Terminologias vocabulario financeiro

  • 4,409 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,409
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
172
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. VOCABULÁRIO FINANCEIRO FINANCIAL VOCABULARY abertura do capital. Oferta pública de parcela do capital social de agressivo. 1) Característica do investidor ou do fundo de uma companhia, que passará a ter suas ações negociadas em investimento que procura aplicações com maior risco e com mercado e distribuídas entre outros acíonistas além dos que retornos mais elevados ao longo do tempo; 2) ativo de risco representam o controle acio-nárío. Somente os valores mais alto; 3) perfil de investidor que prefere esse tipo de mobiliários de emissão de companhia registrada na CVM - investimento; Veja também: conservador, moderado. Comissão de Valores Mobiliários podem ser negociados no ajuste diário. Mecanismo por meio do qual as posições em aberto mercado de valores mobiliários. mantidas pelos clientes, nos mercados futuros, são acertadas ação. 1) Valor mobiliário, emitido pelas companhias, repre- financeiramente todos os dias, segundo o preço de ajuste do sentativo de parcela do capital. Representa a menor parcela dia, conforme apresentem ganho ou perda em relação ao em que se divide o capital da companhia; 2) título negociável preço de ajuste do dia anterior, ou ao preço de negociação, em mercados organizados. no caso das operações do dia. O preço de ajuste é ação ordinária. Ação que confere ao titular os direitos calculado pela média ponderada dos últimos negócios essenciais do acionista, especialmente participação nos ocorridos ou por um ca// de fechamento. resultados da companhia e direito de voto em Assembleias. A alienação fiduciária em garantia. 1} Garantia que o devedor cada ação ordinária corresponde um voto nas deliberações da da ao credor, em operações de crédito direto ao consumidor; Assembleia Geral. 2) extensão dessa forma de garantia para operações no 5FI - ação preferencial. Ação que confere ao titular: a) prioridade na Sistema de Financiamento Imobiliário. distribuição de dividendo, fixo ou mínimo; b) prioridade no análise de investimentos. Conjunto de metodologias de reembolso do capital, com prémio ou sem ele; c) acumulação avaliação de investimentos que procura responder às dessas preferências e vantagens. perguntas: a) Comprar? b) Não comprar? c) Vender? d) Não aceite cambial. Declaração expressa de obrigação assumida pelo vender? Duas metodologias têm a preferência dos analistas de sacado, em uma letra de câmbio ou duplicata, quando ele investimentos: a análise fundamentalista e a análise técnica. aceita a obrigação de pagar o valor inscrito na letra e arrendamento mercantil. Negócio jurídico realizado entre pessoa determina a data para pagamento. jurídica, na qualidade de arrendadora, e pessoa física ou acionista. 1) Proprietário de ações de uma companhia; 2) sócio jurídica, na qualidade de arrendatário, e que tenha por objeío de uma companhia. o arrendamento de bens adquiridos pela arrendadora, segundo especificações do arrendatário e para uso próprio acionista controlador. Pessoa, física ou jurídica, ou grupo de deste. pessoas vinculadas por acordo de voto, ou sob controle comum, que: a) é titular de direitos de sócio que lhe assegurem, de assinatura digital. Processo para identificar autores ou co- modo permanente, a maioria dos votos nas deliberações da assinantes de dados eletrônicos. assembleia geral e o poder de eleger a maioria dos ativo. Bens, direitos, créditos e valores pertencentes a uma administradores da companhia; b) usa efetivamente seu poder empresa ou pessoa. para dirigir as atividades sociais e orientar o funcionamento banco. Instituição prestadora de serviços financeiros em geral, entre dos órgãos da companhia. os quais acolher depósitos de dinheiro e conceder empréstimos administração de recursos. Gestão profissional de recursos ou e negociar com títulos de crédito, públicos ou privados. valores mobiliários, entregues ao administrador de carteiras Banco Central do Brasil. Autoridade monetária do País, para comprar ou vender investimentos: a) do património da responsável pela execução da política financeira do governo. própria instituição financeira; b) do património dos fundos banda cambial. Sistemática de faixas de flutuação definida administrados pela mesma instituição; c) do investidor. periodicamente pelo Banco Central, que intervém obriga- administrador de carteira de títulos e valores mobiliários. Gestor toriamente no mercado interbancário de câmbio. profissional de recursos ou valores mobiliários, podendo ser BDR - Brazilian Depositary Receipt. Certificado representativo de pessoa física ou jurídica, com autorização para comprar ou valores mobiliários de emissão de companhia aberta, ou vender valores mobiliários por conta do investidor. assemelhada, com sede no Exterior e emitido por instituição ADR - American Depositary Receipt . Recibo de ações de depositária no Brasil. companhia não sediada nos Estados Unidos, emitido por um benchmark. 1) índice utilizado para comparar a lucratividade entre banco e custodiado em banco norte-americano. Instrumento de investimentos, produtos, serviços e taxas; 2) Indicador negociação criado para que emitentes de títulos cotados em padrão usado para medir o desempenho comparativo de um outros países atendessem às normas e regulamentos norte- ativo por um dado período de tempo. americanos de registro de títulos, e facilitar o recebimento de boleto. Documento que registra os dados relativos a uma dividendos por parte de investidores dos Estados Unidos. ágio. 1) Prémio obtido na troca de um valor por outro; 2) transação nas Bolsas de Valores e de Mercadorias. diferença a mais, entre o valor venal e o valor nominal de bolsa de mercadorias. Instituição onde se negociam títulos e valores mobiliários; 3) valor acrescido ao nominal ou mercadorias, em mercados a vista, a futuro e/ou de entrega ao patrimonial, em compra de ações; 4) diferença a mais futura. entre moedas nos câmbios paralelo, flutuante e comercial.
  • 2. Bolsa de Valores de São Paulo. Associação sem fins lucrativos, valores mobiliários, de bolsa ou de balcão. com as finalidades de manter local ou sistema de negociação companhia securitizadora. Companhia de natureza não- eletrônico, adequados ao encontro de seus membros e à financeira cuja finalidade é a aquisição e securitização de realização de transações de compra e venda de títulos e créditos imobiliários em geral e a emissão e colocação de CRI - valores mobiliários, registrados na CVM - Comissão de Valores Certificados de Recebíveis imobiliários no mercado financeiro. Mobiliários, em mercado livre e aberto, especialmente compensação. Acerto de contas mediante cancelamento de organizado e fiscalizado pelos seus membros, pela autoridade débitos recíprocos ou assumindo posições contrárias em monetária e, em especial, pela própria CVM. contratos futuros. Bolsa de Valores Sociais. Iniciativa da Bolsa de Valores de São comptfance. Conformidade. Sistema de controles internos. Paulo voltada para a captação de investimentos para projetos educacionais. confisco cambial. Apreensão de parte da receita cambial de bond. Nome genérico de títulos de renda negociados em exportadores com objetivo de controle de preços. mercados organizados. conservador. 1) Característica do investidor ou do fundo de bónus de subscrição. Título nominativo negociável que confere a investimento que procura aplicações com menor risco e com seu titular, nas condições constantes do certificado, direito de retornos mais estáveis ao longo do tempo; 2) investimento subscrever ações do capital social em prazo determinado, a que busca obter uma segurança alta no mercado; 3) ativo de um preço fixado. risco mais baixo. Veja também: agressivo, moderado. C-bond. Um dos títulos de dívida externa do governo brasileiro, consignação em folha. Desconto mensal, em folha de emitido dentro do plano Brady e que possui grande liquidez no pagamento, de funcionários do governo. Por extensão, utilizado mercado de dívidas de países emergentes. também para descrever operações de empréstimo a funcionários caderneta de poupança. Depósito remunerado, de livre de empresas particulares, com pagamento mediante desconto em movimentação e exigível a vista, captado pela CEF -Caixa folha. Económica Federal, bancos múltiplos com carteira imobiliária, sociedades de crédito imobiliário e APEs - Associações de consórcio. Reunião de pessoas físicas e/ou jurídicas, em grupo Poupança e Empréstimos. Não é movi-mentável por cheque. fechado, promovida pela administradora, com a finalidade de Isento de imposto de Renda - IR e do Imposto sobre Operações propiciar a seus integrantes a aquisição de bem, conjunto de Financeiras - lOF. bens ou serviço turístico por meio de auto-financiamento. câmara de compensação de negócios. Conjunto de câmaras de conta. 1) Registro do movimento de depósitos e retiradas de compensação que registra, compensa e liquida negócios com dinheiro num banco comercial; 2) registro do movimento de títulos públicos e privados, ativos, commodities, instrumentos depósitos e retiradas de dinheiro da caderneta de poupança. financeiros e valores mobiliários. conta-i n vesti mento. Denominação popular da "Conta Corrente câmbio comercial. 1) Contrato de câmbio, disciplinado e de Depósito para Investimento" que entrou em vigor em 2 de controlado pelo Banco Central, para operações de exportação, agosto de 2004. Investidores, inclusive correntistas de bancos importação, remessas e ingresso de capital estrangeiro; 2) taxa comerciais, podem mudar suas aplicações ou até transferir de câmbio na qual estas operações se realizam. investimentos de um banco a outro sem pagamento da CPMF. câmbio flutuante. Política cambial em que a moeda varia de contrato futuro. Acordo entre duas partes, que obriga uma a vender acordo com oferta e procura de moeda conversível e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de (normalmente dólar), que pode ser consequência de fun- determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação damentos da economia ou de tensões internacionais. do compromisso em data futura. câmbio negro (paralelo). Operação de câmbio não regu- correção monetária. 1) Norma de indexação dos débitos fiscais, lamentada, não autorizada, realizada por agentes não para compensar o efeito da inflação, que se generalizou na credenciados, com taxa de câmbio diferenciada. Envolve economia, incidindo sobre as exigibilidades; 2) índice de normalmente operações em espécie, desconto de cheques e atualização do valor da moeda nacional. remessas eletrônicas para outros países. corretor. Intermediário na compra e venda de atívos, títulos e carga tributária. 1) Impacto dos impostos na receita dos valores mobiliários. contribuintes; 2) soma da arrecadação dos tributos lançados cotação. Preço de qualquer ativo submetido à oferta e procura, em pela União, Estados e Municípios. negociações no mercado financeiro. carteira. 1) Portfólio; 2) conjunto de títulos, açòes e contratos de Cotista. Aquele que: a) tem quotas integrantes do capital de uma um investidor. sociedade limitada; b) tem quotas de um fundo ou de um cautela. Certificado provisório de determinado número de ações clube de investimento. ou debêntures. credit score. Modelo estatístico de avaliação do crédito por CDB - Certificado de Depósito Bancário. Título de renda fixa pontos, em que é conferida uma determinada pontuação de emitido por bancos comerciais e de investimento que rende acordo com características diversas dos tomadores potenciais juro, que representa promessa de pagamento nominativa de crédito financiado. endossável à ordem, de importância depositada em banco, Crédito Direto ao Consumidor - CDC. Modalidade de crédito acrescida do valor da remuneração ou lucratividade de curto e médio prazos operada por bancos múltiplos com convencionada até o vencimento. carteira de crédito ao consumidor e financeiras. Financia Certificado de Depósito Interfinanceiro. 1) Título emitido por compra de bens e serviços de consumo pessoal. instituições financeiras com objetivo de captar recursos de crédito pessoal. Crédito oferecido a correntistas de bancos e ao outras instituições financeiras; 2) no jargão de mercado se diz público, como empréstimo ou crédito rotativo (no cheque da taxa de juros que remunera tais depósitos. especial). certificação digital. Ferramenta tecnológica que garante o não- crime de lavagem de dinheiro. Delito de ocultação de recursos repúdio de uma transação. Fornece segurança técnica e jurídica de origem ilícita. Os crimes desta categoria são inafiançáveis. para efetivar uma operação eletrônica. custo Brasil. Custo adicional das operações praticadas com cessão de crédito. Ato de transferir direito creditório para contrapartes brasileiras se comparadas a operações cobrança, securítização ou outra finalidade. equivalentes realizadas com contrapartes onde não se cheque. Ordem de pagamento bancário, pagável a vista, considera o risco país. considerando-se não escrita qualquer menção em contrário. custódia. 1) Guarda de títulos e valores mobiliários; 2) guarda e dearing house, câmara de compensação. Designa instituições que serviços de administração de ativos financeiros, títulos e prestam serviços de compensação e liquidação de valores mobiliários. operações realizadas em bolsas e mercados organizados. CVM - Comissão de Valores Mobiliários. Autarquia federal clube de investimento. Condomínio constituído por pessoas físicas que disciplina e fiscaliza o mercado de valores mobiliários.day- para aplicação de recursos comuns em títulos e valores trade. Conjugação de operações de compra e de venda mobiliários, dentro de regras específicas estabelecidas pela realizadas em um mesmo dia, dos mesmos ativos, CVM - Comissão de Valores Mobiliários e pelas Bolsas de commodities ou títulos, para um mesmo comitente, por uma Valores. mesma sociedade corretora, cuja liquidação é exclusivamente Código de Defesa do Consumidor - CDC. Legislação que financeira. estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de dealer. 1) Instituição financeira que compra e vende valores ordem pública e interesse sócia!. mobiliários para sua carteira própria; 2) instituição financeira comissão. Porcentagem do valor de uma transação paga ao selecionada pelo Banco Central, que intervém no mercado para agente ou intermediário. participar de leilões informais de câmbio e títulos públicos e regular a liquidez no mercado. commodity. Mercadoria. 1) Bem primário em estado bruto, debênture. 1) Valor mobiliário, emitido pelas sociedades por produzido em escala mundial e com características físicas ações que asseguram, a seu titular, um direito de crédito homogéneas (café, açúcar, soja, algodão etc.) cujo preço é contra a companhia emissora, nas condições constantes da determinado pela oferta e procura internacional; 2) escritura de emissões e do certificado, quando este for mercadoria de importância internacional, com pequeno grau de emitido; 2} título de crédito emitido em séries uniformes, beneficiamenío ou industrialização (carne, ouro etc.); 3) pelas companhias ou sociedades em comandita por ações, qualquer bem, direito, obrigação ou indicador sobre o qual garantindo aos compradores remuneração certa em prazos baseia-se um contrato futuro. Nos Estados Unidos, por definidos, sendo representativos de empréstimos amortizáveis, questões legais, o único bem que não é considerado contraídos a longo prazo mediante garantia real (penhor, mercadoria ou commodity para esta finalidade é a cebola. hipoteca ou anticrese), garantia flutuante, garantia companhia aberta. Companhia com valores mobiliários registrados quirografária ou subordinada; 3) título que representa um na CVM, admitidos à negociação no mercado de títulos e empréstimo contraído por uma companhia, para captar
  • 3. recursos, visando investimento ou o financiamento de capital ou valores mobiliários. O investidor pode estar: a) comprado de giro, mediante lançamento público ou particular. a vista; b) comprado a termo; c) comprado futuro; d) déficit. 1) Resultado negativo em conta de receita menos despesa; comprado em opções. No mercado de juros, "estar comprado 2) resultado negativo em conta de exportações menos em taxas de juros" é o mesmo que "estar vendido em PU importações, ou entradas e saídas de capitais estrangeiros. (preço unitário)". Sinónimos: estar dado, estar ativo. demonstrações financeiras. Conjunto dos demonstrativos estar vendido. Estar com recursos utilizados para investimentos contábeis e informações adicionais, que retrata a situação livres, depois de vender suas posições ou parte delas. O económica e financeira de uma empresa, ao fim de um investidor pode estar: a) vendido a vista; b) vendido a termo; exercício social. c) vendido futuro; d) vendido em opções. No mercado de depósito. Moeda guardada em banco, para proteção, con- juros, "estar vendido em taxas de juros" é o mesmo que "estar servação ou acúmulo. comprado em PU (preço unitário}". Sinónimos: estar tomado, derivativo. 1) Ativo financeiro ou valor mobiliário cujo valor e estar passivo. características de negociação derivam do ativo que lhe serve de exercício de opções. Operação através da qual o titular da opção referência; 2) operação do mercado financeiro ern que o valor de compra do tipo americana exerce seu direito de comprar, a das transações deriva do comportamento futuro de outros qualquer ternpo até o vencimento do contrato, o ativo-objeto mercados, como o de ações, câmbio ou juros; 3) principais da opção, ao preço previamente estipulado. tipos de derivativos: futuros, opções e swaps. exposure. Grau de exposição. Relação entre os montantes das desconto. Redução, dedução, abatimento. Valor deduzido do operações de um banco com determinado cliente, ou em valor nominal, nos pagamentos antes da data de vencimento. determinadas regiões, e os valores globais daquelas deságio. 1) Diferença a menos entre o valor venal e o valor operações. nominal de títulos e valores mobiliários; 2) valor diminuído do factoring. Venda e compra a vista, entre pessoas jurídicas, por nominal, em subscrições de ações; 3) diferença a menos entre preço pactuado entre as partes, dos direitos gerados por moedas nos câmbios paralelo, flutuante e comercial. vendas mercantis representadas por títulos de crédito mercantil, Dl - Depósito Interfinanceiro. 1) Instrumento financeiro onde a empresa compradora dos direitos denomina-se, em geral, sociedade de fomento mercantil. destinado a possibilitar a troca de reservas entre as instituições financeiras. Registrado pela CETIP - Central de fato relevante. Fato que pode influir, de modo ponderável, na Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos; 2) referência decisão dos investidores do mercado de vender ou comprar do custo do dinheiro de um dia, negociado no mercado valores mobiliários emitidos pela companhia. interbancário. fechado! Termo usado em pregão de bolsa para confirmar, direito de subscrição. Direito de preferência do acionista de incondicionalmente, que uma operação de compra e venda subscrever novas ações de uma companhia, quando do foi concluída. aumento de capital mediante subscrição, na proporção das fechamento. Última cotação diária de um valor mobiliário dia em ações que possuir. bolsa. direito de voto. a) Direito exercido pelo acionista nas fidúcia. Negócio em que urna das partes, o fiduciário, recebe da deliberações das assembleias da companhia. Normalmente outra, o fiduciante, a propriedade de um bem, com a conferido aos proprietários de ações ordinárias. b) o mesmo obrigação de usá-lo para determinado fim e depois restituí-lo, direito é também conferido aos cotistas de fundos e clubes uma vez alcançado o objetivo buscado. de investimentos, e aos debentu-ristas, quando reunidos em financiador. Investidor que compra um determinado título no assembleia. Neste caso, o direito é conferido a todos os mercado a vista, e posteriormente vende num dos mercados proprietários desses investimentos. a prazo, fixando seu rendimento. diversificação da carteira. Administração do risco pela flat 1) Tendência à estabilidade ou constância, numa curva de distribuição dos recursos financeiros por diferentes mo- preços ou de juros (flat curve yield); 2) valor de uma dalidades de investimentos, buscando reduzir os riscos obrigação, sem juros acumulados. inerentes a uma concentração de recursos. funding. Substituição de uma dívida - geralmente de curto prazo dívida. Empréstimo ou financiamento temporário, firmado com - por outra de prazo mais longo. base em contrato, que deve ser pago com juros. fundo de investimento. Entidade financeira que, pela emissão de dívida pública. Dívida do setor público (governos federal, título de investimento próprio, o Certificado de Investimento, estaduais e municipais). denominado em quotas, concentra capitais de inúmeros dívida pública mobiliária. Dívida pública representada por títulos investidores para aplicação em carteiras diversificadas de emitidos pela União, inclusive os do Banco Central, Estados e títulos, valores mobiliários, instrumentos financeiros, derivativos Municípios. ou commodities negociadas em bolsas de mercadorias e dividendo. Valor distribuído ao acionista como participação nos futuros. resultados da companhia. fundo de investimento em direitos creditórios - FIDC. Fundo divisas. Valores em moedas estrangeiras. Reservas internacionais de investimento que se destina à aplicação de parcela de um país (cheques, ordens de pagamento, ouro, letras e preponderante do património (acima de 50%) em direitos outros valores mobiliários em moeda forte). creditórios e em títulos representativos desses direitos, divulgação de informações. 1) Medida impositiva dos órgãos originários de operações nos segmentos financeiro, comercial, oficiais reguladores dos mercados de capitais, que obriga a industrial, de arrendamento mercantil e de prestação de companhia à divulgação de todas as informações relevantes, serviços. boas ou más, que possam influenciar uma decisão de fundo de pensão. Entidade constituída por empresa ou grupo investimento naquela companhia; 2) transparência na política empresarial com objetivo de administrar planos de previdência empresarial, focada em informar todos os fatos relevantes da complementar para seus funcionários. companhia. fundo de previdência. Conjunto dos recursos originados pela dólar comercial. 1) Dólar utilizado nas operações comerciais do acumulação através de planos de previdência complementar, país, no pagamento do serviço da dívida externa e nas abertos ou fechados. remessas de dividendos das empresas com sede no exterior; 2) garantia. Documento, compromisso ou assinatura com que se o valor em reais do dólar nessa operação. assegura a execução de direito ou obrigação contratado, ou a dólar flutuante. 1) Dólar utilizado nas operações financeiras e na satisfação de um crédito. conversão de dólares de residentes; 2) o valor em reais do golden share. ação dourada - 1) Parcela do capital de uma dólar nessa operação; 3) o mesmo que dólar turismo. companhia, em fase de alienação de controle ou privatização, dólar paralelo. 1) Dólar utilizado nas operações no mercado que permanecerá em poder do antigo controlador, para paralelo; 2) o valor em reais do dólar nessa operação. eventual negociação futura; 2} Quantidade de ações que permanecem como propriedade do governo, que lhe permitem drawback. Crédito tributário ou reembolso de impostos votar matérias de interesse estratégico. aduaneiros pagos por mercadoria importada que será reexportada para outro país. goodwill. Conjunto de bens de uma empresa de difícil conta- bilização, que adicionam valor económico aos ativos sem serem efeito multiplicador. Coeficiente que mede a taxa de cres- reconhecidos nos lançamentos contábeis. cimento dos meios de pagamento da moeda escriturai, criada pelos depósitos bancários. governança corporativa. Práticas e relacionamentos entre Acionistas/Cotistas, Conselho de Administração, Dire-toria, EMBI+ - Emerging Markets Bond índex Plus. índice para títulos Auditoria Independente e Conselho Fiscal, com a finalidade públicos de países considerados corno mercados emergentes. de otimizar o desempenho da empresa e facilitar o acesso ao Indicador concebido e regularmente divulgado pelo banco JP capital. Morgan. hedge. cobrir, defender, safar, garantir, proteger, travar - Estratégia endossável. Título ou valor mobiliário transferível por pela qual investidores com intenções definidas procuram endosso. cobrir-se do risco de variações de preços desvantajosas para especulador. Aquele que compra ou vende títulos, valores seus propósitos. mobiliários, ativos, derivativos ou commodities, atraído pela hipótese dos mercados eficientes. Teoria de investimentos que especulação, aproveitando-se das oscilações nos preços para afirma que é impossível ganhar sistematicamente do realizar lucros, sem cometer ato ilegal. mercado, porque os preços já incorporam e refletem todas as estar comprado. Estar com os recursos aplicados em ativos informações relevantes. home banking. Serviços bancários ern meio eletrônico, acessíveis por telefone ou computador através da Internet. home broker. Serviços de corretoras de valores em meio
  • 4. eletrônico, acessíveis por telefone ou computador através lote. Quantidade de ativos ou títulos de características da Internet. idênticas. hot money. Fundos que transitam regularmente nos mercados lucro. Resultado económico positivo de uma operação. financeiros à procura de resultados elevados em prazos curtos. Resultado económico positivo atribuído ao capital iliquidez. 1) Antônimo de liquidez; 2} indisponibilidade de investido por uma empresa decorrente da exploração da dinheiro em caixa; 3} bem de difícil negociação; 4) escassez atividade económica. de ativos líquidos. manipulação. Operação nos mercados financeiros em busca Inadimplência. Situação em que uma pessoa ou empresa deixa de ganhos com prejuízo dos demais participantes dos de cumprir um contrato, particularmente no que se refere ao mercados, mediante: a) divulgação de boatos e informa- pagamento ou cumprimento de obrigações contraídas. ções falsas; b) resultados fraudados; c) demonstrações Indexação. 1} Instrumento de política económica que corrige a financeiras forjadas; d) preços de ativos e commodities desvalorização da moeda, mediante a aplicação de índices distorcidos da realidade. fixados pela autoridade monetária; 2) qualquer procedimento marcação a mercado. Critério para registro e avaliação de correção de valor mediante utilização de índices. contábíl de títulos e valores mobiliários e instrumentos índice Bovespa. índice que acompanha a evolução média das financeiros derivativos pelo preço de mercado do dia. cotações das ações negociadas na Bovespa - Bolsa de Valores marcação pelo preço de aquisição. Critério para registro de São Paulo. É o valor atual, em moeda corrente, de uma e avaliação contábil de títulos e valores mobiliários e carteira teórica de ações, constituída em 1968 a partir de uma instrumentos financeiros derivativos pela curva do papel a aplicação hipotética. partir do preço de aquisição. índices de preços. Classificados como índices Agregados marco regulatório. Jargão oficial, para documento que con- Ponderados, são utilizados basicamente para determinar tém diretrizes e regras para funcionamento de serviços de variações no custo de vida, sob diferentes condições de infra-estrutura da economia do país. oferta de bens e serviços e demanda por faixas de renda margem de garantia. Depósito efetuado junto às bolsas para da população. garantir a boa liquidação das operações contratadas. inside Information, informação privilegiada - Informação market share. Fatia de mercado, índice de participação em sigilosa privilegiada sobre empresas e instituições com um mercado, expressa a fração de mercado controlada ações negociadas nas Bolsas de Valores, antes de sua por uma empresa, ou a participação de determinado divulgação ao mercado. produto no total de vendas. !níe r mediação. Aproximação entre a Oferta e a Procura, no mercado. Conjunto de atividades de compra e venda de mercado financeiro e de capitais. Teoricamente, essa determinado ativo financeiro, com fluxo expressivo e aproximação é papel das sociedades corretoras e distri- continuado de operações. buidoras de títulos e valores mobiliários, e os agentes mercado de balcão. Segmento de mercado em que as ope- autónomos de investimentos. rações de compra e venda são fechadas por telefone ou Intervenção. Interferência do Banco Central para apuração por um sistema eletrônico de negociação. de irregularidades em instituição financeira. meta de inflação. O CMN - Conselho Monetário Nacional Investidor. Indivíduo ou instituição que aplica recursos nos - fixa periodicamente a taxa básica da meta de inflação e diferentes mercados (financeiro, de capitais, de commo- o intervalo de variação admitido pela estratégia dities, de arte) com a expectativa de ganhos financeiros governamental. (aluguéis, juros, ganhos de capital). mico. Investimento que, em determinado período, fica sem joint venture. união de risco - Contrato entre partes para, liquidez no mercado. em associação, desenvolver um projeto. Não configura microcrédito. Programa de concessão de crédito que visa ao uma fusão ou incorporação. aumento da renda familiar de microempreendedores Juro. Custo pago pelo tomador de dinheiro ao doador, mais com baixos ganhos e com dificuldades de acesso ao o custo da intermediação financeira. crédito bancário, tanto para capital de giro como para juro composto. Juro calculado sobre o montante inicial capital fixo. acrescido de seus próprios juros. moderado. 1) Característica do investidor ou do fundo de juro legal. Juro autorizado por lei. Está previsto no novo investimento que procura aplicações com risco moderado e Código Civil, fixado segundo a taxa que estiver em com retornos relativamente estáveis ao longo do tempo; vigor para a mora do pagamento de impostos devidos à 2) investimento que busca obter uma segurança Fazenda Nacional. moderada no mercado; 3) ativo de risco médio; 4) perfil de juro real. Juro nominal menos a taxa de inflação do investidor que prefere esse tipo de investimento. período. moeda. Convenção social, moeda é tudo que é geralmente juro simples. Juro calculado sobre o montante inicial. aceito pelo público em pagamento de bens, serviços e ativos de valor, e no reembolso de dívidas. É inter- lançador da opção. Investidor que vende a opção, tanto mediária de trocas, medida de valor, reserva de valor, de compra como de venda. Assume obrigação com o tem função liberatória por ser de curso forçado entre a titular da opção, de vender ou comprar determinada população, e é um padrão de pagamentos. quantidade do ativo-objeto, a um preço fixado, até o moeda conversível. Moeda aceita no mercado monetário vencimento da opção, ou em data determinada. internacional. Pode ser livremente trocada por outra lei da usura. Legislação que coíbe a cobrança de juros em moeda, bens ou serviços, e reembolso de dívidas em taxas superiores às taxas máximas permitidas por lei ou outros países. admitidas pelos mercados organizados, bem como a contagem ou cobrança de juros sobre juros. moeda escriturai. Depósitos bancários a vista. leilão. Venda pública de títulos e valores mobiliários, onde moeda podre. Título de dívida negociado com deságio, quem arremata é aquele que dá o maior lance. especialmente títulos da dívida pública não honrados no letra de câmbio. Título de crédito pelo qual o sacador vencimento, ou de prazo muito longo. (emitente) dá ao sacado (aceitante), ordem de pagar ao money market. mercado de tesouraria - Mercado onde se tomador (beneficiário), determinada quantia, no tempo e negociam títulos públicos e privados de alta liquidez, e no lugar fixados na letra. operações de arbitragem e mercados futuros. Cria Letra do Tesouro Nacional - LTN. Título público de cré- mecanismos para gestão de risco e fornece liquidez para dito, de natureza obrigacional, subscrito peto Tesouro títulos de médio e longo prazo. Nacional, emitido para cobertura de déficit orçamentário, moratória. 1) Dilatação de prazo solicitada peio devedor, ou bem assim para realização de operações de crédito por concedido pelo credor, para pagamento de urna dívida; 2) antecipação da receita, observados os limites fixados declaração unilateral do poder público, de que não pelo Poder Legislativo. honrará suas dívidas no vencimento dos contratos. Letra Financeira do Tesouro - LFT. Título do Governo mutuário. Aquele que toma emprestado, num contrato Federal com o objetivo de prover recursos necessários à de mútuo. cobertura de déficit orçamentário ou para a realização de mútuo. 1) Empréstimo, reciprocidade; 2) contrato pelo qual operações de crédito por antecipação da receita se transfere uma propriedade fungível a outrem, que se orçamentaria, observados os limites fixados pelo Poder obriga a pagar-lhe propriedade idêntica, na mesma Legislativo. quantidade e com a mesma qualidade. licitação. Procedimento administrativo pelo qual se seleciona Nota do Tesouro Nacional - NTN. Título da dívida pública a proposta mais vantajosa para um contrato de interesse federal destinada a prover o Tesouro Nacional de recursos da administração pública. Toda e qualquer celebração de necessários para cobertura de seus déficits explicitados contrato administrativo exige licitação prévia, salvo nos orçamentos ou para realização de operações de exceções previstas em lei. crédito por antecipação de receita. limite de oscilação diária. Variação máxima permitida, por nota promissória. 1) Título de crédito emitido pelas com- pregão, para mais (limite de alta) ou para menos (limite de panhias, para colocação pública, que confere a seu baixa), na cotação de um contrato ou valor mobiliário, em titular direito de crédito contra a emitente; 2) título de relação à cotação anterior. crédito pelo qual o emitente promete pagar ao tomador liquidez. 1) Capacidade de comprar ou vender um inves- (beneficiário), determinada quantia, no tempo e no lugar timento com o mínimo de esforço, sem afetar seu fixados na nota; 3) em operações no mercado externo, preço; 2) capacidade de converter um investimento em commerdal paper. dinheiro. Novo Mercado. Segmento de listagem destinado à
  • 5. negociação de ações emitidas por empresas que se realizadas no mercado interbancário. Divulgada pelo Banco comprometem, voluntariamente, com a adoção de Central. práticas de governança corporativa e disclosure adicionais PU - preço unitário. Preço unitário para os contratos de em relação ao que é exigido pela legislação. Depósitos Interfinanceiros (futuro de juros). obrigação. 1) Vínculo jurídico que permite a uma pessoa quase-moeda. Ativo financeiro não monetário, especialmente os exigir de outra determinada prestação para satisfazer governamentais, de liquidez imediata. seu próprio interesse juridicamente protegido; 2) dívida de quitação. Ato pelo quaí o credor declara extinta uma obrigação uma empresa; 3) nome genérico de alguns títulos de por ele exigível. crédito, especialmente títulos públicos; 4) qualquer exigibilidade. quota (de fundo ou clube de investimento). Valor mobiliário oferta. Quantidade de ativos, instrumentos financeiros, títulos e correspondente a uma fração ideal do património líquido de um valores mobiliários oferecidos nos mercados financeiros fundo ou clube de investimentos. Equivale ao valor do organizados, por tempo e preço determinados. património líquido dividido pelo número de quotas emitidas. Pode ser fracionada. Propriedade das quotas dá direito de oferta pública. 1) Distribuição de títulos e valores mobiliários junto voto ao investidor. ao público investidor; 2) colocação junto ao público de determinado número de ações de uma companhia. rally. Aumento diferenciado na cotação de um ativo financeiro, em Caracteriza-se por ser extensiva a não-acionistas da sucessão a um período de baixa ou estagnação nos preços. companhia. rating. Classificação - 1) Opinião independente sobre a opção. Instrumento financeiro que confere a seu titular o direito capacidade do emitente de pagar o principal e os juros do de comprar ou vender um ativo-objeto a um preço título emitido; 2) classificação de risco de um banco, de um determinado. país ou de um ativo feita por uma empresa especializada. opção de compra. Contrato que confere ao titular o direito de, se RDB - Recibo de Depósito Bancário. Promessa de pagamento, à o desejar, comprar do lançador o ativo-objeto da opção, a um ordem, da importância do depósito, acrescida do valor dos preço previamente estipulado e até a data de vencimento (ou juros convencionados. na data de vencimento) da opção. reciprocidade bancária. Estímulo à manutenção de saldos opção de venda. Contrato que confere ao titular o direito de, se expressivos na conta corrente bancária, ou utilização o desejar, vender ao lançador o ativo-objeto da opção, a um intensiva de serviços do banco e investimentos administrados preço previamente estipulado e até a data de vencimento (ou pelo banco, para usufruir benefícios adicionais, como isenção na data de vencimento) da opção. de tarifas bancárias. open market. Instrumento de política monetária, complementa o recolhimento compulsório. 1) Encaixe obrigatório; 2) recolhimento compulsório e o redesconto bancário. instrumento de política monetária e creditícia de longo prazo, ordem de compra ou venda em bolsa. Ato mediante o qual o visando tanto ao controle do multiplicador da base monetária cliente determina a urna corretora que compre ou venda corno à seletividade das aplicações; 3) recolhimento feito ativos ou direitos em seu nome, nas condições que especificar. pela rede bancária de determinado percentual sobre seus over. Jargão do mercado, identifica diferentes taxas por um dia em depósitos e outros títulos conta beis. operações do mercado financeiro. redesconto. 1) Instrumento de política monetária de médio papel. Qualquer documento que representa um valor, espe- prazo; 2) empréstimo feito pelo Banco Central a cialmente o valor negociável. participantes do sistema bancário, compreendendo as modalidades de redesconto e de compra com compromisso de papel-moeda. Cédula de moeda de curso legal de um país, não revenda de títulos e valores mobiliários, de créditos e de conversível em moeda metálica de metal precioso (ouro ou direitos creditórios integrantes dos ativos dos bancos prata). comerciais, das caixas económicas e dos bancos múltiplos e paraíso fiscal. País ou dependência que não tributa a renda ou de investimentos, titulares de conta de reservas bancárias. que a tributa a alíquota inferior a 20% ou, ainda, cuja legislação Atua sobre os bancos com dificuldades momentâneas de interna oponha sigilo relativo à composição societária de caixa. pessoas jurídicas ou à sua titularidade. reforma. 1) Substituição de um título, no vencimento; 2) alteração perfil do investidor. Classificação dos tipos de investidor em de uma, várias ou todas as cláusulas contratuais. função de seus objetivos de investimento, expectativas de renda fixa. Tipo de aplicação na qual a lucratívidade é contratada retorno e nível de aversão ao risco. previamente ou segue taxas de mercado. Título cujo performance. Desempenho obtido em alguma atividade, índice rendimento está previamente definido. Pode ser pré-fixado ou obtido por este desempenho. pós-fixado. permissionária. Sociedade corretora que não tem título renda variável. Tipo de investimento no qual a lucratividade não é patrimonial de uma Bolsa, mas é especialmente admitida no contratada, e depende de cotação nos mercados organizados. pregão. rentabilidade. 1) Taxa de retorno de um investimento; 2) PGBL - Plano Gerador de Benefício Livre. Fundo de pre- resultado porcentual ajustado sobre o investimento inicial; 3) vidência privada que não garante rendimento mínimo ao lucratividade. participante. repasse. Transferência de recursos para unidade administrativa planejamento fiscal da pessoa física. Modelo de utilização de subordinada ou vinculada. investimentos com incentivos fiscais com a utilização do PGBL, reserva de valor. Valor inerente às qualidades específicas de um FAP! e planos tradicionais, que permitem deduzir 12% da ativo, instrumento financeiro, título ou valor mobiliário. renda bruta nas aplicações realizadas nestes investimentos. resgate. 1) Extinção de um débito mediante pagamento do preço, portfólio. Carteira de títulos e valores mobiliários. equivalendo a quitar; 2) recebimento do total ou parte dos posse. Poder material sobre uma coisa. Circunstância de ter "em recursos investidos em um investimento; 3) pagamento do mãos", ou "em seu poder". valor das ações para retirá-las definitivamente de circulação, poupador. Aquele que consome apenas parte de sua renda com redução ou não do capital social. pessoal. preço de exercício da opção. Preço por ação, ou resultado primário. Saldo da conta de receitas menos título aplicável, pelo qual o titular tem direito de comprar ou despesas do setor público, excluído o pagamento de juros da vender o ativo-objeto da opção. dívida pública. O resultado pode gerar superavit ou déficit, e pregão. 1) Variação de leilão, em que se negociam, verbalmente sinaliza a tendência da economia para o período seguinte. ou por meios eletrônicos, preços e quantidades dos ativos risco. Probabilidade de perda ou ganho numa decisão de negociados; 2) sessão em que se efetuam negócios com investimento. Grau de incerteza do retorno de um ativos registrados em uma bolsa, dire-tamente na sala de investimento. negociações e/ou por sistemas de negociação eletrônica. risco Brasil. 1) Diferença entre a taxa interna de retorno do prémio. 1) Ágio pago acima do valor nominal; 2) preço de um Brasil e a taxa de juros do bónus do Tesouro norte-americano contrato de opção; 3) ágio em subscrição de ações, por de mesmo prazo; 2) prémio pelo risco país. Normalmente ocasião do aumento de capital das companhias; 4) lucro ou citado em ponto-base. juros auferidos em uma aplicação financeira. rolagem de posição. Liquidação de uma posição no prestação. Valor da amortização parcelada e periódica de urn mercado futuro através de operação inversa (compra ou débito. O que o devedor deve pagar, em um contrato de venda); ao mesmo tempo, retomada de posição igual à financiamento. anterior, para outro vencimento posterior (rolagem para a frente) ou anterior (rolagem para trás). previdência complementar. Sistema de compíemento das aposentadorias do serviço público recebidas por traba- securitização de recebíveis. Operação financeira que vincula os lhadores, desde que eles tenham contribuído para esta créditos originários de contratos financeiros, de mútuo, de modalidade de previdência. locação ou outros ativos a valores mobiliários negociáveis em mercados organizados. prívate banking. banca privada - Estratégia comercial bancária por segmentação de clientes em função de volumes disponíveis segregação. 1) Barreira entre os fluxos de informação entre dois para aplicações financeiras. setores diferentes de uma mesma empresa; 2) procedimentos para garantir que informações disponí-. veis em determinadas procura. Quantidade de ativos, instrumentos financeiros, títulos áreas de instituições não estejam disponíveis para dirigentes e valores mobiliários demandados nos mercados financeiros e funcionários de outras áreas, para reduzir eventuais organizados, por tempo e preço determinados. conflitos de interesse; 3) separação, com objetivo de isolar, propriedade. Direito legal de usar, gozar e dispor de um bem. da ativídade de administrar recursos de terceiros de outras PTAX. Taxa média do dólar norte-americano, praticada no atívidades financeiras. mercado de câmbio, tomando por base as operações senhoriagem. Receita governamental em consequência da
  • 6. emissão de moeda, dada peio aumento da base monetária. underwriting. Subscrição - Uma companhia seteciona e contrata Pode ser dividida em dois componentes: imposto um intermediário financeiro, que será responsável pela inflacionário e aumento da demanda por moeda em termos colocação de uma subscrição pública de ações ou obrigações reais. no mercado. A operação é realizada por uma instituição sociedade anónima. 1) O mesmo que companhia; 2) financeira isoladamente ou organizada em consorcio. empresa que tem o capital dividido em ações, com a UPC - Unidade Padrão de Capital. Unidade monetária do SFH responsabilidade de seus acionistas limitada propor- - Sistema Financeiro da Habitação. cionalmente ao preço de emissão das ações subscritas ou URV - Unidade Real de Vaíor. Indexador da economia adquiridas. brasileira entre maio e junho de 1994, antecedeu a sociedade corretora de mercadorias. Sociedade comercial, implantação do real como unidade monetária. detentora de título emitido pela BM&F- Bolsa de Mercadorias valor mobiliário. Todo investimento em dinheiro ou em bens e Futuros, responsável pela execução, por conta própria ou suscetíveis de avaliação monetária, realizado pelo investidor de seus clientes, dos negócios no pregão. em razão de uma captação pública de recursos, de modo a sociedade corretora de valores. Empresa constituída sob as fornecer capital de risco a um empreendimento, em que ele, o formas de sociedade anónima ou sociedade limitada. Promove investidor, não tem ingerência direta, mas do qual espera a aproximação entre compradores e vendedores de títulos e obter ganho ou benefício futuro. valores mobiliários, proporcionando-lhes negociabilidade venda a descoberto. Venda em Bolsa relativa a valores que adequada por meio de operações realizadas em recinto não estão disponíveis no momento da conclusão do próprio (pregão das Bolsas de Valores), dando segurança ao contrato, mas que se espera adquirir antes dó dia marcado sistema e liquidez aos títulos transacionados. para sua entrega. sociedade de crédito, financiamento e investimento. venture capital. Forma de financiamento para estágio inicial Instituição financeira privada, constituída sob a forma de de novos empreendimentos, novos produtos ou serviços companhia, realiza o financiamento ao consumo através do etc. CDC - Crédito Direto ao Consumidor, e financiamento de VGBL - Vida Gerador de Benefício Livre. Plano de pre- vendas. vidência complementar, com diferentes alternativas de sociedade distribuidora de títulos e valores mobiliários. objetivos de investimento, além de um seguro de vida em Constituída sob as formas de companhia ou sociedade grupo. [imitada, ou ainda como firma individual. A sociedade viés. Tendência geral ou determinada por forças externas. distribuidora tem por objeto social entre outros, inter-mediar Utilizado para avaliar o que pode ocorrer no futuro próximo, a colocação de emissões de títulos e valores mobiliários no especialmente com a taxa de juros e a variação cambial. Pode mercado. ser de alta ou de baixa. SPB - Sistema de Pagamentos Brasileiro. Conjunto de volatilidade. 1) Intensidade e frequência de variações bruscas da procedimentos, regras, instrumentos e sistemas operacionais cotação de um ativo, índice, título ou valor mobiliário; 2) integrados com a finalidade de transferir fundos do pagador medida de risco que um fundo apresenta com relação às para o recebedor e, com isso liquidar uma obrigação. quotas diárias. superavit primário. 1) Resultado positivo do caixa dos go- waiver. Pedido de dispensa do cumprimento de cláusulas vernos federal, estaduais e municipais, mais o resultado das financeiras em contratos de empréstimo, seja por ina- empresas estatais. Considera as receitas públicas menos as dequação contábil, seja por incapacidade de pagamento no despesas, excluídos os gastos com pagamento de juros; 2) prazo contratado. meta, em relação ao PIB. warrant. 1) Título que dá ao portador a opção (chamada de swap. 1) Troca dos resultados financeiros decorrentes da não-padronizada) de comprar ações de companhias abertas, aplicação de taxas ou índices sobre ativos ou passivos debêntures simples ou conversíveis em ações de emissão de utilizados como referenciais, em operações com ouro ativo companhias abertas, oriundas de distribuições públicas financeiro, taxas de câmbio, taxas de juros, ações, registradas na CVM - Comissão de Valores Mobiliários, e mercadorias e índices de preços e de ações, além de opções notas promissórias registradas para distribuição pública; 2) não padronizadas referenciadas em debêntures simples ou certificado negociável de propriedade de mercadoria conversíveis em ações, em notas promissórias e em ações de armazenada em companhia de armazéns gerais, garantido companhias abertas; 2) troca de um vaíor mobiliário por pelo penhor da própria mercadoria. outro para, por exemplo, mudar datas de vencimento ou os yield. Taxa de retorno de urn investimento de capital. O mesmo títulos que estão na carteira do investidor. que t axa interna de retorno. tag along. extensão do prémio de controle - Direito de aíie-nação zangão. Jargão do mercado para corretor que opera com títulos de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de e ações, sern ser credenciado. alienação de ações realizada pelos controladores da companhia. taxa de administração. Percentual fixo que incide sobre o Versão integral no site www.enfin.com,br. património líquido do fundo ou do clube de investimentos, cobrado pelo administrador como remuneração pelos serviços prestados. taxa de performance. Remuneração cobrada pelo admi- nistrador de carteira ou de fundo de investimento, em função da performance da carteira. Normalmente cobrada sobre o que exceder determinado parâmetro, fixado em norma legal, contrato de administração ou regulamento do fundo. taxa interna de retorno. Taxa de juros (ou taxa de retorno) que faz com que o valor presente dos fluxos de caixa de um investimento seja igual ao preço ou custo do investimento. taxa SELIC. 1) Taxa básica de juros da economia brasileira, fixada periodicamente pelo COPOM - Comité de Política Monetária do Banco Central; 2) taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no SELIC para títulos federais. Tesouro Direto. Sistema de negociação de títulos públicos federais em mercado de varejo, diretamente com o investidor. A operação pode ser realizada diretamente pela Internet. titular de opção. Aquele que tem o direito de exercer ou negociar uma opção. título, 1) Qualquer papel ou certificado representativo de valor mobiliário (ação, letra de câmbio etc); 2) relação entre o ouro fino contido em moeda ou barra, e o total da liga; toque. TR - Taxa Referencial. Indexador calculado a partir da remuneração mensal média líquida de impostos, dos depósitos a prazo fixo captados nos bancos comerciais, bancos de investimentos, bancos múltiplos com carteira comercial ou de investimentos, caixas económicas, de acordo com metodologia aprovada pelo CMN - Conselho Monetário Nacional. tradição manual. Entrega em mãos. Transmissão de propriedade por transferência da posse, como na entrega de moedas, ouro ou título ao portador. trava. Estratégia com opções nas quais os ganhos ou perdas ficam travados.