Informativo dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do ES - 8 de abril de 2011 - Distribuição: GarotoNestlé planej...
Após pressão do Sindicato, situação   na linha Flex volta ao normal   Para dar conta da produção, o supervisor da linha Fl...
CROCANTE          ‘’O que pode ser pior do que        trabalhar num calor infernal?’’Resposta: trabalhar no calor e não se...
O lado pessoal e o profissional               Após criticar os trabalhadores,             supervisor do armazém critica   ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Jornal ATITUDE 8 abril 2011

148

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
148
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Jornal ATITUDE 8 abril 2011"

  1. 1. Informativo dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do ES - 8 de abril de 2011 - Distribuição: GarotoNestlé planeja trair povo capixaba Empresa propõe vender parte da Garoto para resolver pendência jurídica com o Cade A direção do Sindicato considera uma traição ao povo A NESTLÉ BRASILcapixaba e ao estado do Espírito Santo a proposta da Nestlé Prezado Sde vender marcas e espaço físico da Garoto. enhor, A intenção da empresa é resolver seu problema com A direção d este Sino Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), da Garoto, vem dem dicato, em nome dos tr a ação des on abórgão que quer evitar monopólio do mercado. Ela resolve sa empres strar todo seu repúd alhadores de comun a, publica io medianseu problema judicial, e “deixa na mão” os trabalhadores m icação, ap resentand da em tod os tee o povo capixaba. arcas e ati vos. o proposta os veículos Oq de venda O Sindialimentação quer a Garoto inteira. A fábrica é repres ue mais nos causou in de entantes d dignaçãoa maior pagadora de impostos de Vila Velha, tem mais nós soli essa empr esa, q foi a atitu de do citade 3 mil trabalhadores diretos, gera 20 mil empregos negou qua da em janeiro/2011 uando, em reunião po s lquer para d rindiretos, estimula o turismo na cidade e fortalece o Nestes 9 a iniciativa da Nestlé iscutir o assunto, nos de luta neste senticomércio da região. sempre pa rti para res do. Para a coordenadora do sindicato, Linda Morais, a pro- marca e d cipamos no proces olução do problem os emp so pela a,posta da Nestlé põe em risco vários produtos da Garoto te, pautados na regos de forma resp manutenção da relação co one o emprego de centenas de trabalhadores. Diante disso, diálogo. nstruída e sável e coeren- ntre as pao sindicato encaminhou a carta ao lado aos executivos Certamen rtes, de sabem qu te, conhecda Nestlé, em São Paulo. e não nos edores de ca nossa his Em resposta a nossa carta, a Nestlé garante que quer para os trabalhares laremos e levaremo tória, todos Sem mais e pra toda s este debinvestir na Garoto, mas não explica a proposta de venda socie ate na maior u , solicitamos uma p dade capixaba.divulgada pela impressa brasileira. Por isso, o Sindiali- rgência po ssível. osição des sa diretormentação vai continuar lutando pela manutenção dos Atenciosa ia mente,empregos e pelo funcionamento pleno da Garoto. Liinda Mor ais Nestlé: quero a Garoto inteira Vender parte dela é de partir o coraçãoFILIADO A Sindicalize-se. Participe. Conquiste
  2. 2. Após pressão do Sindicato, situação na linha Flex volta ao normal Para dar conta da produção, o supervisor da linha Flex quis impor uma jornada e um ritmo de trabalho inadequados para trabalhadores lesionados, mas teve que voltar atrás Na sexta-feira, dia 25 de março, Depois informou que só Na terça-feira, diretoresvários trabalhadores lesionados, poderiam fazer duas pau- do sindicato entraramque trabalham na exportação, fo- sas, uma vez na parte em contato com aram transferidos para a linha Flex, da manhã e uma na empresa, cobran-para contribuir com as metas de parte da tarde. Se- do uma solução. Oprodução da empresa. De acordo gundo o supervisor, Sindicato tambémcom o comunicado, eles iriam cum- isso era necessário criticou a medidaprir a jornada de 6 às 14 horas. para evitar utilizando carro de A “bomba” veio na segunda-feira, atrasos que som na porta da fábrica.dia 28. O supervisor fez reunião poderiam Resultado: os trabalha-com o pessoal, dizendo que estava por em risco a meta. Só dores informaram que tudoalterando novamente os horários. seria aberto exceção em caso voltou ao normal na quarta-feira.Agora iriam trabalhar das 6 às de urgência, como doença. O supervisor reduziu o horário de15h15. Além disso, exigiu que A proposta era desumana e ir- trabalho, o ritmo de produção e re-mesmo os trabalhadores lesiona- responsável. Como um trabalhador conheceu o direito do trabalhadordos cumprissem a mesma meta lesionado vai trabalhar com meta ir ao banheiro de acordo com suasproduzida por trabalhadores não abusiva e ainda cumprir uma jor- necessidades.lesionados. nada maior de trabalho? Confraterização HOMEOPATIA do 1° de Maio Sindicato oferece tratamento alternativo A Homeopatia é uma te- o sistema de cura natural rapia que utiliza remédios da pessoa é estimulado a naturais destinados a au- estabelecer a restauração Dia dos Trabalhadores Será no dia 1º de mentar a capacidade cura- da saúde por suas próprias maio, domingo, em tiva do organismo. Para a forças. Riacho das Pedras, um homeopatia, a doença é Os interessados neste sítio em Guarapari, a um desequilíbrio interno tipo de tratamento devem nossa comemoração e o tratamento consiste em procurar a doutora Márcia. do Dia dos Trabalha- fornecer doses pequenas Ela atende os associados dores. Iremos home- dos agentes que produzem nas quartas-feira, pela ma- nagear a história das esse desquilíbrio. Assim, nhã, na sede do Sindicato. lutas dos trabalhado- res, no mundo inteiro, e proporcionar um dia de confraternização Imposto Sindical entre os sócios do Sin- Definido por lei dialimentação. Em março, é descon- No início, o imposto sin- Inscrições: tado de todos os assala- dical era utilizado princi- riados no Brasil um dia palmente para assisten- 13 a 19 de abril, de trabalho. O imposto, cialismo. Hoje, ajuda na das 8h30 às 17 Valores: obrigatório por lei, foi luta de vários sindicatos, horas, na sede criado por Getúlio Var- principalmente quando a do Sindicato Sócio não paga gas para atrelar os sin- categoria é pequena ou é Plantão ànoite: Acompanhantes (dependente legal): dicatos ao governo. díficil a sindicalização. dias 18 e 19 de Adulto (maior de 11 anos): R$ 46,00 abril, das 21 às Criança (de 6 a 10 anos): R$ 26,00 22 horas. Menores de 5 anos: não pagam
  3. 3. CROCANTE ‘’O que pode ser pior do que trabalhar num calor infernal?’’Resposta: trabalhar no calor e não ser reconhecido pelo seu trabalho A gerência de produção transferiu solucione o problema. Além do calor, ção. Acontece que não houve nenhu-para o RH o problema dos auxilia- os trabalhadores ainda tem que con- ma diminuição da responsabilidaderes de produção do crocante, que viver com este tipo de transtorno. naquele posto de trabalho, nenhumatrabalham operando os tachos, mas melhoria para que se fizesse estarecebem como auxiliar de produção. mudança. À revelia, a empresa fezSão quatro trabalhadores (dois au- Até 1997 nos tachos do crocante a mudança sem nenhum critério de Entenda a história:xiliares e dois operadores) fazendo só trabalhavam operadores 2 e 3. cargos e salários. Diante desse prece-praticamente o mesmo tipo de ser- Após a demissão em massa de vários dent (de que no passado todos eramviço. Todos operam os tachos, porém operadores industriais, passaram operadores), o Sindicato reivindica aapenas dois recebem como operado- a trabalhar diretamente nos tachos promoção dos auxiliares. por parteres. O Sindicato quer que a Empresa operadores 2 e auxiliares de produ- da Empresa. CUMPRIU? NÃO CUMPRIU Medidas para reduzir o calor Férias na folga It Calor Depois das denúncias do excesso de calor em O sindicato recebeu nova Mais um setor enfren-vários setores da empresa, diretores do Sindicato denúncia de uma prática tando problemas com avoltaram a pressionar por soluções imediatas. De que já motivou várias reu- refrigeração. No Candyacordo com o técnico em Segurança do Trabalho, no niões com a Nestlé. Trata-se Bar - onde é produzido o ItSemat – seleção de material serão instalados apare- de iniciar as férias quando o Coco - o sistema de ar con-lhos de ar condicionado em no máximo 15 dias. trabalhador da jornada 6X2 dicionado simplesmente iria entrar de folga, o que é não está funcionando. Na Macintyre, já está nas mãos do pessoal da ma- ilegal. A Nestlé prometeu Este setor fica em umnutenção a ordem para a instalação de exaustores. resolver o problema e não lugar isolado da fábrica, cumpriu. O Sindicato vai nos fundos da obra da Bombom Bola Promoção continuar cobrando o fim nova linha do recheio (an- dessa prática. tigo supermercado). No último jornal, de- Sobre os higieniza- nunciamos a sobrecarga dores - sobrecarga e de trabalho do Bombom esquecimento - o pro- Bola, linha 4. Um traba- blema foi resolvido. To- Trabalhadoras denunciam que há infiltração no teto, Vestiário feminino lhador informou que o dos foram promovidos o que gera transtorno para quem tem que trocar de problema foi soluciona- e estão na produção. roupa em meio ao piso úmido. do, graças à intervenção Parabéns ao Sindicato e do Sindicato. aos trabalhadores. Como a Nestlé quer manter elevadores com defeito, lançamos a seguinte campanha: Quem você quer que fique preso no elevador?
  4. 4. O lado pessoal e o profissional Após criticar os trabalhadores, supervisor do armazém critica quem se ofendeu com suas críticas Na semana passada, o jornal Atitude mento ideal para alguém ser promovidorelatou a indignação que tomou conta e disse que os mais antigos não foramdos trabalhadores do Armazém, depois promovidos por mérito, e sim por ade-que o supervisor utilizou uma história quação. Percebendo a insatisfação dospara comentar as promoções que ocor- trabalhadores, ele colocou no mural oreram no setor. Ele citou o comporta- seguinte texto: Pessoas que levam tudo para o lado pessoal “Quando somos chamados a atenção, não devemos ficar ofendidos. Não é a nós como pessoas que se está criticando e sim a alguma coisa que tenhamos O Troglodita feito - e é simplesmente isso. Confundir o pecado com o pecador é um grande ronda o erro. O que pode ter sido errado é algo que eu tenha feito e não posso ficar Armazém novamente O texto do supervisor nhecer o seu erro, e pedir para a rua, e pronto. Para com o sentimento tolo de que “eu sou errado(a)”.é uma boa mensagem desculpas aos trabalhado- o lado humano. Ela só a empresa, sua atitude é para o lado pessoal, parapara ele mesmo. Os tra- res, prefere dar indiretas, olha para o lado do lucro. meramente profissional,balhadores não ficaram e criticar quem foi vítima Ela ignora a pessoa do e não pessoal.insatisfeitos porque foram dos seus comentários. trabalhador. Se fez errado, A direção do Sindicatocriticados por algum erro O texto ainda esconde não importa se ele tem gostaria que o supervisorcometido. E sim porque o o que ocorre dentro da família, se tem anos de encaminhasse o texto parasupervisor utilizou uma empresa. Quando um tra- casa, se já suou muito a a direção da empresa.história inadequada que balhador comete um erro, camisa para dar conta da Afinal, a Nestlé constante-gerou um sentimento de ele corre o risco de ser produção. Nada disso será mente confunde o pecadohumilhação. Quem errou demitido. levado em consideração. com o pecador, o que, se-foi ele, não os trabalhado- Isso ocorre porque a Se errou ou está com pro- gundo o texto, é um errores. Mas, em lugar de reco- empresa nunca leva blemas na produção, vai muito grande.Coquetel: Mulheres de atitude Imposto de Renda Facilidade A direção do Sindicato dis ponibilizou um es- paço físico em sua sede para facilitar a elabo- ração da declaração do Imposto de Renda dos trabalhadores. Importante destacar que há em casos em que Foi realizado na quarta, dia 30, o co- um trabalhador não é obrigado a fazer a declara-quetel de lançamento da revista Mulheres ção, mas caso houve algum desconto do IR, comode Atitude. A revista traz várias infor- sobre o PLR, por exemplo, ao fazer a declaraçãomações sobre saúde, moda, economia, pode receber de volta esse desconto.sexualidade, comportamento, trabalho O trabalho é realizado por um profissional davoluntário, emprego e política, além de área, e o preço de R$18,00 para associados estáapresentar exemplos de vida. Na sexta,a revista foi distribuida na fábrica. bem abaixo dos escritórios de contabilidade. Sindialimentação. Coordenador da Comunicação: Elifas Nascimento. Jornalista: Paulo Soldatelli. Estrada Jerônimo Monteiro, 1732, Vila Velha, ES. Telefone: 3339.5027. E-mail: comunica.sindi@terra.br.

×