• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Mercado capitais
 

Mercado capitais

on

  • 2,415 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,415
Views on SlideShare
2,415
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
74
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Mercado capitais Mercado capitais Presentation Transcript

    • 1. Quais são os mercados existentes? Mercado a vista - negócio com ativos, títulos e valores mobiliários que se liquida a vista. O mercado a vista da Bovespa é onde são negociadas as ações emitidas por empresas admitidas para serem transacionadas nesta bolsa de valores. Os preços das ações no mercado a vista são formados através da interação das forças de oferta e demanda.
    • 1. Quais são os mercados existentes? Mercado de opções - este tipo de mercado dá o direito de comprar ou vender um papel a determinado preço, em data específica, de acordo com o estabelecido pelas partes envolvidas (vendedor e comprador). As opções são negociadas por meio do pagamento de um prêmio, e o resultado da operação é calculado pela diferença entre o preço de mercado na data da realização da opção (compra ou venda) e o valor pago pelo prêmio.
    • 1. Quais são os mercados existentes? Mercado a termo - existe um contrato para a operação a termo, no qual comprador e vendedor estabelecem todas as condições do negócio (ação, quantidade negociada, preço a termo e prazo de vencimento). O preço a termo é formado pelo preço à vista do papel acrescido de uma taxa de juros em função do período contratado. Este tipo de operação é semelhante ao contrato futuro.Porém, esses contratos não são reajustados diariamente, pois as partes liquidarão o termo pela entrega física do ativo ou pela própria liquidação financeira na data combinada. Ao contrário da opção de ações, em que comprador e vendedor podem sair da operação a qualquer instante, no contrato a termo há um acordo formal entre as partes: ambas ficam amarradas até a data de fechamento da operação.
    • 1. Quais são os mercados existentes? Mercado futuro - O objetivo econômico dos mercados futuros é servir como instrumento para a gestão do risco de preço, permitindo ao investidor proteger- se contra variações desfavoráveis dos preços de insumos e produtos com os quais esteja envolvido. A fixação de preços para mercadorias agrícolas (por exemplo, boi gordo e café) e ativos financeiros (por exemplo, índices de ações e moedas), através de negociações com contratos futuros em bolsa, permite que o risco seja transferido para terceiros, os quais estão dispostos a assumi- lo em troca de expectativa de lucro. Ao aplicar no mercado futuro, o participante não compra um produto e sim assume o risco da variação do preço. As operações de compra e venda de contratos futuros são realizadas por intermédio de uma corretora associada à bolsa. Os contratos futuros são sempre padronizados, tendo como referência um produto com datas de vencimento predeterminadas, o que garante maior liquidez. A principal vantagem dos contratos futuros é que estes podem ser encerrados antes da data de vencimento, mediante uma operação inversa a inicial. Esse aspecto propicia as negociações com futuros, segurança quanto a preço, flexibilidade e oportunidades para todos os envolvidos no processo. Os participantes realizam operações com cotações futuras destes ativos como hedgers, arbitradores ou especuladores.
    • 2. Quais são os principais participantes do mercado?
    • 3. Por que as empresas abrem capital? • Conforme vão crescendo, as empresas precisam de dinheiro para financiar seus projetos de desenvolvimento, investir na produção, construir novos parques industriais ou para inovação tecnológica. Uma das maneiras de obter esses recursos é tornar-se uma companhia aberta. Ao abrir seu capital, uma empresa encontra uma fonte de captação de recursos financeiros permanentes. Investindo no mercado de capitais, o investidor tem a possibilidade de formar patrimônio para o futuro e, ao mesmo tempo, fornecer recursos para o crescimento das empresas. Com mais recursos, as empresas podem aumentar sua produção, gerando empregos e colaborando para o desenvolvimento do Brasil.
    • 4. O que é Governança Corporativa? • Governança Corporativa pode ser definida como o esforço contínuo em alinhar os objetivos da administração das empresas aos interesses dos acionistas. Isso envolve as práticas e os relacionamentos entre os Acionistas/Cotistas, o Conselho de Administração, a Diretoria, uma Auditoria Independente e até mesmo um Conselho Fiscal. • A boa governança corporativa permite uma administração ainda melhor e a monitoração da direção executiva da empresa. A empresa que opta pelas boas práticas de governança corporativa adota como linhas mestras transparência, prestação de contas (accountability) e equidade.
    • 5. O que é o Novo Mercado? E os Níveis Diferenciados de Governança Corporativa? • O Novo Mercado é um segmento de listagem destinado à negociação de ações emitidas por empresas que se comprometem, voluntariamente, com a adoção de práticas de governança corporativa adicionais em relação ao que é exigido pela legislação. Essas regras ampliam os direitos dos acionistas, melhoram a qualidade das informações usualmente prestadas pelas companhias entre outros benefícios. A principal inovação do Novo Mercado, em relação à legislação, é a proibição de emissão de ações preferenciais. Porém, esta não é a única. A adesão a essas práticas de governança distingue a companhia como Nível 1, Nível 2 ou Novo Mercado dependendo do grau de compromisso assumido pela empresa:
    • 6. O que é o Novo Mercado? E os Níveis Diferenciados de Governança Corporativa? • Nível 1 - práticas diferenciadas de governança corporativa, que contemplam basicamente regras de transparência e dispersão acionária. • Nível 2 - além das regras de transparência e dispersão acionária exigidas no Nível 1, contempla também as de equilíbrio de direitos entre acionistas controladores e minoritários. Novo Mercado - conjunto ainda mais amplo de práticas de governança. A grande diferença do Novo Mercado para os Níveis é a proibição de emissão de ações preferenciais: no Novo Mercado, as empresas devem ter somente ações ordinárias.
    • 7. A Relação Risco X Retorno • Uma das coisas mais importantes que um investidor deve saber é que não existe retorno sem risco, ou seja, quanto maior (menor) o risco de um determinado investimento, maior (menor) o retorno esperado. • Risco é a probabilidade de o retorno efetivamente ocorrido em um investimento ser diferente do retorno previamente esperado por este investimento. • A relação risco vs. retorno pode ser considerada "o teste da noite bem dormida". Dizemos isso porque a mais importante decisão de investimentos que você faz é escolher o nível de risco que você está disposto a correr estando confortável com as flutuações de curto prazo deste investimento. • O risco está associado ao grau de incerteza sobre o investimento no futuro. Quanto maior o grau de incerteza, maior o risco e maior o retorno esperado e vice-versa. • Todo investidor deve escolher suas aplicações entre o menor risco possível e o maior retorno possível. Esta possibilidade de escolhas está representada no gráfico abaixo.
    • 7. A Relação Risco X Retorno
    • 8. Como Diminuir o Risco? • É possível diminuir o risco de seus investimentos através da diversificação. Diversificar significa combinar em uma mesma carteira de investimentos ativos com características diferentes, pois ativos com características distintas tendem a obter retornos distintos e a seguir diferentes tendências. • O objetivo da diversificação é conseguir os melhores retornos potenciais para um determinado nível de risco. O efeito da diversificação ocorre conforme adicionamos ativos com características distintas a uma carteira de investimentos, reduzindo-se a chance de que uma eventual perda em um dos ativos ou um fato gerador de perdas ocasione perdas na totalidade de sua carteira. • Vale destacar que a diversificação é eficaz até mesmo dentro de um mesmo mercado, como a bolsa de valores, bastando para isso que se escolha empresas de diferentes setores e que sejam afetadas por diferentes fatores econômicos, internacionais, entre outros.
    • 9. Quais os riscos de investir no mercado de renda variável? • Riscos inerentes ao mercado de ações: Ações são ativos de renda variável, ou seja, não oferecem ao investidor uma rentabilidade garantida, previamente conhecida. Por não oferecer uma garantia de retorno ao investimento, este é um investimento considerado de risco. A rentabilidade dos investidores é composta de dividendos ou participação nos resultados e benefícios concedidos pela empresa emissora, além do eventual ganho de capital advindo da venda da ação no mercado secundário (Bolsa de Valores). O retorno do investimento dependerá de uma série de fatores, tais como desempenho da empresa, comportamento da economia brasileira e internacional, etc. Por esse motivo, é aconselhável que o investidor não dependa do recurso aplicado em ações para gastos imediatos e que tenha um horizonte de investimento de médio e longo prazo, quando eventuais desvalorizações das ações poderão ser revertidas.
    • 9. Quais os riscos de investir no mercado de renda variável? • Riscos operacionais do uso da internet Qualquer investidor está sujeito a encontrar problemas em suas conexões à internet, devido à diversidade de fatores inerentes ao uso desse meio. Mesmo com a utilização das mais modernas tecnologias de informática, é importante que o usuário tenha certos cuidados ao operar seus equipamentos domésticos, sobre os quais a instituição provedora do serviço não tem responsabilidade e os quais esta não tem formas de gerenciar.
    • 10. Segurança no mercado de Ações • Garantias - Com a finalidade de oferecer o máximo de segurança nas operações realizadas em seu sistema de negociação, a Bovespa as acompanha minuciosamente. Além disso, exige limites e garantias para a execução dessas operações. A CBLC administra o risco que essas operações podem associar aos mercados, estabelecendo limites operacionais para os Agentes de Compensação; estes, por sua vez, às Corretoras; e as mesmas à seus clientes. Os limites operacionais são estabelecidos de acordo com as respectivas capacidades de liquidação das operações. Esses limites podem ser aumentados diariamente por meio do depósito adicional de garantias. A CBLC exige ainda depósito de margens ou cobertura para posições de risco nos mercados a termo e de opções, além do serviço de empréstimo de títulos - BTC.
    • 10. Segurança no mercado de Ações • Custódia - a guarda de títulos e exercício de direitos, o investidor pode dispor de serviço especializado, prestado por instituições credenciadas pela CVM para esse fim. A CBLC - Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia , empresa ligada e que presta esse tipo de serviço à Bovespa, oferece custódia com padrão de qualidade internacional, tendo conquistado a certificação ISO 9002. A CBLC tem o serviço de custódia fungível com movimentação "on-line" e "real time" dos ativos da conta de custódia. Além disso, adota a codificação de títulos ISIN, mundialmente utilizada.
    • 11. Estratégias • 1. Comprar, manter e acompanhar Muitas vezes, esta é a estratégia mais difícil de ser executada. Porém, apesar de não requerer muitas tomadas de decisões, essa estratégia tem se mostrado comumente vencedora a longo prazo. Essa estratégia consiste basicamente em comprar ações de empresas de qualidade e mantê-las por um longo período de tempo ou, como o mercado refere-se, "comprar e sentar em cima"
    • 11. Estratégias • Estratégia 2. Fazendo day trade A filosofia básica por trás deste tipo de operador é comprar e vender no mesmo dia. Em mercados de alta volatilidade, é possível auferir ganhos significativos executando esta estratégia.
    • 11. Estratégias • Estratégia 3. Investindo em crescimento Este tipo de estratégia foca na taxa de crescimento da empresa. Quanto maior sua taxa de crescimento, maior o valor da empresa e, conseqüentemente, maior será o valor das ações. Investidores com este tipo de estratégia estão procurando empresas que surpreendam o mercado quanto ao seu crescimento.
    • 11. Estratégias • Estratégia 4. Investindo em valor Esta é a estratégia mais tradicional no mercado. Consiste em investir quando o preço da ação está abaixo de seu preço justo (ou de seu valor intrínseco). Existem várias formas de determinar o preço justo de uma ação. Atualmente o método mais utilizado é o Fluxo de Caixa Descontado. Este método consiste em projetar os fluxos de caixa da empresa e trazê-lo a valor presente a fim de estabelecer um preço. Por se tratar de estabelecer o preço justo, os seguidores desta estratégia não costumam sucumbir às sobre-reações de curto prazo do mercado. Por isso, muitas vezes este tipo de investidor fica caracterizado como um contrariador do mercado, pois ele compra quando todos vendem e vende quando todos compram.A longo prazo este tipo de estratégia tem se mostrado bastante compensatória. Por se tratar de estabelecer o preço justo, os seguidores desta estratégia não costumam sucumbir às sobre-reações de curto prazo do mercado. Por isso, muitas vezes este tipo de investidor fica caracterizado como um contrariador do mercado, pois ele compra quando todos vendem e vende quando todos compram. A longo prazo este tipo de estratégia tem se mostrado bastante compensatória.
    • 11. Estratégias Estratégia 5. Investindo contra o mercado Ao contrário de investir em valor, o "Investidor do Contra" sempre investe contra a tendência do mercado, independente de haver fundamentos ou não para isso.
    • 11. Estratégias • Estratégia 6. Explorador de oportunidades O seguidor desta estratégia se aproveita de movimentos exagerados de curto prazo. Este investidor observa que, mesmo após o fato gerador da queda no preço das ações da empresa, ainda há valor não incorporado no preço atual. Por isso, ele compra estas ações e espera uma recuperação.
    • 12 O que é o Home broker? • O Home broker é um sistema que permite às corretoras enviarem ordens direta e eletronicamente para a Bovespa. Este sistema permite que as ordens de compra e venda de ações e opções sejam enviadas através da Internet. O Home Broker possibilita maior rapidez e praticidade nas negociações em bolsa de valores. Além destas vantagens o Home Broker também possibilita: - Maior rapidez no cadastramento e no envio de documentos; - Consulta online de suas posições financeiras e de custódia; - Acompanhamento de suas carteiras de ações e outros ativos financeiros; - Envio de ordens em tempo real diretamente para a Bovespa (sem passar por um intermediário); - Possibilidade de programar as ordens; - Maior agilidade no recebimento das confirmações de execução de ordens; - Acesso online a cotações, notícias e análises técnica e fundamentalista.
    • 13. Quais os tipos de ordem? • Ordem a Mercado - o investidor especifica somente a quantidade e as características dos valores mobiliários ou direitos que deseja comprar ou vender. A ordem é executada imediatamente ao melhor preço. Ordem Administrada - o investidor especifica somente a quantidade e as características dos valores mobiliários ou direitos que deseja comprar ou vender. A execução da ordem ficará a critério da corretora
    • 13. Quais os tipos de ordem? • Ordem Discricionária - pessoa física ou jurídica que administra carteira de títulos e valores mobiliários ou um representante de mais de um cliente estabelece as condições de execução da ordem. Após executada, o ordenante irá indicar: - O nome do investidor (ou investidores); - A quantidade de títulos e/ou valores mobiliários a ser atribuída a cada um deles; - O preço. Ordem Limitada - a operação será executada somente por um preço igual ou melhor que o indicado pelo investidor.
    • 13. Quais os tipos de ordem? • Ordem Casada - pode ser uma compra com recursos de venda prévia, venda para suprir recursos de compra prévia. Essa ordem só se efetiva se ambas as transações forem executadas. É possível especificar qual operação deve ser executada primeiro. Ordem de Financiamento - compra à vista para vender a termo. Só se efetiva se as duas transações forem executadas.
    • 13. Quais os tipos de ordem? • Ordem On-Stop - o investidor determina o preço mínimo pelo qual a ordem deve ser executada: - Ordem on-stop de compra - será executada quando, em uma alta de preços, ocorrer um negócio a preço igual ou maior que o preço determinado; - Ordem on-stop de venda - será executada quando, em uma baixa de preços, ocorrer um negócio a um preço igual ou menor que o preço determinado.