Introdução a Softwares de Código Aberto

  • 792 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
792
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
17
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n

Transcript

  • 1. Introdução ao Software LivreSilvio Sousa CabralMarcel de Oliveira
  • 2. Conteúdo da Apresentação• Conceitos e princípios• Licenciamento e comercialização• Exemplos de projetos bem-sucedidos• Áreas de atuação• Por que (e como) adotá-los?
  • 3. O que é um software livre?
  • 4. Conceitos• Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído sob determinados critérios• Softwares nessas condições estão anexos a licenças especiais, com seus respectivos direitos de uso• Em todos os casos, o código fonte está disponível para qualquer pessoa, seja para estudo, aprimoramento ou aproveitamento
  • 5. Código Aberto
  • 6. 4 Liberdades
  • 7. 4 Liberdades
  • 8. 0. Liberdade de executar o programa
  • 9. 1. Liberdade de estudar o programa
  • 10. 2. Liberdade de redistribuir o programa
  • 11. 3. Liberdade de modi car o programa
  • 12. Código aberto x Software livre• Ambos se referem a mesma coisa• Diferença está na apresentação conceitual • Adeptos do Software livre concentram-se em questões éticas, direitos e liberdade, condenando o software proprietário • Adeptos do Código aberto agem sob o ponto de vista técnico, com discurso mais agradável a empresas
  • 13. Licenças e Termos de uso
  • 14. GPL• Nome em inglês: General Public License• Permite que programas sejam distribuídos e reaproveitados• Não permite que novos produtos baseados em um software de código aberto tenham outros modelos de licenciamento• Deixa desenvolvedores desprotegidos contra ações legais• Por ter escopo restritivo, não é a mais aplicada em novos projetos de código aberto.
  • 15. LGPL• Nome em inglês: Lesser General Public License;• Mais permissiva: softwares apenas baseados nela podem ser reaproveitados com outros tipos de licenciamento.• Embora seja mais permissiva, não deixa de exigir que as alterações no programa original continuem abertas ao público.• Ideal para projetos de código aberto que geram tecnologias capazes de bene ciar outros softwares.
  • 16. BSD• Nome em inglês: Berkeley Software Distribution;• Coloca o software livre próximo do domínio público;• A própria licença pode ser revisada e modi cada atendendo às necessidades de qualquer organização;• Possui compatibilidade com licenças de software proprietárias;• Integra-se a outras licenças de código aberto.
  • 17. Comercialização de código aberto• Ao contrário do que muitos acreditam, não é totalmente restrita. Softwares pagos podem se basear em recursos de projetos de código aberto;• Como condição para isso, talvez seja preciso distribuir uma parte de um determinado produto em um projeto de código aberto.• Deve-se car atento ao que é distribuído em domínio público.
  • 18. Principais projetos de software livre
  • 19. Firefox (Mozilla) http://www. refox.com
  • 20. Android (Google) http://developer.android.com
  • 21. Wordpress (Automattic) http://www.wordpress.org
  • 22. WebKit (Apple) http://www.webkit.org
  • 23. UNIX (The Open Group) http://www.unix.org/
  • 24. Organizações e grupos favoráveis ao softwarelivre
  • 25. Destaques• Grandes empresas de tecnologia (Apple, Google, IBM, Sun, etc.)• Setores de pesquisa acadêmica em universidades• Distribuidores independentes de softwares• Órgãos e autarquias governamentais
  • 26. Considerações nais
  • 27. Foco em con abilidade• Ao buscar por recursos para desenvolver um novo produto ou conduzir um estudo, convém consultar o que um projeto de software livre relacionado oferece• Projetos mais populares e fortes tem alta credibilidade• Caso exista algum recurso em seu produto que possa ser aprimorado de forma a bene ciar outras pessoas ao mesmo tempo, convém transformá-lo em um projeto aberto e licenciá-lo
  • 28. Propondo novas inovações• Empresas de tecnologia usam projetos de código aberto para expor novas tecnologias e inovações • Exemplos: • Google • IBM • Sun
  • 29. Disseminando conhecimento• Bons projetos de software livre disseminam conhecimento sobre a tarefa de desenvolver softwares• Por contarem com o alcance da internet, eles podem bene ciar milhares de pessoas• Para permitir o estudo de uma determinada tecnologia, o incentivo à colaboração é extremamente importante• Meios de comunicação: wikis, blogs, listas de discussão, etc.
  • 30. Referências Bibliográ cas• Software Livre Brasil • http://www.softwarelivre.org/• Google Code • http://code.google.com/• Free Software Foundation • http://www.fsf.org/• COSTA, Simone André. Desenvolvimento em Software Livre. 1. Ed/2004. Porto Alegre, Editora Unisinos.