitucionais para instituir a Lei Municipal Fundamental, destinada a assegurar a autonomia do Município, valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida com a ordem interna, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte Lei Orgânica do Município de Curitibanos, Estado de Santa Catarina”. PERÍODO DE 1993 A 1996 Em 1° de janeiro de 1993, tomaram posse o Prefeito eleito Senhor Generino Fontana ea Vice-Prefeita, Senhora Marilúcia da Silva Costa. Também tomaram posse os Vereadores eleitos: Marlei Luiz Perdoncini; Adair Luiz Alves; João Formento; José Antônio Guidi; Paulo Roberto Fontana; Paulo Roberto Halla; Roque Stanguerlin; Adhemar Kazuro Ogawa; José Fontana; Luiz Carlos Pauletti; Nelson Coser; Rubens Rosa; Sálvio Zulmar de Souza. Assumiram a Presidência nesta Legislatura: João Formento; José Antônio Guidi. O Suplente de Vereador Acir de Almeida Camargo assumiu como vereador devidoao falecimento do Vereador Luiz Carlos Pauletti. PERÍODO: 01 DE JANEIRO DE 1997 A 31 DE DEZEMBRO DE 2000. No primeiro dia do mês de janeiro de 1997, tomaram posse nos cargos de PrefeitaMunicipal e Vice-Prefeito, respectivamente, a Senhora Marilúcia Silva da Costa e o SenhorWilmar Ortigari. A Câmara de Vereadores ficou assim constituída: Adair Luiz Alves; Gilberto Luiz Ronchi;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 24
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 José Righes; Luiz Fernandes Popinhak França; Manoel de Souza; Maria Aparecida Favaro Costa; Marlei Luiz Perdoncini; Paulo Roberto Halla; Paulo de Souza Moraes; Roque Stanguerlin; Sálvio Zulmar de Souza; Ubirajara Antônio Mello; Valderi Goetten de Moraes. Foram Presidentes da Câmara de Vereadores nessa Legislatura: Marlei Luiz Perdoncini – 01de janeiro de 1997 a 15 de dezembro de 1997. Adair Luiz Alves – 15 de dezembro de 1997 a 31 de dezembro de 1998. Manoel de Souza – 01 de janeiro de 1999 a 18 de novembro de 1999. Sálvio Zulmar de Souza – 18 de novembro de 1999 a 04 de maio de 2000. Luiz Fernandes Popinhak França – 04 de maio de 2000 a 31/dezembro/2000 Suplentes que assumiram nessa Legislatura: Dirceu Ortiz de Souza – 20 de fevereiro de 1997 a 02 de dezembro de 1998. 02 de agosto de 1999 a 21 de fevereiro de 2000. Rubens Rosa – 17 de fevereiro de 1999 a 29 de março de 2000. José Setembrino de Medeiros – 07 de junho de 1999 a 25 de outubro de 1999 Acir de Almeida Camargo – 21 de agosto de 2000 a 26 de setembro de 2000. PERÍODO: 01 DE JANEIRO DE 2001 A 31 DE DEZEMBRO DE 2004. No primeiro dia do mês de janeiro de 2001, tomaram posse nos cargos de PrefeitoMunicipal e Vice-Prefeito, respectivamente, o Senhor Generino Fontana e o Senhor JoséRighes. A Câmara de Vereadores ficou assim constituída: Adair Luiz Alves; Maria Aparecida Favaro Costa; Luiz Fernandes Popinhak França; Paulo Caramuru Ferreira; Paulo Roberto Halla; Roque Stanguerlin; Sidnez Furlan; Ubirajara Antônio Mello; Valderi Goetten de Moraes; Vilmar Isidoro; Valdir Piccoli; Valdir Ângelo Tagliari;ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 25
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Valdir Pommerening. Foram Presidentes da Câmara de Vereadores nessa Legislatura: Paulo Roberto Halla – 01 de janeiro de 2001 a 13 de dezembro de 2001; Vilmar Isidoro – 13 de dezembro de 2001 a 31 de dezembro de 2002; Roque Stanguerlin – junho e julho de 2002; Valdir Ângelo Tagliari – 01 de janeiro de 2003 a 31 de dezembro de 2004; Valdir Picolli – 01 de janeiro de 2005. Suplentes que assumiram nessa Legislatura: Fernando Gatner de Moraes – 02 de abril de 2001 a 24 de maio de 2001; Dilnei Inácio Coelho – 01 de novembro de 2001 a 31 de dezembro de 2001; 17 de fevereiro de 2003 a 16 de junho de 2003; 04 de agosto de 2003 a 30 de novembro de 2003; Valdemar Gatner de Souza – 02 de maio de 2002 a 20 de junho de 2002; Wilmar Granemann Batista 02 de setembro de 2002 a 30 de setembro 2002; Fabrício Frederico Fauth – 05 de maio de 2003 a 29 de maio de 2003; 11 de agosto de 2003 a 23 de outubro de 2003; 13 de novembro de 2003 a 31 dezembro de 2003; Luiz Roberto Damiani – 09 de dezembro de 2003 a 31 de dezembro de 2003 Período: Janeiro 2005 a 31 Dezembro de 2008: 1 – Fernando Gatner de Moraes; 2 – Ivan França Moreira; 3 – Juares Garcia; 4 – Juarez Duarte Lemos; 5 – Luiz Carlos Fontana; 6 – Néri Soares Loureano; 7 – Roque Stanguerlin; 8 – Valderi Goetten de Moraes; 9 – Valdir Piccoli. Foram presidente da Câmara de Vereadores em 2005 até 2006 Valdir Piccoli e JuarezDuarte Lemos assumiu 2007. Em 2005 Valdir Pomenering assumiu a Câmara por afastamento temporário deRoque Stanguerlin. Em 2006 Luiz Fernando Popinhak França, assumiu no lugar de Roque Stanguerlin. ASPECTOS SOCIAIS, ECONOMICOS E CULTURAIS. BANDEIRA E BRASÃOALDAIR GOETEN DE MORAES Página 26
  • Fatos Importantes da História de Curitibanos - Parte 1 Criadas pela Lei 755 de 14/08/1968. Bandeira: é toda branca, contendo dezesseis faixas vermelhas que simbolizam o Poder Municipal, tendo no centro o Brasão do município. O Brasão é encimado por oito torres, apenas cinco visíveis, significam que a Cidade é sede da Comarca. A cor metal prata simboliza a amizade, equidade, justiça, inocência e pureza, o chaverão vermelho qual um compasso aberto simboliza a coragem, valentia e audácia dos desbravadores. No centro há dois corcéis desprovidos de arreios, simboliza independência e liberdade, por serem pretos, indicam sabedoria, simplicidade, prudência, honestidade e moderação. Acima existe um aro com navalhas, símbolo de Santa Catarina. Na parte inferior há o escudo de Curitiba, e no listel no centro o nome do município Curitibanos, em uma das pontas 1873 e na outra 1869¨, data da criação do município. Obs.: Material histórico cedido gentilmente pelo autor, Aldair Goeten de Moraes.ALDAIR GOETEN DE MORAES Página 2